30 de maio de 2006

AUSÊNCIA OBRIGATÓRIA

AOS MEUS LEITORES DEVO DAR A SATISFAÇÃO DE NÃO TER POSTADO NADA NESTAS ÚLTIMAS SEMAS.
INFELIZMENTE, ALGUMAS SACANAGENS ACONTECERAM COMIGO E UMA PARTE DO CÉU AMEAÇOU DESABAR SOBRE M INHA CABEÇA. NÃO ACONTECEU , EM BREVE, ESTAREMOS JUNTOS NOVAMENTE.
OBRIGADO PELOS ACESSOS!

20 de maio de 2006

AÇÕES PODEROSAS


Há alguns dias atrás tive a infeliz idéia de escrever um artigo para o Blog do Jeso, que denominei “NÃO AO GREENPEACE”. Ratifiquei o pensamento expresso, em uma nota publicada no Agonia ou Êxtase assim: “O intuito de meu artigo - volto a reafirmar - era e o é provocar estas mesmas organizações para que organizassem uma entidade ampla para mostrar que estão incomodados com a crescente degradação ambiental e que poderíamos, juntos, encontrar o caminho para que o desenvolvimento sustentável fosse trilhado”.
Imaginava, na minha ingenuidade ambiental, que os poderosos de nossa região se movimentariam rapidamente para mostrar que “idéias se combate com idéias melhores”. Movimentariam-se para reunir seus pares (?) e promover ações de conscientização da continuidade da vida.
Cheguei a enviar um documento a ACES sugerindo que se promovesse ações para “mostrar que a preocupação com a gestão ambiental trará às empresas que estão vinculadas ou não a esta associação um novo caminho. Estas empresas necessitam adotar os procedimentos ambientalmente corretos para concorrer em tamanho e segurança com todo um mercado que se prepara a longo tempo”. A resposta que recebi é de que “naquele momento, não interessava à entidade”. Quando irá interessar? Em outro trecho do documento enviado escrevo que “outra fonte de pressão sobre as empresas advém do aumento da consciência da população em geral e, principalmente, dos consumidores que procuram cada vez mais utilizar produtos e serviços ambientalmente saudáveis”.
Pena que a consciência esteja tão distante da economia ambiental. Pena que os comerciantes pensem no “hoje”, na entrada de mais din-din em seu caixa diário, pois “o amanhã a Deus pertence”. Não conseguem dar um passo largo ao futuro. Estão fascinados pelo olhar míope de agricultores que vêm devastando as florestas brasileiras há longo tempo. Estes irão embora tão logo tenham devastado esta parte da floresta amazônica, como fizeram em outros locais deste nosso país. Falam em desenvolvimento econômico para a nossa região. E o que fizeram com as regiões deles? Os seus clientes não serão estes agricultores, mas sim o povo que consome diariamente os produtos colocados nas prateleiras das casas de comércio.
Claro que cada um tem direito de emitir a opinião que achar conveniente. Tem direito de se expressar convenientemente e se defender contra quem atente contra seu patrimônio, sua vida e sua moral. Mas tem o dever de aceitar as opiniões de outros e discutir no campo civilizado, sempre com idéias melhores e aceitando o cumprimento da legislação pertinente. As agressões verbais ou físicas são armas covardes, que os maiores vilipendiadores da liberdade humana usaram e abusaram em duas grandes guerras mundiais.
Ouvir e ler opiniões arcaicas sobre o meio ambiente, sobre desenvolvimento, sobre a atuação das ONG’s, sobre o mercado econômico, que os “dirigentes empresariais e políticos” expressam com tanta facilidade é chegar à ante-sala do desprezo pelo futuro de seus próprios descendentes. A agricultura não é mais produzida de qualquer maneira, como a 30 anos atrás. A pecuária, a mineração e demais explorações dos recursos naturais são realizadas com planejamento e competência empresarial. Vide os exemplos das monoculturas da borracha, da juta e malva e dos garimpos. Será que não nos basta? Para exemplificar, nas ultimas décadas fecharam as portas de lojas comerciais tradicionalíssimas em Santarém: Casa Cristal, Organização Modelo, Tuji e Cia. Ltda., Luci, Tecejuta, diversos pecuaristas, hotéis, empresas de táxi aéreo, todos os cinemas da cidade e diversos outros empresários de menor porte.
Dá vergonha saber que nossos comerciantes estão sendo levados na crista da onda para a destruição monumental de seus patrimônios culturais e naturais. Que estão contribuindo para que nós mesmos sejamos agredidos. Não estão vendo que, quando juntam suas forças aos medíocres devastadores ambientais estão se igualando a eles?
Enfim, não faltam pressões para que as empresas adotem medidas de proteção ao meio ambiente. As iniciativas empresariais voluntárias, individuais ou coletivas, na medida em que pretendem ir além da legislação, acabam indicando os caminhos para as futuras leis. Se os empresários, como se denominam, não cuidarem de abrir os caminhos, as ONG’s o farão.
E a natureza agradecerá perpetuamente!

19 de maio de 2006

PÉROLAS...

Desde ontem estão reunidos em Manaus os deputados de todo o país, na 10ª Conferência Nacional dos Legislativos Estaduais, aberta oficialmente na noite de ontem, no Teatro Amazonas. O encontro servirá como fórum de discussão acerca da soberania do Brasil sobre a Amazônia.
Imagino as pérolas que vão sair hoje à tarde, quando forem discutir sobre a internacionalização da Amazonia.
Bom, amanhã será o dia de gastar o "suado" dinheirinho nas compras da Zona Franca.

Um Estudo sobre Queimadas nas Florestas

A poluição do ar gerada por queimadas da Amazônia é algo totalmente nocivo, certo? Bem, era isso o que os cientistas pensavam até recentemente. Até um grupo da Universidade de São Paulo descobrir que partículas presentes na fumaça podem, na verdade, estimular o crescimento das árvores, fazendo-as retirar mais carbono da atmosfera.
Um estudo realizado por Paulo Henrique de Oliveira, do Instituto de Física da USP, constatou que aerossóis produzidos por queimadas e lançados na atmosfera a concentrações dez vezes maiores que o normal na Amazônia aumentam em 20% a fotossíntese, reação pela qual as plantas retiram gás carbônico do ar e o fixam na forma de raízes, folhas e caule. O mesmo efeito foi observado em três pontos diferentes, dois em Rondônia e um no Pará, o que afasta a coincidência.
Leia mais aqui.

18 de maio de 2006

A ENCHENTE NO OESTE DO PARÁ

Em Itaituba


Em Santarém


Em Óbidos

Fotos do blogs Dayan Serique e Jeso Carneiro.

17 de maio de 2006

A ELETRONORTE E BELO MONTE


Lúcio Flávio Pinto analisa, através de um artigo publicado em Ecodebate, a atuação da Eletronorte no caso da usina hidrelétrica de Belo Monte. Em certo trecho diz:

"Certamente há atores mal intencionados de um lado e do outro do front. Eles aparecem sempre, em qualquer front, em qualquer país. Feitas as ressalvas, porém, o que se evidencia é - se não o despreparo - a má-fé da Eletronorte. A empresa não apresenta todos os dados para o bom debate nem se submete ao critério universal da verdade: a sua demonstração. Conforme vai enfrentando resistências, desde que retomou a ofensiva pela implantação da hidrelétrica de Belo Monte, a estatal muda seu discurso e remodela o seu projeto".
Eu penso que o esforço tão grande despreendido pelos deputados federais paraenses, especialmente Nicias Ribeiro, em aprovar a execução desta obra, acenando aos prefeitos da região com lucros fabulosos em royalitties, deve trazer algum para o seu bolso tal qual foi feito na execução de Tucuruí.
Estes "gestores" só olham para seus umbigos e não pensam no despedício que será provocado com a inundação de áreas públicas e particulares no entorno da usina, alé dos prejuízos ambientais em seus municípios.
Leiam o artigo do Lúcio e vejam a lucidez dos atores do INPA e INPE, que escreveram sobre o caso.

O CONCURSO DA SECTAM


Já comentamos sobre este concurso para cargos de nível superior (e salário degradante) para os profissionais ligados ao CREA e a OAB.
Ontem tive informações de que o "abono" que anunciam é cerca de 1/2 do salário base R$540,00 (quinhentos e quarenta reais). E, mais, na hora que resolverem tirar o abono, pois não é valor variável.
A Diretora do DINFRA me disse que "em virtude do desemprego, com certeza as vagas serão preenchidas".
Nem duvido disto, mas afirmo que vai ser instalada uma quadrilha de propineiros e outros tantos incompetentes no órgão.
É uma vergonha e os profissionais deveriam se recusar a prestar concurso para serem humilhados por este salário.
E o CREA? Qual será a sua posição?
E a OAB? Qual será a posição?

16 de maio de 2006

Bequinha tá ficando mais velha hoje!
E o pai baba por ela.

O TUMULTO

Este é o título da matéria publicada em "O Eco".
Traz fotos e detalhes do tumulto acontecido na cidade Santarém.
Vergonhoso. Degradante. Excludente as atitudes tomadas por sojeiros, agricultores e pelas autoridades portuárias locais. Mostra, através de fotos de Celivaldo Carneiro, a agressão a um dos ativistas do Greenpeace.
Fala na participação de Nivaldo Pereira, dono de revendedora de carros. Se for ele mesmo é também ex-deputado estadual e candidato a prefeito de Santarém nos anos 80.
Espera-se uma pesada investigação sobre este fato.

Decreto autoriza desapropriação na Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns no Pará

Foi publicado nesta segunda-feira (15), no DOU - Diário Oficial da União, decreto da Presidência da República autorizando a desapropriação dos imóveis particulares incluídos na Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns, nos municípios de Santarém e Aveiro, no estado do Pará.
O decreto autoriza o Ibama a promover as desapropriações necessárias na região.
Deve haver mais um erro neste procedimento: que cuida da parte fundiária é o INCRA e não o IBAMA.
Ô Governo irresponsável!

15 de maio de 2006

SÔBRE A TNC...

O site da ONG TNC (The nature Conservancy) anuncia que sua missão é "proteger plantas, animais e os ecossistemas naturais que representam a diversidade de vida no planeta, conservando as terras e águas de que precisam para sobreviver. ".
Anunciam também que "na região de Santatém, conhecida por sua luxuriante vegetação, praias de rio de areias branca e botos côr-de-rosa, a agricultura extensiva ameaça a floresta. Em resposta a esta ameaça, a TNC completou uma avaliação ambiental que lança as bases para um projeto que irá verificar independentemente se a soja tem sido cultivada de forma ecologicamente correta. Utilizando-se desta avaliação, a TNC trabalhará com fazendeiros de soja em um projeto-piloto de adequação ambiental com o objetivo de retardar a conversão de floresta causada pela agricultura extensiva. Saiba mais sobre Soja Responsável".
Não diz nada sobre a legalização de terras ilegais. Mas, eles estão promovendo esta situação, tanto que o jornal O Estado do Tapajós coloca em suas páginas: " Produtores rurais de Santarém e Belterra, o Sindicato Rural de Santarém e o Instituto de Conservação Ambiental The Nature Conservancy do Brasil (TNC) assinaram na noite de sexta-feira um termo de parceria da sociedade civil para a regularização ambiental e fundiária da produção agropecuária na região de Santarém, Belterra e municípios do entorno".
Afinal qual será o intuito desta ONG?

SER HOMEM É ...

Uma pesquisa realizada por Paulo Nadanovsky e equipe da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) em um estudo realizado com 4.030 funcionários da universidade não foi muito aplaudida pelo público masculino.
Uma das razões mais comuns para a procura de cuidado médico-odontológico, principalmente de urgência, é a dor de dente.
Menor renda, não visitar o dentista para um check-up, perder dentes, sofrer transtornos mentais comuns e ser do sexo masculino aumentaram a chance de ocorrência de dor de dente.

Aí, meu coração ...

O consumo de suco de laranja aumenta a quantidade de substâncias no organismo humano que auxiliam na proteção contra o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.
Mas não adianta consumir litros de suco de uma única vez, o ideal é manter o consumo regular de pelo menos um copo por dia.
Leia mais aqui.

LUTO NACIONAL

Nós estamos de luto.
Queremos nos ombrear com as familias dos policiais e servidores públicos assassinados.
Queremos promover um luto cívico e indignado em nosso País.
As instituiçoes públicas devem ser preservadas e não derrocadas por estes criminosos.
A nossa luta por um meio ambiente justo e equilibrado não pode ser derrotada por estes crimes. A sociedade tem de exigir Justiça.
Este negro Dia das Mães não deveria ter acontecido.
Que as ações do governo estadual paulista seja serena mas firme. Os bandidos que promoveram esta bagunça criminosa merecem ser encarcerados em presídios de alto controle para que não nos ameacem mais uma vez. E seus seguidores monitorados seguidamente para que se evite novas manifestações hediondas.

14 de maio de 2006

DIA DAS MÃES

Homanagem a minha espôsa Marta, à minha mãe Edite e a todas as mães do mundo:

Nem todas as mães
são santas,
nem todas as santas
são mães;
mas, de quedas, prantos
e sóis soluçantes
as colinas de mães sozinhas
fervilham neste instante.
Ó vós, que ainda tendes
dentro da noite o choro fino,
a febre e os miúdos braços
afirmando no escuro
vosso sangue e a aurora
que vos sucederão,


ainda é tempo de agarrar-vos
ao pequeno e vivo troféu
e, contra as raivosas manhãs,
esquentar o leite,
vestir os filhos
e não perder a esperança.

Poema de Alberto da Cunha Melo

12 de maio de 2006

SOBRE O GASODUTO DO SUL

A primeira nota vem do site Efe:
"A Bolívia não vai participar do gasoduto do sul se houver uma participação majoritária de capitais "transnacionais", afirmou hoje o ministro boliviano de Hidrocarbonetos, Andres Soliz Rada, criticando a presença da Petrobras no projeto. O ministro fez a afirmação ao apresentar um relatório no Senado sobre o decreto de nacionalização de hidrocarbonetos assinado na semana passada. "Para que o gasoduto do sul funcione é preciso que seja executado por empresas estatais. Há um grave problema com a Petrobras", disse o ministro. "Vamos investir enormes somas de dinheiro para beneficiar as transnacionais sócias da Petrobras?", perguntou. Para Rada, "o problema é muito grave, não tanto para a Bolívia, a Venezuela ou a Argentina, mas sim para a Petrobras". O projeto do gasoduto pretende levar gás boliviano e venezuelano aos mercados argentino e brasileiro. Além da Petrobras, ele envolve as estatais Enarsa, da Argentina, Petróleos de Venezuela (PDVSA) e Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB). "A Petrobras vai ter que se decidir. Enquanto tiver como sócios majoritários as grandes transnacionais, o governo do presidente Evo Morales não vai participar do megaprojeto", disse Rada. O ministro boliviano garantiu que não vão faltar investidores apesar do recente mudança nas regras do jogo. Ele prevê também que haja um bom mercado para o gás boliviano, considerando a demanda de Brasil, México, Argentina, Paraguai e Uruguai".
Logo, através da Radiobrás, veio a resposta do monistro brasileiro:
"O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou (12) hoje que a ausência da Petrobras tornaria inviável o Gasoduto do Sul. A construção ligaria toda a América do Sul, da Venezuela até à Argentina.
"Se a Petrobras não participar do Gasoduto do Sul, não haverá Gasoduto do Sul", disse Amorim, em coletiva à imprensa durante a 4ª Cúpula União Européia - América Latina e Caribe. "Ou então ele o gasoduto] terá que dar uma volta tão grande que vai virar o Gasoduto do Oeste."
O chanceler fez as declarações ao comentar, a pedido de um jornalista, a afirmação do ministro boliviano de Hidrocarbonetos, Andres Soliz Rada. Ontem (11), em La Paz, segundo publicado hoje pela imprensa, Rada afirmou que a Bolívia não aceita a participação da Petrobras no projeto porque a empresa brasileira seria controlada por capitais transnacionais"
.

Do sempre atual Ondas3:

A Rainha do Carnaval da Argentina Evangelina Carrozzo logrou desfilar perante Vazquez e Kirchner, presidentes do Uruguai e da Argentina, em generoso fato de banho protestando contra o projecto de construção de duas fábricas de papel no rio Uruguai. A acção decorreu durante a cimeira latino-americana em Viena.

A beleza plástica da "protestante" chamou mais a atenção do que a pífia atuação do presidente brasileiro no caso Evo Morales e o assalto aos bens da Petrobrás.

Nove empresas disputam licitação de potássio da Petrobras

Notícia do site geologo.com.br:

"Nove empresas, entre nacionais e estrangeiras, habilitaram-se para a disputa da licitação da Petrobras para a exploração das jazidas de silvinita (potássio usado na indústria cloroquímica), em 44 áreas espalhadas sete municípios do Amazonas. A lista das empresas inscritas no processo será divulgada pela estatal na próxima sexta-feira, 19 de maio.
O edital prevê que as propostas das empresas serão apresentadas publicamente em 29 de junho, quando se saberá o nome da vencedora. Até agosto, a Petrobras protocolará a cessão dos direitos das áreas licitadas para a companhia vencedora, junto ao DNPM. A empresa que vencer a disputa terá prazo de 18 meses para fazer a avaliação e a cubagem das reservas, além de determinar sua viabilidade econômica. Os últimos dados disponíveis são de meados dos anos 1980, que apontaram reservas de US$ 170 bilhões e capacidade de exploração de 100 anos. Entretanto, apenas dois dos sete municípios com áreas de silvita foram cubados à época, o que implica a necessidade de novos estudos completos. A licitação e a transferência dos direitos vieram de forma certamente tardia, já que há muitos anos o Brasil não explora suas jazidas de silvita - e, na outra mão, importa US$ 800 milhões de cloreto de potássio por ano".

Energia Geotérmica

O artigo abaixo, publicado no canal Infotec, de autoria de Antonio Germano Gomes Pinto (*) mostra opções futuras sobre a energia renovável:

"O aproveitamento da energia térmica do interior da terra, até a década de oitenta, só era possível em locais onde a rocha no estado de fluido incandescente fica perto da superfície da terra, como, por exemplo, na cidade de Reykjavica, capital da ilha vulcânica da Islândia, e da cidade italiana Larderello.
A população destas duas localidades agradece o ar puro às condições geológicas locais que permitem o aproveitamento da energia térmica do interior da terra que aflora naquelas localidades, via fontes de água quente que acionam as caldeiras e turbinas há mais de cem anos, produzindo energia elétrica.
O interior da terra possui um potencial energético incomensurável, ainda não aproveitado porque faltava uma tecnologia adequada a furos de grande profundidade na crosta terrestre, atingindo, assim, as camadas aquecidas. Só para se ter uma idéia, a energia geotérmica acumulada a uma profundidade de oito a dez quilômetros de profundidade, numa área equivalente ao estado do Rio de Janeiro, corresponde a uma potência calorífica equivalente a vinte bilhões de toneladas de carvão.
A fim de criar condições de aproveitamento da energia do interior da terra, cientistas dos Estados Unidos utilizaram o processo seguinte:A uma determinada distância, algumas centenas de metros, dois furos foram abertos na crosta terrestre até uma profundidade de cinco mil metros, com um diâmetro aproximado de um metro cada furo, atingindo, na parte mais profunda dos furos, a temperatura de quinhentos graus centígrados e, sob pressão, forçava-se a passagem da água de um dos furos, através das fissuras da rocha, para o outro furo, havendo assim uma troca térmica, onde a água aquecida, subindo pelo segundo furo, será recebida, na superfície, em caldeiras ou captadores de vapor que irão acionar as turbinas geradoras de energia elétrica.
Esta metodologia fracassou pelo fato de ser praticamente impossível realizar perfurações até esta profundidade, utilizando-se brocas convencionais de vídia ou diamantes que rapidamente se desgastam e se danificam devido ao calor a tal profundidade, além da dificuldade na troca de hastes, brocas, barriletes e retirada do entulho proveniente da perfuração.
Este projeto foi inviabilizado devido ao custo e as dificuldades operacionais.
Na década de 80, foi proposto um método que veio, finalmente, criar condições de aproveitamento da energia térmica do interior da terra, método proposto por um cientista alemão.
Na prática, o método se parece muito com o dos americanos, variando apenas, o equipamento perfurante das rochas que consiste no seguinte:
Uma cabeça de broca, formada por uma liga de tungstênio, em forma de um projétil ou cone, com aproximadamente um metro de diâmetro por cinco de comprimento que funciona como maçarico, alimentado por uma chama de hidrogênio/oxigênio, sob pressão, capaz de produzir uma chama de três mil graus centígrados, temperatura capaz de fundir qualquer tipo de rocha.
O equipamento, o maçarico, é pressionado por um sistema hidráulico em direção à chama, contra a crosta da terra em inicio de fusão. Durante a operação, o equipamento é alimentado com hidrogênio e oxigênio a alta pressão que têm a função de combustível e comburente, respectivamente. A refrigeração do maçarico é feita por nitrogênio líquido que circula internamente no equipamento.
Apesar do calor de três mil graus centígrados, da fusão da rocha, da alta pressão dos gases de combustão, cerca de mil atmosferas, uma penetração contínua, sem falha de material, em profundidade de mais de dez mil metros, através da alta temperatura de fusão do raio focal do hidrogênio/oxigênio, a rocha será fundida com grande velocidade de perfuração, quase dez vezes a velocidade de perfuração pelos processos convencionais, quase duzentos metros por dia, caindo os gastos e custos na mesma proporção.
O produto da combustão do hidrogênio/oxigênio, vapor de água, produz no processo de fusão da rocha uma diminuição do ponto de fusão da rocha e causa, por isso, uma economia de energia porque o vapor de água será absorvido pela massa fundida ou deslocada durante o processo de perfuração.
O maçarico é refrigerado internamente com nitrogênio líquido, sob pressão, que além de aumentar a vida útil do equipamento, por ser um gás não combustível, protege-o contra possíveis vazamentos que poderiam causar acidentes com o combustível.
O sistema é capaz de agüentar o efeito corrosivo da massa fundida de rocha super aquecida. Assim, é possível realizar em qualquer subsolo uma perfuração contínua, mesmo com um diâmetro grande de furo, com alta velocidade de penetração, com qualquer seção ou forma de furo e, conforme a necessidade, vertical, horizontal ou inclinada, sempre apresentando, como produto final, um revestimento no furo, não corrosível ou desgastável pelo tempo ou pelo uso, perfeitamente impermeável, formado pela vitrificação da própria rocha fundida e cravada, sob pressão, nas fissuras e reentrâncias da própria rocha.
a) Aplicações da Tecnologia:
- Exploração da abundante e inesgotável energia do interior da terra como já demonstrado;
- Exploração de minerais pelo método fluido;
- Túneis de alta velocidade como sistema de transporte;
- Túneis de abastecimento de água onde a canalização seria formada pela própria rocha fundida;
- Construção de depósitos permanentes e finais para lixo nuclear;
- Ciência e Pesquisa. Programas continentais de sondagem profunda para pesquisa de terremotos, vulcões, estratificações de matéria prima, etc;
b) Vantagens na Aplicação da Tecnologia:
- Não há produção de material escavado na perfuração, não havendo formação de detritos, poeira, etc;
- Não há contaminação ambiental. Tecnologia absolutamente limpa;
- O furo não precisa de revestimento, pois a própria rocha fundida reveste o furo de forma definitiva com uma perfeita vedação, dispensando qualquer tipo de manutenção futura;
- Grande velocidade de perfuração atingindo duzentos metros por dia;
- Menor custo;
c) Vantagens da Exploração da Energia Geotérmica:
- A energia geotérmica é inesgotável;
- Não é poluente;
- Não ocupa grandes áreas como, por exemplo, a hidroelétrica com suas represas inutilizando grandes áreas com suas represas;
- As usinas geotérmicas serão construídas nos grandes centros, dispensando as redes de transmissão de energia elétrica;
- Mais segura e de muito mais fácil manutenção.
Concluímos do que foi dito acima que temos, bem sob os nossos pés, recursos inesgotáveis de energia, sendo desnecessária a busca de outras soluções mirabolantes, pouco convincentes e perigosas à vida sobre a terra.
Esta tecnologia, se adotada, seria indubitavelmente agraciada por todos os créditos carbono imagináveis pela sociedade e pelos políticos!"

* É bacharel em Química, licenciado em Química, químico industrial, engenheiro químico, especialista em Recursos Naturais com ênfase em Geologia, especialista em Tecnologia e Gestão Ambiental, professor universitário e autor de duas patentes registradas no INPI e em grande número de países.

Indícios de Mudanças Climáticas

As temperaturas globais podem estar subindo no mundo todo mais rapidamente do que se pensava e há fortes indícios de que os seres humanos são os responsáveis pelo fenômeno, afirmou o cientista chefe do Banco Mundial, Robert Watson, em entrevista concedida nesta quinta-feira.
A maior parte dos cientistas aceita a ocorrência de mudanças climáticas e que isso pode estar provocando fenômenos meteorológicos mais radicais, o aquecimento global e a elevação do nível dos oceanos. Mas a proporção e a causa dessas mudanças ainda são tema de um acalorado debate. Blocos de países, entre os quais a Europa e os Estados Unidos, não conseguiram chegar a um acordo sobre a que velocidade o mundo precisa agir.
O Painel Internacional de Mudanças Climáticas (IPCC), grupo criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), prepara seu quarto relatório - que deve ser publicado em 2007 - a respeito desses fenômenos. O grupo descobriu que há hoje indícios mais concretos sobre o aquecimento e sobre a responsabilidade humana, disse Watson. O trabalho de pesquisa do IPCC está dividido entre vários grupos - o estudo sobre as provas científicas cabe ao Grupo de Trabalho 1. "Todos com quem conversei do Grupo de Trabalho 1 dizem que as evidências (sobre as mudanças climáticas) estão ficando mais contundentes e que há sinais de que a maior parte do aquecimento observado deve-se à ação humana", afirmou Watson, ex-presidente do IPCC. O terceiro relatório do painel, divulgado em 2001, citava "indícios novos e mais fortes" de que as atividades humanas estavam aquecendo o planeta. Referindo-se às pesquisas mais recentes sobre o assunto, Watson também afirmou ter encontrado um consenso emergente de que a previsão de hoje sobre o aumento das temperaturas até 2100 concentrava-se na parte mais alta das estimativas feitas em 1990. "Os mais recentes modelos sobre as mudanças climáticas sugerem mudanças na parte superior da escala, com um aumento projetado para as temperaturas de algo entre 3 e 5 graus Celsius". "O terceiro relatório do IPCC previu que as temperaturas aumentariam entre 1,4 e 5,8 graus Celsius. Essa é uma média mundial. O aumento é maior na terra que no mar, e será máximo nas regiões polares".
A estimativa de aumento das temperaturas feita por esse relatório traduz-se em uma elevação do nível dos oceanos em algo entre 9 e 88 centímetros até 2100. Ou seja, qualquer elevação das temperaturas seria uma má notícia para os que vivem à beira-mar.

Aquecimento Global Pode Não Ser Único Responsável por Furacões

Novas pesquisas põem em dúvida a ligação entre grandes furacões no Atlântico e o aquecimento global. Essa á uma das conclusões de um estudo da Universidade da Virginia que estará na edição do dia 10 de maio da revista Geophysical Research Letters.
Nos últimos anos, o grande número de furacões do Atlântico incitou um debate sobre o aquecimento global ser ou não o responsável. Como as temperaturas altas na superfície do mar alimentam ciclones tropicais, essa ligação parece lógica. De fato, no ano passado, muitos pesquisadores de furacões correlacionaram as tendências de aquecimento em larga escala com o aumento da severidade dos furacões, e implicaram o aquecimento do efeito estufa como causa.
Mas ao contrário desses estudos anteriores, os climatologistas da universidade examinaram especificamente as temperaturas da água no trajeto de cada tempestade, fornecendo um quadro mais preciso do ambiente tropical envolvido no desenvolvimento de cada furacão. Eles descobriram que o aumento nas temperaturas da água pode ser responsável por apenas cerca de metade do aumento dos furacões fortes nos últimos 25 anos; assim, o aumento restante tem que estar relacionado a outros fatores.
"É muito simplista culpar apenas as temperaturas da superfície do mar pelo aumento dramático no número de grandes furacões", disse o autor do estudo, Patrick Michaels, professor de ciências ambientais diretor do Escritório de Climatologia da Virginia.
Para uma tempestade atingir o status de um grande furacão, uma série muito específica de condições atmosféricas deve ser atingida na região do desenvolvimento da tempestade. Temperaturas suficientemente altas da superfície do mar são penas um desses fatores. Os autores descobriram que a força final de um furacão não está diretamente ligada à temperatura da água. Eles descobriram que uma temperatura inicial, 32ºC, deve ser atingida antes que um ciclone tropical fraco tenha o potencial para se tornar um furacão monstruoso. Uma vez que esse limiar é cruzado, a temperatura da água deixa de ser um fator importante. "Nesse ponto, outros fatores assumem, como o perfil do vento vertical, e a temperatura atmosférica e gradientes de umidade", disse Michaels.

Fonte: Jornal O Estado de São Paulo

Cientistas Revelam o Destino dos Oceanos Terrestres

Cientistas da Universidade de Manchester descobriram a primeira evidência de água do mar no interior da Terra, trazendo nova luz ao destino dos oceanos do planeta, de acordo com uma pesquisa publicada na edição de 11 de maio da revista Nature. Durante anos, geólogos debateram se a água do mar é absorvida para dentro da Terra ou se há uma "barreira de absorção" que a bloqueia.
Pela primeira vez, cientistas da Universidade de Manchester identificaram água do mar em amostras de gases vulcânicos que se originam no manto da Terra - a região logo abaixo da crosta, e que se estende até o núcleo - apoiando a teoria de que a água do mar é absorvida para dentro da Terra, e permitindo que eles testassem melhor a teoria.
Segundo os professores Chris Ballentine e Greg Holland da Escola de Ciências Ambientais, Atmosféricas e Terrestres da universidade, também foi descoberto que mais de 10% dos oceanos da Terra já foram absorvidos para dentro da Terra desde sua formação.
"Isso seria mais de metade da água no interior do planeta, o resíduo que ficou preso quando a Terra se formou. Esse trabalho, pela primeira vez, quantifica o ´ciclo geológico da água´ ", disse Ballentine.
O estudo também é o primeiro a estabelecer a composição precisa dos gases nobres presentes no manto da Terra. Além de identificar a água do mar, os gases nobres forneceram uma base para entender a origem dos gases e da água no nosso planeta.
"Agora que sabemos quanta água do mar e gases associados foram adicionados ao interior da Terra, podemos identificar muito mais precisamente o que estava lá embaixo no início de tudo. Isso é absolutamente importante para entender como o nosso planeta se formou e mudou com o tempo", disse Holland.
"Nossos resultados também explicam porque os vulcões oceânicos, como o Havaí e a Islândia, que vêm de onde o manto se encontra com o núcleo, contêm mais água do que os vulcões oceânicos que foram originados em regiões mais superficiais do manto", afirmou Ballentine. "Anteriormente, os geólogos acreditavam que isso acontece porque essa região preservou preferivelmente a água e os gases armazenados durante a formação do planeta e agora está simplesmente ´vazando´. Nós sabemos, entretanto, que se a absorção da água do mar está ocorrendo, ela será levada com mais eficiência às partes mais profundas da Terra, e que, ao contrário dessas velhas idéias, a água na lava do Havaí e da Islândia é, na verdade, dominada por água do mar velha que viajou da superfície ao centro da terra e, novamente, à superfície".

63ª SOEAA Vai Discutir um Projeto Para o Brasil

O presidente do Confea, Engº Civil Marcos Túlio de Melo e o presidente do CREA/AL, Engº Civil Aloísio Ferreira de Souza, lançam amanhã, dia 12/05, às 19 horas, em Maceió, a 63ª SOEAA - Semana Oficial da Engenharia, Arquitetura e Agronomia, que será realizada na capital alagoana entre os dias 20 e 24 de agosto. Da solenidade, no Palácio República dos Palmares, sede do Governo estadual, participarão também o presidente da MÚTUA - Caixa de Assistência dos Profissionais do CREA, Engº Civil Henrique Luduvice, e mais três Diretores: Engº Civil Etelvino de Oliveira Freitas - Diretor Técnico, Eng. Químico Alberto Maia - Diretor Administrativo e o Engº Civil Paulo Guimarães - Diretor de Benefícios.
A presença da diretoria da Mútua na solenidade de lançamento da 63ª SOEAA deve-se a importância do evento, que vai reunir mais de dois mil congressistas de todo o País e, ao mesmo tempo, apoiar o Confea em seus esforços de envolver os profissionais da área tecnológica em um projeto nacional de desenvolvimento sustentável. Paralelamente à SOEAA, a Mútua vai promover um encontro nacional de todos os coordenadores regionais das Caixas de Assistência permitindo desta forma um maior entrosamento com a categoria e com os associados, que estarão presentes em Maceió.
NOVA DIRETORIA
"Pensar o Brasil, construir o futuro" será o tema central da 63ª SOEAA. O objetivo é buscar uma reflexão sobre os caminhos das novas tecnologias no setor com perspectivas de oferecer sugestões à construção de um projeto nacional de desenvolvimento. É intenção do Confea convidar os candidatos à Presidência da República para debater com os mais de 2 mil congressistas, que estarão em Maceió, durante a 63ª SOEAA.
Haverá também, no mesmo dia, a divulgação dos finalistas do III Prêmio Confea de Jornalismo com o tema: "Compromisso Social: desafio e oportunidade profissional". O prêmio para o primeiro colocado de cada categoria é de R$ 5 mil.
A 63ª Semana Oficial da Engenharia, da Arquitetura e da Agronomia (SOEAA) vai contar com encontros de quase todos os fóruns que compõem o Sistema Profissional. Vão anteceder a abertura oficial da SOEAA (ver programação abaixo) duas reuniões plenárias do Plenário do Confea e do Colégio de Presidentes dos CREAs.
A primeira sessão extraordinária ocorrerá no dia 19 agosto, com o objetivo específico de eleger a nova diretoria da Mútua - Caixa de Assistência dos Profissionais do CREA para o mandato 2007/2009; Já a segunda vai acontecer nos dias 24 e 25 de agosto. A sessão plenária ordinária 1.335 que estava agendada para o período de 23 a 25 de agosto em Brasília e foi transferida para aquele evento.
Já está definido também que durante as atividades da 63ª SOEAA ocorrerão o III Fórum da Mulher, o I Fórum dos Estudantes e uma Feira de Inovação Tecnológica, que será realizada numa parceria do Confea e do CREA/AL com o Sinduscom e a Federação das Indústrias de Alagoas.
Calendário (Agosto)
16, 17 e 18 - Reunião do CDEN
17 e 18 - Reunião do Colégio de Presidentes
19 - Plenária Extraordinária
20 - Abertura oficial da 63ª SOEAA
21, 22 e 23 - Atividades da 63ª SOEAA
24 e 25 - Visitas técnicas para os participantes do evento e
Sessão Plenária Ordinária 1.335 para os conselheiros federais.


Fonte: ASCOM/Mútua

Brasil Tem Reserva de Gás Natural Para 50 Anos

O Brasil tem uma reserva de gás natural de 800 bilhões de metros cúbicos, estimam especialistas ouvidos pelo jornal O Estado de S. Paulo neste domingo. A quantia é suficiente para abastecer o País pelos próximos 50 anos. Mas os geólogos ouvidos pelo jornal alertam que a falta de investimento no setor fez com que apenas 37,5% dessa reserva tenha sido explorada. Em comparação com a Bolívia, o Brasil superaria a reserva do vizinho, estimada em 620 bilhões de metros cúbicos. R. Fernandes, do Instituto Brasileiro do Petróleo (IBP) lembra que as atenções da Petrobras sempre estiveram voltadas para o petróleo. O geólogo Márcio Mello, da empresa de pesquisas HRT, concorda. "Gás nunca foi prioridade no Brasil", diz.
Mas, apesar das críticas à falta de investimento, Mello e Fernandes acreditam que a nacionalização dos hidrocarbonetos na Bolívia obrigará o Brasil a desenvolver a pesquisa por novas fontes de gás no País.
Mesmo assim, o Brasil ainda vai depender de importações por no mínimo dez anos, estimam. Os especialistas afirmam que entre a descoberta de um campo de exploração e sua efetiva operação há um período de desenvolvimento e construção que leva entre sete e dez anos.
Outro problema é o dinheiro. A Petrobras não teria fundos necessários para inciar a construção imediata de poços de exploração do gás natural. A estatal sabe disso e negocia parcerias para desenvolver o Campo de Mexilhão na Bacia de Santos.
Fonte: SITE Terra

Manifestações Atingem Quase Todo o País

Do canal de notícias Infotec:

"A disseminação dos protestos de produtores em dez Estados gerou preocupação no governo federal, que esta semana promove uma série de reuniões entre os ministérios da Agricultura, Fazenda e Casa Civil para definir ações visando conter a crise no setor agrícola.
"O presidente Lula determinou força total para que as coisas avancem rapidamente. Estou com esperanças renovadas de que tenhamos nesta semana coisas positivas e antes do fim de maio um Plano de Safra mais condizente com a realidade", afirmou Roberto Rodrigues, ministro da Agricultura.
Segundo Rodrigues, Lula definiu como "prioridade zero" a definição de mecanismos para equacionamento da crise. A determinação foi dada na noite de terça-feira, após reunião entre Lula e os ministros da Agricultura, da área econômica e Casa Civil. O ministro disse ainda que o governo deve concluir até amanhã um novo conjunto de medidas emergenciais ao setor.
O pacote terá medidas de caráter emergencial (para dirimir problemas relacionados às dívidas, custo de produção e preços) e ações estruturantes.
Uma das "medidas estruturantes" em estudo é a redução da carga tributária para produção de biodiesel no Centro-Oeste. "A idéia é tirar um pouco de soja do mercado para fazer biodiesel para consumo local", disse Rodrigues. A medida ajudaria a reduzir a pressão sobre os preços da soja e baixaria custos dos produtores com diesel.
Na corrida para conter a crise, o governo também pretende adiantar, para o fim de maio, o anúncio do Plano de Safra 2006/07. "Lula quer um Plano de Safra que tenha como elementos fundamentais mais dinheiro e a custo mais barato", afirmou Rodrigues.
O ministro observou que os protestos de produtores, caminhoneiros e entidades da sociedade civil refletem uma crise que já havia sido anunciada por ele a outras áreas do governo há meses. Mas só agora os outros ministérios têm a dimensão exata da crise.
A queda na rentabilidade do setor e o aumento das demissões no campo leva produtores a realizarem protestos em dez Estados. Santa Catarina e Minas Gerais também estudam iniciar ações nos próximos dias. No Mato Grosso, onde o movimento começou há três semanas, existem dez pontos de bloqueio em rodovias federais.
Homero Pereira, presidente da Famato - Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso -, diz a paralisação de caminhões nas estradas começa a gerar falta de alguns produtos em 40 municípios do Estado. Os movimentos, segundo ele, devem se intensificar até sexta-feira, quando o setor se reúne novamente com o ministro da Agricultura.
Argino Bedin, produtor de soja em Sorriso (MT) e um dos participantes da mobilização, diz que no município já falta diesel há cinco dias. "Vamos continuar fechando as estradas e os movimentos serão cada vez mais radicais", afirma.
Bedin planta 9,7 mil hectares de soja, e na região em que vive é conhecido como dono de uma das lavouras mais rentáveis do Mato Grosso. "Por causa do dólar, tive prejuízo nas últimas duas safras. Nas condições atuais, não voltarei a plantar soja", diz Bedin.
Há estimativas de que só no Mato Grosso a área plantada de soja será reduzida em 3 milhões de hectares na próxima safra. No Mato Grosso do Sul, produtores mantêm bloqueios na BR-463.
Em São Paulo, a Associação Comercial de Guaíra comprometeu-se a fechar o comércio parte do dia a partir de segunda-feira em protesto. "Outros municípios da região também farão protestos", disse José Eduardo Lelis, presidente do Sindicato Rural. Em Sorocaba (SP) também houve protestos.
No Paraná, a ferrovia que passa por Rolândia (PR) foi liberada na manhã de ontem (quarta) por decisão judicial. Os protestos continuam em todos os Estados. Em Sorocaba (SP), os produtores fizeram o enterro simbólico do Lula. Em Campo Novo dos Parecis (MT), trabalhadores de lavouras desempregados fizeram manifestações
."

Bolívia coloca Brasil em lista negra

O presidente boliviano Evo Morales diz que o Brasil não está mais na lista de países que apóiam a Bolívia. Desta forma Morales acena à Lula que a "negociação" será muito diferente e mais dura do que o esperado.
Tudo leva a crer que estamos vendo uma cisão em processo de formação, pois ao colocar o Brasil na lista negra Morales vira as costas para Lula que o apoiava mesmo quando perdia pontos preciosos em casa. No mesmo diapasão, no seu discurso em Viena, Evo Morales afirma que a Petrobras agia de forma "ilegal e inconstitucional " e que nenhuma compensação será dada às empresas de energia que recuperaram o seu investimento.
Em suma: o roubo sob o manto da "revolução bolivariana".
Esperamos que agora o presidente Lula saiba com maior clareza o que fazer, não deixando que o nosso patrimônio seja "afanado" pelo muy amigo Evo Morales.
É preciso dar uma resposta forte.

10 de maio de 2006

Aids: fazer ou fazer


A revista mensal eletrônica de jornalismo científico ComCiência, publicada pelo LABJOR e pela SBPC tem como tema desta edição é "25 anos da Aids".
O editorial escrito por Carlos Vogt trata do tema Aids: fazer ou fazer. Além destes, todos os outros artigos e reportagens tratam deste tema pandemico.
Vale a pena ler aqui.

CONCURSOS

CONCURSOS INTERESSANTES ABERTOS:

  1. CPRM - Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais - 2006 www.furj.com.br/concursos
  2. EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - 2006
    www.fjpf.org.br
  3. Auditor Fiscal de Trabalho
    www.esaf.fazenda.gov.br

Outros concursos vá ao site www.balcaodeconcursos.com.br.

CONFUSÃO DA GROSSA À VISTA

Esta notícia publicada no blog Perereca da Vizinha, da jornalista Ana Célia Pinheiro está colocando em polvorosa a cúpula governista no Estado.

"Os advogados examinam recurso para acassação de Jatene. O clima é de apreensão.
Considerado o mais consistente dos processos contra o governador paraense, o RO 904 deve ser julgado, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no final deste mês.
Caso Jatene seja cassado, o Governo do Estado deverá ser exercido, até janeiro de 2007, pelo presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargador Milton Nobre, uma vez que o primeiro na linha sucessória, o presidente da Assembléia Legislativa, deputado Mário Couto, ficará inelegível se assumir o Executivo".

Chumbo grosso.

Comércio ilegal de minério radioativo descoberto na Serra do Navio

Às margens de um afluente do Rio Araguari, a duas horas de barco da Serra do Navio, no Amapá, se esconde a mais recente descoberta geológica do país: a primeira reserva de torionita, um minério com alto índice de tório – elemento químico radioativo usado na fabricação de bombas.
Ela foi localizada no Parque Nacional de Tumucumaque. Apesar da boa notícia, não há motivos para comemorações. Embora a exploração de minério radioativo seja monopólio da União, a reserva está sendo dilapidada e comercializada clandestinamente por garimpeiros, comerciantes e doleiros da região.
Maiores detalhes em Ecodebate.

9 de maio de 2006

O GUARDA NA ESQUINA

Manhã terrível!
Chuva, mulher reclamando de dinheiro, a meninada com fome, o vizinho martelando de madrugada, a tv só tinha meia-imagem, o cobrador vinha cedo, o inspetor pegando no meu pé e, prá piorar, só uns trocados no bolso. E ainda tinha que ir para aquela esquina que não rendia um "trôco".
Horas depois, de pé na esquina amaldiçoada, com uma estudantada metida a besta querendo atravessar no sinal verde, um motorista em uma Toyota com vidros escuríssimos buzinando alucinadamente, um motoqueiro e o carona na Bis sem capacetes e, ainda tinha um casal de velhos querendo atravessar a rua. Hoje é meu dia.
Sabe o que vou fazer? Vou fingir que não vejo, que não ouço e não vou falar nada. Que se danem! Amanhã vou trocar este turno com o Caixa D'água. Ele é mais macio e é "bicha louca". Vai gostar desse ponto.
Vou pedir prá ir pro Museu, que lá tem sempre um "arroz" e quem sabe até um mingau quente.

Post em Homenagem a Dia dos CorruPTos (se não houver ou não for hoje, que seja A PARTIR DE AGORA).

BLOQUEIO NA BR-163

No Nortão do Mato Grosso, os agricultores e caminhoneiros estão bloqueando a rodovia em busca de cumprimento das promessas de asfaltamento da BR-163 pelo Governo Federal, em virtude da defasagem no preço da soja, milho e arroz, além de ser pura "pirraça".
O movimento “Grito do Ipiranga” iniciou há três semanas no município de Ipiranga do Norte (120 km de Sinop), e se expandiu para outras cidades da região. Hoje já está sendo realizado em pelo menos 10 Estados. No dia 16, também acontecerá o segundo Tratoraço, reunindo produtores de todo o país em Brasília. No mesmo dia, governadores de vários Estados se reunirão com o presidente Lula para cobrar soluções imediatas para o agronegócio, que passa por um de seus piores momentos, com os preços da soja, milho e arroz, defasados, não cobrindo os custos de produção.

8 de maio de 2006

CONCURSO DA SECTAM


A SECTAM abriu as inscrições para um concurso, através da UNAMA. O Concurso destina-se ao preenchimento de cento e cinqüenta e oito (158) vagas nos cargos regidos pelo Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos Civis do Estado do Pará - RJU.
Inscrições on line através do link http://xingu.unama.br/SistemaConcursoSectam/Inscreve.do?act=inicio.
O salário é ?????????= R$540,00 + abono. Quero fazer o concurso pra gari que ganha mais do que isso (sem ofensa oa profissional do lixo, hein?).
A Resolução 397 do CONFEA estabelece as obrigações dos CREAs para notificar e autuar quando houver infração à norma estabelecida.
E o CREA/Pará vai fazer o que com esta ofensa à classe tecnológica? Bater palminhas pro governador do Estado?
Eu vou reclamar até ficar sem tinta nos post ou sem voz!

Na surdina...

Segundo o site geologo.com.br aconteceu uma reunião entre CVRD e governo do Pará para preparar terreno para novos projetos.
Os representantes da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) estiveram na Secretaria Executiva de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente (Sectam) do estado do Pará na última quarta-feira, onde discutiram a implantação de dois novos projetos no estado.
O primeiro deles, a Refinaria ABC, prevê a produção de alumina em Barcarena, no nordeste do Pará. O segundo, o Projeto Buriti, intenciona lavrar e beneficiar manganês em Marabá, na região sul do estado.
Segundo Raul Porto, secretário-executivo de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente, a Sectam "vai analisar os projetos da CVRD com base na legislação ambiental, e dentro das etapas normais do licenciamento ambiental".
Ele aproveitou a visita dos diretores da CVRD para anunciar ainda que nos próximos meses a Secretaria dará celeridade ao processo de licenciamento de áreas, disponibilizando-o em meio eletrônico e eliminando parte da burocracia para a obtenção de licenças.
A última parte é uma boa notícia para os consultores, que tem seus processos emperrados pela dimensão geográfica do estado, pela falta de dinheiro e pessoal para as vistorias e pelo "dolce far niente" dos que estão por lá.

Sôbre a Biopirataria

Declaração emitida sobre a síndrome da Biopirataria no país:

"A moda agora é dizer que o País é megadiverso e toda pessoa que deseja capturar exemplares da natureza é biopirata ou coisa semelhante", diz o entomólogo Olaf Mielke, da Universidade Federal do Paraná.

Enquanto não se define os critérios para a biopirataria, os pesquisadores são expostos a vexames públicos pelo desconhecimento primordial dos analistas do IBAMA.
Leia mais sobre o tema aqui.

IMOBILIÁRIA PÚBLICA

"Corretores da Amazônia" poderia ser um sugestivo título para a modalidade antiga que vem se espalhando na internet.
Os grileiros estão vendendo as terras da Amazônia por preços aviltantes: R$17,00 o hectare. Só tem um problema: elas são terras públicas.
Em Santarém, há até imobiliária criada para facilitar a vida dos criminosos. A Polícia Federal já fechou duas, mas outras atuam na clandestinidade para esquentar a papelada de supostos proprietários. 'Já venderam a Amazônia diversas vezes e continuam vendendo. Isso nunca vai parar', comenta um agente da PF que colaborou a dois anos para colocar na cadeia servidores públicos, comerciantes e grileiros de terras. Hoje, todos eles, processados na Justiça Federal, vivem correndo atrás de advogados para escapar de eventual condenação.
Leia mais aqui.

7 de maio de 2006

Gestão territorial é ferramenta contra aftosa

Bons exemplos decorrentes do arrombamento da casa e roubo do patrimônio público começam a ocorrer nas áreas de risco devido a febre aftosa que atacou os rebanhos do Mato Grosso do Sul.
Desde o início deste mês os técnicos da Secretaria de Defesa Agropecuária, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento têm uma ferramenta a mais contra a febre aftosa: o sistema de gestão territorial da faixa de fronteira do Brasil com Paraguai, Bolívia e Peru. Serão monitorados 25 quilômetros do lado brasileiro da faixa fronteiriça localizada nos estados do Acre, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.
Reportagem de Jacira Werle, em ComCiencia.

NOVA PIADA NO MEIO AMBIENTAL

A mais nova anedota (piada) no meio ambiental refere-se à nota produzida pelo IBAMA:

"O Ibama - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais afirmou nesta sexta-feira (5), em nota, que a greve dos servidores, iniciada na quinta-feira (4), em Brasília (DF), não vai atrapalhar os trabalhos do PPCDAM - Plano de Monitoramento e Controle dos Desmatamentos na Amazônia Legal. Segundo a nota, o Conselho Gestor do Ibama decidiu manter o planejamento das operações de fiscalização e combate ao desmatamento em campo, pelo "caráter de utilidade pública e de proteção do meio ambiente e da qualidade de vida das populações".O Ibama informou que 23 operações estão em andamento em oito estados da Amazônia Legal: Pará (8), Mato Grosso (6), Rondônia (3), Maranhão (2), Roraima (1), Amazonas (1), Acre (1) e Amapá (1)".
Não é uma gracinha esta nota?

SEMINÁRIO EM MANAUS

O Ministério do Meio Ambiente promove entre os dias 24 e 26 de maio, em Manaus, o seminário ZEE e Proteção da Biodiversidade. O encontro tem como objetivo apresentar e debater as experiências de procedimentos operacionais sobre o tema biodiversidade no zoneamento ecológico- econômico; gerar conteúdo específico para a produção de um caderno temático sistematizando o debate e estabelecer critérios que permitam o aprimoramento da inserção do tema proposto.

Projeto para mapear sistema aquático dos rios Xingu e Tapajós

Com recursos do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), no montante de R$ 320 mil, sete entidades científicas lideradas pelo Centro de Tecnologia Mineral (Cetem), do Ministério da Ciência e Tecnologia, iniciam este mês um diagnóstico ambiental dos sistemas aquáticos dos rios Xingu e Tapajós, na Amazônia.
O trabalho engloba uma área geográfica de cerca de um milhão de quilômetros quadrados e contará com o suporte dos Batalhões de Selva do Exército. A expectativa é que seja concluído em 24 meses, incluindo a organização do sistema geográfico de informações, a seleção dos pontos de coleta, ida a campo, coleta de organismos aquáticos (peixes e moluscos), além de abordagem sobre insetos da região e descrição da vegetação.

Asteróide gigante tem chance de atingir a Terra

Não bastasse as denúncias de corrupção ocorrentes no Brasil, a ameaça iraniana a produção de produtos nucleares, os constantes ataques suicidas no Iraque, a "nacionalização boliviana" dos produtos de sub-superfície, a pretensão de Hugo Chávez de brigar com os EUA, a falta de planejamento político e o caixa EUA/Alda em Santarém/Pará, o "gira-gira" da prefeitura de Belém, a corrupção na prefeitura de Jacareacanga e muitas outras tantas mazelas, ainda nos chega esta notícia inquietante de que um asteróide poderá se chocar com a Terra.
O asteróide, chamado 2006 HZ51, tem um diâmetro estimado de cerca de 800 metros e é um dos maiores objetos que já estiveram na lista. Um objeto desse tamanho poderia causar uma devastação gigantesca se atingisse a Terra.
Felizmente a chande de atingir a Terra é de uma em seis milhões, reduzindo significativamente o fator medo, e essas chances deverão se reduzir ainda mais com observações adicionais.

4 de maio de 2006

Petrobras : Bolívia leva e Brasil aplaude!

Publicado no site Geologo.com.br:

"Como era de se esperar a reunião entre os presidentes do Brasil, Argentina, Venezuela e Bolívia acabou em pizza bolivariana. As declarações de Lula hoje à imprensa demonstram claramente que o Presidente do Brasil apóia o ato do seu colega Evo Morales de nacionalizar o petróleo mesmo se este ato for lesivo à nossa economia e aos bens e negócios da Petrobras.
Mais uma vez o governo usa a Petrobras para fins políticos e não parece ter nenhuma preocupação com os 1,5 bilhões de dólares diretos que serão perdidos pela empresa ou com os milhões de acionistas brasileiros que serão afetados. Afinal o que são simples bilhões de dólares se o assunto em pauta parece ser o da criação de um eixo das esquerdas nacionalistas da América Latina encabeçadas pela Venezuela e Cuba e com fiéis seguidores na Bolívia. O Peru poderá ser o próximo na lista já que o seu principal candidato à presidência o Coronel Ollanta Humala, é um fervoroso esquerdista e adepto da política estatizante de Evo e Hugo Chávez.
O Brasil, liderado por Lula não parece apático ou contrário a estatização que assola a América Latina. Parece que a reticência de Lula é fruto, apenas, da falta de apoio interno no Brasil. Isso poderá mudar caso ele seja eleito novamente e, consequentemente, ter as suas idéias validadas pela população vindo, possivelmente, a fazer parte do eixo das esquerdas que ameaça dominar a América Latina.
A presença de Hugo Chavez na reunião de hoje demonstra, claramente, que o assunto é de uma abrangência maior. A Venezuela tem uma posição bastante ambígua neste imbróglio. Hugo Chávez, que as vezes parece um amigo de Lula e do Brasil, é um dos grandes interessados na queda da Petrobras em solo boliviano. A sua petroleira PDVSA, que arrecadou, somente em 2005, 22 bilhões de dólares em taxas e royaties, deverá ocupar o lugar da nossa Petrobras na Bolívia. O interessante que esta dualidade de Chávez parece passar despercebida por Lula que o apóia em quase todos os pleitos. Dualidade é quase um sinônimo de Chávez que prega o anti-americanismo mas esconde o fato de que a Venezuela é o quinto maior fornecedor de petróleo dos Estados Unidos o seu maior parceiro comercial. É a política do faça o que eu falo mas não faça o que eu faço...
Já a Bolívia, o mais pobre país do continente, é dona de uma respeitável reserva de gás natural (49 trilhões de pés cúbicos) que é a sua principal fonte de renda. O que o indígena Evo Morales parece não perceber claramente é que gás não tem o charme e o valor de petróleo sendo muito mais barato e difícil de transportar.
Ao estatizar e tentar expulsar a Petrobras de solo boliviano Evo está decretando a falência do seu próprio país. Não há como substituir o Brasil como maior cliente do gás boliviano. Irão faltar, o know-how, o transporte, a tecnologia, o dinheiro e, finalmente, os clientes. Mesmo com a propalada ajuda da Venezuela de Chávez a Bolívia terá um osso duro de roer se o Brasil deixar de comprar o seu gás.
O assunto estava parcialmente equacionado com o gasoduto Brasil-Bolívia que é responsável pela viabilização das exportações do gás boliviano. Da mesma forma que o gasoduto cria uma dependência do Brasil ele cria a mesma dependência do lado boliviano que não tem para onde exportar o volume que o Brasil deixar de comprar. Trata-se de uma relação simbiótica que Evo desequilibrou.
O fato é que os bolivianos terão que substituir o Brasil, o seu maior cliente, até 2008 quando a nossa produção interna nos dará a auto-suficiência.
Enquanto isso devemos desengavetar os planos de geração de energia a partir das nossas imensas reservas de carvão, do xisto betuminoso e de novas hidroelétricas evitando, de uma vez por todas, esta dependência que hoje nos coloca nesta incômoda situação
".
Deverá ser lida, também, uma análise (O Rato que Ruge) publicada no Quintaemenda sobre esta questão.
De qualquer maneira VALHA-NOS QUEM?

A CONFUSÃO ONGS X SOJEIROS/FAZENDEIROS

Em Santarém, no dia 01 de maio foram realizadas manifestações pró e contra a ação daqueles que utilizam se dos recursos naturais da Amazônia.
A discussão é ampla e não deve ficar restrita a opiniões de preservacionistas ou de ampla utilização dos recursos naturais por fazendeiros, mineradoras, sojeiros, agricultores em geral.
Interessante é este modo de fazer o bem estar ambiental: Escalas de Preservação.
A iniciativa tem como cenário uma área muito rica em biodiversidade, mas com taxa de pobreza de 82%. Os habitantes dessa parte da floresta colombiana têm expectativa de vida de apenas 55 anos. Somente 29% das residências dos municípios de Tanado e Samurindo têm todos os serviços públicos básicos.

OLHANDO A AMÉRICA DO SUL

A Agência FAPESP anuncia em seu site que estão disponíveis no Catálogo CBERS (Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres), na internet, imagens de países da América do Sul localizados na área de abrangência da Estação de Recepção de Cuiabá.
Tanto usuários brasileiros como sul-americanos têm acesso gratuito ao serviço, bastando para isso preencher um cadastro. As imagens podem ser solicitadas por meio da identificação por município ou por latitude ou longitude. Estão disponíveis também imagens de arquivo dos satélites Landsat 1, 2, 3, 5 e 7.
É necessário o cadastramento do usuário. O acesso é feito através do catálogo de Imagens CBERS: www.dgi.inpe.br/CDSR.
Bom trabalho!

3 de maio de 2006

A ARTE DA GUERRA MODUS BOLIVIANO

Evo Morales ex-plantador de coca e atual Presidente da Bolívia acaba de trair publicamente o seu colega Lula da Silva, a quem prometeu não tocar nos ativos da Petrobras .
A tão esperada "Revolução Bolivariana" da Bolívia está em marcha e as primeiras grandes baixas foram os mais de 1,2 bilhões de dólares brasileiros investidos pela Petrobras no país.
E, por incrível que possa parecer, o Governo Brasileiro parece concordar com o roubo do nosso patrimônio, informando ao mundo que trata-se de um "ato de soberania" dos nossos paupérrimos vizinhos.
Por outro lado o mui-amigo Hugo Chávez aplaude a atitude Boliviana, endossando desta forma o roubo institucional que a Bolívia ameaça fazer no Brasil.
A Petrobras é a maior investidora da Bolívia e passou a ser a maior fornecedora de gás natural do Brasil que, via gasoduto, viabiliza um sem-número de empresas brasileiras e argentinas. Felizmente o Brasil deverá ser auto-suficiente em gás natural em muito breve. A partir de 2007 poderemos prescindir de todo o gás importado da Bolívia. O nosso problema é a distribuição deste gás via gasodutos que ainda são escassos no território nacional.
Infelizmente a nacionalização bolivariana não será restrita às empresas de energia. Todas as mineradoras estrangeiras poderão, também, ter os seus ativos nacionalizados e seus impostos e royalties aumentados. Uma das primeiras baixas neste setor foi a EBX, empresa de Eike Batista, que por muito tempo, vem tentando investir em território boliviano.
Roubos como este, camuflados sobre o manto da "nacionalização" são comuns na história do homem (veja mais).
No entanto é raro ver um País que tem o seu patrimônio usurpado, a sua soberania desprezada e o seus investimentos internos ameaçados permanecer imóvel e, aparentemente, de acordo com o ato beligerante do seu ex-aliado e ex-parceiro.
Não podemos aceitar este tipo de ação. É necessário que Evo Morales seja levado, com ou sem sutilezas diplomáticas, a reverter o processo que afeta de forma drástica a economia do Brasil.
Esperamos que Lula represente os interesses brasileiros na reunião de Foz do Iguaçu nesta quinta.
O artigo do Doutor Helenilson Pontes, intitulado "DESAFIO", publicado hoje no Blog do Jeso merece uma profunda reflexão pelos governantes e pela classe empresarial séria no Pará. O primeiro para não açucarar uma nova pílula amarga aos bolsos dos contribuintes e o segundo para atentar para as ações governamentais que deixam o empresário temeroso de investir no estado. O final do artigo demonstra a raiz do problema paraense:

"Portanto, a classe produtiva e os governantes estaduais estão diante do desafio de definir uma questão crucial para o futuro das próximas gerações de paraenses. É preciso imaginação e competência para o desempenho de tão difícil missão. Há caminhos que permitem incentivar a produção no Pará sem que se tenha de obter o beneplácito do Confaz".

GOLPE DO SORVETEIRO

Hoje, de manhã, ao chegar com minhas filhas da escola deparei com um senhor com chaves na mão. Ele me encarou e pediu desculpas, mas precisava de um favor: havia trancado as chaves dentro do carro, precisava entregar as encomendas e o chaveiro havia cobrado R$9,00 (nove reais) para abrir o carro. Como ele só tinha R$5,00 (cinco reais) precisava completar o valor. Mostrou-me os cinco reais. Se eu lhe desse o restante ele me traria uma caixa de sorvetes de graça. As minhas filhas olharam pra mim e vi nos seus olhos o chamariz: SORVETE!!!!! Relutei só um pouco, aí ele mandou uma delas escolher: cupuaçu, chocolate, bacuri ou abacaxi? A Camila e a Carina gritaram a uma só voz: CHOCOLATE! Aí eu entreguei o dinheiro pro sorveteiro-motorista.
Desde então elas me perguntam: "Papai, cadê o sorvete de chocolate?"
E eu, com a cara mais lambida do mundo digo: "Tem que esperar o sorveteiro"!
É gargalhada geral em casa.
E aí gritam: "Até sorveteiro te engana, Jubal"!

E o pior é que as eleições estão chegando. Será que vou ser enganado mais uma vez?

REPETIÇÃO DE UM DOS PRIMEIROS POST


SITUAÇÃO
Meu lugar favorito é o pensamento,
que de forma estreita e longa,
converge
como um facho de luz incandescente
para você.
Procuro por algo que ainda não possuo.
Pode ser sofrimento, amor, paixão.
Pode ser qualquer sentimento
que anseiopra matar a fome do meu coração.
As horas e dias serão a continuação demorada
da ausência da tua forma física ...
No entanto,
me alegro e vibro em saber
que na minha mente
permanecerá a tua imagem
e o que representa o teu ser.
Santarém, outubro de 1996