Geologia e Ambiental

27 de junho de 2009

Para Pensar...

11 expressões usadas pelas mulheres... e seus verdadeiros significados

1 - *"Certo":* Esta é a palavra que as mulheres usam para encerrar uma
discussão quando elas estão certas e você precisa se calar.

2 - *"5 minutos":* Se ela está se arrumando significa meia hora. "5
minutos" só são cinco minutos se esse for o prazo que ela te deu para ver o
futebol antes de ajudar nas tarefas domésticas.

3 - *"Nada":* Esta é a calmaria antes da tempestade. Significa que ALGO
está acontecendo e que você deve ficar atento. Discussões que começam em
"Nada" normalmente terminam em "Certo".

4 - *"Você que sabe":* É um desafio, não uma permissão. Ela está te
desafiando, e nessa hora você tem que saber o que ela quer... e não diga que
também não sabe!

5 - *Suspiro ALTO:* Não é realmente uma palavra, é uma declaração
não-verbal que frequentemente confunde os homens. Um suspiro alto significa
que ela pensa que você é um idiota e que ela está imaginando porque ela está
perdendo tempo parada ali discutindo com você sobre "Nada".

6 - *"Tudo bem":* Uma das mais perigosas expressões ditas por uma mulher.
"Tudo bem" significa que ela quer pensar muito bem antes de decidir como e
quando você vai pagar por sua mancada.

7 - *"Obrigada":* Uma mulher está agradecendo, não questione, nem desmaie.
Apenas diga "por nada". (Uma colocação pessoal: é verdade, a menos que ela
diga "MUITO obrigada" - isso é PURO SARCASMO e ela não está agradecendo por
coisa nenhuma. Nesse caso, NÂO diga "por nada". Isso apenas provocará o
"Esquece").

8 - *"Esquece":* É uma mulher dizendo "F O D A – S E !!"

9 - *"Deixa pra lá, EU resolvo":* Outra expressão perigosa, significando
que uma mulher disse várias vezes para um homem fazer algo, mas agora está
fazendo ela mesma. Isso resultará no homem perguntando "o que aconteceu?".
Para a resposta da mulher, consulte o item 3.

10 - *"Precisamos conversar!":* Fodeu!!!, você está a 30 segundos de levar
um pé na bunda.

11 - *"Sabe, eu estive pensando...":* Esta expressão até parece inofensiva,
mas usualmente precede os Quatro Cavaleiros do Apocalipse...



ACIDENTE

Um acidente com a delegação de Placas evitou que a mesma participasse dos Jogos Abertos, que ora se realizam em Itaituba.

Uma pessoa morreu e vários ficaram feridos com a capotagem do ônibus que trazia a delegação.

CREA EM AÇÃO

Fiscais do CREA/Pará estiveram em ação em Itaituba.

Reuniram com as secretarias municipais que se envolvem em trabalhos nas áreas de engenharia, agronomia e geologia, preliminarmente, para mostrar qual é a função do órgão e como os envolvidos podem colaborar para que tudo esteja dentro da legalidade.

Constataram que não existe um único responsável técnico dentro do quadro da prefeitura pelos trabalhos na área de atuação dos profissionais do Sistema CONFEA/CREAs.
E aconselharam a se regularizar rapidamente.

26 de junho de 2009

Sinceramente

Essa explicação dada pelos fazendeiros de que "naquela época fomos incentivados pelo governo a abrir pastos para dar legalidade à terra" parece a história do peão que todos os dias saía de casa cedinho e cagava no mato.

Fez tanta porcaria no mato ao seu redor, que um dia 'tava pisando na própria merda.
Assim tomou vergonha na cara e cavou um retrete pra dar fim às suas bostas.

Se naquela época não havia a preocupação com o meio ambiente, agora há. E fortemente.
Então é melhor cuidar de se regularizar ambientalmente e parar de ameaçar com isso, aquilo e aquilo outro.

Defesa do Lixo


Tem muita gente (claro que alguns fazem parte da folha do prefeito licenciado) que estão p...da vida porque o IBAMA não permite a utilização de locais inadequados para servir de lixão na cidade.

Defendem com ardor a baboseira de que o órgão deveria ser mais condescendente com a prefeitura, que não tem culpa do povo produzir muito lixo, que não tem culpa de não haver um local adequado, que não tem culpa da SEMA não ter licenciado etc. e tal.

E assim o fedor aumenta, os ratos e urubus fazem festa na cidade sem que ninguém se mexa - NEM O MP, que não fede nem cheira nada aqui - e nós, pobres mortais continuamos cheirando a porcaria que está nas ruas.

Então tá legal. Na próxima eleição já sabem em quem NÃO votar.

Audiência Pública em Itaituba: Hidrelétricas do Tapajós

Simples e direta.
Assim foi a explanação do superintendente da ELETRONORTE aos presentes no evento.
Os questionamentos foram pequenos e sem maiores problemas.

Neste jogo que se inicia, a Eletronorte está levando vantagem.

25 de junho de 2009

Michael Jackson Morre!


Michael Jackson, após sofrer parada cardíaca morre aos 50 anos.

Mais sobre o astro e sua morte aqui.

A REUNIÃO

Hoje, às 19:00 horas, no plenário da Câmara Municipal de Itaituba vai haver uma Audiencia Pública para debater a questão das Hidrelétricas do Tapajós.

O meu comentarista da terça-feira passada achou ruim ter que ser realizada neste local. Êle acha que o espaço vai ser pequeno pra tanta gente interessada no evento.

Ele (como eu) resolveu chegar lá antes de anoitecer pra garantir um lugar privilegiado.

Comunicado APGAM

Do novo presidente da APGAM:

Na oportunidade, e em nome da diretoria eleita ontem por aclamação e unanimidade no auditório do DNPM, agradeço todo o apoio recebido.

Dando prosseguimento, encaminho em anexo o discurso de posse para conhecimento dos que não puderam comparecer ao sufrágio.

Comunico que na Assembléia Geral de posse já foram aprovadas às seguintes deliberações.

1) Criação de uma comissão que irá trabalhar na organização de um Simpósio sobre Geologia Social dentro do Congresso de Geologia de 2010 a ser realizado pela SBG em Belém, esta comissão será presidida pelo Geólogo José Maria Nascimento Pastana, na oportunidade já se inscreveram o Geólogo Evaldo e o Geólogo Oliver Brasil, mais inscrições poderão ser encaminhadas ao Geólogo Pastana.

2) Criação um fórum de discussão sobre as questões relacionadas à Geologia e a Mineração, este fórum será criado inicialmente como um Grupo de Discussão da APGAM no Yahoo e todos vcs receberão convite enviado pela nossa Secretaria Joyce Prado. Este grupo será presidido pelo Geólogo Wilson Oliveira, àqueles que se interessarem solicito aceitar o convite. Ainda sobre este fórum, solicito aos colegas das instituições que o divulguem e as inscrições poderão ser feitas também diretamente no Yahoo grupos procurando-se APGAM.

3) A presidência instaurará um Grupo de Trabalho com representação de todos os setores da mineração, Assembléia Legislativa e Governo do Estado para elaborar uma proposta de Política para a Mineração no Estado do ParÁ.


Atualmente a APGAM tem a sua disposição uma sala no CREA com a seguinte infra-estrutura: Computador, geladeira, TV, Mesa de Reunião, mesa de trabalho, Aparelho de Ar Condicionado, Arquivo com documentos diversos. Esta sala está fechada e a energia desligada por falta de pagamentos. Utilizaremos o saldo do evento divulgado anteriormente para o pagamento da dívida.

A nova diretoria, com seus membros relacionados neste email, está convocada para uma reunião com o Geólogo Evaldo, presidente em exercício da Diretoria Anterior, para se reunir na próxima terça feira, com a licença do Gerson, ainda no escritório da Lithos, em frente ao portão do INCRA, a partir das 18h, para recebermos a chave da sala, um relato da situação atual da APGAM e a prestação de contas. Nesta reunião traçaremos um Plano da Ação para retomada do espaço no CREA.


Mudança de Hábito

O comunicador Jean Galego, do programa Adrenalina teve uma mudança radical em seus costumes.

A partir desta semana começou a apresentar, na programação local da Rádio Liberal FM, o Show dos Bairros, das 08:00 às 13:00 horas.

Isto significou algumas horas a menos de sono pela manhã....

E mais din-din nos cofres do maranhense.

Matutando...

Se no Senado Federal existem atos secretos e contas paralelas poderá, por dedução, nos poderes legislativos menores (Câmara dos Deputados, Assembléia Legislativa e Câmara dos Vereadores) haver também estes mesmos "dispositivos"?

Alguém terá coragem de investigar?
Ou pelo menos um parlamentar irá pedir a prestação de contas das verbas recebidas neste ano eleitoral que tá começando?

Ferro na Ásia

Mais de três bilhões de toneladas métricas. É o tamanho do maior depósito de minério de ferro da Ásia, encontrado pela China, na província de Liaoning - norte do país -, segundo informou a China News Agency.

Conforme a agência, o depósito de Daitaigou detém magnetita e hematita, cujos minérios de ferro possuem qualidade entre 25% e 62%. Para efeitos de comparação, a qualidade do mesmo recurso da brasileira Vale está no intervalo de 65% a 70%.

Informações de InfoMoney.

Só 123 km2

O sistema de Detecção do Desmatamento em Tempo Real (Deter), baseado em satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), detectou 123 quilômetros de quadrados de desmatamento na Amazônia Legal por corte raso ou degradação progressiva no último mês de maio.

No período, 62% da região permaneceu coberta pelas nuvens, que prejudicam a observação através das imagens de satélite.

Do total detectado pelo Deter, 61 quilômetros quadrados estão no Mato Grosso, que em maio foi o estado que apresentou melhor oportunidade de observação. Estados como o Amapá, Pará, Amazonas e Acre não puderam ser monitorados adequadamente, pois tiveram um alto índice de cobertura de nuvens no período.

Em função da cobertura de nuvens variável de um mês para outro e, também, da resolução dos satélites, os dados do Deter não representam uma avaliação fiel do desmatamento mensal da Amazônia. A informação sobre áreas serve para indicar prioridades aos órgãos responsáveis pela fiscalização.

O Inpe enfatiza que o Deter é um sistema de alerta e mostra apenas tendências do desmatamento. Para computar a taxa anual do desmatamento por corte raso na Amazônia o Inpe utiliza o sistema Prodes. Também é importante notar que o Deter mapeia tanto áreas de corte raso, quando os satélites detectam a completa retirada da floresta nativa, quanto áreas em processo de desmatamento por degradação florestal.


Informações de MundoGeo.


ELEIÇÕES NA APGAM

Perguntas e respostas no post APGAM:Eleições.

De uma Anônimo:
Por dedução ..........nada se deduz

Gostaria de saber quantas "chapas" participarão da disputa.

O Iloé é o do "rabinho"?

Resposta do novo presidente da APGAM:

Prezado Anonimo,
Sim sou o geólogo que usa rabicó no cabelo. Sobre as eleições esclareço que as inscrições de chapa estavam abertas até 30 min, antes da abertura da assembléia geral, portanto entramos em campanha como se houvesse outra chapa. Frase muito bem ressaltada pelo moderador do blog. Lamentavelmente, na minha opinião, só a chapa APGAM 2009 foi inscrita.
Fomos eleitos por aclamação por unanimidade.
Na oportunidade informo também que nestes dois ultimos anos este foi o segundo processo eleitoral aberto, e no primeiro não houve inscrição de chapa.
Tire suas conclusões.
E se for geólogo convido a colaborar com esta diretoria.
Cordialmente, Iloé

Escândalos no Senado

24 de junho de 2009

São João...São João...


Dia de São João.
As fogueiras estarão acesas esta noite.





Na casa do Celivaldo Carneiro, o editor-chefe da Gazeta (lembra-nos o Alailson Muniz) é festa de aniversário.










Na foto (do arquivo do Blog do Jeso), com Elza Soares.

Curiosidade

Uma "ruma de gente" tá esperando saber quem foram os vencedores dos processos licitatórios da prefeitura de Jacareacanga realizados em 18 e 19 de junho de 2009, para os seguintes objetos:
  • Locação de bens móveis, tipo máquinas pesadas e caçambas;
  • Derivados de petróleo;
  • Materiais de consumo e permanente para a Secretaria de Saúde.
O Diário Oficial do Estado está sendo lido e relido diariamente para ver a homologação.
Ou não será publicado?

ELEIÇÕES NA APGAM

Depois do "esperneio" no post APGAM: Eleições recebemos do geólogo Ilóe de Azevedo (candidato a presidente) a seguinte mensagem:

Na oportunidade venho apresentar a Chapa APGAM 2009 que concorrerá nas próximas eleições do dia 24 de junho de 2009 no auditório do DNPM as 18:30h.

Nossa proposta de trabalho se eleitos será:

1) Trabalhar por uma política de estado exclusiva para o Setor Mineral que contemple desde a matéria prima até a transformação mineral

2) Trabalhar para que todos os Geólogos do estado do Pará sejam ouvidos em seus posicionamentos.


Para tanto, procuraremos agir de forma transparente e participativa, onde contamos com a colaboração de todos, principalmente no que se refere à participação no processo de construção das idéias as quais procuraremos sempre buscar um consenso.


Chapa APGAM 2009



Presidente: Iloé de Azevedo;

Vice-Presidente: Ronaldo Lima;

1 Secretária: Joyce do Prado;

2 Secretário: Jose Maria Nascimento Pastana;

1 Tesoureira: Iris Bandeira;

2 Tesoureiro: Márcio Ritzmann;

Conselho Fiscal: Gerson Oliva, Benjamin Isaac Benoliel e Waldomiro da Costa Gato;

Suplentes do Conselho Fiscal: Alberto Rogério Benedito da Silva, Jose Luiz Bastos Rodrigues e João Bosco Pereira Braga.


Complexo Tapajós

Enviado pelo arquiteto Mário de Miranda estamos disponibilizando a todos um vídeo produzido pela Eletrobrás/Eletronorte/MME sobre o AHE do Complexo Tapajós.

Passagens Aéreas

Quem apostou que a farra das passagens aéreas da Câmara e do Senado iria ser mais um "vôo em céu de brigadeiro" pode ir se preparando para receber a grana.

O presidente da Câmara, Michel Temer defende o direito (sic) da farra valer na época.

Então tá, mas manda uma pra mim também.

PS:
Nem dá pra comparar com a Galisteu.
Ela dá pra quem tem o que eu nunca vou dar
.

Resex Mangabal-Montanha

A professora Maria José Salum mostrou, na apresentação do PRONAFOR, que a dicotomia poder público-órgãos privados podem caminhar lado a lado constantemente.

Um pedido de moradores das localidades próximas ao Mangabal-Igarapé da Montanha solicitou a criação de uma Reserva Extrativista na área.
O pedido estava para ser aceito, quando a professora, que é Diretora de Desenvolvimento Sustentável na Mineração da SGM/MME solicitou ao Conselho de Gestão de Áreas Protegidas (ou coisa parecida) que ouvisse um parecer de uma pessoa que conhecia a região e o que se explorava por lá.
Após ouvirem a explanação do "convidado intrujão" resolveram descartar a criação desta nova Resex, que iria imobilizar ainda mais os trabalhos minerários na região.

O intrujão era Ivo Lubrinna, o Ivo Preto.


Despensa

Ricardo Bonalume Neto escreve para a “Folha de SP”:

A descoberta e a análise de restos fossilizados de cevada no chão de antigas estruturas circulares confirmaram que um sítio arqueológico na Jordânia inclui as mais antigas "despensas" da humanidade.

Estes depósitos de comida de 11 mil anos atrás foram essenciais para o homem deixar o estágio de caçador-coletor - dependendo da caça, pesca e coleta de vegetais e frutas - e desenvolver a agricultura e a pecuária. O excedente de comida criado pela "revolução agrícola" permitiu o surgimento das primeiras civilizações.

Mas a datação desses silos pré-históricos do sítio de Dhra”, perto do mar Morto, indica que o uso intensivo de variedades selvagens de gramíneas aconteceu um milênio antes da domesticação de cereais e o aparecimento e difusão de comunidades sedentárias.

A tecnologia para o armazenamento e a conservação de comida incorporada nos silos foi uma das mais revolucionárias da Pré-História, segundo o trabalho dos pesquisadores Ian Kuijt, da Universidade de Notre Dame, Indiana (EUA), e Bill Finlayson, do Conselho para Pesquisa Britânica no Levante, de Amã, Jordânia.

Energia do Saara

No que pode ser uma das maiores iniciativas de energias renováveis do mundo, empresas alemãs pretendem estabelecer usinas solares no deserto africano e fornecer 15% da eletricidade de toda a Europa. Com a capacidade total de 100GW, o complexo deve superar em mais de 80 vezes o tamanho das instalações do até então do maior projeto solar em construção, no deserto de Mojave, na Califórnia.

Estudos apontam que se apenas 0,3% do Saara fosse coberto com as chamadas usinas de concentração solar isto produziria energia suficiente para abastecer todo o continente europeu.

Para aproveitar esse potencial, empresas lideradas pela seguradora Munich Re querem utilizar a tecnologia das usinas de concentração solar em países como a Tunísia e depois enviar por cabos a eletricidade para a Europa. O projeto está buscando apoio de gigantes como o Deutsche Bank e as fornecedoras de energia RWE e E. ON.

As usinas de concentração solar funcionam através de um sistema híbrido, que utiliza espelhos para coletar e direcionar os raios do sol para tanques com água, com a intenção de produzir vapor. O ar quente é então canalizado para movimentar turbinas que geram eletricidade. Essa energia seria enviada para a Europa por cabos de alta voltagem de corrente direta (HVDC).


Leia mais no Portal Carbono Brasil.

MSG

No Jornal do Comércio, do Jota Parente (desta semana) e depois aqui no Agonia um artigo intitulado "MSG - Movimento dos Sem Garimpo", onde iremos expor um ponto de vista a respeito do PRONAFOR e do movimento garimpeiro.

De que lado está o MP?

Uma colocação muito bem feita pela Maria José Salum foi quando perguntou sobre o posicionamento do Ministério Público.
Afinal, de que lado está o Ministério Público?

Se um servidor, que é responsável pela permissão ambiental de instalação de um projeto o faz baseado nas regras, por que o MP quer e deve responsabilizá-lo pessoalmente se algo der errado?

Nenhum órgão (IBAMA ou ICMbio) pode ou deve dar uma opinião pessoal sobre qualquer assunto ambiental.

Por que não apareceu ninguém destes órgãos na apresentação do PRONAFOR?
Não foram convidados (o que demonstraria um erro da coordenação do evento) ou (se o foram) estão se sentindo acima de nós, pobres mortais e trabalhadores na mineração?

Tem que ficar absolutamente claro que estes órgão trabalham em conjunto para mobilizar a sociedade na direção da atividade sustentável.
Então, que tal estas equipes começarem a colocar os pésinhos e as maõsinhas delicadas no chao em que pisamos e tocamos?

A discussão está aberta!

Resultados do PRONAFOR

Ontem foi realizada a reunião que apresentou os resultados finais do PRONAFOR, na Câmara Municipal de Itaituba.
Presentes autoridades políticas e minerárias.
Muitos garimpeiros, que participaram do evento também estiveram por lá.
Alguns com papéis antiquíssimos nas mãos, prontos para resolver problemas causados pela insegurança da política mineral.

Perto de mim estavam tres garimpeiros e comentaristas da situação por lá.

Iniciada a reunião, um dos comentaristas disse por trás: "Só quero ver o que esse Ivo vai dizer". O outro pra não ficar atrás emendou: "E eu, o Peninha". O que estava ao meu lado ficou esperando...

No final, entre mortos e feridos... quase todos saíram elogiando o encontro. Os que levaram os papéis nas mãos pensavam que seus problemas seriam resolvidos logo ali, então temos que montar estratégias para solucionar estes problemas.

Sugestões para AMOT (consertado às 11:02, após alerta de Manfredo Ponte). A orientação é para a AMOT e não APGAM, que não tem nada a ver com isso:
  • montar uma equipe de plantão técnica e oferecer as soluções permissíveis aos garimpeiros;
  • RESOLVER OS PROBLEMAS, pois muitos continuam misturando requerimento com a outorga.
Sugestões para o DNPM:
  • montar equipe técnica de plantão em Itaituba para abrir opções de requerimentos de PLG;
O resto...a gente resolve.

23 de junho de 2009

Por que utilizar sacolas retornáveis?


Ao utilizar sacolas retornáveis, você evita o uso das sacolas plásticas, responsáveis por grande parte do lixo nos aterros (podem chegar a 18% do total!) e reduz a poluição e o efeito estufa (já que o plástico é derivado do petróleo). Para se ter uma noção do prejuízo das sacolas plásticas, estima-se que nos EUA são utilizadas 100 bilhões delas por ano, sendo que apenas 1% é reciclada. Felizmente, está havendo uma grande onda de conscientização em relação ao problema. Alguns países pretendem banir definitivamente as sacolas de seus supermercados, e a Europa já cobra pelo uso delas há alguns anos. Então, que tal se conscientizar desses danos e adquirir sua sacola retornável? Isso sem falar da praticidade que é levar toda a sua compra em uma ou duas sacolas resistentes e bonitas, ao invés de carregar aquele monte de saquinhos plásticos que vão rasgando pelo caminho.

Mais alertas em: http://www.verbeat.org/blogs/facaasuaparte/2008/04/sacolinha-ou-aguaviva.html

Para armazenar compras maiores, é possível utilizar caixas de papelão ou engradados, como aqueles que vemos na feira.

Agora, se você está pensando que não poderá viver sem as ditas sacolinhas, ou tentando imaginar onde vai colocar o seu lixo, saiba que há muitas boas soluções pra isso.

Pra começar, pegamos mais sacolinhas do que utilizamos. Elas vão se amontoando, e de vez em quando temos que jogar um tanto fora. Além disso, muitas delas nem podem ser reutilizadas, pois rasgam durante o transporte, não servindo nem para o uso a que se destinam. Um desperdício só.

“Mas onde eu vou colocar o lixo da minha casa?” Você pode utilizar as próprias embalagens dos produtos consumidos para descartar o lixo. Sacos de arroz, feijão, açúcar, pacotes de pão, sacos grandes de bolacha, etc. É só prestar atenção e ver quais podem ser utilizadas. Certamente ainda não é o ideal, visto que é plástico que continua indo para o lixo. Mas pelo menos há uma redução significativa na quantidade de plástico produzida e descartada. Falaremos abaixo sobre o que pode ser melhor que isso. Já para o lixo reciclável (lixo seco), além destas embalagens plásticas, você pode utilizar embalagens de papel: aqueles sacos de padaria, envelopes grandes de correspondência, pacotes de presente, caixas de papelão. Em último caso, utilize sacos de plástico reciclado.

Se essa ainda não é a solução ideal, o que fazer? A única maneira de reduzir o nosso impacto no meio ambiente é reduzir cada vez mais o lixo que produzimos:

- Lixo orgânico: pode retornar à natureza em forma de adubo. Se você mora em casa com quintal ou conhece alguém que more, façam uma composteira. É fácil e simples, e há sites na internet que ensinam todo o processo de montagem e utilização. Mas mesmo quem mora em apartamento, pode conversar com o síndico sobre o destino dos resíduos, repassá-los a alguém que os reutilize, ou até pensar num projeto de composteira para o condomínio.

- Outros lixos: papel higiênico e guardanapo também podem ser compostados. Já as fraldas descartáveis, que são eliminadas aos milhões e constituem um problema nos lixões, podem ser substituídas por fraldas de pano. Mas não precisam ser aquelas do tempo da vovó. Hoje já existem modelos lindos, que seguem o mesmo padrão das fraldas descartáveis, e são AIO (all in one), porque já têm, em um modelo só, a camada absorvente, a camada impermeável e por fora lindos tecidos. Podem ir pra máquina de lavar. Vale conhecer: www.babyslings.com.br.

- Lixo reciclável: a regra é reduzir. Evite embalagens desnecessárias, preste atenção naquelas que parecem recicláveis, mas não são, como isopor e plástico metalizado. Evite consumir produtos industrializados. E o restante, recicle. Verifique se o lixo que você separa está mesmo sendo destinado para a reciclagem. Roupas, brinquedos e móveis também podem ser reciclados ou doados.

Não pense que o problema também não é seu. Reflita, e faça a sua parte!


Boicote

A respeito deste boicote que está sendo feito pelas grandes empresas do varejo no resto do país fica uma pergunta abusada:

Se for feito boicote da compra de carne bovina de áreas desmatadas irregularmente, aqui neste pedaço será que o povão vai passar fome?

Ou irão fazer como os famosos fiscais do Sarney, que fechavam até supermercados para manter os preços estabelecidos por tabelas do governo?

Só Estudos

O ex-prefeito e ex-candidato a prefeito em Aveiro, Adalberto Viana da Silva, o popular Cabano confidenciou (e não pediu reservas) que daqui pra frente só pretende se interessar nos seus estudos.
Satisfeito com a faculdade de Direito pretende terminar o curso e de dedicar à área jurídica. Provavelmente a advocacia política.

Se for verdade o que ele propaga, a prefeita atual vai passar a diminuir sua dose diária de Lexotan.

PRONAFOR - CONVITE

CONVITE

A Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral, do Ministério de Minas e Energia e o Departamento Nacional de Produção Mineral, tem a honra de convidar Vossa Senhoria para o Seminário de conclusão do Programa Nacional de Formalização da Produção Mineral- PRONAFOR/Formalização da Produção de Ouro na Província Aurífera do Tapajós.

O evento ocorrerá no dia 23 de junho de 2009, a partir da 14:30h, no Plenário da Câmara Municipal de Itaituba, à Avenida Getúlio Vargas, Centro – Itaituba.






14:30h - Abertura Oficial

Composição da mesa dos trabalhos
Execução do Hino Nacional Brasileiro

15:00h - Apresentação do Produto Final

Programa Nacional de Formalização da Produção Mineral- PRONAFOR/Formalização da Produção de Ouro na Província Aurífera do Tapajós. - Diagnóstico
Instituto de Pesquisa Ecológicas da Amazônia- IPEAm

Palavra dos representantes da Sociedade Civil e dos Poderes Constituídos.
Palavra do Diretor-Geral do DNPM, Dr. Miguel C. Nery
Palavra da Diretora de Desenvolvimento Sustentável na Mineração da SGM/MME, Dra. Maria José Salum

Encerramento

19:00h - Coquetel

Só Acredito Vendo!

Após seis meses de gaveta, a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) se comprometeu em liberar cerca de cem projetos de manejo florestal. No total, são 752 projetos que estão em sua maioria com as análises técnicas concluídas e prontos para serem aprovados, desde o mês de janeiro até hoje. A liberação dos projetos deve se dar dentro de quarenta dias, segundo informou o novo secretário da Sema, Aníbal Picanço, durante reunião na qual estavam presentes empresários do setor florestal do Estado e a nova administração da secretaria.

Duvido muito disso aí.
Assisti reuniões com o secretário anterior e as promessas eram as mesmas.
A não ser que esa prometida liberação de projetos esta intimamente ligada ao desejo de reeleição da atual governadora.
Como aconteceu no IBAMA nos tempos de Marcílio Monteiro...

Operação Bajara

Deflagrada na última sexta-feira (19), a Operação Bajara apreendeu nas primeiras horas da ação, uma balsa com cerca de mil metros cúbicos de madeiras nobres das essências ipê, maçaranduba e angelim, que estava sendo transportada sem nenhuma documentação na confluência dos rios Curuará e Amazonas. O responsável será autuado em cerca de R$ 300 mil pela infração.

De acordo com o Chefe da Fiscalização do Ibama em Santarém, Gustavo Podestá, a região do rio Curuá-Una/Curuatinga tem apresentado muitos problemas referentes à extração ilegal de madeira. "É uma área que tem sofrido com a intensa exploração ilegal de madeira nos últimos anos, por causa da facilidade de escoamento pelos rios, já que é repleta de ramais", explica Podestá.

Por meio da parceria com a Policia Civil de Santarém, através da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), foi possível fazer a prisão em flagrante das pessoas que estavam transportando madeira ilegal, inclusive porque estavam portando ilegalmente uma espingarda de calibre 12. Os responsáveis foram presos em uma unidade policial de Santarém.

A balsa com as madeiras já está sob os cuidados da Gerência do Ibama de Santarém e será encaminhada para doação. A Operação Bajara, que foi iniciada no dia 19 de junho, tem o objetivo de combater a extração, transporte fluvial e comercialização de madeira ilegal na região do curuatinga. Ela permanecerá na área por tempo indeterminado.

(Ascom/ Ibama)

Desapropriação desapropriada

Do Diário do Pará:

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Ricardo Lewandowski anulou nesta segunda-feira a desapropriação de uma fazenda invadida pelo MST no Ceará. O ministro concedeu um mandado de segurança contra do decreto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que havia declarado como interesse social para fins de reforma agrária a desapropriação do imóvel rural chamado Fazendas Reunidas Jacaray S/A , localizado no município de Quixeramobim.

Reuniões

A Câmara de Itaituba corre o risco de ter suas dependencias "invadidas" hoje pelo pessoal da Educação local.

O projeto de lei para o aumento salarial é uma salada, mas os vereadores da situação querem que seja votado a toque de caixa.
Os da oposição querem detalhes, que não são comumente revelados pelo governo.

Será que este projeto é uma Caixa de Pandora?

APGAM: Eleições

Um comunicado avisa sobre as eleições da APGAM - Associação Profissional de Geólogos da Amazônia no dia 24, após assembléia geral no auditório do DNPM, em Belém - Pará.

Mas o nome - APGAM - deve ser mudado imediatamente.
Por que as eleições só ocorrem em Belém?
Por acaso os geólogos só moram em Belém?
Não existe mais ninguém no Pará?
Por que não dispuseram urnas nas inspetorias do CREA no interior?
É muito trabalho pra essa turma da capital?

Ora, bolas!

Onda de Assessorias

Nas prefeituras do Oeste do Pará está se prenunciando uma nova onda de "amizade duradoura enquanto existir poder": a dos assessores que são assessores só pra defender os prefeitos na mídia.

O vereador Peninha me prenunciou que vai denunciar na Câmara local esta onda. E vai citar nomes, valores e onde se encontram os assessores, que recebem mas não trabalham. Ou melhor só produzem o que o prefeito quer ouvir e ler!

Em outrs locais já está dissiminando a onda e os legisladores já estão com um "olho na carne e outro no gato" por isso.

Mais um prefeito na fila

Do Espaço Aberto:

O juiz Sérgio Lima, da 98ª Zona Eleitoral de Belém, vai decidir nos próximos dias sobre representação eleitoral que pede a cassação do registro da candidatura – e a consequente perda do mandato – do prefeito de Belém, Duciomar Gomes da Costa (PTB), e de seu vice, Anivaldo Vale (PR).
A ação, que na semana passada teve o parecer favorável do Ministério Público Eleitoral, por meio da promotora Leane Fiuza de Melo, está conclusa para o magistrado proferir a sentença de mérito. No momento, Sérgio Lima está de férias. Retorna na próxima sexta-feira, data a partir da qual deverá decidir se cassa ou não o mandato de Duciomar e Anivaldo.

Por aqui tem prefeito que se despede do seu pessoal, tem prefeito que "baixa hospital" e tem prefeito que tira licença de saúde.

Escapará algum deles?

22 de junho de 2009

Homenagem do Ondas3

Terça-feira, 23 de Junho de 2009

Agenda

O Bastet Ailuros do Sustentabilidade não é palavra é acção, achou por bem agraciar-me com o Prémio Lemniscata.

Agradeço e sugiro 7 outros blogues, provavelmente mais merecedores de atenção: Agonia ou Êxtase, Diário do Ambiente, Kafe Kultura, Kaska e Deskaska, Pimenta Negra, Quinta do Sargaçal e The Rinbow Warrior.


TÓPICOS:

Publicado por OLima às 00:01

Homenagem

Para recordar minha mãe, Edith Cabral. No horário de seu falecimento:

FUNERALS BLUES

Parem todos os relógios,
desliguem o telefone,
Impeçam o cão de latir com um osso enorme,
Silenciem os pianos e ao som abafado dos tambores
Tragam o caixão,
deixem as carpideiras carpir suas dores.
Deixem os aviões aos círculos a gemer no céu
Rabiscando no ar a mensagem
Ela Morreu,
Ponham laços crepe nas pombas brancas da nação,
Deixem os sinaleiros usar luvas pretas de algodão.
Ela era o meu Norte,
meu Sul,
meu Este e Oeste,
Minha semana de trabalho,
meu Domingo de festa
Meu meio-dia, meia-noite,
minha conversa, minha canção;
Pensei que o amor ia durar para sempre: foi ilusão.
As estrelas já não são precisas: levem-nas uma a uma;
Desmantelem o sol e empacotem a lua;
Despejem o oceano e varram a floresta;
Porque agora já nada de bom me resta.

(W. H. AUDEN - 1936).

Pedófilo 1 x 0 Abusada Sexualmente

Do Quinta Emenda, via ORM:

Por unanimidade, os doze desembargadores que compõem as Câmaras Criminais Reunidas do Tribunal de Justiça do Pará decidiram que o ex-deputado Luís Afonso Sefer, acusado de abusar sexualmente de uma menina, durante três anos consecutivos, aguardará o julgamento em liberdade.
Em sessão realizada na manhã desta segunda-feira (22), todos os desembargadores acompanharam o voto do desembargador Raimundo Holanda Reis, relator do pedido de habeas corpus e concederam o benefício legal ao ex-deputado.
Sefer teve prisão decretada pelo juiz Erick Aguiar Peixoto, da Vara de Crimes Contra Criança e Adolescentes, e chegou a ser preso no dia 26 de maio, no Rio de Janeiro. O ex-deputado foi solto dois dias depois por liminar do desembargador Raimundo Holanda Reis.
O ex-deputado está sendo processado pelo crime de abuso sexual praticado contra uma menina que trabalhava na casa dele. Segundo a denúncia, os abusos aconteceram durante três anos consecutivos. A menina, hoje com 13 anos, denunciou Sefer ao Conselho Tutelar e ao Centro Integrado de Atenção a Vítimas de Violência Sexual – Pró-Paz.
Pelo crime ele foi alvo de duas Comissões Parlamentares de Inquérito, sendo uma do Senado Federal e a outra da Assembléia Legislativa do Pará.
O ex-deputado foi convidado a sair do DEM em virtude das denúncias contra ele. Sefer também renunciou seu mandato para não perder seus direitos políticos.

Câncer de Próstata

Do Portal Ecodebate:

De acordo com os resultados de um estudo [Tea Polyphenols Decrease Serum Levels of Prostate-Specific Antigen, Hepatocyte Growth Factor, and Vascular Endothelial Growth Factor in Prostate Cancer Patients and Inhibit Production of Hepatocyte Growth Factor and Vascular Endothelial Growth Factor In vitro] publicado na Cancer Prevention Research, revista da American Association for Cancer Research, os homens com câncer de próstata, que consumiram os compostos ativos no chá verde demonstraram uma redução significativa nos marcadores preditivos da progressão do câncer de próstata.

O chá verde é a segunda bebida mais popular no mundo, e alguns estudos epidemiológicos têm mostrado seus benefícios da saúde, incluindo uma menor incidência do câncer de próstata. No entanto, alguns ensaios humanos encontraram resultados contraditórios. Os poucos estudos realizados até agora têm avaliado a eficácia clínica do consumo de chá verde e poucos estudos têm avaliado a mudança de biomarcadores, que podem predizer a progressão da doença.


Juca foi convidado?

O catamarã Álamo zarpou da Estação das Docas hoje (22), no início da manhã, rumo à Ilha do Marajó.
A nova embarcação reduzirá o tempo de viagem até o arquipélago para duas horas.
A governadora Ana Julia Carepa, secretários de Estado e convidados do trade turístico, além de jornalistas, participam da viagem.

Juvêncio de Arruda estará nesta viagem?

TRAGÉDIAS URBANAS EM ÁREAS DE RISCO

Do Portal Ecodebate:


Nas chuvas desse último verão coube especialmente ao estado de Santa Catarina, com destaque de suas cidades do Vale do Itajaí, demonstrar tragicamente ao país os elementares erros de compatibilidade que em muitas situações vêm repetidamente se estabelecendo entre as expansões urbanas e as características geológicas e geotécnicas das áreas que estão sendo ocupadas. Bom lembrar que lições idênticas, com milhares de vítimas já computadas e enormes prejuízos patrimoniais e financeiros, são dadas anual e recorrentemente por Nova Friburgo, Ouro Preto, Petrópolis, Rio de Janeiro, Campos do Jordão, Belo Horizonte, Recife, Salvador, São Paulo e tantas outras cidades brasileiras que têm sua expansão urbana avançando sobre áreas de relevo mais acidentado e encostas geotecnicamente instáveis. O mesmo pesadelo geológico se repete nas situações em que várzeas, ambientes costeiros com ativa dinâmica marinha e terrenos mais suscetíveis à erosão são descriteriosamente ocupados.

Enfim, um quadro onde o crescimento urbano insistente e irresponsavelmente é deixado à deriva de qualquer planejamento, especialmente aquele que lhe agregaria a ótica de uma gestão geológica e geotécnica do uso do solo.

O Estatuto das Cidades, promulgado em 2001, trouxe avanços consideráveis para os esforços de planejamento urbano, incluindo a obrigatoriedade monitorada de municípios com mais de 20 mil habitantes produzir e aplicar um Plano Diretor, entendido como “instrumento básico da política de desenvolvimento e expansão urbana”.

No entanto, o Plano Diretor isoladamente não expressa o necessário casamento entre a ocupação urbana e as características do meio físico onde se instala, constituindo-se quase sempre em peça omissa frente aos comuns e temerários desencontros entre formas de ocupação e características geológicas e geotécnicas dos terrenos, fonte certa de futuros desastres e tragédias.

Para que essa grave falha seja devidamente corrigida e superada faz-se necessário que os Planos Diretores e demais instrumentos públicos de gestão do uso do solo, como os Códigos de Obras, referenciem-se e pautem-se por uma Carta Geotécnica do município. A Carta Geotécnica é o documento cartográfico que traz informações sobre todas as deferentes feições geológicas e geomorfológicas presentes no município quanto aos seus comportamentos geotécnicos frente à uma eventual ocupação urbana, definindo os setores que não são ocupáveis e os setores ocupáveis uma vez obedecidos os critérios técnicos estabelecidos para tanto. Em suma, a Carta Geotécnica é um instrumento básico de planejamento urbano, predecessor dos Planos Diretores.

Dentro desse contexto, a incorporação pelo Estatuto das Cidades da obrigatoriedade do referenciamento dos Planos Diretores a uma Carta Geotécnica representaria hoje o grande e espetacular avanço capaz de reduzir radicalmente a ocorrência das tragédias urbanas que, desgraçadamente, já vêm se incorporando ao cotidiano de muitas de nossas cidades.

Registre-se que essa providência não só evitaria as situações de cunho trágico e catastrófico, mas muitas situações que, ainda que não tenham atingido esse estágio, têm a propriedade de degradar a infraestrutura urbana e a qualidade de vida dos moradores, trazendo enormes perdas patrimoniais para cidadãos e administração pública.

Uma proposta inicial de alterações no Estatuto das Cidades promovendo a obrigatoriedade da Carta Geotécnica já está elaborada, e vem sendo discutida e promovida pela ABGE – Associação Brasileira de Geologia de Engenharia e pelo SIGESP – Sindicato dos Geólogos no Estado de São Paulo. Outras entidades do campo da Engenharia Geotécnica, do Urbanismo e da Arquitetura, assim como o sistema CONFEA/CREAs serão chamados a participar dessas discussões, no entanto, muito agilizaria e tornaria mais prática e pragmática essa movimentação caso, desde esse início, fosse convocada e coordenada pelo próprio Ministério das Cidades. Fica aí a sugestão.

Geól. Álvaro Rodrigues dos Santos (santosalvaro@uol.com.br)
· Ex-Diretor de Planejamento e Gestão do IPT e Ex-Diretor da Divisão de Geologia
· Autor dos livros “Geologia de Engenharia: Conceitos, Método e Prática”, “A Grande Barreira da Serra do Mar”, “Cubatão” e “Diálogos Geológicos”
· Consultor em Geologia de Engenharia, Geotecnia e Meio Ambiente

Homenagem a Santarém

Feliz aniversário Santarém!

Bate que bate meu coração

Por amor, apreensão e saudade

Na razão direta da minha paixão

E carinho por cada grão de areia

Das tuas praias de alvor incomparável;

Cada maresia de alegre criancice do

Teu rio de sonhos

E por cada olhar de encantamento

Dos teus filhos e filhas (estejam onde estiverem)

Que te amam assim..., de montão!

Salve 22 de junho!

Paulo Paixão

Saudade é o amor que fica!


Tivesse eu a visão atual desta perda
Não teria saído tão cedo de teu lado
De teu regaço.

Se pudesse retornar no tempo
Eu voltaria pra casa
Para provar teus quitutes simples
Para passar as mãos nas tuas
Para te admirar.

Queria te te beijado mais...
Queria ter te abraçado muito mais...
Queria ter sido mais companheiro...
Queria ter sido mais filho teu, mãe.

Sempre soube que esta perda seria dolorosa.
Por isso aprendi que Saudade é o Amor que Fica!
Por isso anualmente me "queixo" de tua ausência aqui.
Eternamente...
Mãe...

21 de junho de 2009

Atos Secretos do Senado

Exportando...

Depois do Pará, o Ministério Público Federal (MPF) do Mato Grosso deverá apresentar, no início do mês que vem, as empresas da cadeia da pecuária bovina que contribuem para a devastação da Amazônia. Um levantamento está em processo no Estado, onde o órgão realiza a coleta de dados sobre fazendas, frigoríficos e compradores de carne e subprodutos do boi para o cruzamento de informações que possam indicar ilegalidade na cadeia produtiva.

Matéria de Bettina Barros e Alda do Amaral Rocha, no Valor Econômico.

Pré-sal quer mais que petróleo

De olho nos erros de outros países e empenhado em fazer jorrar mais do que petróleo dos campos do pré-sal, o governo já decidiu que a exploração dessa riqueza será a ponta de lança da política industrial da cadeia produtiva de óleo e gás no país. A meta é tornar realidade - e até aumentar - as previsões de investimentos e geração de empregos desenhadas com as descobertas. Projeções do BNDES apontam que apenas os aportes diretamente nas atividades de exploração e produção chegarão a R$ 269,7 bilhões até 2012, incluindo Petrobras e empresas privadas.

Com uma média de R$ 67,4 bilhões ao ano, os recursos deverão gerar, segundo a estatal, um milhão de vagas, diretas e indiretas, em empresas prestadoras de serviços até 2013.

O grupo interministerial que estuda o marco regulatório do pré-sal deverá anunciar, junto com o projeto das novas regras do setor, diretrizes para a contratação de empresas e fornecedores, para aumentar o conteúdo nacional nessa cadeia. O trabalho começou em julho do ano passado e tem como pano de fundo 18 setores industriais ligados diretamente ao setor.

Ainda não existem números tabulados sobre os investimentos nessas áreas, mas um estudo encomendado pelo Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp), ligado à Petrobras, traçou as características e os desafios de cada segmento.


Do Blog do Noblat

As Águas Vão Rolar...

Na quinta-feira, dia 25, no prédio da Câmara Municipal de Itaituba, às 19:00 horas vai ser realizada uma Audiência Pública para debater a construção do projeto de construção de 07 hidrelétricas na bacia do rio Tapajós (rios Tapajós e Jamanxim).

Dizem que está vindo o Engenheiro Luiz Fernando Rufato, representando a Eletronorte para fazer um demonstrativo técnico do projeto.

Estudos de Impacto Ambiental
deverão ser realizados após a aprovação dos projetos.

Tudo a toque de caixa, mas deve haver bastante contradição entre o que ele vai dizer e o que vai acontecer.

Carta dos Ventos

O ministro Carlos Minc defendeu nesta quarta-feira (18), durante o Fórum Nacional Eólico, a ampliação do parque de geração de energia elétrica eólico do País. O Brasil não pode continuar na contramão da tendência mundial, disse Minc, ao criticar a ampliação da geração por usinas térmicas. Segundo ele, o Brasil tem um papel determinante na Convenção do Clima de Copenhagen (COP-15), em dezembro, e tem de mostrar que está investindo em energia limpa.

O ministro assinou a Carta dos Ventos com dez secretários de estados e todos os representantes brasileiros do setor. O documento aponta para a busca de consenso sobre as necessidade de maior participação da energia limpa eólica na matriz energética brasileira. Segundo o ministro, o leilão para a entrada de 1000 MW de origem eólica no sistema ainda é pouco. Temos de fazer leilão de pelo menos três mil por ano, no mínimo, disse.

Fonte: Ecodebate

PRONAFOR

Nesta terça-feira, dia 23 de junho será entregue a 1a. etapa do PRONAFOR - Programa Nacional de Formalização da Produção Mineral.
Estarão presentes os parceiros Ministério das Minas e Energia (MME), Departamento Nacional da Produção Mineral (DNPM), Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA), Secretaria de Mineração e Meio Ambiente (SEMMA), Associação dos Mineradores do Oeste do Pará (AMOT), Sindicato dos Mineradores do Oeste do Pará (SIMIOSPA) e outros parceiros importantes no Programa.

Folga nas Fronteiras Tributárias

Hoje, domingo, os postos fiscais das fronteiras estaduais e aeroportos estarão deixando ir e vir quem quiser trazer e levar o que quiser.
É um aviso dos fiscais estaduais para o governo do Estado, que não quer sentar na mesa e negociar.
Amanhã começam os problemas nas agencias e nos postos de serviços fiscais.

Não é por falta de aviso que está acontecendo isto.

É a conhecida inabilidade do governo na negociação.
E pensar que o PT cresceu e se criou apoiando e se pautando em greves para negociar.

20 de junho de 2009

Juscelino na marca do penalti...

Informa a Folha do Progresso:

O Presidente da Câmara Municipal apresentou na ultima terça(16) as contas do ex gestor Municipal Juscelino Alves do exercício 2000 e encaminhou para a Comissão de Constituição e Justiça para relato.
Lembrando que o ex Prefeito teve mandato de oito anos e ainda faltam 2001/2002/2003/2004 a serem apresentada a Câmara Municipal .
As contas deste exercicio (2000) entregue pelo Presidente Hamilton Alves é referente o ano bases de 2000 e tem parecer favorável pelo TCM para apreciação dos Edis.
Obs: a Comissão tem um praso de 10 dias para entregar relatório, e tem que ser aprovada por maioria absoluta dos votos.

Dizem as más línguas que o ex-prefeito - que é o primeiro damo - é o mandão por lá.

O Governo e Daniel Dantas

No governo do presidente Lula e no STF pululam os ardorosos defensores e consultores de Daniel Dantas.
Mais um foi "pego" dando sugestões - que foram prontamente aceitas pelo relator Asdrúbal Bentes - para favorecer os empreendimento de mega-multi empresário Daniel Dantas: o ministro Mangabeira Unger, aquele que fala português pra ninguém entender.

Dos quatro itens propostos pelo ministro, tres foram incorporados à proposta pelo relator da MP na Câmara, Asdrúbal Bentes (PMDB-PA). As recomendações, às quais o Congresso em Foco teve acesso (leia mais), foram apresentadas por Mangabeira ao relator durante a tramitação da medida provisória na Casa.

Há três semanas, o ministro voltou a apresentar o documento durante reunião interministerial que tratou do assunto antes de a MP ser aprovada pelo Senado, no último dia 3. A medida provisória, que legaliza cerca de 67 milhões de hectares de terras na Amazônia Legal, ainda causa polêmica e divide o governo mesmo após sua aprovação no Congresso.


A reportagem está no Congresso em Foco.

Twittando

Pegando a onda do momento, o Agonia já está no Twitter.
Bem ao lado.

Se o Parlamento Federal Quiser...

Se tudo der certo para os que estão no bando de reservas, a Câmara de Itaituba irá abrigar mais 4 (quatro) componentes.

Imagine a "torcida" e as faixas de compeão quando sair a decisão.
Mas pode ser de vice, se a Câmara Federal barrar o pleito...

Entrevista com Jatene

No Perereca da Vizinha tem uma longa entrevista com o ex-governador Simão Jatene.
Você pode começar a ler hoje ou neste domngo. Não importa quando, mas deve ser lida.

"Aos 60 anos, Jatene vive, talvez, a vida que pediu a Deus: ensina Economia Amazônica e Economia Política na Universidade Federal do Pará; estuda temas áridos, como o meio ambiente. Mas, sobretudo, se dedica a sua grande paixão: a música.

Mestre pela Unicamp, ele recebeu o blog para uma alentada entrevista, na tarde de quinta-feira, 18.

Falou sobre tudo: a política paraense, o racha do PSDB, a sua pré-candidatura ao Governo, as relações entre tucanos e petistas, o imbróglio entre o Ministério Público Federal e os pecuaristas, a administração do PT, a opção tucana pelas Organizações Sociais (OS), os avanços do Pará ao longo dos doze anos de tucanato.

Por muito longa, a entrevista foi dividida em 16 posts. Todos podem ser lidos a seguir".

Então, se mande pra lá.

BAIXARIA!

Na sede da prefeitura de Jacareacanga foi dado uma notícia inusitada: estão proibidos de frequentar e adentrar no prédio todos os que trabalharam na campanha ou para os governos de Eduardo Azevedo e Carlos Veiga.

Pagamentos a estes também nem pensar. Mesmo tendo realizado trabalhos para o governo atual.
Que patifaria!

Do Arromba!

Uma festa de aniversário está sendo realizada hoje com grande estardalhaço: os 60 anos do Juarez da Jandaia.

Convidados e penetras vão bater o ponto por lá.
No quilometro 6!

Lara... 18 anos!



Deus!
Parece que foi ontem que peguei esta moleca no colo.
E, de repente ela me aparece adulta...potente...desenvolvida.

Cara...será que envelheci tão rapidamente e não percebi?

De qualquer maneira é bom ter uma filha tão atenciosa, amorosa e preocupada com o velho aqui.

Beijos, filhoca!

19 de junho de 2009

Quase Acidente

Devido a disposição irregular do lixo, nos terrenos próximos ao aeroporto local, o vôo da Trip esta manhã estraçalhou um urubu, na decolagem.

O comandante conseguiu pousar com segurança no aeroporto de Santarém para que fosse feita a manutenção de uma das hélices, que ficou trincada, tal a violência do choque.

E ainda tem uns babacas que acham que segurança e disposição irregular do lixo tem nada a ver.

Inusitado

Cidadão prestador de serviços para as prefeituras conta uma situação inusitada: a tesouraria da prefeitura de Itaituba paga os serviços prestados com cheque, mas se o cidadão for ao banco e tentar sacar não vai conseguir.
Mesmo tendo saldo em conta corrente, o banco só paga se a prefeitura enviar uma relação de pagamentos a serem efetuados.

Será precaução com cheques indevidos?
O banco em questão não está agindo equivocadamente?
Se o correntista emite um cheque - que é uma ordem de pagamento à vista - e tem saldo suficiente, a entidade bancária deve SEMPRE efetuar o pagamento.

Isto é, no mínimo, fraude contra o prestador de serviços e contra o sacador.
E é pra reclamar a quem?

Preocupação

Lúcio Freire, pastor e jornalista, lá da terra gelada do Paraná manda perguntar sobre o harmonioso encontro dos vereadores com o prefeito em exercício não preocupa.
Insinua, nas entrelinhas, a possibilidade de acordo espúrio da oposição com a situação.
Quem sabe de alguma coisa tem a obrigação de nos informar.

Economistas clássicos e meio ambiente

Em Nosso Futuro Comum:

Carlos Gabaglia Penna


Durante a discussão sobre a posição norte-americana na Conferência Mundial sobre População, que teria lugar em Bucareste, em 1974, cada vez que os economistas sugeriam uma solução do tipo moto-contínuo para fornecer ao mundo fontes ilimitadas de energia, um dos cientistas presentes, calmamente, afirmava que a proposta violava a segunda lei da Termodinâmica. Após ouvir tal informação algumas vezes, um economista, irritado, saiu-se com esta: “e quem sabe qual será a 2ª lei da Termodinâmica daqui a cem anos?”. Suponho que ele confiava que o presidente Ronald Reagan – ou, bem mais tarde, um George Bush – revogasse lei tão incômoda.

A fé profunda no progresso tecnológico é compartilhada por pobres e ricos, por capitalistas e socialistas, todos empenhados em ignorar fatos científicos insofismáveis. Mas são os economistas clássicos – secundados por governistas de todas as matizes – os campeões do entusiasmo pelo crescimento econômico permanente. Mesmo que às custas da lógica.

Robert Solow é um economista americano, ex-professor do Massachusetts Institute of Technology, que - além de importantes prêmios nacionais – foi agraciado com o Prêmio Nobel de Economia (1987). É particularmente conhecido por seus trabalhos sobre crescimento econômico. Ele afirmou que “o mundo pode, com efeito, sobreviver sem recursos naturais” (!?!). a Natureza não seria, portanto, um obstáculo para o progresso humano.

O economista Julian Simon, falecido em 1998, foi um professor de Administração de Negócios da Universidade de Maryland, nos EUA. Tornou-se mais conhecido pelos seus trabalhos sobre população, recursos naturais e imigração. Teve grande influência na política da administração Reagan no que se referia às questões demográficas, defendendo a ideia de que os recursos naturais são infinitos.

Abro parênteses: os EUA do presidente Reagan foram responsáveis por um grande atraso na implantação de políticas regionais de limitação populacional. Em uma conferência da ONU sobre o assunto, em 1984 (no México), o governo americano utilizou o mesmo slogan adotado pela Índia na década anterior (e, hoje em dia, por alguns membros do governo petista): “desenvolvimento é o melhor contraceptivo”. Entre meados dos anos setenta e 2008, a população indiana cresceu em cerca de 570 milhões de indivíduos e a renda per capita era, em 2006, apenas 11,2% da brasileira.

Voltando ao professor Simon, ele escreveu que “quanto mais [recursos naturais] nós usarmos, mais ricos ficaremos” e que “não há limites práticos para aumentar, para sempre, nosso patrimônio (ou, pelo menos, por sete bilhões de anos)”. Isso levou um demógrafo da Universidade de Oxford, David Coleman, a ironizar que faltava a Julian Simon – quando se referiu a 7 bilhões de anos – a confiança de que poderíamos sobreviver ao esgotamento do sol...

Nos tempos dos economistas britânicos Adam Smith (século XVIII) e David Ricardo (século XVIII e XIX), a Natureza era percebida como um grande e inexaurível recurso. Isso era perfeitamente compreensível, pois a população mundial girava em torno de um bilhão de pessoas e a tecnologia da época era muitíssimo menos poderosa e ambientalmente invasiva do que a atual. No entanto, parte dos economistas do presente parece acreditar que o livre mercado, através dos preços, irá regular o consumo de recursos escassos e promover uma produção mais eficiente. Ou que a inventividade humana sempre produzirá, ou descobrirá, materiais substitutos. Não é, entretanto, o que está ocorrendo no planeta.

A economia clássica reconhece a terra (significando todos os seus recursos naturais), o trabalho e o capital produzido como as fontes básicas da prosperidade material. A economia neoclássica foca somente no capital e no trabalho, tratando a “terra” apenas como uma forma intercambiável de capital. Para eles, tem muito pouca importância o fato de a Natureza ser usada não apenas como fonte de ativos valiosos, mas também como receptora dos resíduos e da poluição da economia.

O ciclo de vida de uma mercadoria é muito maior para a ecologia do que para a economia. Para um economista, o ciclo de vida de um automóvel começa com a exploração do minério de ferro e termina quando é pago e sai da revendedora. A partir daí, fará apenas parte de estatísticas. O ciclo da gasolina, da mesma forma, encerra-se no tanque de algum veículo. Para o ambientalista, contudo, ou melhor, para o mundo real, o ciclo do automóvel prossegue muito além. Ele continua ao longo da sua utilização (através de seus impactos), na necessidade de abertura de vias e de sua pavimentação que permitam o tráfego do automóvel, na sua transformação em sucata, na sua permanência na paisagem, e, finalmente, na disposição das partes não aproveitadas em aterro sanitário.

O ciclo da gasolina iniciou-se muitos milhões de anos anteriores à descoberta do petróleo, com a decomposição de plantas e animais, continua através das emissões de poluentes quando essa gasolina é queimada e culmina com os efeitos dessas emissões nas florestas, no clima global e na saúde das pessoas. Muitos economistas e planejadores parecem desconhecer que a Economia depende integralmente dos recursos naturais, ou seja, dos minerais metálicos e não-metálicos (recursos não renováveis), das diferentes fontes de energia, assim como da atmosfera, da água, do solo e da biodiversidade. É uma ilusão imaginar que a atividade econômica independe da qualidade desses recursos.

É igualmente inacreditável que se imagine que a Economia possa prescindir dos limites do meio ambiente, levando as pessoas a defender o crescimento econômico permanente. Sequer a necessidade de empregos o justifica, pois, como todos sabem, o aumento das atividades está, cada vez mais, descolado da demanda de mão-de-obra. Os lucros das empresas sobem e elas seguem despedindo funcionários.

Somente o desconhecimento de princípios básicos da Ciência permite que se assuma tal posição. Não me refiro apenas a Termodinâmica, Ecologia ou Teoria dos Sistemas, mas igualmente a Matemática que revela que progressão geométrica em qualquer sistema - que é como se comportam a Economia e a Demografia – tende ao colapso. Expansão econômica contínua é uma impossibilidade física; defendê-la, portanto, é uma sandice.

Herman Daly, ex-funcionário do Banco Mundial e atualmente professor da Universidade de Maryland, é provavelmente o mais conhecido entre os modernos economistas que consideram as questões ambientais como relevantes em seus estudos e projetos. Ele afirmou que “o crescimento, a panaceia do passado, está se transformando rapidamente na pandemia do presente”. Ele também escreveu que:

Os economistas dedicam tanta atenção ao crescimento do Produto Interno Bruto que o confundem com “crescimento econômico”, sem admitir a possibilidade de que esta possa ser “não econômico”, uma vez que seus custos marginais, derivados dos impactos sociais e ambientais, podem ser maiores que o seu valor em termos dos benefícios da produção.

É o que se convencionou denominar internalização dos lucros, externalização dos custos. Empreendimentos diversos proporcionam lucros gordos aos donos do negócio (e polpudas comissões a políticos), mas quem arca com os custos - a degradação ambiental, a destruição de belas paisagens, o deslocamento de populações etc. – é a sociedade. Esta paga a conta. Isso acontece a toda hora e é chamado de progresso...

Daly diz ainda que a Economia não tem que crescer indefinidamente para se eliminar a miséria, mas que a solução se baseia em 3 itens básicos, “ainda que para muitos seja desagradável”: aumento da produtividade no uso dos recursos, controle populacional e redistribuição de riqueza. Este último item – fundamental - é possível, mas choca-se com a ganância e o egoísmo humanos. Não alcançaremos a sustentabilidade enquanto, grosso modo, as 500 pessoas mais ricas do planeta acumularem fortunas que equivalem à riqueza total do um bilhão de pessoas mais pobres.

A insistência no aumento permanente do consumo de bens e serviços – como solução para todos os males da sociedade – parece impregnada no inconsciente coletivo de boa parte da humanidade, mas, além de inútil, ela só conseguirá levar ao colapso o sistema suporte da vida. Da vida humana, bem compreendido, pois como escreveu o paleontologista Stephen Jay Gould: “…se tratarmos a Terra com decência, ela continuará a sustentar-nos por algum tempo. Se nós a ferirmos, ela vai sangrar um pouco, livrar-se de nós, curar-se e depois seguir cuidando de sua própria vida, em sua própria escala [de tempo].”