Geologia e Ambiental

29 de junho de 2006

COMO ANDA A QUESTÃO DA ÁGUA NO MUNDO?

O relatório anual das Nações Unidas faz terríveis projeções para o futuro da humanidade. A ONU prevê que em 2050 mais de 45% da população mundial não poderá contar com a porção mínima individual de água para necessidades básicas. Segundo dados estatísticos existem hoje 1,1 bilhão de pessoas praticamente sem acesso à água doce. Estas mesmas estatísticas projetam o caos em pouco mais de 40 anos, quando a população atingir a cifra de 10 bilhões de indivíduos.

Assim inicia o artigo escrito pelo geólogo Pedro Jacobi sobre o tema ÁGUA. Que tal tomar conhecimento de seus estudos aqui?

FILA DO DNPM

Do site geologo.com.br:

Com a publicação no Diário Oficial da Portaria 140, está chegando ao fim uma das mais estranhas páginas da história da Mineração Brasileira: a da fila no DNPM.
Nas últimas décadas o sistema foi, sistematicamente burlado por poucos mineradores, que eram representados por seus funcionários em uma fila, em frente ao protocolo de requerimentos dos Distritos do DNPM espalhados pelo Brasil. O que eles faziam era simples: colocar alguém na frente da fila por 24 horas durante as últimas 2 a 3 décadas. Isso mesmo! 30 anos de fila sem interrupção! A fila permanecia nos sábados, domingos ou feriados com chuva ou sol.
A mineradora, desta forma, garantia que os seus pedidos de pesquisa SEMPRE seriam os primeiros a serem protocolizados. Uma forma clara de manter a hegemonia, mesmo que por meios obscuros e marginais. Em consequência desta estratégia a mesma empresa conseguia renovar os seus pedidos de pesquisa e, sempre que necessário, requerer, em primeiro lugar, as áreas de interesse.
Foi assim com o controle das áreas de diamantes em Minas Gerais onde a empresária Úrsula Paula Deroma, proprietária de quatro empresas de mineração conseguiu, nestas últimas décadas, o controle absoluto sobre as concessões de diamantes. E foi desta forma escusa que a maior mineradora brasileira, a CVRD, garantiu o controle sobre todo o Carajás. A Vale se especializou de tal forma na fila que ela simplesmente conseguiu o impossível, o controle sobre uma das mais disputadas regiões do planeta nos últimos 30 anos: A Província Mineral de Carajás. Lembre-se que uma concessão tem um prazo máximo de 3 anos podendo ser prorrogada por outros 3 anos caso concedido pelo DNPM. No entanto, por mais de 3 décadas a CVRD controla os direitos minerais de Carajás não deixando, em nenhum momento, que outras empresas pudessem pesquisar o subsolo de Carajás. Legal ou ilegal? As discussões são muitas e controversas. A maioria concorda que trata-se de uma brecha na lei que foi utilizada por muitas empresas no Brasil que manchou a mineração. Esta "estratégia" acabou com a democracia e favoreceu os meios escusos e marginais.
Um verdadeiro escândalo que parece ter, finalmente, os dias contados.
Devemos louvar a iniciativa de acabar com essa página negra da mineração. Infelizmente a solução encontrada deverá causar, ainda, muita polêmica. Foi decidido que a fila será decidida por sorteio... Estamos vendo mais uma solução cabocla: o "bingo mineral".
Segundo esta portaria um funcionário do DNPM irá usar “bolas numeradas de um a 90, às quais deverão ser conferidas pelos interessados, e dispostas num globo, que será girado pelo funcionário responsável”... hilariante. Pois é através deste "bingo mineral" que será determinado quem serão os felizes proprietários de concessões minerais neste país. Uma solução pobre, digna de um país pobre onde decide-se no jogo a sorte da mineração.
Será que não existem soluções mais criativas do que essa? No caso de várias empresas formarem fila, antes da abertura do protocolo, para requererem a mesma área a decisão poderia seguir um formato similar ao utilizado no Artigo 26 do Código de Mineração, onde o mérito técnico será julgado por uma comissão isenta (será que isso existe no Brasil?) do DNPM
.

QUEM QUER IR PRA GUIANA?

Disposto a uma oportunidade de emprego no exterior?
O governo da Guiana está em vias de apresentar um plano de reflorestamento, desenvolvimento e reativação do setor de mineração, que concederá cidadania guianense a 30 mil brasileiros que queiram trabalhar em suas minas, segundo fontes do governo.
O chefe da Comissão de Geologia e Minas da Guiana, Robeson Benn, afirma que a mão-de-obra brasileira substituirá os guianenses que emigraram rumo ao Caribe, Europa e EUA. Para ele, o país precisa incentivar outras pessoas a ocupar vagas na indústria, além de não dificultar a situação dos brasileiros que migram para o país.
No ano passado, a Guiana produziu 267.556 onças de ouro, que representaram US$ 112,6 milhões em divisas para o país, de 748 mil habitantes.
O país tem jazidas de ouro, diamantes, bauxita, magnésio e urânio, e possui um déficit de mineiros, geólogos e analistas para a exploração dos minerais. "Temos que estar dispostos a convidar aqueles que desejarem vir e trabalhar conosco para desenvolver o país", declarou Benn em um congresso da Associação dos Mineradores da Guiana.
Quem se arrisca?

CONCURSO PÚBLICO DA CNEM

A Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), unidade do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), vai realizar concurso público para contratar 110 servidores. Há vagas em diversas áreas para profissionais de nível superior e médio. Elas estão distribuídas pelas unidades da CNEN no Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Goiás e Minas Gerais.
A remuneração bruta varia de acordo com a especialização do servidor. Para os cargos de nível médio é de R$ 1.176,95 a R$ 1.577,08. Para nível superior fica entre R$ 2.088,66 e R$ 5.071,87. As inscrições vão de 20 de julho a 3 de agosto. Custam de R$ 30 a R$ 80, conforme o cargo a que se destinam. Poderão ser feitas via internet através do site da Trade Census, empresa contratada para realizar o concurso. Também será possível inscrever-se pelos Correios. Para isso, a ficha de inscrição e o manual do candidato estarão disponíveis na internet e também nas unidades da CNEN relacionadas no edital.
As vagas de nível superior requerem formação nas áreas de Administração, Agronomia, Arquivologia, Biblioteconomia, Ciências Biológicas, Computação, Ciências Contábeis, Ciências Humanas (área da educação), Comunicação Social, Economia, Engenharia, Farmácia, Física, Medicina, Psicologia, Química e Secretariado Executivo. Uma das vagas requer como graduação qualquer curso das ciências exatas. Outras duas exigem qualquer graduação. A maioria das vagas de nível superior requerem alguma pós-graduação (especialização, mestrado ou doutorado) ou experiência profissional. Para algumas é necessário pós-graduação e experiência profissional. As vagas de nível médio contemplam as áreas de Controle de Qualidade, Desenho Industrial, Dosimetria, Edificações, Eletrônica, Eletrotécnica, Informática, Manutenção de Biotério, Mecânica, Mineração, Química, Radioquímica e Telecomunicações. Todas as vagas de nível médio possuem exigências de capacitação específica e experiência profissional. Antes da inscrição, os candidatos devem verificar cuidadosamente se estão de acordo com todas as exigências das vagas.
Estes e os demais detalhes do concurso estão no edital, que já pode ser encontrado na página da Trade Census e também no site da CNEN.

28 de junho de 2006

CUIDE DE SEU TESOURO

Este é o nome do "tesouro" descoberto e desenvolvido pela SEMMA, de Itaituba.
Não entendi porque não cuidar dos tesouros ou talvez os defeitos, que se apresentam na área urbana itaitubense. Problemas como poluição dos mananciais, lixão a céu aberto, água "servida" com coliformes fecais (refresco de côcô) em quase todas as residências da cidade deveriam ser olhados imediatamente com o interesse que o assunto requer.
Agora, porque o empenho do secretário Dirceu Frederico em valorizar este projeto, que vai cuidar de educação ambiental em algumas restritas áreas garimpeiras? Será que a compra e venda de ouro em suas lojas influenciou este projeto? Será que seu passado e recente envolvimento com a AMOT influenciou este projeto? Será que o recente envolvimento com o PV tem algo a ver com isto?
Iremos descobrir à medida que avançar o projeto, onde serão as áreas prioritárias, quem serão os atores envolvidos e o que a zona urbana receberá em troca desta incentivadora ação.
Uma questão levantada pelo Lúcio Flávio Pinto me chama a atenção. No Estado do Pará a SECTAM e a SEICOM, levam na sigla meio ambiente e mineração, respectivamente, em último lugar nas suas ações. Aqui, em Itaituba, não seria a hora de separa a rapôsa do galinheiro, ou melhor, separar a mineração do meio ambiente na SEMMA? Uma tem a ação degradadora e a outra tem a ação de fiscalização da reparação dos danos ambientais.
Como uma mesma secretaria poderá conceder, por exemplo, a licença de lavra de área de materiais de construção "in natura" e a mesma secretaria conceder uma licença se um Plano de Controle Ambiental (PCA) e Plano de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD) estiver sem a conformidade necessária?

27 de junho de 2006

BRASILLLLLLLLLLLLL!

Vai ser fácil. Este é meu prognóstico contra Gana. Com ou sem gana de ganhar deste time "reserva" do Parreira.
Põe o time prá frente!

26 de junho de 2006

MINHA SELEÇÃO 2006

Como todo brasileiro é um técnico em potencial, neste momento ouso mostrar (baseado nos convocados atuais) qual seria minha escalação preferida da seleção pra os confrontos finais:

DIDA
CICINHO, LÚCIO, JUAN e ROBERTO CARLOS
GILBERTO SILVA
ZÉ ROBERTO e JUNINHO PERNAMBUCANO
KAKÁ e RONALDINHO GAÚCHO
RONALDO
Qual será a sua seleção?

RESOLUÇÃO CONAMA EM APP

O Ministério do Meio Ambiente, através do Conselho Nacional do Meio Ambiente mandou esta RESOLUÇÃO N o 369, DE 28 DE MARÇO DE 2006, publicada no DOU de 29 de março de 2006, que dispõe sobre os casos excepcionais, de utilidade pública, interessesocial ou baixo impacto ambiental, que possibilitam a intervenção ousupressão de vegetação em Área de Preservação Permanente - APP.
Leia e imprima aqui.

23 de junho de 2006

Perder um Tesouro?

Pressão Humana na Floresta Amazônica Brasileira é remédio amargo. Ruim para quem o engole. Pior para quem se recusa a engoli-lo. Resume em termos técnicos e muitos gráficos como os brasileiros estão perdendo a Amazônia. Leva a assinatura de seis pesquisadores e o selo de duas ONGs internacionais, o World Resources Institute e a Global Forest Watch, mas tem o sotaque do Imazon, o rigoroso e infatigável banco de dados regionais que funciona em Belém do Pará. Tem números de sobra para todos os desgostos. E até os dados que já passaram pelos jornais parecem mais graves assim, reunidos em suas 84 páginas de papel reciclado.
É dos 4,1 milhões de km2 da Amazônia que os brasileiros extraem os recordes anuais que lhes garantem o primeiro lugar no campeonato mundial do desmatamento, com cerca de 42% das árvores derrubadas em todo o planeta. Nesse campo, sem foguetório, estamos mais perto do hexa do que imaginamos.
Este é um trecho do artigo de Marcos Sá Correa sobre Mapa de como se faz para perder o tesouro. Vale a pena ler!

O CARAPANÃ E O ELEFANTE

Este deveria ser o título de uma das fábulas de Esopo.
É o que está acontecendo na política oposicionista brasileira. Os profissionais da política tem seus olhos voltados para os enormes problemas que os governos federal, estaduais e municipais demonstram em suas gestões, mas não observam os pequenos problemas que são os espinhos ou calos incômodos e insolúveis dos gestores atuais e passados.
Todos os políticos reclamam veementemente das ações (tímidas quando não tem o impacto jornalístico) dos Ministérios Públicos e sem razão. Afinal é para isto que os MP existem: para colocar a boca no trombone em nosso nome, já que as ações dos eleitores só acontecem quadrienalmente.
Então lembrem-se de um fato ocorrido com Al Capone, em Chicago/EUA. Todos queriam pega-lo por sonegação, assassinato, contrabando, etc., mas o que lhe colocou na cadeia foi um simples ato tributário: sonegação fiscal.
Olho vivo com o carapanã político!

21 de junho de 2006

A ORLA DE ITAITUBA

Há tempos (desde o governo de Edilson Botelho) que a orla de Itaituba vem sendo preoposta como uma obra futurista, isto é, que vai trazer bons fluidos no turismo, na organização social e no direcionamento de novos negócios.
Agora começou a construção (ou remodelação) da orla. Com verbas estaduais e uma parcela financeira do município (algo em torno de 10% do total).
A Dinâmica Engenharia ganhou a licitação e está tocando a obra a passos de cágado (ou cagado, como queiram).
A fiscalização da obra é da SEMINFRA local e da SEDURB estadual.
Procurei no site da SECTAM a licença ambiental desta obra infraestrutural. Não existe nem Licença Prévia, nem Licença de Instalação e, muito menos, Licença de Operação.
Então como é que esta obra esta sendo realizada? A SEMMA local não tem a habilitação para conceder a licença e a SECTAM, que tem parceria com a mesma, não está nem aí para a ilegalidade.
Os opositores ao governo não conhecem nada do assunto e vão deixando alguém se beneficiar (no caso, a DINÂMICA deveria apresentar a Licença, mesmo em nome da prefeitura) desta obra.
O Ministério Público não despertou para o assunto. E deveria imediatamente, pois a obra envolve verbas estaduais e municipais.
A Câmara Municipal, que tem o poder de fiscalizar a atuação do erário municipal não se mexe também.
As associações de defesa do Meio Ambiente em Itaituba vão dizer o que?
Afinal, vai continuar a "farra" com a legislação ambiental ?

20 de junho de 2006

15 ANOS DA LARA!


Num dia como este, há 15 anos atrás nascia a Lara( na foto com a Jéssica).
Aos primeiros dias provocou um desconforto geral: tinha nascida tão morena quanto seus avós paternos, o Jubal e o Raimundo. Mas para nós, os pais, era a coisa mais linda que existia. Nenhum defeito físico, nenhum sintoma de distúrbio. Enfim, perfeita.
Hoje minha filha completa um ciclo em sua via: os quinze anos. Deveria ser a comemoração mais bela que existe na vida de uma mulher, a saída da adolescencia para a maturidade plena, que é um privilégio das mulheres, o amadurecimento. Deveria se eu pudesse estar presente. Mas, de longe, sei que sua mãe, sua irmã , tios e avó vão fazer o impossível para esta data ser inesquecível.
Longe, quero desejar muitas felicidades à minha filha.
Beijos mil!

19 de junho de 2006

SALVEM A SELEÇÃO!

RECEBI ESTE VIA EMAIL DO BRUNO:

Campanhas para salvar Ronaldo


Pra frente Brasil! Fizemos duas campanhas para ajudar na recuperação de um de nossos maiores craques (maior no sentido de grande, que fique bem claro).

Primeiro foi Suzana Werner e o que se viu foi aquele fiasco na França (onde nosso craque provou ser campeão em pegar dinheiro dos franceses para fazer corpo mole naquela copa). Depois veio ela. Com ela, ele sorria. Com ela, ele trouxe o caneco. Com ela, ele voava baixo. Com ela não tinha aquele papo de casamento em castelo. Depois dela veio a Cicarelli e deu no que deu. Agora, veio a raica e olha onde estamos. É por isso que o Brasil inteiro pede:


Se não der certo este apelo:

TE MEXE, GORDO!

17 de junho de 2006

Plano Amazônia

As três primeiras consultas públicas para apresentação e análise do Plano Amazônia Sustentável (PAS) realizadas nesta semana foram marcadas por manifestações de desagrado por parte de movimentos sociais e entidades ambientalistas. As duas principais críticas se referem à indefinição quanto à realização de grandes obras de energia e transporte e a falta de detalhamento das propostas.
Leia mais aqui.

Dia Mundial de Combate à Desertificação

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) lançou ontem (16) a cartilha Conhecendo o PAN-Brasil: Programa de Ação Nacional de Combate à Desertificação e Mitigação dos Efeitos da Seca. A cartilha, que mostra os avanços e desafios para preservação do meio ambiente no país, marca a passagem do Dia Mundial de Combate à Desertificação, hoje (17).
Leia mais aqui.

Ah! O Brasil na Copa...

Pena que a direção da Seleção tenha a incapacidade de se libertar dos comentaristas globais.
O último comentarista desafiado para formar e dirigir um time de futebol bem sucedido foi o saudoso Saldanha. Os outros foram grandes fracassos. Então é assim: técnico de futebol faz a sua parte e narrador de futebol se limita a sua insignificancia, tá?
Galvão Bueno como técnico? Pior do que como comentarista/narrador de esportes. Cala a boca, Fenômeno!

ITAITUBA/PARÁ/BRASIL ?

Sem querer voltar acabei tendo de vir passar uns dias em Itaituba e região.
Os motivos são os mesmos: trabalho. Ainda bem!
Ainda não tive o prazer de rever os amigos qua aquiu deixei, mas o tempo está a meu favor e, com certeza vai dar pra ir vendo uns e outros.
Mas a cidade está um desastre. Os administradores sumiram e os críticos aumentam nas ruas e bares comentando o dissabor de ter o Roselito como prefeito municipal. De um recebi o recado: "O homem é completamente louco! Não sabe o que faz a mão direita, se a esquerda der um tapa em alguém. Destemperado e aproveitador".
Não deveriam ser estas as opiniões de um povo sofrido, mas as urnas falaram mais alto e não acredito que o outro candidato fosse melhor.
Agora parece que o blog decola de novo.
Abraços a todos.

2 de junho de 2006

JUNHO + JULHO

Espero que os meses de junho e julho/2006 sejam fecundos para a seleção brasileira de futebol.
Hexa neles!