Geologia e Ambiental

26 de julho de 2007

Possibilidade Zero...

Posto do Blog do Jota Parente:

"Poderá ser assinado em agosto o convênio entre a Prefeitura de Itaituba e o governo do Estado, por meio da Sectam através do qual a SEMMA será autorizada a fazer o licenciamento ambiental para a atividade de garimpo dentro da circunscrição do município de Itaituba. É possível que essa competência seja expandida no futuro, permitindo a Sectam que a SEMMA venha a expedir licenças, também, para municípios vizinhos que têm garimpos, como Jacareacanga, Trairão e Novo Progresso".

Não acredito nesta possibilidade, pois a SEMMA não tem (ainda) pessoal capacitado e disponível para tal empreendimento. A SECTAM vai trocar de reponsabilidade como trocou de sigla? Tudo é possível neste governo irresponsável.

Festa de Sant'Ana

Hoje, em Itaituba festeja-se o dia da padroeira local: Nossa Senhora de Sant'Ana!
Felicidades a todos os itaitubenses.

Perigo na Floresta

Informa a Agencia FAPESP:

O maior e mais antigo experimento do mundo dedicado ao estudo dos efeitos da fragmentação em florestas tropicais está seriamente ameaçado por assentamentos agrícolas, caçadores e madeireiros.
O alerta foi feito na edição desta quinta-feira (26/7) da revista Nature, em artigo assinado pelos pesquisadores Regina Luizão, do departamento de Ecologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), e William Laurence, do Instituto de Pesquisas Tropicais Smithsonian, nos Estados Unidos.
O projeto Dinâmica Biológica de Fragmentos Florestais (PDBFF), parceria entre o Inpa e o Smithsonian, tem o objetivo de quantificar mudanças no ecossistema da floresta tropical na região de Manaus, que ocorrem à medida que a floresta é fragmentada. Criado há 28 anos, o projeto já gerou mais de 500 artigos, além de 115 teses e dissertações.
As pesquisas são realizadas em fragmentos florestais de 1 a 100 hectares, distribuídos pelo Distrito Agropecuário da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), ligada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. A área, com 1 mil quilômetros quadrados, situa-se a cerca de 40 quilômetros ao norte da capital amazonense
.

25 de julho de 2007

Rio Cururú - Cachoeira Kreptchá


Rio Cururú - Cachoeira Kreptchá
Upload feito originalmente por jubalambiental

Uma Comemoração


DSC04720
Upload feito originalmente por jubalambiental

De Itaituba

Na inauguração (agora virou moda inaugurar uma revitalização por estas bandas) da Praça do Centenário, a vice-prefeita, que descerrou a placa, quase teve um ataque ao ver que na mesma só constava o nome do prefeito Roselito e do Secretário de Infraestrutura. O dela e de outras autoridades foram suprimidos.
Tem nego aqui que não engoliu a desfeita.

Refrega à Vista

O atual ocupante do "trono" em Jacareacanga espalha aso quatro ventos que o ex-prefeito não sairá "candidato de jeito nenhum".
Vai fazer o possível e o impossível para reinar mais quatro anos por lá.
Já manda realizar reuniões locais diárias anunciando que seus oponentes serão liquidados antes das convenções locais.
Mas, ao mesmo tempo, se cerca de um pai de santo (ou satanás) que faz trabalhos na encruzilhada da Transamazonica e da estrada de Jacareacanga.
Dizem que a casa é um festival de velas de todas as cores.
Vade retro, Satanás!

Assembléia Indígena Munduruku

Bastante concorrida a Assembléia Anual dos Munduruku, realizada na aldei Karapanatuba, no município de Jacareacanga.
Mais de 500 indígenas de diversas aldeias espalhadas nas suas terras vieram participar e discutir seus projetos, indicar os futuros candidatos aos cargos eleitorais (vereadores) e dar apoio aos atuais.
Nunca se viu tanto derrame de gasolina (falam em mais de 15.000 litros) para seus deslocamentos. Supõe-se que por trás desta "bondade" esteja a projeção de candidatura à prefeitura local de um atual dirigente da FUNASA.
Dizem...

A Vale... Sempre Vale...

Do site Amazonia:

Financiamento de R$ 774,6 milhões aprovado no último dia 10 pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social permitirá aumentar em quase 50% a capacidade da Estação de Ferro Carajás (EFC), da Companhia Vale do Rio Doce. A ferrovia atravessa diversas áreas indígenas, em situação questionada pelo Ministério Público Federal, e é responsável, atualmente, pelo transporte do ferro-gusa produzido com carvão irregular no Pará.
Com a ampliação, dos atuais 70 milhões de toneladas por ano, a capacidade da ferrovia, que liga as jazidas de Carajás ao porto de Ponta da Madeira, no Maranhão, passará a 103 milhões de toneladas por ano. De acordo com dados da Companhia Vale do Rio Doce, em 2006, a EFC transportou um total de 89,4 milhões de toneladas de cargas. Desse total, 81,6 milhões de toneladas são de minério de ferro.
A participação do BNDES no projeto de aumento da capacidade de transporte da EFC equivale a 57% do investimento total, que atinge R$ 1,4 bilhão. O projeto espera obter para breve a licença de operação, a ser concedida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Irmão de Peixe... É também...

O deputado federal Olavo Calheiros, irmão do presidente do senado, Renan Calheiros, foi autuado três vezes pelo Ibama entre novembro de 2004 e março deste ano por desmatamento ilegal na Estação Ecológica de Murici, em Alagoas. Também a fábrica de refrigerantes Conny, de propriedade do deputado até 2006, foi multada por uso de estacas de madeira retiradas ilegalmente da estação. Na área com 6.116 hectares de remanescentes de mata atlântica, segundo a Save Brasil, existem 14 espécies de aves ameaçadas de extinção e outras 36 espécies endêmicas. As autuações referem-se à fazenda Bananeira, que tem 60% de sua área dentro da estação – e ainda não foi desapropriada. Os autos de infração apontam derrubada e corte de árvores nativas e desmatamento no entorno da unidade de conservação. A notícia é da Folha de São Paulo

Quem está certo?

Grandes comercializadores de soja, entidades da sociedade civil e membros do governo estiveram reunidos ontem (24), em São Paulo, para celebrar e avaliar o período de um ano do que ficou conhecido como Moratória da Soja.
Em 2006, após pressão de entidades ambientalistas, a Associação Brasileira de Óleos Vegetais (Abiove) e a Associação Nacional de Exportadores de Cereais (Anec) anunciaram que não comercializariam, por um período inicial de dois anos, soja oriunda de novos desmatamentos na Amazônia.

Pegadas na Areia...

Este post do 5a. Emenda merece ser reproduzido. Não só pela notícia (extraída do jornal O Estado do Tapajós) como pela arrogância do nacional:

Beiçola Certificado


É grande a repercussão, em Santarém, do flagra no prefeito da cidade, Everaldo Beiçola Martins nas gravações telefonicas da Operação Rêmora, desfechada em novembro do ano passado pela Polícia Federal. A matéria, publicada no Estado do Tapajós, e postada na caixinha de comentários do post Labioso ( do dia 19)) exibe a tentativa do nacional em arrancar uma certidão de regularidade de uma empresa que devia ao fisco do município dirigido por sua irmã, Maria "Databrain" do Carmo.Um escãndalo! De qualquer modo, o episódio serve, ao menos para duas coisas. Comprova que Beiçola, entusiasta número 1 do mala Zé Dirceu no Pará, é um belo exemplo daquela esquerda que de degenera, e endireita ao assumir o estado. E certifica, por assim dizer, uma velha pegada do blog: o nacional adora aplicar beiços.

Estão indo nas pegadas destes entusiastas de golpes em nome do "governo". Espero que peguem de um por um.

18 de julho de 2007

Parlamentares do Pará? Que Vergonha!

Em reunião no gabinete do ministro Carlos Lupi (Trabalho e Emprego), o grupo móvel de fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego foi acusado de abuso de poder por parlamentares que apóiam a usina de açúcar e álcool Pagrisa, da qual foram resgatados mais de mil trabalhadores na última semana.
Articularam a reunião, ocorrida na última quinta-feira (12), o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) e o deputados Giovanni Queiroz (PDT-PA). Também estava presente o deputado Paulo Rocha (PT-PA), o que é uma surpresa, pois ele é um dos autores da proposta de emenda constitucional que prevê o confisco de terras em que trabalho escravo for encontrado e que tramita no Congresso há 12 anos.O projeto é considerado uma das principais bandeiras no combate à escravidão. Completavam os presentes o presidente da empresa, Marcos Villela Zancaner, o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Pará, José Conrado, e o presidente da Confederação Nacional da Pesca e Aqüicultura, Fernando Ferreira.

Flexa Ribeiro pressionando? Paulo Rocha no grupo? Não temos que nos admirar da atuação destes parlamentares iníquos.

Prá Baixo...

Confira as cotações finais (compra/venda) desta terça-feira dos contratos de metais básicos para três meses na rodada livre de negócios (kerb) da tarde na London Metals Exchange (LME):

Metal compra/venda/ variação (em US$)

Cobre 7.765,00/7.770,00 -25,00
Chumbo 3.210,00/3.211,00 +120,00
Zinco 3.510,00/3.515,00 +5,00
Alumínio 2.798,00/2.800,00 +5,00
Níquel 31.999,00/32.000,00 -10,00
Estanho 14.250,00/14.300,00 +100,00

Fonte: Agencia Estado

Inaugurações em Jacareacanga

O atual prefeito, Carlinhos da Cerpa está propagando aos quatro cantos que irá inaugurar nesta semana uma quadra de esportes, uma praça e escola, em Jacareacanga.
O povo está esperando com muito óleo de peroba pro cara-de-pau pois a praça já foi inaugurada e a quadra de esportes só foi remodelada.
A escola é um caso histrônico, sem comentários.
Mas a propaganda corre solta em ...Itaituba.

Propaganda Enganosa

A Coordenadoria de Comunicação Social do Governo do Pará - CCS anunciou que:

"Na última segunda-feira (16), a governadora Ana Júlia Carepa ministrou a palestra “O Papel da Amazônia nas Ações Necessárias para o Desenvolvimento Brasileiro”, para cerca de 600 empresários e convidados, no Fórum de Debates Político e Empresarial da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB), em São Paulo. O Fórum convida periodicamente líderes políticos e empresarios brasileiros para palestrar sobre temas relacionados a desenvolvimento e economia do país. Na segunda parte de sua palestra, a governadora mostrou aos empresários da platéia todo o potencial do Pará, garantindo que o Estado é “uma terra de oportunidades”. Contextualizou a Amazônia no contexto nacional e global demonstrando que até então a região sofre com processos de desenvolvimento que não têm preocupação com sustentabilidade e qualidade de vida das populações locais".

Espero mesmo, com ansiedade, que mudem os comportamentos atuais em relação as empreendedores que aqui se estabeleceram e que estão sendo tratados a pão e água. Será que ela assistiu a 59a. reunião do SBPC? E ouviu os empresários fazerem colocações inversas às suas em relação aos programas de desenvolvimento aqui em vigor?

Aquecimento...

No Salada Verde:
O combate ao aquecimento global exigirá de todas as economias e sociedades do planeta que sejam capazes de produzir cada vez mais bem-estar com emissões cada vez menores de gases do efeito estufa. É preocupante, portanto, ler que a Europa está andando na direção errada. Segundo relatório da New Economics Foundation, as 30 nações européias são hoje menos eficientes na geração de vidas longas e felizes para seus cidadãos do que eram a 40 anos atrás.
A solução é reduzir o consumo, pois não existe relação direta entre consumo e bem-estar, argumenta a Fundação.

E como cobram ações da Amazônia...

Quer ir pro Quênia?

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente procura pessoas formadas em Comunicação, Relações Públicas ou Relações Internacionais, com sete anos de experiência, para trabalhar no Quênia.
Quem se interessar deve mandar email para: recruitment@unon.org.
As inscrições terminam em 19 de agosto.

Vereadores em Ação

Um eleitor itaitubense ainda há pouco comentava em um ponto de taxi, que no Hospital Municipal só "tem Anador e remédio prá darréia. Se pobre adoeçer vai morrer mesmo".
O resto dos medicamentos, os vereadores levaram para atender suas bases no interior do município.
Disse que o trôco virá nas próximas eleições.

Quem Ama Cuida?

Apesar da propaganda oficial do governo Roselito Soares sobre o Projeto Quem Ama Cuida e dos milhares de reais já dispendidos em publicidade e algumas obras, a chuvinha, ainda a pouco aqui em Itaituba "cuidou" de desmentir o "amor" do Executivo Municipal.
As ruas transbordaram com lixo e lama carreado da Cidade Alta para a Cidade Baixa.

17 de julho de 2007

No Blog do Jeso

Uma proposta bem humorada (acho) do publicitário Juvêncio de Arruda, de Belém:

Vou encaminhar uma proposta de divisão... do estado do Tapajós. Em vários estados.

O de Santarém seria governado pelo Celivaldo Carneiro.
O de Belterra pela Nuranda.
O de Terra Santa pelo Beiçola.
O de Oriximiná pelo padre Edilberto.
O de Juruti pelo Jota Ninos.
O de Monte Alegre pelo Lira Maia.
O de Faro pelo Alexandre Von.O
de Altamira pelo Alaílson Muniz.
O de Aveiro pelo Anderson Dezincourt.
O de Itaituba pelo Jota Parente.
O de Jacareacanga pelo Jubal Cabral.
O de Novo Progresso pelo Paulo Leandro Leal.
O de Faro pelo Pixilinga.
O de Óbidos pelo Dudu Dourado.
O de Alenquer pelo Odair Correa.
O de Placas pelo Ruy Correa.
E voce Jeso, seria o Ministro da Integração Regional.
Faltou algum?
Tirem no pisão!
Tá bom assim, meus amigos?

Se alguém tiver algo contra que fale agora ou se cale para sempre.

Haja Gente...

Informa a Agencia FAPESP:

"A humanidade terá que lidar com a duplicação das populações urbanas na África e na Ásia até 2030, adverte o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no recém-divulgado relatório Situação da população mundial 2007: Desencadeando o potencial do crescimento urbano.
O relatório destaca que, ao longo das próximas três décadas, a população das cidades africanas e asiáticas dobrará, atingindo o número de 1,7 bilhão de pessoas – mais do que China e Estados Unidos juntos. De acordo com o relatório, a partir de 2008, mais da metade dos atuais 6,6 bilhões de habitantes do planeta viverá em cidades. Até 2030, a população urbana aumentará para 5 bilhões, ou 60% do total"
.

O interior vai ser cada vez mais a solução para quem gosta de viver em paz e com tranquilidade.

16 de julho de 2007

Com um pé atrás...

Após a oferta de US$ 38,1 bilhões em dinheiro feita pela Rio Tinto para comprar a canadense Alcan na semana passada, a oportunidade de crescimento da Vale do Rio Doce na área de alumínio ficou mais distante. Segundo fontes do mercado, a brasileira estava disposta a pagar cerca de US$ 30 bilhões pela fabricante de alumínio e não deverá cobrir a proposta da Rio Tinto.

O motivo é que uma aquisição deste porte poderia aumentar o endividamento da empresa e colocar em risco seu grau de investimento. Para analistas de mercado, essa limitação deve restringir as novas aquisições da Vale a empresas menores, de até US$ 20 bilhões

Reunião

Para monitorar a força-tarefa, que continua atuando para a liberação dos Planos de Manejo Florestal Sustentável (PMFS's),e buscar novas soluções às dificuldades da atividade produtiva florestal no Pará, o Grupo de Acompanhamento da crise desse setor realiza a sua terceira reunião, nesta terça-feira (17), às 10h, na sede da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). Há pouco mais de 45 dias, uma equipe composta por 70 pessoas, entre engenheiros, advogados e analistas ambientais do órgão estadual, está trabalhando na análise e aprovação dos PMFS. Dos cerca de 300 projetos protocolados na Secretaria, apenas 30 foram liberados neste ano.
Prefeitos, deputados, representantes da classe dos trabalhadores, empresários e dirigentes da Associação das Indústrias Exportadoras de Madeira do Estado do Pará (Aimex) e União das Entidades Florestais do Pará (Uniflor) estarão presentes na reunião. A expectativa é que a Sema anuncie a liberação de novos planos para abastecer a indústria, que continua sofrendo com afalta dematéria-prima, e forneça o volume de madeira necessário para que os empresários possam fazer suas previsões, inclusive de investimentos e contratação de mão-de-obr
a.

Mais uma reunião para marcar outra reunião e não resolver nada.

Comentando...

Deu no Portal ORM:

"O uso de pistas de pouso sem infra-estrutura adequada foi a causa dos acidentes aéreos ocorridos no oeste paraense no final da semana passada. A afirmação é da Aeronáutica, que concedeu entrevista coletiva à imprensa na tarde desta segunda-feira (16), no aeroporto Júlio César.
De acordo com informações do tenente-coronel Luís Sabbião Rodrigues, do Senipa (Serviço Nacional de Investigações e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), a pista onde ocorreu a explosão em Jacareacanga - que resultou na morte de três pessoas - não era homologada pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e tampouco tinha condições de receber pousos e decolagens"
.

Mas nas pistas ditas homologadas, gerenciadas pela INFRAERO, septicamente corretas, com um luxo de fazer inveja, os passageiros são humilhados pelas companhias aéreas, pelos funcionarios públicos e ainda ocorrem "acidentes" explicáveis pelos porta-vozes qe não sabem porque aconteceu.

Nestas pistas clandestinas dos garimpos de ouro, onde pessoas arriscam a vida diariamente ninguém é tratado com désdem. E tem sim, condições de receber e efetuar pousos e decolagens.

___________________________________________________________

ATUALIZADO ÀS 18:56 EM 17/07/2007:

Um avião da TAM atravessou uma pista do Aeroporto de Congonhas e se chocou contra um hangar da companhia. No local também funcionaria um depósito de combustíveis, que fica do lado de fora do aeroporto, de acordo com informações preliminares do Corpo de Bombeiros.

E agora, Aeronáutica? Essa é homologada, né? Tem condições de receber pousos e decolagens mesmo depois dos milhões gastos e sua "reforma"?

Brincadeira de criança...

Verdade Verdadeira

Na Coluna do Estado do Tapajós:

"O Instituto Sócio Ambiental de Santarém (Isam), coordenado pela petista Luzia Fati, se faz de surdo diante dos clamores para que o órgão controle a poluição sonora na cidade. Além dos velhos problemas como o alto som de carros em locais públicos e dos carros que fazem propaganda volante, agora surgiram as bicicletas que fazem este serviço e incomodam os moradores, principalmente no Centro da cidade. Nos finais de semana, na orla, a disputa entre badboys para ver quem tem o som automotivo mais alto atrapalha os que procuram o lugar para passear com a família".

Quem quizer que se proteja como pode!

Decepção em Jacareacanga

Na ocasião do comunicado da morte do piloto Edu, ainda em Jacareacanga presenciei a ida de muitos amigos e companheiros do Eduardo.
Surpreendi-me com a presença de seus detratores em sua casa.
Foram recebidos com dignidade lá.
Mais surpresos ficaram eles, quando esperaram encontrar uma pessoa alquebrada e desconfortada com o falecimento de seu filho. E só viram um pai sofrendo, mas mostrando como ser forte nas desventuras.
Receberam uma lição de como enfrentar as más notícias com a personalidade forte.
Lamentável que não aprendam nunca com isso!

ALCAN É DA RIO TINTO

A mineradora anglo-australiana Rio Tinto acertou a compra da produtora de alumínio canadense Alcan por US$ 38,1 bilhões. A Rio Tinto se propôs a pagar US$ 101 por ação em dinheiro, 13% acima do fechamento dos papéis na sexta-feira em Nova York.O negócio ainda precisa da aprovação dos acionistas, mas já recebeu o sinal verde do conselho de administração da Alcan. Com a aquisição, a Rio Tinto recupera a segunda posição no ranking mundial da mineração, que havia perdido para a Vale do Rio Doce. A Alcan vinha sendo alvo de disputa das maiores mineradoras mundiais desde que recebeu, em maio, uma oferta hostil de US$ 28 bilhões da rival Alcoa.

15 de julho de 2007

Sobre a 59a. reunião do SBPC...

Uma crônica de João Meirelles Filho sobre a 59a. reunião d SBPC, no blog do Altino Machado.

Chama-se Carta a SBPC:

Hoje fui à SBPC e frustrei-me enormemente.
Em 1983 vim a Belém assistir a 35ª Reunião Anual no belo campus da UFPA à margem do rio Guamá.
Vinte e cinco anos depois, e eu já com outros olhos de morador da cidade, a SBPC, em sua 59ª edição regressa à Feliz Luzitânia.
Esperava ver o porto de Belém congestionado por barcos-caravanas, com professores de Macapá, Manaus e Santarém sendo recebidos por bandas de nossa cidade.
Mas não, o porto de Belém só serve para enviar centenas de milhares de bois vivos, que impregnam a cidade com seu cheiro de candidatos ao abate para a guerra do Líbano e para a Venezuela.
Na exposição, na parte central do Hangar, fileiras intermináveis de stands oficiais – pagos com dinheiro público – recursos estes que seriam certamente melhor empregados para trazer educadores públicos dos municípios cujo IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica é indescritível (abaixo de 3,5).
Quantas pessoas vieram de Soure? Cametá? Curuçá? Inhangapi? Afuá? Garrafão do Norte? Goianésia? Ninguém se lembrou de trazê-los até aqui.
Esperava ver filas de prefeitos beijando a mão de cientistas e pronunciando, com orgulho, os temas das conferências em que participaram, mostrando-me, entusiasmados, suas notas sobre as palestras ouvidas. Mas não, os poucos cabelos brancos que vi nas palestras de eminências como Warwick Kerr reduziam-se aos cientistas seus amigos e a alguns poucos que sabiam do valor de cada palavra deste mestre, especialmente naquela hora de almoço tão difícil de congregar pessoas.
Esperava ministros, governadores, prefeitos puxando comitivas intermináveis de educadores de seus rincões, tais como aquelas correntes que se formam nos carnavais. Mas não os vi! Os poucos políticos que se aventuraram vieram apenas para os holofotes da abertura e uma ou outra vitrine para lançarem seus programas de governo. Para ouvir, sentarem-se à platéia, dialogar com estudantes e professores, não os vi; desacostumaram-se deste exercício.
Onde os professores dos 500 municípios da Amazônia?
Onde os secretários de agricultura? De educação? De Saúde?
Existe algum secretário municipal de ciência e tecnologia na Amazônia? Onde os vereadores de Belém? Os deputados estaduais do Pará e destas muitas amazônias? Onde os deputados federais? Os senadores desta nossa ainda república? Não. Eles não vieram.
Será que eles acreditam que a ciência, a tecnologia, a educação seja a solução para a Amazônia machucada pela motos-serra e a pata do boi?
Será que viriam por iniciativa própria, pagando a inscrição do próprio bolso?
Ou seria o nosso dinheiro que lhes forneceria passagens e diárias para ouvir Ângelo Barbosa, Ennio Candotti, Manuela Carneiro da Cunha, Davi Ianomâmi e Daniel Munduruku entre tantos mestres?
E nossos empresários? Deputados ruralistas? Agrônomos e engenheiros florestais vieram até aqui?
Onde os investidores da madeira, das plantas, da farmacopéia?
Quantos daqueles que afirmam acreditar no futuro da Amazônia?
Quantos vieram ouvir Charles Clement discorrer que somente 1% do PIB do Brasil vem da floresta amazônica, e assim mesmo, muito de forma não sustentável?
Quantos estavam na palestra sobre as plantas do futuro de Samuel Almeida, do Goeldi, e Dr. Homma, da Embrapa?
Espero que a SBPC não demore tanto a regressar a Belém.
Quem sabe bordeje por cá em 2016, quando a mangueirosa completa seus 400 anos.
Vejam o que encontrei na internet: "Museu deverá receber 10 milhões de euros em Belém até 2016". Não, não é a nossa Belém, é a Belém lá dos portugueses, lá da torre de Belém, dinheiro para um museu, para a cultura ...
Será que em 2016 haverá hordas de educadores e políticos reservando antecipadamente sua vaga na SBPC para prestigiar este maravilhoso congraçamento da ciência e da cultura?

João Meirelles Filho é diretor do Instituto Peabiru,

com sede em Belém, autor do "Livro de Ouro da Amazônia".

Peripécias de um Bigodudo e seu cúmplice

Política, com seu dinheiro

A Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA, uma estatal pertencente ao governo estadual, distribuidora de energia no estado) está na seguinte situação:
- deve R$338 milhões à Eletronorte, estatal federal da qual compra a energia; essa dívida equivale a 4,3 anos de fornecimento;
- deve R$230 milhões em tributos e contribuições sociais;
- as dívidas são superiores ao montante de bens;
- seus consumidores lhe devem R$128 milhões, sendo que 67% dessa conta é inadimplência de prefeituras, órgãos estaduais e federais, que não são cobrados;
- no caso dos consumidores que pagam, há crime de apropriação, pois a CEA recebe e não repassa à Eletronorte.
Em resumo, a CEA é ineficiente, improdutiva e está quebrada - e não é de hoje.
Como conseguiu continuar funcionando tanto tempo assim? Como é que a Eletronorte não cortou o fornecimento ou tomou alguma providência?
A resposta tem um nome: o senador José Sarney, maranhense eleito pelo Amapá, e que manda, faz tempo, num bom pedaço da sistema elétrico brasileiro. Ele nomeou o ministro de Minas e Energia e há muitos anos é, por assim dizer, o "dono" da Eletronorte, estatal que controla também via nomeações.
E o que diz a Agência Nacional de Energia Elétrica, Aneel, que regula o setor?
Depois de diversas auditorias e depois de ter dado, em 2005, um prazo de 180 dias para que a CEA implementasse um plano de recuperação, fracassado, a diretoria da Aneel, por unanimidade, decidiu propor a "caducidade da concessão".
Motivo: a concessionária simplesmente não cumpre suas obrigações legais. Tomado esse caminho, a CEA perde o direito de distribuir energia e a concessão é novamente licitada, sendo que a companhia do Amapá não poderá participar. A Aneel deve formalizar em breve sua proposta ao Ministério de Minas, poder concedente, e que, pois, pode cassar a concessão.
Qual a chance de isso acontecer?
Perto de zero.
Ao saber da posição da diretoria da Aneel, Sarney e o governador do Amapá, Waldez Góes, foram ao encontro do presidente Lula. Saíram de lá animados.
Em notícias e artigos logo enviados para o "Diário do Amapá", Sarney disse ter a garantia de Lula de que a CEA não será privatizada, nem perderá a concessão. Disse que Lula "mandou" o ministro de Minas e Energia formar uma comissão paritária, com representantes do ministério e da CEA (portanto, a Aneel de fora), para solucionar os problemas "politicamente". Nada de tratar o assunto como "questão apenas contábil" ou com uma "concepção monetarista". Tudo será resolvido com base na "função social da estatal", que não pode se preocupar apenas com o lucro. (E nem com o prejuízo, acrescentamos nós.)
Portanto, caro ou cara contribuinte que efetivamente paga seus tributos, prepare seu bolso. É você que vai pagar essa conta. É simples assim. Toda vez que ouvir falar em solução política, pode sacar a carteira.
Essa argumentação - segundo a qual o social prevalece sobre o econômico - é, na verdade, um expediente para passar a conta para o contribuinte do lado. A energia pode ser, como diz Sarney, "condição fundamental para vida civilizada", não devendo ser considerada "apenas uma commodity".
Ok, mas sendo isso, sai de graça?
Sendo óbvio que não, a verdadeira questão é outra: quem vai pagar a conta? No caso, Sarney e seu pessoal querem empurrar a conta para o governo federal, a viúva, que vive do dinheiro dos contribuintes. Mais claro ainda: o consumidor de energia elétrica do Amapá manda a conta para o contribuinte nacional.Isso exige outra argumentação social: o Amapá é pobre, precisa do apoio do resto da nação. Ocorre que outros estados também são pobres e, ademais, há pobres nos estados ricos. A pretexto de atender todos esses clientes do Estado, aumentam-se o gasto público e, claro, os impostos.
No final dessa história, temos uma carga tributária que tira a competitividade das empresas formais - aquelas desgraçadas monetaristas, que vivem para o lucro e assim conseguem pagar a conta, a dela e a dos outros. De quebra, temos um conjunto de estatais a serviço dos políticos - de determinados políticos.
Eis por que uma economia estável e equilibrada depende de marcos regulatórios firmes e, em seguida, de agências independentes capazes de implementar as regras. Desde seu início, o governo Lula manifestou seu desagrado com esse sistema. A tese era de que o governo eleito perdia poder político.
E política, no caso, é isso que Sarney arrancou de Lula.

Carlos Alberto Sardenberg é jornalista.

E-mail: sardenberg@cbn.com.br.

O Final...

Não deveria ser motivo para contar, mas creio que existem pessoas interessadas nos detalhes do passamento do Edu.
Após a missa de corpo presente, um depoimento entrecortado de soluços e lágrimas do Frei Amarildo emocionou ainda mais os presentes. Para aqueles que não sabem há cinco anos atrás, o Edu retirou o Frei Amarildo da Missão São Francisco, na terra Munduruku. Este religioso não tem defesas no organismo e estava com malária, com altíssimo risco de vida.
Seu enterro foi em Santarém, no cemitério N. Sra. dos Mártires, no mesmo túmulo de seu avô Augusto Queiroz, de seus tios Cabeça e Alcir.
Parentes, amigos e conhecidos acompanharam seu féretro.
A família ainda está comovida.

14 de julho de 2007


O blogger e seu espaço estão em luto!

Portanto as postagens estão suspensas por alguns momentos.

Obrigado.

Sexta-feira, 13!


Morreu um amigo!
Morreu o filho de um grande amigo!
Como queria que não tivesse acontecido esta tragédia neste dia. Sexta-feira,13.
Um rapaz ainda, cheio de sonhos, de vontade de suplantar em tudo o que seu velho e aguerrido pai havia feito. Mas, não nesta sexta-feira, 13.
Destemido, arrojado, temerário muitas vezes ao pilotar seu Bonanza PT-JOH já havia tido um risco de visa há poucas semanas atrás. E eu havia lhe dito: "Edu, faça tudo, mas não morra ainda"!
Mas nesta sexta-feira, 13 seu destemor, seu arrojo foram maiores que sua necessária prudência. E não resistiu aquele acidente.
Sempre falava muito sobre como seu tio, o Cabeça, havia falecido. Seria premonição de seu destino? Mas não era prá ter acontecido nesta sexta-feira,13.
Por que não conseguimos evitar a morte?
Seus pais estão comovidos. Não adianta tentar enviar-lhes um consolo. Podemos auxilia-los a encontrar este conforto nas bençãos de Deus.
E que lhes traga este beneplácito bem rapidinho.
De qualquer forma, não esqueceremos do Edu!
Vai, garoto. Podias ir em direção aquilo que sempre almejastes, mas não precisava ser desta forma.
Deus dê a paz a ti e aos teus!

Coisas da Amizade

Uma história, uma mudança de atitude:

Um dia, quando eu era calouro na escola, vi um garoto de minha sala caminhando para casa depois da aula. Seu nome era Kyle.

Parecia que ele estava carregando todos os seus livros. Eu pensei: "Por que alguém iria levar para casa todos os seus livros numa Sexta-Feira? Ele deve ser mesmo um C.D.F" !! O meu final de semana estava planejado (festas e um jogo de futebol com meus amigos Sábado à tarde), então dei de ombros e segui o meu caminho. Conforme ia caminhando, vi um grupo de garotos correndo em direção a Kyle. Eles o atropelaram, arrancando todos os livros de seus braços, empurrando-o de forma que ele caiu no chão, e seus óculos voaram, os vi aterrisarem na grama há alguns metros de onde ele estava. Kyle ergueu o rosto e eu vi uma terrível tristeza em seus olhos.

Meu coração penalizou-se! Corri até o colega, enquanto ele engatinhava procurando por seus óculos. Pude ver uma lágrima em seus olhos. Enquanto eu lhe entregava os óculos, disse: "Aqueles caras são uns idiotas! Eles realmente deviam arrumar uma vida própria". Kyle olhou-me nos olhos e disse, "Ei, obrigado"!. Havia um grande sorriso em sua face. Era um daqueles sorrisos que realmente mostram gratidão. Eu o ajudei a apanhar seus livros e perguntei onde ele morava. Por coincidência ele morava perto da minha casa mas não havíamos nos visto antes, porque ele freqüentava uma escola particular. Conversamos por todo o caminho de volta para casa e eu carreguei seus livros. Ele se revelou um garoto bem legal. Perguntei se ele queria jogar futebol no Sábado comigo e meus amigos. Ele disse que sim. Ficamos juntos por todo o final de semana e quanto mais eu conhecia Kyle, mais gostava dele. Meus amigos pensavam da mesma forma.

Chegou a Segunda-Feira e lá estava o Kyle com aquela quantidade imensa de livros outra vez! Eu o parei e disse:"Diabos,rapaz,você vai ficar realmente musculoso carregando essa pilha de livros assim todos os dias!". Ele simplesmente riu e me entregou metade dos livros. Nos quatro anos seguintes, Kyle e eu nos tornamos mais amigos, mais unidos. Quando estávamos nos formando começamos a pensar em Faculdade. Kyle decidiu ir para Georgetown e eu para a Duke. Eu sabia que seríamos sempre amigos, que a distância nunca seria problema. Ele seria médico e eu ia tentar uma bolsa escolar no time de futebol.

Kyle era o orador oficial de nossa turma. Eu o provocava o tempo todo sobre ele ser um C.D.F. Ele teve que preparar um discurso de formatura e eu estava super contente por não ser eu quem deveria subir no palanque e discursar. No dia da Formatura Kyle estava ótimo. Era um daqueles caras que realmente se encontram durante a escola. Estava mais encorpado e realmente tinha uma boa aparência. Ele saía com,mais garotas do que eu e toda as meninas o adoravam! Às vezes eu até ficava com inveja.

Hoje era um daqueles dias. Eu podia ver o quanto ele estava nervoso sobre o discurso. Então, dei-lhe um tapinhanas costas e disse: "Ei, garotão,você vai se sair bem!". Ele olhou para mim com aquele olhar de gratidão, sorriu e disse: -"Valeu" !!

Quando ele subiu no oratório, limpou a garganta e começou o discurso: "A Formatura é uma época para agradecermos àqueles que nos ajudaram durante estes anos duros. Seus pais, professores, irmãos, talvez até um treinador... mas, principalmente aos seus amigos. Eu estou aqui para lhes dizer que ser um amigo, para alguém, é o melhor presente que você pode lhes dar.

Vou contar-lhes uma história. Eu olhei para o meu amigo sem conseguir acreditar enquanto ele contava a história sobre o primeiro dia em que nos conhecemos. Ele havia planejado se matar naquele final de semana! Contou à todos como havia esvaziado seu armário na escola, para que sua Mãe não tivesse que fazer isso depois que ele morresse e estava levando todas as suas coisas para casa. Ele olhou diretamente nos meus olhos e deu um pequeno sorriso. "Felizmente, meu amigo me salvou de fazer algo inominável" ! Eu observava o nó na garganta de todos na platéia enquanto aquele rapaz popular e apresentável contava a todos sobre aquele seu momento de fraqueza.

Vi sua mãe e seu pai olhando para mim e sorrindo com a mesma gratidão. Até aquele momento eu jamais havia me dado conta da profundidade do sorriso que ele me deu naquele dia.

Nunca substime o poder de suas ações. Com um pequeno gesto você pode mudar a vida de uma pessoa. Para melhor ou para pior. Deus nos coloca na vida dos outros para que tenhamos um impacto, uns sobre o outro de alguma forma.

PROCURE O BEM NOS OUTROS! Esta é uma mensagem paa meus amigos daqui e de outros lugares.

11 de julho de 2007

Serve prá que mesmo?

Durante a mesa-redonda 'O Papel do Empresário no Desenvolvimento da Amazônia', coordenada pelo vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa), Wilson Azevedo foram debatidos temas extremamente interessantes para o Pará.
Segundo o site Pará Negócios "Marco Marcelino criticou o distanciamento do Pará do governo. 'Não acredito em qualquer atividade que não faça planejamento com a sociedade local', disse ele, ao observar que os empresários hoje no Pará 'não participam de coisa alguma'. O empresário constatou uma dissociação do governo que, segundo ele, quando atende a algum pleito é no sentido pessoal. Também criticou o IBAMA, a SECTAM, as estradas, os órgãos de desenvolvimento, saúde e tud o mais que tinha direito.
Os outros dois debatedores também fizeram ácidas críticas.
Leia mais aqui.

Férias...

O Congresso aprovou na noite desta quarta-feira (11) a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que regulamenta o Orçamento da União para 2008.

Com a votação da lei, os congressistas ficam livres para entrar em recesso parlamentar. O recesso vai do próximo dia 18 até 1º de agosto. Mas, a partir desta quinta (12), não haverá mais sessões deliberativas neste mês. Até terça-feira, estão previstas somente reuniões de comissões.

A votação da LDO foi marcada pela ausência do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que desistiu de presidir a sessão. Renan cedeu à pressão para que não comandasse a votação em plenário.

O Alvo

A Rio Tinto Ltd. pretende lançar uma proposta de US$ 34 bilhões pela canadense Alcan Inc. nas próximas semanas.
A mineradora anglo-australiana está preparando uma contra-oferta de US$ 90,00 por ação pela companhia, segundo noticiou o diário britânico Times, sem identificar suas fontes.
Atualmente, a fabricante de alumínio canadense tenta se desvencilhar de uma oferta hostil de US$ 73,00 por ação apresentada pela Alcoa.
Na opinião dos bancos de investimento que acompanham o setor, uma aproximação formal deve acontecer em duas semanas, acrescenta o jornal.

Fonte: Agencia Estado

O Futebol e o Cronista

São os caminhos tortuosos do futebol que se perde um craque, mas pelos mesmos caminhos se ganha um magnífico cronista.
Este é Jota Ninos e seu novo post.
Leia aqui esta bela crônica.

Na Inauguração...

Dizem, a boca pequena, que a governadora não quer receber os prefeitos paraenses para tratar de seus problemas.

Manda todos para os secretários.

E eles não estão gostando nadica disso!

Um no Prego, Outro na Ferradura

Que negócio meio estranho: o decreto é assinado por um interino e uma contestação independente desaconselha o empreendimento. Mas mesmo assim saiu a Licença Prévia.

Na Berlinda...

A BHP Billiton Ltd., maior mineradora do mundo, teria iniciado conversações com alguns grupos de private equity sobre a possibilidade de apresentar uma oferta conjunta de US$ 40 bilhões pela Alcoa Inc., de acordo com o diário londrino The Times.Fontes próximas da companhia revelaram que a preferida da BHP para a parceira seria o fundo de investimentos Blackstone, acrescenta o jornal.
A Alcoa é vista como o alvo preferencial da BHP, mas a mineradora anglo-australiana estaria relutante em pagar um prêmio por ativos que não pretende manter. O grupo norte-americano possui operações significativas de comercialização e distribuição que produzem alumínio para embalagens, rodas e painéis para carros e aviões.

Fonte: Brasil Infomine

Sobre Amizade...

Pode ser que um dia deixemos de nos falar...
Mas, enquanto houver amizade,
Faremos as pazes de novo.

Pode ser que um dia o tempo passe....
Mas, se a amizade permanecer,
Um do outro há de se lembra.

Pode ser que um dia nos afastemos...
Mas, se formos amigos de verdade,
A amizade nos reaproximará.

Pode ser que um dia não existiremos...
Mas, se ainda sobrar amizade,
Nasceremos de novo, um para o outro.

Pode ser que um tudo acabe...
Mas, com a amizade construiremos tudo novamente,
Cada vez de forma diferente,
Sendo único e inesquecível cada momento
Que juntos viveremos e nos lembraremos pra sempre.

Há duas formas para viver sua vida:
Uma é acreditar que não existem milagres.
A outra é acreditar que todas as coisas são um milagre.


Albert Einstein

Da Agencia FAPESP


  1. As religiões neopentecostais ganharam terreno no Brasil nos últimos anos, mas o que pode estar por trás disso são as estratégias agressivas de persuasão de algumas de suas igrejas. No entanto, o que alimenta a necessidade de “marketing da fé” pode ser um dos maiores concorrentes de todas as religiões: a ciência.
    A análise é do sociólogo Antônio Flávio Pierucci, da Universidade de São Paulo (USP), que apresentou nesta terça-feira (10/9) a conferência “Novos números sobre as religiões no Brasil”, na 59ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, em Belém.

  2. Pesquisadores criticam falta de proposta educacional nos projetos como o da One Laptop Per Child. “A única proposta é que um computador para cada criança automaticamente permitirá um nível de ensino melhor”, diz Valdemar Setzer, do IME-USP. Responda sim ou não: o ser humano é uma máquina? O teste é feito há anos pelo professor titular do Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP) Valdemar Setzer em suas apresentações em congressos científicos, e não foi diferente na conferência na Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, em Belém.

  3. Para impedir os progressos da devastação ambiental e encontrar sua identidade a Amazônia precisa de cientistas pesquisando na região. A afirmação é do jornalista e sociólogo Lúcio Flávio Pinto, professor aposentado da Universidade Federal do Pará (UFPA), na 59ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, em Belém.
    Visto como um dos principais conhecedores das questões relativas a meio ambiente e conflitos de terra na Amazônia, Pinto, que recebeu uma homenagem especial da SBPC na reunião deste ano, apresentou nesta terça-feira (10/7) a palestra “Qual é o lugar da Amazônia no século 21?”.

Mais notícias aqui.

10 de julho de 2007

Mais Boatos...

Não é verdade que os barcos que fazem a linha Santarém-Itaituba-Santarém vão fazer promoção especial durante as férias e reduzir os preços pela metade.

Também não é verdade que a VARIG vai se fundir com a VASP e fazer linha Belém-Itaituba diariamente durante as férias.

Boatos...

Não é verdade que o prefeito de Itaituba, viajando no momento vai convidar o coronel-comandante do 53º BIS para ser o intermediário na crise taxistas e moto-taxistas.

Assim Caminha a Humanidade...

Uma nota postada pelo Jota Parente em seu blog, reproduzida pelo Jeso Carneiro gerou comentários e respostas, inclusive um "direito de resposta" da AMUT.

Jota Parente, com consciência tranquila resolveu responder a um anônimo e informar o nome do dedo-duro: Carlos Veiga, prefeito de Jacareacanga e, aparentemente, membro da diretoria.

Abriu a Porteira...

Agora foram os taxistas que resolveram aderir ao Movimento do Fecha-Ruas em Itaituba.

Imobilizaram o trânsito em frente a Coordenadoria de Trânsito, invadiram rédio, exigiram do prefeito a demissão do atual Coordenador e se retiraram de uma reunião com a Vice-Prefeita, ameaçando não desocupar o prédio da COMTRI nem liberar a rua.

Mais informações (com fotos) no blog do Jota Parente.

Fosse o Coordenador um servidor público de pulso firme e descompromissado com movimentos, sindicatos e demais, independente de acordo feito com Prefeito ou não, teria mandado fiscalizar com rigor legal, todos os táxis e os respectivos motoristas, que estavam impedindo a fluência do trânsito e aplicado uma multa exemplar em cada um.

Será que o coronel-comandante passou por lá?

Mapa das Florestas Brasileiras

"Pela primeira vez na história deste país", o governo federal sabe onde estão e quantas são as florestas que lhe pertencem. Somadas, elas ocupam 193,8 milhões de hectares, 94% deles espalhados pelos Estados da Amazônia Legal.
O número foi compilado pelo Serviço Florestal Brasileiro. É superlativo, como tudo o mais que vem da Amazônia. Estamos falando de quase 23% do território nacional, ou duas vezes a área da região Sudeste, ou o equivalente à área do México.
O mapa com a localização dessas florestas poderá ser visto na internet a partir de hoje, quando o serviço florestal (http://www.sfb.gov.br/) lança a primeira versão do Cadastro Nacional das Florestas Públicas.
Esse registro pode ser comparado a uma certidão de nascimento das florestas brasileiras em posse do governo federal. Ele reúne, em uma só base de dados, todas as unidades de conservação federais, reservas extrativistas e terras arrecadadas pelo Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) e outros órgãos públicos que ainda não foram destinadas a nenhum uso.

Fonte: Ecodebate

Férias ou Recesso?

Se os post's já estavam devagar por aqui, agora vai piorar um pouco mais.
Viagens ao interior vão me deixar mais longe da net e, consequentemente, das postagens.
Prá quem já está de férias... continue vivendo bem.
Prá quem vai entrar, tenha amor pela vida e consciência ambiental.

Notas da 59a. Reunião do SBPC

  1. Mais de 700 mil quilômetros quadrados dos ecossistemas nativos da maior floresta tropical do mundo, a amazônica, sofreram algum tipo de alteração em sua paisagem original, o que representa quase 20% do bioma. Em contrapartida, 36% da região é formada por áreas de preservação, seja pelo domínio das terras indígenas ou pela existência das unidades de conservação.
    Os dados foram apresentados pela diretora do Museu Paraense Emílio Goeldi, Ima Célia Vieira, durante a conferência “Uso da terra, recuperação de áreas degradadas e impactos climáticos na Amazônia”, nesta segunda-feira (9/7), na 59ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).
  2. Somando recursos de quatro ministérios, de parcerias com governos estaduais e com o setor privado, o governo federal pretende investir entre R$ 35 bilhões e R$ 40 bilhões no Plano de Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Nacional, de acordo com o secretário executivo do Ministério da Ciência e Tecnologia, Luiz Antonio Rodrigues Elias.
    Elias apresentou o plano, que tem sido chamado de PAC da C&T, nesta segunda-feira (9/7) durante a 59ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em Belém.
  3. O Brasil subiu duas posições no ranking dos 30 países com maior número de artigos científicos publicados, de acordo com dados divulgados pelo presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Jorge Almeida Guimarães, nesta segunda-feira (9/7), durante a 59ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).
    Segundo Guimarães, a produção científica do Brasil ultrapassou a da Suécia e a da Suíça, alcançando a 15ª posição. Em relação a 2004, o crescimento, de 33%, foi o triplo da média mundial. “Em 2002, estávamos em 20º lugar; em 2005, subimos para 17º. O patamar atual era esperado apenas para 2009”, disse à Agência FAPESP.

Mais notícias desta reunião aqui.

9 de julho de 2007

Oferta Hostil

As autoridades federais antitruste dos EUA solicitaram à Alcoa mais informações sobre sua oferta hostil de US$ 27,5 bilhões pela fabricante de alumínio canadense Alcan.
A exigência do Departamento de Justiça segue em conformidade com a lei antitruste Hart-Scott-Rodino, aprovada em 1976, e efetivamente estende o período de espera em até 30 dias após a Alcoa atender ao pedido.
A Alcoa anunciou sua oferta em dinheiro e ações pelo grupo de Montreal em 7 de maio. A oferta expira em 10 de julho, às 17h (horário local), mas pode ser estendida.
O conselho de administração da Alcan rejeitou por unanimidade a oferta, alegando que seu valor subavalia os ativos da companhia.

Mais uma Bobagem do Governo Lula: Site da Presidência da República distorce história do Brasil

No Blog do Val-Mutran, um texto de Antonio Carlos Olivieri, especial para o UOL mostra que o site da Presidencia num afã de "ensinar" acabou se atrapalhando com a história do Brasil. Veja um trecho aqui:

"De uma seção didática, voltada para o público infantil, no site de uma instituição como a Presidência da República, deve-se esperar, no mínimo, duas coisas: primeiro, que ela seja educativa e, segundo, republicana. Não é o que acontece no site da Presidência da República Federativa do Brasil.Em artigo publicado em "O Estado de S.Paulo", o historiador Marco Antonio Villa fez uma breve relação dos erros e distorções ideológicas que compõem a "Versão para Crianças" do site da chefia de Estado e de Governo. No âmbito educacional, trata-se de um problema grave. Em vez de propiciar uma formação para a cidadania, o site tem um caráter desinformativo".

O rol de baboseiras lulistas podem ser lidos aqui. E não são poucas.

Sobre Direitos e Deveres

Dias desses, aqui em Itaituba, uma comunidade fechou uma rua em protesto contra o "dolce far niente" da Prefeitura local.
Os protestos forma reprimidos com vigor exagerado pela Polícia Militar, com a ajuda de soldados do Batalhão de Infantaria de Selva, colocados em ação pelo "direito de ir e vir" do Comandante do 53º BIS.
Um ato arrogante e discricionário que mereceu pedido de "deixa prá lá" posteriormente.
Também suscitou dois comentários distintos: um do Dayan Serique em seu blog e no Jornal do Comércio. Outro no blog do Parente, do acadêmico de direito Moisés Aguiar.
De quem é o direito de ir e vir? Quem tem dever de viver em área insalubre?
Ações que poderiam ser evitadas, se a Prefeitura fizesse a sua parte.

É Frio!

Em reportagem transcrita da revista Veja, edição 2014, o jornal Província do Tapajós põe fogo em uma das maiores fraudes de extração de madeira no Oeste do Pará:

"Um esquema que contribuiu até para bancar campanha política foi desvendado pela polícia federal nos últimos dias em Itaituba. "Um sistema que prometia moralizar a exploração de madeira vira novo foco de corrupção".
Segundo relato da revista VEJA, "tão rica quanto a biodiversidade da Amazônia é a veracidade dos golpes aplicados para saquear seu recursos naturais".
O governo federal em setembro de 2006 implantou o sistema de controle de extração da madeira. Ele foi apresentado como um mecanismo à prova de fraudes. Com esse novo sistema o governo, através do IBAMA, acompanha, por meio de um documento de origem florestal - DOF, emitido eletronicamente todo o processo de extração e comercialização de madeira, desde a derrubada de árvores até o ponto de venda final.
Uma investigação da Polícia Federal mostrou que o DOF demorou apenas dois meses para ser fraudado
".

Uma Preocupação Ambiental

Sem querer consertar o mundo, mas em todas as cidades os lavadores de carros, motos e calçadas continuam mandando graxos, óleos e lama para dentro de nossos rios, sem que ninguém tome uma providência ambiental.
Claro que não queremos tirar o ganha-pão deles, mas dá prá harmonizar natureza e trabalho em qualquer lugar.
Quem se habilita a dar início a este hercúleo movimento?
Live Amazônia!
Os rios amazônicos, penhorados, agradecem a iniciativa.

Programação da 59º Reunião do SBPC

Ontem, na abertura da 59a. reunião, predominou o sentimento de que é preciso aprender mais sobre nossa região para crescer com equidade.

O reitor da UFPa, Alex Fiúza, foi extremamente feliz e direto nesta frase: "A região amazônica é o centro das atenções mundiais, mas continua a periferia das questões nacionais. A Amazônia não deve ser encarada como uma questão regional, e sim um desafio brasileiro. A Amazônia não é só floresta, nem é só natureza. Ela é o lugar de 20 milhões de brasileiros que precisam de renda, desenvolvimento e qualidade de vida. Não pode ser um santuário de ONGs, nem um espaço exótico para turistas. Não se defende a Amazônia com preservação, mas com conhecimento".

Uma extensa programacão, marca o primeiro dia da 59a. Reunião do SBPC, com exposição de painéis (Sessão de Pósters) tendo ao todo 2798 trabalhos programados sendo 560 pôsteres por dia, integrando as áreas de:
CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA
ENGENHARIAS
CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
CIÊNCIAS DA SAÚDE
CIÊNCIAS AGRÁRIAS
CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
CIÊNCIAS HUMANAS ARTES, LETRAS E LINGÜÍSTICA

A relação completa pode ser vista aqui.

8 de julho de 2007

Jogo de Empurra

Já se passaram 15 dias do anúncio feito pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente (Sectam) de que mais 58 projetos de manejo seriam liberados, mas até agora nada aconteceu. Na última reunião entre o órgão e representantes do Grupo de Acompanhamento da Crise do Setor Produtivo Florestal do Pará, Valmir Ortega, titular do órgão, disse que assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) e estava esperando a assinatura do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), o que permitiria a liberação de mais projetos.
Segundo Guilherme Carvalho, presidente da Associação das Indústrias Exportadoras de Madeiras do Estado do Pará (Aimex), a greve seria uma das desculpas para a demora.

Enquanto isso aumentam as demissões no setor...

Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência

Inicia hoje a 59ª edição da Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), com o tema “Amazônia: Desafio nacional”, , no Hangar – Centro de Convenções da Amazônia, em Bele-Pará. Uma extensa programação prossegue até o dia 13 de julho.
Os organizadores da maior reunião científica da América Latina esperam receber 15 mil pessoas, entre pesquisadores, docentes e estudantes do ensino superior, médio e fundamental.
Durante a reunião, no dia 12 de julho, será realizada a cerimônia de posse da nova diretoria da SBPC. O matemático Marco Antonio Raupp, da Universidade de São Paulo (USP), foi eleito o novo presidente da associação nesta quinta-feira (5/7).
De acordo com o atual presidente, Ennio Candotti, a reunião terá foco na necessidade de colocar a Amazônia no cenário político nacional. Para ele, a ciência pode encontrar na região uma fonte inesgotável de novos conhecimentos. “Em 1983, nos preocupava o crescente desmatamento, a ocupação predatória das terras e águas, a exploração sem fim das riquezas e o abandono das culturas amazônicas. O mesmo quadro hoje se reproduz, agravado”, disse Candotti.
A reunião discutirá temas de impacto nacional e mundial, como neurociência, cosmologia, febre amarela, desenvolvimento na China, aquecimento global, diversidade vegetal e agricultura sustentável na Amazônia, dermatologia tropical, terapias gênicas e as relações entre saberes tradicionais e científicos.
A programação inclui 63 conferências, 38 simpósios, 37 minicursos e 66 mesas-redondas, além de 33 encontros abertos, nos quais especialistas deverão elaborar documentos para nortear políticas e ações da SBPC.
Oito grupos de trabalho abordarão temas interdisciplinares como planejamento regional e províncias minerais, saúde, sensores biológicos e integração sul-americana.
A Exposição de Tecnologia e Ciência (ExpoT&C), feira realizada tradicionalmente em conjunto com a reunião, colocará em destaque o conhecimento voltado para a inovação. Paralelamente à exposição, haverá uma programação técnica com mesas-redondas e palestras.
Neste ano, a feira terá mais de 60 expositores, entre incubadoras de empresas, instituições de fomento, universidades e empresas. O estande da FAPESP apresentará as principais formas de apoio, programas especiais e de inovação tecnológica e projetos de comunicação da Fundação.
Uma das novidades na programação deste ano é que a 15ª SBPC Jovem ocorrerá em outros locais além da sede da reunião anual. Museus, centros de pesquisas, planetários e universidades abrigarão minicursos, oficinas, palestras, feiras de ciências, peças de teatro e diversas outras atividades.
A 14ª Jornada Nacional de Iniciação Científica e a SBPC Cultural, com a apresentação de atividades culturais com ênfase na região, completam a programação oficial.
A reunião terá ainda uma série de eventos paralelos: o Fórum das Fundações de Amparo à Pesquisa, o Fórum dos Secretários Estaduais para Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação da Região Norte, o Encontro Internacional Pró-Rede Pan-Amazônica de CT&IS, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o Encontro Nacional do Programa PET e o Salão do Livro Universitário.
Mais informações sobre a 59ª Reunião Anual da SBPC: www.sbpcnet.org.br/eventos/59ra

E a Orla de Itaituba?

Esta não sai mais este ano!
Falo da Orla de Itaituba, que há mais de um ano vem sendo construída, ou melhor, modificada.
Nas festividades de Santana, padroeira de Itaituba, o povo vai sofrer com este descaso do governo estadual e ficar "espremido" num pedaço ínfimo da beira do rio.
Haja paciência e que venha em breve o novo estado!

7 de julho de 2007

Quer saber dos preços dos metais?

Informa a Agência Estado:

As cotações finais (compra/venda) desta sexta-feira dos contratos de metais básicos para três meses na rodada livre de negócios (kerb) da tarde na London Metals Exchange (LME):

Metal / compra (em US$) / venda (em US$) / variação ( em % )
1) Cobre / 7.859,00 / 7.860,00 / 0,00
2) Chumbo / 2.850,00 / 2.860,00 / +5,00
3) Zinco / 3.440,00 / 3.445,00 / +20,00
4) Alumínio / 2.812,00 / 2.812,00 / +23,00
5) Níquel / 35.300,00 / 35.305,00 / -750,00
6) Estanho / 14.175,00 / 14.200,00 / +125,00

Sobre Cobras e Lagartos...

O ano ainda nem acabou, mas já se pode notar uma movimentação, digamos um tanto diferente, na maneira de agir do governo estadual em relação à fiscalização.
A SEFA já colocou seu bloco nas ruas e, em Itaituba está dando em cima e em baixo das empresas para que seja implantado o modelo do cupom fiscal. Parece qe quer uma arrecadação maior e mais precisa.
A SEMA (antiga SECTAM) está cercando os mineradores, madeireiros e demais exploradores de recursos naturais, mas ainda não ouvi nem vi nada em relação à garimpagem nem aos assentamentos rurais.
Parece que a "fome" está grande mesmo.

6 de julho de 2007

Acidente na BR-230

Um onibus da Viação Verde-Amarelo caiu em determinado trecho da rodovia BR-230 (Transamazonica), ainda no municipio de Jacareacanga. Haviam 42 passageiros a bordo.
Ocorreram mortes de pelo menos 07 (sete) pessoas e diversos feridos.
A prefeitura de Itaituba providenciou assistencia para os feridos. A de Jacareacanga não se manifestou.
_____________________________________
ATUALIZADO EM 07/07/2007
Retificando: foram só 3 mortos.

Ele não Sabe o Que Diz

Assim se reportou o jornalista e blogueiro Altino Machado, depois que deixaram o presidente Lula abrir a boca e desfiar o costumeiro blá-blá-blá:

"Caso lessem os relatórios do seu próprio governo, conhecessem as ações de seus próprios ministérios e dos governos estaduais administrados por seu próprio partido, os assessores poderiam contribuir para dar ao presidente Lula e ao Brasil mais credibilidade quando ele fala no exterior. Não foi o que ocorreu ontem, em Bruxelas, quando Lula fez um pronunciamento na Conferência Internacional sobre Biocombustíveis, para uma platéia formada por ministros, empresários e ONGs do mundo inteiro".

A nota do Altino já foi comentada em O Eco - Salada Verde.

DIAGEM

Diagem Inc.reportou que mais do que 10.000 diamantes de tamanho comercial com um peso total de 1.266 quilates foram recuperados no veio Collier-04 kimberlite, localizado no distrito de Juína, no Mato Grosso, Brasil, na planta piloto de concentração. A estrategia da companhia é gerar fluxo de caixa enquanto continua a avaliação da porção entemperizada de 17 hectares do veio Collier-04 kimberlite com amostragem em large escala

Seminário Nacional de Ciência e Tecnologia

O Seminário Nacional de Ciência e Tecnologia que o Sindicato Nacional dos Docentes de Ensino Superior (Andes) e a Associação de Docentes da UFPA (Adufpa) promovem em Belém entre os dias 9 e 12 de julho. acontecerá no Hangar Centro de Convenções, de 18 às 21 horas, quando vai ser discutido um diagnóstico da situação da pesquisa científica e tecnológica no Brasil. Medidas do governo federal como a lei de patentes, a lei de inovação tecnológica, os fundo setoriais e as novas metodologias de avaliação da pós-graduação nas universidades serão debatidas.

Imeruys volta a produzir

Depois de 23 dias de interdição, a usina de beneficiamento de caulim da Imerys Rio Capim em Barcarena foi finalmente liberada nesta quinta-feira (5) pela secretaria estadual de Meio Ambiente do Pará (Sema). Segundo a secretaria, a decisão foi baseada na apresentação, pela empresa, de procedimentos ambientais que deverão ser observados e cumpridos. E a desinterdição não interrompe o processo que apura a responsabilidade da empresa no vazamento de caulim. Como a produção diária de caulim da Imerys equivale a US$ 500 mil, a empresa acumulou um prejuízo de cerca de US$ 11 milhões no período de paralisação.

5 de julho de 2007

Depois da Bolívia ...

Poderíamos definir melhor assim: "Depois da queda, o coice".

O governo equatoriano anunciou que a Petrobras poderá perder seus ativos no país e a concessão de exploração por ter violado contrato. Do informe consta que a empresa transferiu, em 2005, para a japonesa Teikoku Oil 40% de suas operações equatorianas, supostamente sem a autorização prévia do Minitério de Energia. Outra irregularidade levantada seria a exploração irregular de jazida alvo de disputa com a Petroecuador, estatal petrolífera do Equador. A Petrobras extrai, atualmente, 35 mil barris de petróleo por dia no Equador e preferiu não comentar o assunto. Com relação ao contrato, a estatal brasileira teria feito a operação dois anos antes da autorização do estado equatoriano. A imputada exploração irregular, segundo os técnicos do governo local, estaria sendo feita em área não abrangida por concessão.

Seria isso mais um movimento inspirado pela "revolução bolivariana" de Chavez? A gente bem que desconfia...

Olha o Choro!

Sobre o futuro plebiscito para o Estado do Carajás, o "choro" está em O Liberal:

"A distância geográfica da capital, Belém, e a falta de infra-estrutura por conta da dificuldade em estar perto das decisões políticas estaduais são apontadas como os principais argumentos dos separatistas. A extensão territorial atual do Pará seria o maior motivo que impede o desenvolvimento econômico e social dos municípios envolvidos.
No entanto, por trás da criação de uma nova Unidade Federativa no País está as riquezas naturais das regiões Sul e Sudeste do Estado. Se desmembrado, o novo Estado de Carajás abrigará a maior hidrelétrica 100% nacional: Tucuruí. Além disso, a riqueza do sub-solo – e conseqüentemente o gerenciamento dos impostos por ela gerados – no Pólo de Carajás também ficaria com o novo Estado"
.

Se eu fosse dirigente das ORM cuidaria de ir instalando um parque gráfico por lá, invés de ficar lamentando o óbvio.

Sai Um e Entra Outro

O advogado paulista Gim Argello, de 44 anos, vice-presidente nacional do PTB e ex-deputado distrital, é a razão da demora para o senador Joaquim Roriz (PMDB-DF) anunciar a renúncia ao mandato.
Argello é o primeiro suplente de Roriz e, com a desistência do senador, tem o direito de assumir a vaga pelo sete anos restantes de mandato.
Este "senhor" é o principal intermediário da operação com o cheque de R$ 2,2 milhões do empresário Nenê Constantino.
Argello argumentava que uma renúncia desse jeito equivaleria a uma confissão antecipada de que ele cometera alguma irregularidade com o cheque.

Que gracinha!

Perigo Verde

Depois de ter defendido a regulamentação do Artigo 23 da Constituição como a solução contra a morosidade do licenciamento e ter conseguido incluí-la no Plano de Aceleração de Crescimento (PAC), o ministério do Meio Ambiente parece que abandonou a própria bandeira. Seus representantes mal comparecem às reuniões sobre o projeto de lei nas comissões da Câmara.
Nesta quarta-feira, o relator do PL do Artigo 23 na Comissão de Meio Ambiente, deputado Nilson Pinto (PSDB-PA), apresentou suas conclusões. Mas a votação do texto foi transferida para a próxima semana porque as emendas ainda não foram negociadas com Ministério do Meio Ambiente. O texto está melhor do que a versão que saiu da Comissão de Agricultura, onde o ruralista Moacir Micheletto (PMDB-PA) havia inserido cláusulas que liberavam empreendimentos de licenciamento ambiental.
Ainda assim, o relatório de Nilson Pinto apresenta problemas, como determinação que todo corte de vegetação em matas ciliares de rios federais seja licenciado pelo Ibama, algo operacionalmente impossível.

Fonte: O Eco - Salada Verde

Fusão Descartada

A gigante canadense do alumínio Alcan descartou a possibilidade de negociar uma fusão com a americana Alcoa. "A essa altura não vemos razões para nos comprometermos em novas negociações ou correspondências", disse o presidente-executivo da Alcan, Dick Evans.
A Alcoa fez uma oferta de US$ 33 bilhões pela Alcan - que a recusou.

Cooperativismo

A produção de móveis de madeira triplicou a renda diária de 89 famílias em seis comunidades ribeirinhas da Floresta dos Tapajós, no Pará. Antes da atividade, os artesões se dedicavam somente à agricultura, base econômica da região, e tinham ganho diário médio de R$ 6,30. Produzindo mesas, cadeiras e objetos de decoração, eles conseguem receber mais de R$ 20 por dia. Os dados são do IPAM (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia), que implantou o projeto Oficinas Caboclas do Tapajós, uma reunião de sete cooperativas para produzir móveis de madeira com temas da floresta.
A iniciativa foi financiada pelo PROMANEJO (Projeto de apoio ao Manejo Florestal), desenvolvido pelo IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e apoiado pelo PNUD. O projeto começou em 1998 e encerra-se no fim deste ano. As cooperativas estão instaladas nas comunidades de Pini, Prainha, Itapaiuna (as três no município de Belterra), Nuquini, Nova Vista e Surucuá (as três em Santarém).
As três primeiras localizam-se na unidade de preservação ambiental da Floresta Nacional dos Tapajós e as outras, na Rosex Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns. Na comunidade de Pini, mais avançada no trabalho, estão instaladas duas cooperativas.

Fonte: Para Negócios

4 de julho de 2007

Boa Nova!

O senador Joaquim Roriz (PMDB-DF) renunciou nesta quarta (4).
Na carta de renúncia lida em plenário pelo senador Mão Santa (PMDB-PI), ele desistiu do mandato para não correr o risco de vir a ser cassado.

Os pulhas já estão se afastando da sórdida casa... Ainda faltam mais alguns...

Será Possível?

O jabá corre solto na mídia deste belo local de Itaituba.
Tudo por conta do prefeito de Jacareacanga, que faz propaganda de suas "obras" em Itaituba. Então tem gente perguntando se ele tem ambições locais e não lá em Jacareacanga.
Se não tiver ambição política em Itaituba, então é o que?

"Roubo" de Lago Chileno!

Esta poderia ser uma manchete das folhas, mas é prá chamar a atenção dos leitores. A Agencia Globo, copyright da Reuters informa:

Um lago no sul chileno sumiu misteriosamente, abrindo especulações sobre a possibilidade de o chão ter simplesmente se aberto e o engolido por inteiro.
O lago ficava na região de Magallanes, na Patagônia, e era alimentado por águas majoritariamente provenientes de geleiras. Sua área de superfície era de quatro a cinco hectares -- o tamanho de dez campos de futebol. "Em março, havíamos passado pela área e tudo estava normal. Voltamos em maio e, para nossa surpresa, vimos que o lago havia desaparecido", disse Juan José Romero, diretor regional da Corporação Nacional de Florestas do Chile (Conaf). "As únicas coisas deixadas foram pedaços de gelo no leito seco do lago e uma fissura enorme", disse. A Conaf está investigando o desaparecimento. Uma teoria é de que a área foi atingida por um tremor de terra que abriu uma rachadura no chão, que agiu como um ralo natural. O sul chileno foi atingido por milhares de tremores de terra menores em 2007.

BABOSEIRAS

Em O Liberal - caderno Oeste do Pará, uma matéria paga do prefeito de Jacareacanga afirma que ele vai processar o diretor do SINTEPP porque o mesmo acusou a educação básica de lá ser uma farsa, porque os professores ganham uma "merreca" e porque o dinheiro some pelos ralos da incompetencia municipal. Aliás o deiretor do SINTEPP já fez a denúncia formal ao Ministério Público, conforme informa o blogueiro Dayan Serique, para que sejam apuradas as irregularidades.
No mesmo O Liberal aparece uma reportagem (MEC quer melhorar educação básica em mais de 100 cidades do Pará) e lá está a citação de que entre estas campeãs de desperdício de educação básica está entre outras, Itaituba, Trairão e Jacareacanga.
Então, porque o prefeito não abre, também, outro processo de calúnia e difamação contra o ministro da Educação Fernando Haddad?
Como gosta de aparecer o "bunitinho"!

PORTFÓLIO DO INPA

O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) lança o seu primeiro portfólio, o qual apresenta os 11 primeiros produtos e processos protegidos pelo INPA, com informações gerais sobre as tecnologias contidas nas patentes depositadas e geradas a partir do conhecimento acumulado por seus pesquisadores. Ou seja, é a pesquisa científica da biodiversidade amazônica transformada em benefícios para a humanidade. Na ocasião, também acontecerá o curso “Propriedade Intelectual: Proteção, Valoração e Comercialização de Tecnologia”, que se estende até quarta-feira.
O portfólio é o resultado de longos anos de pesquisas desenvolvidas pelo Instituto na Amazônia, que produziu um significativo conjunto de informações, registradas em inúmeras publicações de mestrado e doutorado em nível nacional e internacional. Mas como fazer para tirar da prateleira dos laboratórios esses trabalhos? Para isso, a Coordenação de Ações Estratégicas, por meio da Divisão de Propriedade Intelectual e Negócios (COAE/DPIN), vem realizando um trabalho em parceria com os pesquisadores, o qual identificou 34 produtos e processos passíveis de serem patenteados, dos quais 11 serão apresentados amanhã.

Do editorial da Agencia Estado, publicado no Brasil InfoMine:

O investimento na atividade mineral no Brasil chegará a US$ 28 bilhões entre os anos de 2007 e 2011. A previsão acaba de ser atualizada pelo Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram). O investimento reafirma o Brasil como uma das principais potências mundiais em minério, além de ser dono de uma das maiores reservas do produto. "O volume de investimento previsto para os próximos quatro anos não tem precedente na história brasileira e está relacionado com o bom ritmo da economia mundial, com demanda forte dos países asiáticos, da Alemanha e dos Estados Unidos, que continuam crescendo", diz Paulo Camillo Vargas Penna, diretor-presidente do Ibram.
A maior parte dos recursos é destinada às chamadas províncias minerais já tradicionais do País, como Goiás, Bahia, Minas Gerais e Pará. O principal mineral em exploração hoje no País ainda é o minério de ferro, mas a economia mineral se expandiu e se diversificou. Níquel, bauxita, manganês, cobre, zinco, chumbo e caulim são alguns dos minerais que despertam mais interesse atualmente. Os metais preciosos (como ouro e prata) e as gemas (pedras) também são alvos de pesados investimentos.
A exploração de ouro na região do Rio Tapajós, no sudoeste do Pará, é uma atividade que ressurgiu nos últimos anos graças ao investimento das chamadas empresas júnior. São projetos pequenos com capital obtido na Bolsa de Toronto, no Canadá, que começam a ficar prontos para exploração. "Esse é um modelo que tem ajudado o desenvolvimento da atividade mineral brasileira, mas ainda com capital externo. O Brasil já poderia ter aproveitado o modelo para buscar capital nas bolsas e desenvolver projetos no País", afirma Penna
.

3 de julho de 2007

Energia Nuclear

A energia nuclear continua ocupando bastante espaço nas páginas dos jornais paulistanos após a decisão do governo de avançar com Angra 3. Nesta segunda-feira, Estado de S. Paulo diz que o Brasil está buscando um novo acordo nuclear com a Alemanha, mas que as novas usinas terão mais conteúdo brasileiro, desenvolvido em parte pelo programa nuclear paralelo da Marinha. O jornal avalia ainda que a resistência dos ambientalistas à energia nuclear está em queda, pois a opção é cada vez mais vista como mais palatável do que as alternativas. Resta o problema do destino final dos resíduos nucleares, assunto discutido em reportagem da Folha. O Brasil não dispõe de depósitos definitivos nem para o combustível nuclear usado, nem para os rejeitos de baixa e média radioatividade. Por enquanto eles vão sendo acumulados em reservatórios (seguros, mas provisório) nas próprias usinas.

Em O Eco.Net.

A Vida é Bela!

Existem muitas coisas ruins em nossa vida. E muitas outras coisas boas.
Por exemplo, que desgraça este Senado: Renan, Roriz e seus parceiros nos fazem de palhaços diuturnamente e temos que aceitar o que seus pares (e ímpares) fazem para que nós nos esqueçamos de suas patifarias.
De outro lado é bom saber que podemos ler uma crônica de Lúcio Flávio Pinto. Então vamos aproveitar os bons momentos e não esquecer de fustigar estes pilantras empaletosados.
Prá quem gosta de um bom artigo leia aqui, publicado em O Estado do Tapajós. Só prá dar água na boca vai um trechinho:

"As posições extremas, dos que são radicalmente contra ou a favor sem conhecimento de causa, é estéril exatamente por abstrair questão que, uma vez existente, não pode desaparecer pelo mero exercício de uma vontade absoluta. Se fosse possível retornar ao status quo ante ainda se podia conjeturar sobre um sonoro não, devolvendo-se a região ao seu estado natural. Mas isso já não é possível, se é que ainda existia de fato um estado natural, uma pureza primitiva, antes do aparecimento da Alcoa. Juruti pode voltar a ter na produção da farinha sua principal atividade econômica, mas do lado do passivo haverá itens gerados pela introdução de um mundo completamente novo, mesmo que hostil (ou, sobretudo, por isso)".

2 de julho de 2007

Comemoração na UFPa

No Quinta Emenda:

Hoje, dia 02 de julho, acontece no Teatro da Paz a solenidade de comemoração dos 50 anos da Universidade Federal do Pará (UFPA). A data marca a assinatura do decreto-lei nº 3.191, assinado em 1957, pelo então Presidente da República Juscelino Kubitschek de Oliveira.Durante a cerimônia, ex-reitores, membros do Conselho Universitário, autoridades públicas, educacionais e representantes da sociedade civil receberão medalhas alusivas ao cinqüentenário da Universidade. As medalhas foram produzidas com materiais provenientes da região, como o alumínio e a cerâmica.

Leia mais aqui.

1 de julho de 2007

Uma Maneira de Administrar

De meu colaborador Luiz Bernardino:

"A nossa governadora assinou e mandou para publicação no DO. um decreto que revogava Lei de 1986 (Jader) que concedia 35% de adicional de insalubridade quando o policial militar fosse para a reserva. Aliás fiquei pasmo em saber que militares tem coloração partidária. A notícia vazou, resultado: 1000 policiais pediram reserva em 28/06 antes da publicação, sendo que dentre esses 17 coronéis dos 22 existentes no quadro. O tiro saiu pela culatra. E hoje veja o que é anunciado. Esta é maneira petista de governar". Vejam a nota abixo em O Liberal:

Bombeiros vão perder comandantes

O Corpo de Bombeiros Militar do Pará também perderá seus principais comandantes. A exemplo do que ocorreu na Polícia Militar, centenas de praças e oficiais, além de quatro coronéis e um tenente-coronel, também entraram com pedidos de baixa para a reserva na quinta-feira, 28, diante da notícia de que o governo do Estado retirará o adicional de inatividade da corporação. Entre os que pediram para ir para a reserva estão o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Paulo Gerson, e o subcomandante-geral, coronel Lisboa. A lista inclui, ainda, os coronéis Gomes e Francisco e o tenente-coronel Freitas.
O final de semana promete ser quente. A governadora, que chegou ontem de uma viagem à Venezuela, já desembarcou com um compromisso marcado na agenda do final de semana. Ela terá um encontro com os comandantes para encontrar uma solução para o problema. Fontes da Polícia Militar negam que se trata de um movimento organizado pelos coronéis para desestabilizar o governo de Ana Júlia Carepa. A revogação do adicional de 35% - e não de 30% como foi publicado na reportagem de ontem - vai atingir indistintamente todas as patentes militares do Estado. 'No salário de um sargento, cabo ou soldado, 35% têm um peso muito maior em melhoria do poder de compra do que no caso de um coronel. Além disso, com a extinção, os soldos dos praças serão reajustados em 35% para cobrir a perda na hora de ir para a reserva? Ou a governadora vai nos dar migalhas?', questiona um praça da Polícia Militar.
Depois do movimento de ontem, o clima é de expectativa entre os militares. Do lado do governo, o dia de ontem foi gasto em uma operação destinada a apagar os focos de incêndio nas corporações. Pessoas foram enviadas aos quartéis para pedir cautela aos praças e levar a mensagem de que a governadora vai tentar dar alguma coisa em troca pelo adicional perdido. A idéia de retirar um benefício para usá-lo na recomposição de salários, no entanto, não está sendo bem aceita.
O 'efeito Robin Hood' proposto pelo Estado só contaria com o apoio dos praças se o benefício fosse retirado apenas dos coronéis, o que não pode ser feito pelo governo por ferir o princípio da isonomia. O que os praças querem é um aumento do soldo, sem prejuízo do adicional a que têm direito ao ir para a reserva. O que faltou, de acordo com fontes da PM, mais uma vez, foi habilidade do atual governo ao tratar assuntos delicados, como este da retirada de benefícios para militares, justo para militares. A questão de fundo que envolve a revogação do decreto - a substituição do alto comando com forte perfil jaderista por novos oficiais mais identificados com o Partido dos Trabalhadores (PT) - poderia ter sido resolvida de forma gradual. Também não foi feita nenhuma negociação prévia com as associações militares para minimizar os efeitos da medida entre os praças. Dentro de 90 dias, quando começar o desquartelamento dos comandantes que entraram com pedido de baixa para a reserva, é possível que haja um vácuo de comando, uma vez que a quantidade de oficiais de alta patente não é muito grande dentro da Polícia Militar e nem no Corpo de Bombeiros.
O Estado talvez imaginasse que poderia manter em sigilo a publicação do decreto, mas, novamente, os sistemas de contenção das decisões estratégicas se mostraram falhos. As informações vazam como água em uma peneira no governo de Ana Júlia Carepa. Os comandantes, com um dia de antecedência ao da provável publicação do novo decreto, receberam mensagens sobre o que iria se passar e, para usar o linguajar próprio da caserna, 'quando se aciona o quartel a barata voa'. Em pouco tempo a notícia se espalhou e levou mais de mil praças a também pedirem baixa para a reserva.
Até aliados que fizeram campanha para a governadora temem o corte
A idéia de um movimento articulado pelos coronéis não se sustenta quando se observa o perfil de alguns oficiais que entraram com o pedido para a reserva. O subcomandante-geral da PM, coronel Eledilson, por exemplo. Nas eleições de 2006, o coronel licenciou-se para concorrer a uma vaga como deputado estadual pelo PTB e, no segundo turno das eleições para o governo, fez campanha aberta para a então candidata Ana Júlia Carepa. Para alguns dentro da corporação, além do merecimento óbvio, este teria sido um dos motivos que o levaram ao posto de segundo homem da PM no Pará.
'Uma pessoa como o coronel Eledilson, na função de subcomandante, não seria louco de acompanhar um movimento contra o governo. Um governo que ele, inclusive, ajudou a eleger. Ele fez o que qualquer um faria diante dessa situação. Correu para garantir o seu direito', diz uma fonte da Polícia Militar.
Seja qual for a solução encontrada pelo governo para pôr fim à crise nos quartéis, o estrago já está feito. O mal-estar e a falta de motivação brotam dentro da corporação. Um clima que ficou claro na noite de ontem, durante a festa junina promovida pelo Clube de Oficiais da PM.
O adicional de inatividade foi criado como uma forma de compensar os policiais militares, de todas as patentes, por não receberem as gratificações por tempo integral e dedicação exclusiva pagas aos policiais civis. Dizem as fontes da PM que o comandante-geral da PM, coronel Ruffeil, só não pediu também para ir para a reserva porque não tem tempo suficiente.