Geologia e Ambiental

31 de dezembro de 2005

Para o Juca Arruda

Eu não tinha nada que continuar tomando mais uma nesta madrugada.
Nem sou fumante mais, que tem que dar a última tragada pra ir dormir. Só sou um fumante passivo, pois na minha casa fumam minha mulher e minha sogra. E, às vezes vem a minha cunhada dar a sua "contribuição" tabagista. Como sou minoria em casa, de revolta tomo minhas cervejas e fico com o bafo pior que o delas.
Então fui ler a chamada diária de No Mínimo e deparei com este artigo do Pedro Dória e resolvi dedicar a este amigo recente: Juca Arruda, por sua tentativa de se tornar um ex-fumante. Tenho certeza que ele se revolta, também, com esta onda de anti-tabagismo.
Agora é sério: Feliz Ano Novo, cara!

30 de dezembro de 2005

A Pissica


Pissica ou Piçica?
Quem sabe o Dicionário Papa-Chibé possa tirar esta minha dúvida. Então, enquanto consulto a obra do Comendador vou escrevendo sobre esta crença tipicamente paraense: a pissica!
Conheci ( e joguei várias vezes contra ele) um jogador de futebol de salão (goleiro) que tinha o apelido de Pissica. Acho que era porque o time era bom, mas o cara levava uns gols fantasmagóricos e fazia defesas miraculosas. Muitos dessa época, que ainda estão em atividade como o Coelho e o Toró devem lembrar bem do Pissica. Morava na Aldeia e era bom mesmo.
Enquanto lembro desta figura dos meus tempós de boleiro, quero desejar atodos os meus amigos e leitores do blog um Ano de 2006 livre da pissica e cheio de venturas. Então, por causa disso vou, a partir de hoje, me recolher à meditação (outro nome para coma alcoolico) provocada pelo excesso de cerveja e volto no Ano Novo.
FELIZ 2006!

AINDA SOBRE O CONCURSO PÚBLICO

Hoje, no Blog do Jeso, o Padre Edilberto "larga o malho" nos cursos de formação à distância. Principalmente no de matemática, que todos sabemos ser uma disciplina que deve ser treinada contínua e insistentemente para desenvolver a execução. Antigamente tínhamos famosas rodadas de tabuada em sala de aula com direito a palmatória nos que erravam. Os educadores modernos (pedagogos e professores) mudaram tudo e agora tem que ser pianinho com os alunos que não "merecem" ser espancados em sala de aula. Ora, ora muitos de nossa época multiplicam, somam, subtraem e dividem "de cabeça". Sabem, através da prática rudimentar do ensino das professoras Edith Bemerguy, no primário e, entre outros, dos professores Nicolino Campos, Antonio "Bacuruça" Pereira, Irmão Tomé e Irmão José Ricardo "Curubão", no colegial fazer as quatro operações, a ler e escrever as palavras mais cabeludas do dicionário.

Pior ainda vem por aí.Se consultarem a página do CETAP, a empresa que vai realizar o concurso da Prefeitura Municipal de Jacareacanga (que faço questão de transcrever abaixo), vão ver as seguintes "ofertas" aos professores:
PARA TORNAR O ARTIGO MENOS CANSATIVO SOLICITO USAR O LIK ABAIXO PARA IR AO PORTAL DA CETAP E VERIFICAR O EDITAL COMPLETO:

SE OS PROFESSORES DE NÍVEL SUPERIOR SE SUBMETEREM A ESTE ESCANDALO FORMAL E ORGANIZADO VAI PROVOCAR UMA FRUSTAÇÃO SEM TAMANHO PARA A CLASSE MAIS GREVISTA DAS ÚLTIMAS DÉCADAS E QUE NÃO TROUXE NADA DE BOM PARA COLEGAS, PAIS E ALUNOS.

Tenham vergonha na cara e desistam deste roubo organizado!
O Prefeito Municipal, a Câmara Municipal e os eleitores de Jacareacanga deveriam se envergonhar, também, de estar oferecendo estas migalhas para quem vai trazer o futuro para seu municipio.
Que triste presente de final de ano para os munícipes. Vai ver eles merecem o poder que não tem.

29 de dezembro de 2005

Síndrome de Concursos


Como todas as horas do dia em que estou "pendurado" na net fui fazer uma visita no Blog do Jeso e deparei coma notícia de Concurso Público na Prefeitura de Aveiro. Daí para o site responsável pelo concurso foi um pulo.
Então começaram as surpresas:

  1. A Prefeitura é Aveiros ou Aveiro? Aí pensei: " Se o Centro que vai fazer o concurso já escreveu errada mente o nome do município, o que será das questões que serão apresentadas aos candidatos?" Não satisfeito, o site não abriu o link do concurso. Ainda, com certeza.
  2. Arregalei os olhos (ainda mais) quando li que Jacareacanga estava, também, se preparando para realizar concurso público municipal. Pior foi deparar com os cargos e salários oferecidos. Fiscal de Meio Ambiente só precisa do ensino fundamental completo, é claro, e o salário base é de R$360,00. Isto mesmo: trezentinho e seiscentos por mês. Já pensou na quantidade de propinas que vai circular por lá? E as autuações que vão ser feitas? Serão perfeitamente ...nulas. Os advogados vão cancelar todas, aposto. É brincadeira com o erário municipal.

Tá na hora do Ministério Público sair na cola destes centros de preparação de concursos e de todos os outros responsáveis. É, Juca, não é só o Presidente que deveria voltar às escolas. Como você afirma com propriedade: "Ou nós, que também merecíamos...mas é tarde".

ESCOLA PARA O PRESIDENTE

Recente discurso do Presidente da República tocou no assunto da votação do Orçamento para 2006 e em uma de suas "falas" pediu a aprovação do Fundo de Educação de Base, explicando que a aplicação de mais de "1 bilhão de reais não era pra ele, porque o Presidente não vai voltar para a escola ..."
Pena, né, bem que merecia!

HONRA

Sobre a nota abaixo "Meu Reino por 30 dinheiros" recebi o seguinte comentário do Juca Arruda:

28 de dezembro de 2005

LIXO NO PORTO


Sobre a nota abaixo A Beleza do Lixo recebi esta postagem do Juvencio Arruda:
"Eh eh...mas é melhor não arriscar, Jubalambiental, Chega de lixo por aqui..rs "
e aí vou navegar entro no Ondas3 encontro uma nota surpreendente:
Na cidade do Porto, em Portugal "Lixo do Natal deixa caixotes a abarrotar".
Então não é so em Nova Déli que a paisagem está feia.
Por lá também e parece que em dobro.

MEU REINO POR 30 MOEDAS


De acordo com o que o Juvencio Arruda dispõe (Meu Reino Por R$ 25 Mil. Ou Menos.) sobre a indecente convocação extraordinária efetuada por poderes legislativos neste Brasil que Deus me deu (dor de cabeça) entendo que todos os blogueiros e leitores deles deveriam se unir e promover uma campanha para despertar nestes "camaradas" a vergonha que este gesto desperta em seus eleitores, familiares e demais brasileiros.
A honradez de dora este salário extra à associações carentes não vai passar perto deles, mas não custa todos nós demonstrarmos e publicar uma nota em todos os blogs que acessarmos sobre este assalto ao bolso do cidadão, que vai continuar sendo mal atendido nos postos médicos, sendo assaltado por meliantes (de outra categoria, é claro) e transitando em ruas esburacadas, no mínimo.
Vai chegar a hora do trôco nas eleições e nós teremos que mostrar que precisamos de outros parlamentares para, além de nos representar, nos honrar com sua postura ética.

EMPREGO NO DNPM

O Departamento Nacional da Produção Mineral (DNPM) publicou edital de concurso público com ofertas de 203 vagas em todo o Brasil. Alegria Geral? Nem tanto, pois as vagas no Pará são pouquíssimas. Vejamos a distribuição de vagas:
  • Geologia há somente 01! (Um absurdo em virtude do quadro existente);
  • Auditoria externa - 01.
  • Economia Mineral - 01;
  • Engenharia Ambiental - 01
  • Engenharia de Minas - 03;
  • Geoprocessamento - 01.

Podem brigar por este osso.

27 de dezembro de 2005

A BELEZA DO LIXO


Puxa, a gente não se cansa de surpresas advindas de material que vai para o lixo diariamente.
Em Sena Madureira e Porto Acre, no Acre as ruas e praças das cidades foram adornadas com produtos provenientes do lixo. Os habitantes e as associações de classe fizeram um acordo e ornamentaram as cidades com muita coisa que se joga fora diariamente.
http://www2.uol.com.br/pagina20/23122005/c_0523122005.htm#topo
Talvez sirva de exemplo para o "decorador" do prefeito de Belém (ou Nova Déli, como chama o Juca Arruda).
Lixo em Belém dá no meio da canela, mas a ornamentação natalina é mais um pedaço de lixo (sem querer ofender os lixões) que colocaram nesta cidade.
Nós merecíamos isto?
Nem dedurando os patrocinadores a "pele" do prefeito se salva desta porcaria.

O FORMIGUEIRO HUMANO VOLTARÁ A FERVILHAR?


Na década de 1980 o garimpo de Serra Pelada tinha mais de 80 mil homens trabalhando. Foi fechado no governo de Collor em 1992. Desde então existe uma disputa para que o mesmo voltasse a funcionar legal e regularmente. Os garimpeiros conseguiram e vão voltar a colocar uma imensidão de pessoas a labutar por um grama de ouro. As consequencias desta liberação, através de acordo entre o Ministério das Minas e Energia (leia-se DNPM) e a Cooperativa ainda não podem ser medidas, mas vai abrir precedentes na legislação mineral quando houver necessidade de permitir a lavra de minérios neste País. As consequencias deste "grandioso" gesto serão medidas através das alterações ambientais, sociais e políticas que ocorrerão. E as perguntas serão imediatas:
  1. O município tem condições de dar assistencia médica aos mais de 40 mil garimpeiros que retornarão à cava?
  2. O Estado tem condições de fiscalizar os trabalhos constantemente?
  3. Os tributos advindos da permissão serão destinados segundo a lei ou não?

As respostas, não sei não quando serão disponibilizadas à sociedade. Quer saber mais? Clique no link http://www.estadao.com.br/economia/noticias/2005/dez/27/11.htm

ALCOA + JURUTI = EMPREENDIMENTO OU SONHO?


Nos meados do ano, após as discussões de praxe e estabelecidas por lei foi concedida à ALCOA as licenças prévia (LP) e de instalação (LI) para que fosse dado o pontapé inicial à exploração da nova mina de bauxita em Juruti.
Se alguém supos que estava tudo resolvido, tomou um susto quando os Ministérios Públicos Estadual e Federal, além de outros particulares ajuizaram ações contra a multinacional questionando as licenças.
Neste domingo, o Diário do Pará publicou uma reportagem com o título "Licença Ambiental Contestada" (não sei porque não aparece na edição on line do jornal) tentando demostrar a competencia ou não da SECTAM para licenciar o Projeto Juruti.
O certo é que os dirigentes da muiti estão, de novo, ameaçando implicitamente a não realização do Projeto acenando com a possibilidade de se transferirem para outros países. A alegação mostrada no Valor on Line é de que há fornecimento de energia mais barata lá pras bandas da Islândia. Balela, eles se pronunciaram nas Audiencias Públicas e nunca iriam assentar uma fábrica em Juruti. É ameaça contra o governo do Estado, que quer porque quer viabilizar este empreendimento.
Será que o Padre vai fazer prevalecer sua "praga"?
Quer saber mais clique no link http://www.valoronline.com.br/veconomico/?show=index&mat=3453230&edicao=1253&caderno=83&news=1&cod=c28ff3b7&s=1

22 de dezembro de 1977


Realmente estou com a memória fraca.
Há 28 anos atrás, em 22 de dezembro de 1977, os alunos de graduação de diversos cursos da Universidade Federal do Pará foram reunidos no Ginásio de Esportes para a Colação de Grau.
Dias nem tanto tristes nem tanto alegres.
Felizmente, naquela época, não existiam nenhuma ADUFPA nos moldes de hoje que quer aparecer e se promover politicamente. Então a gente ia prá lá, estudava, era graduado e produzia. As greves e outras atitudes só viriam anos mais tarde com o surgimento dos atuais líderes (sic) políticos paraenses e do PT. Que coincidencia trágica, hem?

Esta foto me remete àqueles anos maravilhosos. Ainda que tardiamente, aos colegas, muitas felicidades!

26 de dezembro de 2005

DIAMANTINA: 30 ANOS DEPOIS!

Diamantina, 1975. Era carnaval no Brasil.
Geologia de campo foi a disciplina desenvolvida naquela localidade.
Nos quinze dias (aproximadamente) que passamos naquela cidade aconteceram situações cômicas, trágicas e diferentes a todos os alunos de Geologia da UFPa. Chovia como se fosse em Belém.
Lembro que nos primeiros dias correu uma briga na cidade e alguns (entre professores e alunos) se envolveram e acabaram presos. Isto mesmo: foram parar atrás das grades. Se procurar bem ainda encontro fotos que tirei dos enjaulados. Mexeram com a honra dos mineiros e se deram mal. Muito mal.
Em outra ocasião houve uma briga "de mentira" dentro do Instituto onde estávamos hospedados, exatamente no dia da visita do Diretor e de sua esposa (uma alemã metida a besta). Naquela ocasião falamos todos os palavrões que conhecíamos e os deixamos apavorados.
Um certo colega (não digo o nome nem sob tortura) apareceu com um "cavalo de crista"e o médico passou uns bezetacil de 1.000.000 pro coitado. Ele tinha que ir tomar na enfermaria da cidade. Quis dar uma de cabra macho e mandou a enfermeira dar no braço. Ela morreu de rir ao ve-lo descer e depois subir umas ladeiras se escorando de tanta dor. O coitado teve que sentar no chão e chorar de dor.
Agora surge um livro que fala de Diamantina. Organizado pelo geólogo Wilson Teixeira é uma mimosidade. Já o encomendei. Custa R$50,00 e pode ser pedido através do site. www.terravirgem.com.br.
Chapada Diamantina - Águas do Sertão é a pedida.

25 de dezembro de 2005

RIO DA DÚVIDA

Aconselha-nos o colunista de O Eco, Sergio Abranches a fazer um tour emocionante pelo Rio da Dúvida, obra escrita por Candice Millard sobre a expedição Roosevelt-Rondon pelo rio da Dúvida, agora Rio Roosevelt, em Rondonia. Notem que a união do mais célebre expedicionário brasileiro Marechal Candido Rondon e do ex-presidente do EUA (tinha perdido a luta pelo terceiro mandato) truxe novas denominações ao território do Guaporé (atual Estado de Rondonia) e do rio Roosevelt.
Leitura obrigatória para os que querem conhecer um pouco mais sobre a Amazonia inóspita e selvagem.

DRUMOND 100 ANOS



O mestre mostra que as pedras são para serem estudadas, observadas, lembradas e desobstruídas.
Para lembrar Drumond:

NO MEIO DO CAMINHO

No meio do caminho tinha uma pedra

tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.
Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.

(de Alguma Poesia)

E = mc²


A equação E = mc² foi proposta por Einstein um século atrás, em 1905, como parte da teoria da relatividade restrita sobre espaço e tempo. Foi nesse ano também que ele descobriu os fótons e provou, definitivamente, a existência de átomos e moléculas.
Como esta equação precisa ser provada constantemente, os pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e do Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia (Nist) dos Estados Unidos resolveram aplicar um rigoroso teste de qualidade e, é claro, a equação passou com louvor.

ENSINAMENTOS SECULARES

Há longos anos, imperceptivelmente, os humanos (nós, né?) vêm lutando por uma melhora substancial no modo de vida. Às vezes, esta luta passa despercebida a todos nós, que lutamos para que este planeta tenha sua vida dilatada por alguns anos a mais.
A atitude correta ao fazer a barba ou ao escovar os dentes, evitando o despedício de água, assim como ao lançar um cotonete ou um palito de dente pela janela do décimo-quinto andar do prédio onde mora, evitando o acúmulo de lixo nas redondezas pode parecer irrisório ante a unidade do ato, mas se somarmos os milhões de habitantes da terra que fazem isto diariamente poderemos ter a noção do desperdício de um lado e do acúmulo de outro. É como se fosse a Guerra do Iraque: enquanto os EUA e seus aliados desperdiçam milhões de dólares tentando arrumar a casa dos iraquianos, a natureza implacável, revolvtada com sua inépcia se volta contra seus cidadãos e provoca desastres nas cidades deles.
Assim vamos lembrar alguns ensinamentos seculares:
  1. Biblia Sagrada - nos livros do Gênesis e Deuteronômio.
  2. Ordenaçoes Filipinas - foram a base de nosso direito penal durante muito tempo e sucederam as ordenações manuelinas (http://www.uc.pt/ihti/proj/filipinas/l5p1238.htm), que diz o seguinte: : "E pessoa alguma não lance nos rios e lagoas, em qualquer tempo do anno [...], trovisco, barbasco, cocca, cal, nem outro algum material, com que se o peixe mate [...] O que assi havemos por bem, para que se não mate a criação do peixe, nem se corrompão as aguas dos rios e lagôas, em que o gado bebe"
  3. Carta do Cacique Seatle ao Presidente dos Estados Unidos da América - é um documento muito difundido com frequencia nos sites e blogs ambientalistas e data de 1854 (http://www.ecolnews.com.br/cartacacique.htm#Carta).
  4. Eco 92 - esta reunião de cúpula começou o processo de reconhecimento das mazelas ambientais ao planeta. Desta surgiu um relatório que ficou conhecido como "Nosso Futuro Comum", que se tornou leitura obrigatória para todos os que iniciam sua luta pelo desenvolvimento sustentável.

Ainda temos um longo caminho a percorrer, mas teremos que nos conscientizar de que não adianta aprender muito sobre como ensinar os outros a fazer alguma coisa pelo meio ambiente, mas como diariamente fazer alguma coisa em nosso dia a dia comum para preservar o que está ao nosso redor. Sempre, hein? pessoal dos PROFIMA's.

24 de dezembro de 2005

GARRAFAS PET, DE NOVO.


Postei uma nota sobre a utilização de garrafas PET na fabricação de blocos para construção de casas baseado em uma tese de doutorado pensando estar abafando.
De repente dou um clique no blog Ondas3 e eis que vejo uma nota ainda mais auspiciosa sobre a construção de árvores natalinas por presidiários (http://www.abepet.com.br/noticia.php?id=128).
Que coisa linda e audaciosa!
Parabéns pela iniciativa!

23 de dezembro de 2005

INSPIRAÇÃO DO CHUCHU.

Li no blog Quinta Emenda sobre a decoração feita na Praça da República (o olhar direcionado do Juca) e na Doca (as cloacas de Belém) e fiquei imaginando como seria. Por acaso fui buscar o carro num dos "ladroes" de Belém, digo, uma oficina de refrigeração e passei nos dois locais. E vi o desastre.
Acho que o belemense deveria perguntar se esta decoração foi inspirada no gosto do chuchu: sem graça e, com certeza, muito cara!
Mas como o Juca diz que é a cara do prefeito, alguém deve estar querendo "puxar saco" dele. Descobrir quem foi não deve ser tarefa difícil.
Vou colaborar com o(a) decorador(a) enviando esta foto de um cemitério para futuro estudo de decoração, tá?

REDE DE AFETOS

No site REBEA li esta linda mensagem natalina e não tenho vergonha de tê-la copiado e colocado neste blog. Faz-me lembrar das grandes caminhadas que efetuei nesta vida errante de geólogo. Não me canso de lembrar de tanta gente que conheci neste Brasil gigante: brancos, pretos, marrons, amarelos, indígenas.
Ah! os índios. Que povo doce e amargo. É uma mistura de sentimentos tão intensa quanto suave.
Sabem promover uma ligação fortíssima como ninguém. Mas também sabem encerrá-la com a rapidez de uma flexada. Bom então leiam e aproveitam esta mensagem:

Quisera neste Natal armar uma árvore dentro do meu coração e nela pendurar, em vez de presentes, os nomes de todos os meus amigos. Os nomes de todos os que já passaram pela minha vida. Uma árvore de raízes muito profundas, para que seus nomes nunca mais sejam arrancados do meu coração. De ramos muito extensos, para que novos nomes, vindos de todas as partes, venham juntar-se aos existentes.
De sombra muito agradável, para que nossa amizade seja um momento de repouso, nas lutas da vida. Que o Natal esteja vivo em cada dia do ano novo que se inicia, para que as luzes e cores da vida estejam presentes em toda a nossa existência e concretizem todos os nossos desejos saudáveis.

Rosi Cheque e Vivianne Amaral

UTILIZAÇÃO AMBIENTALMENTE CORRETA DE GARRAFAS PET


Um desafio acaba de ser incorporado ao desperdício e ao impasse ambiental provocado pelo descarte de garrafas PET na natureza.
A arquiteta Thaís Lohmann Provenzano realiza um trabalho de mestrado na Universidade Federal de Santa Catarina, em que as garrafas podem ser utilizadas na construção de casas em substituição aos tijolos. Os painéis são pré-fabricados e os blocos cerâmicos comumente utilizados foram substituídos pelas garrafas e preenchidos com argamassa e cimento. Elas são cortadas na base e encaixadas umas nas outras, sobre um molde, antes do preenchimento.
Uma boa idéia nos municípios de pequeno aporte financeiro e que não sabem o que fazer com este material não degradável. Interessante seria também um trabalho científico com as milhares de garrafas de '51 e outros produtos etílicos bastante consumidos no país.

22 de dezembro de 2005

ENTÃO É NATAL!


AOS AMIGOS QUE ESTÃO SEMPRE PRESENTES EM NOSSA VIDA DESEJAMOS QUE AS BENÇÃOS DIVINAS SE DERRAMEM ATÉ PREENCHER TODOS OS POROS DE SUAS PELES COM A FELICIDADE, COM MUITA PAZ E EXTREMO AMOR!
QUE NESTE NATAL SEJA ... VOCÊ!

CIÊNCIA PAI D'ÉGUA

Nota do blogueiro Juca Arruda sobre a nanotecnologia:

"Quando eu era garoto, tinha um afilhado da minha avó, mocajubense, que vivia embarcado em navios que faziam a rota do Laranjal do Jari e Manaus. Era um tipo muito interessante e muito querido na família pois era muito prosista, contador de estórias e namorador. Ele tinha uma frase que eu, moleque atrevido, ria porque achava que me diferenciava dele, me colocava melhor que ele, acima dele. A frase era:a ciencia está adiantada...rs.. Pois então, há muitos anos eu já me digo esta frase, sempre me lembrando dele e dando boas gargalhadas. Foi o que me veio a cabeça com essa história incrível que postastes. Pai d"égua a ciencia. "

COMENTÁRIO: Caro Juca, somente no final do curso vim a saber que, nas rodas de sextas-feiras, (que não ia) existiam as rodadas de mímicas e caracterização dos diversos especializandos e eu era (segundo soube) figura contumaz por sempre iniciar meus comentários com a frase: "Quando eu era criança pequena lá em Santarém ..." É claro que não era nada disso, mas pelo fato de eu me orgulhar e sempre citar a minha cidade acabei sendo palco de figuração. Também não me incomodo com isso, afinal é de lá que eu gosto (apesar dos políticos passados e presentes "atuarem" com voracidade). Mas você tem razão de sobras prá achar a ciência pai d'égua mesmo!

21 de dezembro de 2005

EM 2006/2007 "VAI CHOVER NA HORTA" DOS GESTORES AMBIENTAIS

Segundo novas pesquisas apresentadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) houve um aumento considerável na ação ambiental nos municipios brasileiros. Infelizmente a nota não apresenta dados sobre o Norte brasileiro. Então poderemos supor que o aumento por aqui foi irrisório.
Mas em 2006/2007, por obrigação constitucional, deverá haver uma demanda incrível nesta área.
A maioria dos municípios tem sua ação ambiental ligada a outras secretarias, tais como agricultura, obras e mineração. Na maioria dos casos é deixar a rapôsa tomando conta do galinheiro.
Assim, pessoal dos PROFIMAS acertem seus ponteiros e, principalmente, apresentem seus trabalhos de conclusão que o mercado nos espera!


VIABILIDADE DA BR 163

O IBAMA concedeu licença prévia ao DNIT (Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes) de viabilidade ambiental para pavimentação de alguns trechos da BR 163, totalizando 873 quilometros de extensão.
Existem 16 condicionantes que foram impostas ao órgão para que seja validado o documento, entre eles:
1 . Em até 360 dias, deve apresentar estudos relacionados às etnias das comunidades indígenas presentes na região, que deverão ser desenvolvidos de acordo com os entendimentos a serem obtidos junto a Fundação Nacional do Índio.
2. Formalizar, no prazo de 120 dias, o Termo de Compromisso junto à Secretaria Executiva da Câmara de compensação Ambiental do Ibama, para o cumprimento da compensação ambiental prevista na lei que instituiu o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (Lei 9.985/00).
3. No mesmo prazo, o Dnit deve apresentar uma estimativa atualizada dos custos de todo o empreendimento, contemplado os programas ambientais e as medidas previstas no Plano de Desenvolvimento Sustentável da BR, que sejam de sua competência.


A licença prévia tem validade de quatro anos, a partir da data de assinatura, e está veiculada ao fiel cumprimento das condicionantes nela descritas.

COMENTÁRIO PESSOAL:

Pode ser que algumas línguas afiadas do jornalismo oestiano sejam mordidas e seu veneno seja mortal para os comentaristas, mas ... também não se pode acreditar no governo Lula integralmente. Então, caldo de galinha e prudência nunca é demais!

18 de dezembro de 2005

O MAIOR RIO DO MUNDO


Na escola primária e secundária, aprendemos sobre os maiores rios do mundo em extensão e em volume de água e as medidas sempre ficavam entre o Amazonas e o Nilo. Agora foi desenvolvida uma tecnologia, baseada no sensoriamento remoto, pelo INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) que permite saber a extensão correta dos rios. Já se sabe a extensão exata do Nilo: 6.614 km. A do Amazonas é objeto de estudos. Ainda. Quem é o maior?

NANOTECNOLOGIA


Enquanto as notícias de política vão se agigantando no dia a dia jornalístico, alguns pesquisadores resolveram apostar na nanotecnologia de carbono. Para se ter uma idéia do diminuto aplicativo, a medida corresponde a um fio de cabelo dividido 50 mil vezes. Sacou? Então pense em tubos de carbono que medem de 1 a 3 nanômetros (nm) de diâmetro e até 1.000 nm de cumprimento. Já existe a tecnologia brasileira para fabricação destes nanotubos e podem ser aplicados nas áreas médica, indústria eletrônica e diversos outros produtos de alta tecnologia.

PRÓTESE?

Sobre as notas abaixo, o Juca Arruda (www.quintaemenda.blogspot.com) assim se manifesta:

"Tá feia a coisa hein amigo? "

Bom, não queria passar notas de pessimismo e se for necessário faremos alguns enxertos e próteses para "adoçar" mais as pílulas.

17 de dezembro de 2005

Notas de Agonia ou Êxtase

Procuramos, semanalmente, colocar notas interessantes (e seus respectivos endereços) que trataem de nossos temas propostos. Às vezes avançamos demais no prato, mas ...
  1. Em fevereiro de 2006, La Ninã vai provocar mais uma seca no Sul. Estão sendo avisados desde setembro/2005 pela Rede de Estações de Climatologia Urbana, de São Leopoldo. E aqui no Norte, se ninguem for avisado quem nos salvará?http://revistapesquisa.fapesp.br
  2. O Liberal pagpu caro pela promoção da greve (sic) da ADUFPA. Conseguiu perder em todos os sentidos, mas principalmente na visão de seus leitores contumazes. Será o Papão dos jornais? Vai pra Terceirona?
  3. A Prefeitura de Santarém, além de promover reuniões com a presença do caçado ex-deputado federal Paulo Rocha está tapando os buracos da cidade com o Papai Noelzão, segundo inspirações dos leitores do Blog do Jeso http://jesocarneiro.blogspot.com.
  4. Foi interessante conhecer a história/opinião de um comentarista sobre a possível certidão de nascimento do Brasil. Aí começou a festa da papelada inútil. http://www.novomilenio.inf.br/festas/1500a.htm.
  5. A Câmara Federal se "vendeu" ao novo mensalão, digo, artifício antigo usado principalmente quando o voto era manual: voto marcado antecipadamente. Diziam que era pra ajudar os analfabetos. E agora quem são os analfabetos: nós que votamos nesta cambada de bandidos ou eles que não sabem escrever a palavra "ladrão"?
  6. Nesta sexta-feira, participando de um Seminário sobre Resíduos Sólidos ouvi (tinha mais ou menos cinquenta pessoas na sala) do Diretor da área da Prefeitura de Belém que estão trabalhando como EDUCADORES AMBIENTAIS naquele órgão cerca de OITENTA, isso mesmo, OITENTA educadores. e que vão contratar mais QUARENTA. Caramba, se somarmos todos os servidores daquela repartição (como dizia meu pai) não dá tudo isso. É mentira, Terrrrrrta?

12 de dezembro de 2005

NÓS SOMOS DA RUA !

Projeto Através do Cinema os nossos modos de ser


--------------------------------------------------------------------------------
NÓS SOMOS DA RUA
Vídeo documentário
Roteiro: Ricardo Pimentel Méllo
Assistente: Angela Flexa Di Paolo
Produção: Paula Vieira
Direção e Fotografia: Keyla Sobral e Roberta Carvalho
Som direto: Mauro Oliveira
Trilha sonora: Pio Lobato

Sinopse
Os autores deste vídeo tratam a rua com uma decantada sutileza lúdica. A rua é mostrada na perspectiva de crianças e adolescentes que dela fazem espaço de circulação e também de vivência. Esses são os personagens deste documentário. Para eles foi dada a voz para que comentassem sobre a informação de que estão em situação de risco. O que vemos e ouvimos são uma série de depoimentos que mesclam a dor e a alegria de viver na condição de moradores da rua. Depoimentos comoventes e duros, mas, retratados em um trabalho minucioso e delicado, traça a história desses personagens que cruzam com o nosso cotidiano. São esses mesmos personagens que, algumas vezes, nos causando sentimento de repulsa, mas agora têm a oportunidade de conversarem conosco sobre as suas vidas. Ao final do filme não podemos sair indiferentes, a vontade é debater, conversar, não sobre teorias, exclusivamente, mas sobre o que os personagens disseram das suas vidas. É um filme intenso, mas que não se perde no retrato da violência das ruas, mesclando-a com seu encanto sedutor que atinge a todos. Enfim, aborda-se neste documentário, um tema corriqueiro, mas que carecia de elementos de novidade.

LANÇAMENTO NA UFPA
dia 13, TERÇA, às 17:00 horas
Auditório da Reitoria
Entrada Franca

Debatedoras convidadas:
Adelaide Oliveira (Jornalista - TV Cultura)
Angélica Maués (Antropóloga - UFPA)

Patrocínio: Universidade Federal do Pará
Apoio: Departamento de Psicologia Social e Escolar; Núcleo de Práticas Discursivas

11 de dezembro de 2005

É PROIBIDO MORRER!


A partir de uma Resolução do CONAMA (335/03) o prefeito Roberto Pereira da Silva (PSDB), do Município de Biritiba Mirim (SP) enviou a Câmara Municipal um projeto de lei dispondo sobre a proibição de morrer. O projeto de lei trata-se na verdade de um protesto com o objetivo de chamar a atenção da opinião pública para o problema da superlotação do Cemitério Municipal e a proibição da construção de um novo local para sepultamentos.
O trecho da Resolução diz o seguinte:
“Art. 9º Os resíduos sólidos, não humanos, resultantes da exumação dos corpos deverão ter destinação ambiental e sanitariamente adequada”. O que o Conselho desejaria dizer com o “permissivo legal”? Exumar, aliás, foi objeto de definição na Resolução baixada pelo próprio Conselho, da seguinte forma: “Retirar a pessoa falecida, partes ou restos mortais do local em que se acha sepultado”. A pergunta que não quer calar é: o que seriam resíduos sólidos não humanos, resultantes da exumação?
Assim, naquele município é proibido morrer! Tem graça? São os desmandos (ou burrice) na elaboração de normas federais de gabinete para que o equilíbrio ambiental seja mantido.
Ora, ora, pois, pois. Depois dizem que nossos patrícios é que são os "tapados".

10 de dezembro de 2005

MORTADELA DE TILÁPIA


Hoje é dia de churrascaria!
Comer uma picanha sangrando ou alcatra bem passada já faz parte do cardápio do sábado.Ou do domingo.
Principalmente se houver confraternização rolando, acompanhada de geladas.
Mas, como o pesquisador paraibano, professor Ricardo Targino Moreira, da Universidade Federal da Paraíba não tem nada com isso defendeu sua tese de doutorado sobre a produção de alimentos com idéia de se produzir embutidos à base da carne branca.
Acabaram-se as preocupações com as famigeradas espinhas em forma de "Y" que são o terror da meninada. Agora vai pra mesa, junto com a maionese e catchup, a salsicha e a mortadela de tilápia.
Bom Apetite!

9 de dezembro de 2005

MAPA DIÁRIO DA POLUIÇÃO MUNDIAL


Para cutucar ainda mais como anda a poluição nos países ditos de primeiro mundo, uma cooperação holandesa e finlandesa estará monitorando como anda a poluição do ar no mundo inteiro. O aparelho mede a camada mais baixa da atmosfera - a troposfera - com um aparelho chamado OMI (Instrumento de Monitoramento de Ozônio). Diariamente. Ao lado uma das imagens apresentadas mostrando parte da Europa.
Cuide-se, Bush!

VISITA TÉCNICA

Impulsionados pelo aprendizado adquirido nestes quase 10 meses de estudo teórico de Gestão Ambiental, os especializandos do PROFIMA 21 do NUMA/2005 resolveram marcar uma visita técnica para desenvolver seu senso crítico através da Auditoria. O convite para a participação foi enviado por Paulo Kley:

"Alguns aspectos são bem relevantes para os interessados em Gestão Ambiental, lembremos que tal atividade contempla uma visão sistêmica pertinente às dimensões de capital social, processos produtivos, e arranjos (industriais e de serviço) bem como suas inter-relações – o que resulta no meio ambiente.
Assim para uma melhor compreensão e enriquecimento de nosso aprendizado será realizada uma visita técnica, conforme comunicado a todos anteriormente, onde nosso desafio será:
- analisar os aspectos acima versados (capital social, processos produtivos etc.) e seus impactos ambientais. É indispensável a presença de todos.
- verificar a conformidade térmica no local (produtos servidos),
- conformidade da emissão de ruídos,
- demais conformidades ou não a serem indicadas pelos auditores presentes.
- preparar e entregar relatorio final no inicio da semana seguinte a visita técnica

Não Faltem e confirmem presença, pois haverá certificação bem como a presença contará para o conceito final no curso.

Segue abaixo o local da Visita técnica

Empresa: C P Ltda
Rod. Augusto Monte Negro s/n, Km 6
Data: 09/12/2005
Concentração Bloco FP04
Horário: após aula

Observação: não esqueçam os EPI’s (botas, chapéus, e o que acharem pertinente – Engov etc)"

8 de dezembro de 2005

BEIRA DO RIO

As notícias da Universidade Federal do Pará são disponibilizadas neste periódico mensalmente.
Não esperem nada espetaculoso. É um jornal que trata de questões universitárias.
Você tem pretensões de ser docente da UFPa? Então leia a reportagem com o Pró-reitor Roberto Dall'Agnoll - http://www.ufpa.br/beiradorio/entrevista.html.

A ÁGUA


Ah! a água.
Um dos elementos mais importantes da natureza. Faz parte de nosso corpo em proporções alarmantes. Faz parte de nosso dia a dia (aqui no calor agradável do Norte) em situações sem igual. Mas tratamos deste bem mineral de forma ignóbil (será que o Bonner/Homer vai achar ruim este termo?). Como se fosse uma puta de última categoria: use e a deixe.
Viajem por um de nossos rios amazônicos e verão fumantes (ainda bem que o Juca largou o cigarro) jogando a guimba na água; verão os copinhos de plástico sendo lançados fora; verão mães atenciosas dando um biscoitinho para seu neném e ... jogando o saco plástico na água; verão, se olharmos com atenção, nossos rios sendo usados como um grande depósito de lixo.
Como é difícil gerenciar estes nossos maiores companheiros. Quer saber mais sobre isto? Então clique na nossa manchete e leia o artigo do professor Marc Dourojeanni.

CONFERENCIA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

Reservem seus lugares e ... boa viagem.
Dezembro/2005, em Brasília será promovida mais um evento ambiental.

II Conferência Nacional do Meio Ambiente
Politica Ambiental Integrada e Uso Sustentável dos Recursos Naturais
Período: de 10 a 13 de dezembro de 2005, em Brasilia - DF, promovido pelo IBAMA e Ministério de Meio Ambiente.
Informações: Fone: (61) 4009-1172, Fax (61) 4009-1193.

VIII Jornada de Extenção Universitária - UFPA

Não liguem muito para este prazo de inscrição. É só para assustar. Pode ir e participar.

VIII Jornada de Extenção Universitária - UFPA: Multiresponsabilidades para inclusão social na região amazônica.
13 e 14 de dezembro de 2005 - Campus GuamáInscrições:
Até 18/11/2005: Comunicação e Pôster
Até 30/11/2005: Participante
Local: Dept°. Cultural da PROEX
Informações:
e-mail: deptoculturalproex@yahoo.com.br /
www.ufpa.br/proex / fone: (91) 3201-7127, 3201-8008

DEZEMBRO

08 DE DEZEMBRO DE 1987.
Esta é uma data que não esqueceremos tão cedo.
Para nós, Os Cabral, foi a data em que recebemos a triste notícia do falecimento do velho Jubal.
Acabava-se aí uma vida repleta de aventuras e de conhecimento absolutamente autodidata. Quantas vezes nos mostrou este caminho. Se não sabe, leia. Aprenda. Desenvolva-se. Cresça.
O velho sentava-se com seus amigos do "Senado" para conversar sobre assuntos triviais e relevantes de Santarém, na Praça da Matriz e, posteriormente, na Praça Rodrigues dos Santso. Diariamente. Agora, todos devem estar fazendo o mesmo em outras plagas.
Como naquela época não tínhamos televisão, eles ecutavam a Voz do Brasil e iam fazer os comentários na Praça. Cada um dando sua opinião a respeito de Santarém, do Pará e do Brasil. Falavam mal dos prefeitos, dos governadores e do presidente. Sabiam o nome completo até dos Vices. Se estivessem vivos, com certeza todos teriam um blog para fazer os seus comentários e postar notas nos dos amigos.
Serenamente despediam-se antes das nove e iam para suas casas decansar e se encontar no velho Mercado Municipal. Nos fins de semana os encontros eram no Tapajós Bar ou iam para a Fuluca terminar a noite.
Aqueles sim, talvez fossem os Bons Amigos.
Saudades, meu velho!

6 de dezembro de 2005

GARIMPO ...

Esta notícia publica em O Liberal nos faz pensar se este periódico está vendendo pouco na Amazonia brasileira. Afinal um pelo outro os nossos são mais problemáticos mas nem tanto explorados na mídia paraense. http://www.amazonia.org.br/noticias/noticia.cfm?id=189428

PÓS GRADUUAÇÃO E MESTRADO

Através da Agencia FAPESP recebo a notícia de que O Observatório Nacional (ON) e o Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), unidades de ensino e pesquisa vinculadas ao Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), estão com inscrições abertas para estudantes e pesquisadores nas áreas de física e geofísica. Maiores informações no link http://www.agencia.fapesp.br/boletim_dentro.php?id=4724

4 de dezembro de 2005

VOCÊ JÁ COMEU A AMAZONIA HOJE?

Interessantíssimo blog Ondas2 (http://ondas2.blogs.sapo.pt/) publica um artigo de João Meirelles Filho sobre os alimentos naturais. Quem come carne de gado leva puxão de orelhas.
Aliás, este blog foi encontrado partindo de uma dica do Jornal do Blogueiro (
http://www.jornaldoblogueiro.blogger.com.br/) que fez uma viagem pelos blogs mundiais partindo de um blog e clicando nas sugestões dos blogueiros e assim foi viajando pelo mundo virtual e descobrindo blogs interessantes.
Fi-lo e eis a consequencia!

3 de dezembro de 2005

UHE BELO MONTE

Cutucado pelo Juvêncio Arruda (www.quintaemenda.blogspot.com) sobre a nota de decisão do plenário do STF sobre a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) proposta pela Procuradoria da República sobre a Usina Hidroelétrica (UHE) de Belo Monte, que vai "incomodar" os municípios de Altamira, Anapu (pólvora pura), Vitória do Xingu, Brasil Novo, Gurupá, Medicilândia, Pacajá, Placas, Porto de Moz, Senador José Porfírio, Uruará e Vitória do Xingu resolvi ler sobre esta obra nos sites do governo (www.belomonte.gov.br), no site do ISA (www.socioambiental.org.br) e em outros menos populares.
Ufa! estes foram os municípios definidos pela Eletronorte como a área de abrangência de Belo Monte, locais que contam com Floresta de Terra Firme e Floresta de Várzea. Cerca de 250 mil pessoas vivem na região, que tem como elemento integrador a Transamazônica e o Xingu em sua parte navegável e Altamira como maior centro urbano local, com cerca de 65 mil habitantes. Fiquei boquiaberto com a "esperança" de melhoria de vida colocada nos indicadores sócio-economicos. Se realizados àqueles índices, a região será o melhor lugar da Amazônia mundo para se morar, viver e até morrer.
As linhas estratégicas de ação do Plano de Desenvolvimento Sustentável (PDS) são ambiciosas e trarão um desenvolvimento economico considerável à região. Pena que se pense nos que vão chegar e não nos que vão ficar para sempre na região e para os mais velhos que retirados dos locais onde moram nunca mais conseguirão ter uma adaptação ao modo de vida.
No Processo de Licenciamento deveria ser estabelecida uma nova rodada de audências públicas, antes da aprovação do EIA/RIMA, para verificar se as sugestões apresentadas convergem àquelas propostas e, se necessário, fazer novas colocações. Afinal, o processo é dinâmico!
Em relação aos Povos Indígenas evindecia-se a "Experiencia da Eletronorte" mas este trabalho foi realizado no entorno da UHE Belo Monte? Não cabe especulação no Estudo de Impacto Ambiental. Tem que haver levantamentos antropológicos concretos. Afinal, cada povo tem a sua característica, senão a FUNAI não se abalaria para aproximar novas tribos.
A produção de energia elétrica, a partir de Belo Monte será desastrosa para os ecossistemas e para os povos ribeirinhos (novidade de quem mora às margens de rios e lagos) e trarão benefícios para os grandes consumidores do eixo Sul-Sudeste. Como sempre um décimo da energia gerada será consumida pea região produtora, o resto ...
Então, é valido pensar em crescimento de consumo de energia e afetar um modo de vida socialmente estabelecido à séculos na região?
É válido pensar em construir novas usinas de produção de energia elétrica se, paulatinamente, se extermina os seus consumidores, através do efeito cascata de extermínio da fauna, flora e seus habitantes?
Está na hora de se promover estudos mais profundos para encontrar alternativas. Mas, como, se o Governo não repassa verbas suficientes para a comunidade científica?
Vamos continuar discutindo ou quem sabe reviver a índia Tuíra para fazer novo gesto de advertência com o seu facão no rosto do Lula, desta vez.

2 de dezembro de 2005

ARQUIVADA AÇÃO CONTRA CONSTRUÇÃO DA HIDRELÉTRICA DE BELO MONTE

Por maioria de votos, o plenário do Supremo Tribunal Federal decidiu arquivar a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 3573, proposta contra a norma que autoriza a construção da Hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu, Pará.
A ação foi ajuizada pela Procuradoria Geral da República contra o Decreto Legislativo 788/05 do Congresso Nacional que autorizou o governo federal a iniciar os estudos técnicos, antropológicos, de viabilidade econômica e de impacto ambiental. A PGR alegou que as comunidades indígenas não foram consultadas antes da aprovação da norma, o que violaria o artigo 231, parágrafo 3º da Constituição.

1 de dezembro de 2005

DESMATAMENTO OU ASFALTAMENTO?

Discute-se muito o desmatamento como a forma de aumento das mazelas ambientais. É vero, ma non troppo.
A urbanização das cidades, com asfaltamento e sem nenhuma drenagem provoca as enchentes e desgraças mais.
Como se deveria prover tal situação?

COLUNA DE AGONIA OU ÊXTASE

  • Quem será o candidato do PSDB ao governo estadual do Pará? Jatene com a máquina do Estado ou Almir com a "suposta" força política dele?
  • Lula anunciou 4 bilhões de reais para o saneamento básico das cidades de maior densidade habitacional (estas palavras são minhas, hem?). Quem vai fazer "obra enterrada"?
  • Será que o Juca Arruda deixa o cigarro ou o cigarro deixa ele?
  • Jeso Carneiro ou Paulo Leandro Leal. Um chama o outro de "fofoqueiro". O outro chama um de "chinfrim". Quem será o mais "birrento"?

ALEIJADO NÃO É DEFICIENTE

Dias desses ouvi de uma colega de trabalho, recém-aprovada no concurso do IBAMA como analista ambiental um comentário estranhamente diferente.
Com problemas de locomoção em uma perna, se inscreveu com a opção de deficiente, mas sempre alegando que não é aleijada e que tem capacidade emocional, moral e, principalmente, cerebral para desenvolver os trabalhos requeridos. É claro que nunca vai passar em prova de esforço físico (corrida, caminhda, subida de escadas, etc.), mas precisa?
P'rá melhorar hoje recebe-se esta magnífica noticia sobre o ganhador da Olimpíada de Matemática. Surdo, cego e portador de doença que atrofia os membros de seu corpo, Paulo Santos Ramos concorreu com mais de 10 milhões de alunos e ... é o vencedor.
Veja a reportagem completa no link www.envolverde.com.br/?materia=11617