Geologia e Ambiental

31 de julho de 2010

Leiloando...

Nessa sexta feira aconteceu o Leilão de Energia para Fonte Hidrelétrica A-5/2010 realizado pelo Governo Federal, que viabilizou a contratação de sete novas usinas, sendo três de médio porte e quatro pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), das quais cinco serão implementadas na região Amazônica.

Veja lista com nome das usinas, os rios onde serão localizadas e potência instalada (fonte: EPE)
 

Compradores de 27 distribuidoras de energia elétrica participam do investimento estimado de 3,2 bilhões de reais. Os contratos assinados possuem 30 anos de duração, à partir de 2015 com o início da operação dos projetos. O volume de energia negociado no certame ficou em 327 MW médios, a um preço médio de venda de R$ 99,48 por MWh.

“Além de importante para a segurança do sistema elétrico e para a manutenção do grande percentual de renovabilidade da matriz energética, a expansão hidrelétrica é um investimento interessante para o investidor privado. Vamos continuar trabalhando para viabilizar outras hidrelétricas no leilão do final do ano”, disse MauricioTolmasquim, presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE).
 

Mais informações: www.epe.gov.br

Tá Fora!

Com informações da repórter Aline Brelaz que acompanhou a sessão no TRE, via Blog da Repórter:
O ex-prefeito de Itaituba, Roselito Soares (PR), foi o primeiro político paraense a ter registro de candidatura indeferido pelo Tribunal Regional do Pará com base na lei da Ficha Limpa.
O julgamento acabou há pouco e o pedido de registro foi negado porque o candidato foi condenado por um colegiado. O crime foi compra de votos, cometido na última eleição municipal.

Uma Lembrança

Há 40 anos atrás fui tomar conta de uma garrafa de uísque para uns amigos que foram dançar. Quando eles voltaram, a garrafa 'tava vazia e eu completamente embriagado.
Voltei pra casa carregado e sem os sapatos.
No outro dia, nem queria levantar com tanta vergonha do povo.
Eu não era o primeiro da turma a se embriagar.
E a fila anda...

Manejo dos Resíduos no Itaverão 2010

Os próprios moradores da região do Paraná-mirim, onde estará sendo realizado o evento veranista de 2010 - Itaverão - farão o manejo dos resíduos largados pelos banhistas, com a devida coleta e mostra (em um local apropriado) daquilo que eles largaram por lá.

Os resíduos recicláveis (latinhas de alumínio e plásticos) deverão ser entregues a entidades filantópricas se beneficiarem.

Posteriormente, a SEMINFRA vai fazer a coleta final e dispor em local adequado.

Código da biodiversidade

Homenageado na 62ª Reunião Anual da SBPC, o geógrafo Aziz Ab´Saber defendeu, na terça-feira (27/7), em conferência, a criação de um código da biodiversidade no lugar do atual Código Florestal, em discussão no Congresso

Para o geógrafo de 88 anos e presidente emérito da SBPC, é preciso ampliar a proteção dos biomas e expandir a noção de área de preservação para além das florestas. "Precisamos de um código da biodiversidade e não apenas florestal. Se não, como fica a caatinga, por exemplo?", questionou.
O artigo sobre o código da biodiversidade pode ser lido aqui: Do Código Florestal para o Código da Biodiversidade


Seminário Internacional sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento

A Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual (Unesp), campus de Presidente Prudente, realizará de 4 a 6 de agosto o Seminário Internacional sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento – “Os países de língua portuguesa e as suas novas geografias: território e mudança em diferentes contextos regionais”, em Presidente Prudente (SP).
O seminário pretende dar continuidade a contatos anteriores entre docentes e pesquisadores de universidades do Brasil, Cabo Verde, Moçambique, Angola e Portugal organizados na rede Geografia, Investigação para o Desenvolvimento (Geoide).
O seminário está organizado em painéis: “Biodiversidade, paisagens, riscos naturais”, “Espaços rurais, povoamento e processos migratórios”, “Cidade e território: processos de urbanização e práticas socioespaciais” e “Sociedade, culturas, políticas públicas: processos de mudança e de reestruturação dos territórios”.
Durante o evento será lançado o livro As novas geografias dos países de língua portuguesa: Paisagens, cidades, políticas públicas.
O seminário será realizado no Centro Cultural Matarazzo, localizado na rua Quintino Bocaiúva, nº 749, Vila Marcondes, em Presidente Prudente.
Mais informações: www4.fct.unesp.br/seminarios/geoide-pge

A Brasa tá no ponto...

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE/PA) realiza sessão extraordinária, hoje pela manhã para julgar, exclusivamente, registros e impugnações de candidaturas. Os juízes eleitorais correm contra o tempo para dar conta de apreciar mais de 800 registros de candidaturas requeridos ao TRE e outras mais de 80 ações de impugnação movidas pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) e por partidos e coligações.

Viva a burocracia!

Oswaldo Braga de Souza

Quase dois anos depois de sua criação pelo governo federal, iniciativas financiadas pelo Fundo Amazônia começam a sair do papel.  Na semana passada, foi aprovado o sexto projeto, que destinará R$ 16 milhões à Secretaria de Meio Ambiente do Pará para a estruturação de escritórios regionais, qualificação de pessoal e melhorias no sistema de regularização ambiental de propriedades.  A demora na análise e aprovação de propostas e, consequentemente, na liberação de recursos tem sido criticada por organizações da sociedade civil que acompanham a implementação do fundo.  Todos os seis contratos foram assinados depois de março.
Verba para adequação de escritórios regionais ou para campanha política?

Transtorno

Se, por acaso, você tiver uma viagem aérea programada para o Acre e pensar em voltar imediaamente é melhor desistir.
O sítio Altino Machado informa que: "Por causa de obras da reforma da pista do Aeroporto Plácido de Castro, em Rio Branco (AC), a Gol e a TAM passaram a operar no Estado com aviões de menor capacidade para transporte de passageiros. O transtorno para quem quer sair ou chegar ao Acre já começou, pois as duas companhias aéreas anunciaram que só há vagas a partir do dia 7 de agosto".

Então reprograme sua viagem com antecedencia ou peça mais limite no cartão de crédito, se tiver, para as despesas extras.

Aproveitando a Onda da Regulação MIneral

A Brasil Infomine comunica a realização do Congresso Brasileiro para a Regulação da Mineração em 24 de agosto de 2010 em Belo Horizonte/MG. 
Uma iniciativa que tem como objetivo possibilitar a interação entre as autoridades do executivo federal, especialistas em questões regulatórias e fiscais do setor com os profissionais envolvidos na gestão operacional e jurídica da mineração brasileira.
Debates:
- Avaliação dos projetos de Lei e a formatação do marco regulatório para o setor de mineração brasileiro;
- A criação e o papel regulador da Agência Nacional de Mineração;
- Mudanças no mecanismo de distribuição de alvarás de pesquisa e concessão de lavras;
- Alterações no mecanismo de Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM);
- Instituição do Conselho Nacional de Política Mineral (CNPM) como planejador das políticas do setor;
- Estruturação de contratos em um novo ambiente jurídico.
A programação completa, com os palestrantes confirmados do Ministério de Minas e Energia, Ministério do Meio Ambiente, AMIG, FIEMG e Tostes & Coimbra Advogados, pode ser acessada em: www.viex-americas.com.br/pdf/mineracao.pdf
Inscrições: entre em contato com Victor Salviatto no telefone 11 - 5051 6535 ou mande um email para contato com atendimento 

30 de julho de 2010

De Novo.


O Ministério Público Eleitoral, por intermédio de seu procurador, Daniel Avelino, deu parecer favorável, no último dia 28/06, ao pedido de cassação de diploma da prefeita de Santarém, Maria do Carmo Martins (PT), feito pelo diretório municipal do Democratas (DEM) no município, referente a supostas irregularidades cometidas em sua primeira gestão (2005-2008).
Na ação, Maria é acusada de abuso de poder político por ter usado da propaganda institucional do município para fins de captação de votos; por ter doado 127 lotes de terras da prefeitura de um total de 6.000 lotes e de captação ilícita de votos por doação de 200 cestas básicas em Alter do Chão nos 15 dias anteriores a eleição. O parecer será apreciado pelo pleno do TRE-PA nas próximas semanas. 
(Diário do Pará)

Plano Nacional e Obrigatório!

O presidente Lula irá sancionar na próxima segunda-feira (2) a nova lei que institui a Política Nacional dos Resíduos Sólidos. Aprovada pelo Congresso no início deste mês, a proposta prevê o fim dos lixões e estabelece regras para a gestão do lixo no país. Entre as novidades, está a obrigatoriedade de estados e municípios elaborarem um plano de coleta seletiva.  
A nova lei, que entra em vigor a partir da publicação no Diário Oficial da União, determina que as prefeituras devem construir aterros sanitários adequados ambientalmente, onde só poderão ser depositados os resíduos sem qualquer possibilidade de reaproveitamento ou reciclagem. De acordo com a proposta, será proibido catar lixo, morar ou criar animais em aterros sanitários e também não será permitida a importação de qualquer tipo de lixo. A proposta prevê ainda o sistema de logística reversa. Por esse sistema, empresas responsáveis pela fabricação e comercialização de produtos recicláveis e reutilizáveis devem recolher esses materiais do mercado. A nova lei, no entanto, não prevê de que forma se derá essa logística. Isso ainda depende de regulamentação para ser colocado em prática. O projeto que cria a Política Nacional dos Resíduos Sólidos foi aprovado no Congresso após quase 20 anos tramitando na Casa. A nova lei é considerada um marco na gestão do lixo no Brasil, que até então não tinha nenhuma lei nacional que estabelecesse regras para administrar o lixo produzido pela sociedade. 
(Congresso em Foco)

Afasta de mim este Cálice!


 Muitos dias pra se gargalhar à vontade:
Começa dia 17 de agosto – e vai até 30 de setembro – o horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão.
No rádio os programas serão veiculados às 7h e às 12h; na televisão às 13h e às 20h30.
Terças, quintas e sábados irão ao ar os programas dos candidatos a presidente da República  e deputado federal. As segundas, quartas e sextas-feiras são os programas dos candidatos a governador, senador e deputado estadual.





Trabalhos Eleitorais


Amanhã, 31 de julho tem um mega-comício do PMDB, aqui em Itaituba.
Por conta disso, os assessores e consultores dos candidatos já estão em Itaituba.
Estarão presentes os candidatos a: governador, Domingos Juvenil; a senador, Jader Barbalho, a deputados estaduais Edir Pires e Josefina Carmo, além de lideranças locais e do prefeito do município, Valmir Climaco.
É provável que haja alguma sentida ausência neste evento, mas será logo esquecida.
Aposto que muitos deles estarão na abertura do Itaverão 2010,

Comunicação ZERO!

Hoje, sexta-feira (e não é 13), as operadoras TIM e OI resolveram que não se deveria trabalhar aqui em Itaituba.
Quer dizer que eles não querem operar e seus clientes deveriam imitá-los, mesmo sem querer.
Resultado: estão fora de operação e quem necessita de seus serviços fica a ver vento.

Que esculhambação!

Campanha

Os analistas do ICMBio estão com uma programação para visitar os garimpos da região, basicamente àqueles que estão localizados na APA Tapajós, em agosto/setembro de 2010.
Pretendem conversar com os moradores e garimpeiros para preparar um Plano de Manejo da UC, com base na legislação atual e em propostas concretas para o setor.

29 de julho de 2010

Multa Ambiental é Pote em fim de arco íris

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) só recebeu o dinheiro de 0,2% das multas que aplicou de janeiro a outubro de 2009, revela o Tribunal de Contas da União (TCU).  
A informação é do jornal Folha de S. Paulo.
A inadimplência está se acentuando, mesmo com a queda do número de multas aplicadas por ano.  Em 2005, o governo tinha conseguido receber o pagamento de 1% do total de multas aplicadas.
 Imagine nos municípios...

Haja Emprego!

Em se tratando de números, esse setor não deixa a desejar: são 42 milhões de toneladas de aço por ano, e há planos bem ambiciosos. Em 2016, pode alcançar 88 milhões de toneladas. Com esse mercado crescendo tanto assim, as indústrias já se deram conta de que vão precisar de mais trabalhadores. Só as siderúrgicas planejam abrir 15 mil vagas em quatro anos.
 
Novas usinas estão sendo construídas e antigas estão em expansão, graças aos investimentos que retornaram ao país depois de quase duas décadas. O problema é ter mão-de-obra para atender esse crescimento todo.
Em Marabá, no sudeste do Pará, começaram as obras para a construção de uma siderúrgica que precisa de muita gente qualificada. Contando as fases de implantação e operação da usina, a previsão é de gerar mais de 38 mil empregos diretos e indiretos nos próximos três anos.
Há vagas para operadores de máquinas, pedreiros, eletricistas e prestadores de serviços nas áreas de hotelaria, alimentação e informática. Os salários variam: um pedreiro, por exemplo, recebe, em média, R$ 1.000 por mês. Já um engenheiro pode ganhar, no mínimo, R$ 4.500 mensais.
A empresa responsável pela usina firmou parcerias pra garantir mão de obra local. No Senai, 1.200 jovens devem se formar até agosto. Apesar do investimento, a falta de qualificação ainda preocupa. “Se o Brasil crescer à taxa de 4 ou 5% nos próximos anos, até 2015 a gente tem o que a mídia pauta hoje de ‘apagão de mão de obra’. A nossa grande preocupação hoje é a mão-de-obra especializada”, explica o gerente geral de Recursos Humanos da Vale, João Menezes.
Em uma indústria que exporta máquinas, sempre há vagas, mas também dificuldades para selecionar candidatos, até mesmo para os postos mais simples, como operador. Faltam ensino médio, experiência e conhecimento tecnológico. Hoje em dia, nessa área, já não se faz mais nada sem o auxílio da tecnologia.
“Algumas usinas já estão exigindo que o nível operacional seja de tecnólogo. Há um crescimento na tecnologia, exigindo que esses trabalhadores sejam mais qualificados”, diz Horacídio Leal Barbosa Filho, diretor-executivo da Associação Brasileira de Metalurgia e Materiais (ABM).
No país, a maior procura é por técnicos principalmente em mecânica, que concentram 34% das vagas, seguidos pelos técnicos em metalurgia (10%) e eletrotécnica (8%). Um profissional assim ganha, no início da carreira, R$ 3.000 por mês.
“Acho que podemos incentivar jovens que estão lá no interior a estudar matemática, física e química, porque é isso que vai fazer com que eles virem engenheiros. Um país precisa ter engenheiros para crescer. A China forma hoje em torno de 500 mil engenheiros por ano. O Brasil está formando 30 mil. Hoje falta gente e vai faltar muito mais”, afirma Barbosa Filho.
 

Fonte: Jornal Hoje

Lá-ri-lá-ri

A informação de que o TCE e AGU farão uma devassa no contrato de aluguel de 450 veículos Palio 1.0 - mais apertados que c...de sapo - da Delta Construções S/A para a Polícia Militar do Pará não entusiasma.
As explicações já iniciaram pelo secretário adjunto e pelo comandante da PM. Se serão plausíveis é outra conversa.
O caso é assim:

- A PM assinou um contrato para alugar 450 carros Fiat Palio pelo prazo de dois anos.

- Ela pagou R$ 20,1 milhões à empresa Delta Construções.

- O contrato diz que daqui a um ano a PM receberá mais 450 carros novos para substituir os veículos.

PONTOS OBSCUROS

- Ao final dos dois anos, a empresa locadora terá cedido 900 carros para honrar o contrato com o governo. Com a diária a R$ 62, se ela fosse alugar para outro governo iria faturar mais R$ 20 milhões. Porém, o segredo do negócio está no fato de que a empresa pretende ter lucro, no final do contrato, com a venda dos carros aos próprios militares.

- A opção por veículos de modelo Palio, que dispõem de reduzido espaço interno e baixíssima potência nos motores.

- A ausência de motoristas habilitados na corporação para conduzir os 450 veículos.  

(Diário do Pará)

A Invasão

A ocupação de um garimpo, que estava inativo, por um grupo de garimpeiros já causou a primeira baixa: um morto.
Dizem que o trabalhador já estava produzindo alguns gramas de ouro e foi surpreendido por amigos do alheio.

A Lua não é tão árida como se pensava. Ainda que não se encontrem oceanos, lagos ou mesmo uma poça em sua superfície, a água está presente no satélite terrestre. Após a descoberta de gelo em 2009, agora um grupo de pesquisadores acaba de identificar grupos de hidroxila em uma rocha lunar.
Segundo o estudo, publicado na edição desta quinta-feira (22/7) da revista Nature, a presença do radical composto por oxigênio e hidrogênio confirma a existência de água em minerais no satélite terrestre. A rocha analisada foi trazida pelo programa Apolo.
“A Lua, considerada desprovida de materiais hídricos, tem água”, disse John Eiler, professor de geologia e geoquímica no Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), um dos autores do estudo.
Os pesquisadores se surpreenderam ao conseguir medir quantidade significativa de água em um mineral lunar. O grupo encontrou água em apatita, um mineral do grupo dos fosfatos, dentro de um basalto coletado por astronautas.
Para ser mais exato, eles não encontraram água, ou seja, a molécula H2O, mas hidrogênio na forma de um ânion hidroxila (OH-). “Hidróxido é um parente químico próximo da água. Se aquecermos a apatita, os íons hidroxila serão ‘decompostos’ e formarão água”, explicou outro autor da pesquisa, George Rossman, professor de mineralogia da Caltech.
A rocha lunar examinada agora foi trazida em 1971 por astronautas da Apolo 14. A proposta de procurar água na amostra foi de Larry Taylor, professor da Universidade do Tennessee, que enviou amostras ao grupo na Caltech para análise.
Mas a ideia de procurar água em apatita não era nova. “Charles Sclar e Jon Bauer, da Universidade Lehigh, notaram que algo estava faltando nos resultados das análises químicas feitas em 1975. Agora, 35 anos depois, somos capazes de fazer medições adequadas e vimos que eles estavam certos. A peça que faltava era a hidroxila”, disse Jeremy Boyce, outro autor do estudo na Caltech.
O grupo investigou a rocha lunar em busca de sinais de hidrogênio, enxofre e cloro por meio de uma microssonda iônica, capaz de analisar grãos de materiais com tamanhos muito menores do que a espessura de um fio de cabelo humano.
As análises mostraram que, em termos da presença de tais elementos, a apatita lunar é semelhante à encontrada em rochas vulcânicas na Terra. “Há mais água na Lua do que se imaginava, mas ainda assim em ordens de magnitude muito inferiores às da Terra”, disse Eiler.
A existência de vulcões na Lua há mais de 4 bilhões de anos deu aos cientistas a pista de que a água poderia estar presente em minerais lunares, uma vez que as dinâmicas dos vulcões terrestres são principalmente dirigidas pela água.
A possibilidade de extrair água no subterrâneo da Lua amplia as chances de instalar bases humanas no satélite. Levar água da Terra é um dos principais obstáculos para a permanência do homem na Lua, uma vez que o custo atual é superior a US$ 50 mil por litro transportado.
O artigo "Lunar apatite with terrestrial volatile abundances" (doi:10.1038/nature09274), de Jeremy Boyce e outros, pode ser lido por assinantes da Nature.
 
FONTE: www.nature.com.

Carta do Zé agricultor para Luis da cidade



A carta a seguir - tão somente adaptada por Barbosa Melo - foi escrita por Luciano Pizzatto que é engenheiro florestal, especialista em direito sócio ambiental e empresário, diretor de Parques Nacionais e Reservas do IBDF/IBAMA 88/89, deputado desde 1989, detentor do 1º Prêmio Nacional de Ecologia.
    Prezado Luis, quanto tempo. 
   Eu sou o Zé, teu colega de ginásio noturno, que chegava atrasado, porque o transporte escolar do sítio sempre atrasava, lembra né? O Zé do sapato sujo? Tinha professor e colega que nunca entenderam que eu tinha de andar a pé mais de meia légua para pegar o caminhão, por isso o sapato sujava. 
    Se não lembrou ainda eu te ajudo. Lembra do Zé Cochilo... hehehe, era eu. Quando eu descia do caminhão de volta pra casa, já era onze e meia da noite, e com a caminhada até em casa, quando eu ia dormi já era mais de meia-noite. De madrugada o pai precisava de ajuda pra tirar leite das vacas. Por isso eu só vivia com sono. Do Zé Cochilo você lembra né Luis? 
    Pois é. Estou pensando em mudar para viver aí na cidade que nem vocês. Não que seja ruim o sítio, aqui é bom. Muito mato, passarinho, ar puro... Só que acho que estou estragando muito a tua vida e a de teus amigos aí da cidade. Tô vendo todo mundo falar que nós da agricultura familiar estamos destruindo o meio ambiente. 
Veja só. O sítio de meu pai, que agora é meu (não te contei, ele morreu e tive que parar de estudar) fica só a uma hora de distância da cidade. Todos os matutos daqui já têm luz em casa, mas eu continuo sem ter porque não se pode fincar os postes por dentro, uma tal de APPA que criaram aqui na vizinhança. 
    Minha água é de um poço que meu avô cavou há muitos anos, uma maravilha, mas um homem do governo veio aqui e falou que tenho que fazer uma outorga da água e pagar uma taxa de uso, porque a água vai se acabar. Se ele falou deve ser verdade, né Luis?
    Pra ajudar com as vacas de leite (o pai se foi, né ...) contratei Juca, filho de um vizinho muito pobre aqui do lado. Carteira assinada, salário mínimo, tudo direitinho como o contador mandou. Ele morava aqui com nós num quarto dos fundos de casa. Comia com a gente, que nem da família. Mas vieram umas pessoas aqui, do sindicato e da Delegacia do Trabalho, elas falaram que se o Juca fosse tirar leite das vacas às 5 horas tinha que receber hora extra noturna, e que não podia trabalhar nem sábado nem domingo, mas as vacas daqui não sabem os dias da semana, aí não param de fazer leite. Ô, bichos aí da cidade sabem se guiar pelo calendário?
    Essas pessoas ainda foram ver o quarto de Juca, e disseram que o beliche tava 2 cm menor do que devia. Nossa! Eu não sei como encumpridar uma cama, só comprando outra né Luis? O candeeiro eles disseram que não podia acender no quarto, que tem que ser luz elétrica, que eu tenho que ter um gerador pra ter luz boa no quarto do Juca. 
Disseram ainda que a comida que a gente fazia e comia juntos tinha que fazer parte do salário dele. Bom Luis, tive que pedir ao Juca pra voltar pra casa, desempregado, mas muito bem protegido pelos sindicatos, pelo fiscais e pelas leis. Mas eu acho que não deu muito certo. Semana passada me disseram que ele foi preso na cidade porque botou um chocolate no bolso no supermercado. Levaram ele pra delegacia, bateram nele e não apareceu nem sindicato nem fiscal do trabalho para acudi-lo.
Depois que o Juca saiu, eu e Marina (lembra dela, né? casei) tiramos o leite às 5 e meia, aí eu levo o leite de carroça até a beira da estrada onde o carro da cooperativa pega todo dia, isso se não chover. Se chover, perco o leite e dou aos porcos, ou melhor, eu dava, hoje eu jogo fora.
Os porcos eu não tenho mais, pois veio outro homem e disse que a distância do chiqueiro para o riacho não podia ser só 20 metros. Disse que eu tinha que derrubar tudo e só fazer chiqueiro depois dos 30 metros de distância do rio, e ainda tinha que fazer umas coisas pra proteger o rio, um tal de digestor. Achei que ele tava certo e disse que ia fazer, mas só que eu sozinho ia demorar uns trinta dia pra fazer, mesmo assim ele ainda me multou, e pra poder pagar eu tive que vender os porcos, as madeiras e as telhas do chiqueiro, fiquei só com as vacas. O promotor disse que desta vez, por esse crime, ele não ai mandar me prender, mas me obrigou a dar 6 cestas básicas pro orfanato da cidade. Ô Luis, aí quando vocês sujam o rio também pagam multa grande, né? 
Agora pela água do meu poço eu até posso pagar, mas tô preocupado com a água do rio. Aqui agora o rio todo deve ser como o rio da capital, todo protegido, com mata ciliar dos dois lados. As vacas agora não podem chegar no rio pra não sujar, nem fazer erosão. Tudo vai ficar limpinho como os rios aí da cidade. A pocilga já acabou, as vacas não podem chegar perto. Só que alguma coisa tá errada, quando vou na capital nem vejo mata ciliar, nem rio limpo. Só vejo água fedida e lixo boiando pra todo lado.
Mas não é o povo da cidade que suja o rio, né Luis? Quem será? Aqui no mato agora quem sujar tem multa grande, e dá até prisão. Cortar árvore então, Nossa Senhora!. Tinha uma árvore grande ao lado de casa que murchou e tava morrendo, então resolvi derrubar para aproveitar a madeira antes dela cair por cima da casa.
Fui no escritório daqui pedir autorização, como não tinha ninguém, fui no Ibama da capital, preenchi uns papéis e voltei para esperar o fiscal vim fazer um laudo, para ver se depois podia autorizar. Passaram 8 meses e ninguém apareceu pra fazer o tal laudo, aí eu vi que o pau ia cair em cima da casa e derrubei. Pronto! No outro dia chegou o fiscal e me multou. Já recebi uma intimação do
Promotor porque virei criminoso reincidente. Primeiro foi os porcos, e agora foi o pau. Acho que desta vez vou ficar preso.
Tô preocupado Luis, pois no rádio deu que a nova lei vai dá multa de 500 a 20 mil reais por hectare e por dia. Calculei que se eu for multado eu perco o sítio numa semana. Então é melhor vender, e ir morar onde todo mundo cuida da ecologia. Vou para a cidade, aí tem luz, carro, comida, rio limpo. Olha, não quero fazer nada errado, só falei dessas coisas porque tenho certeza que a lei é pra todos.
Eu vou morar aí com vocês, Luis. Mas fique tranqüilo, vou usar o dinheiro da venda do sítio primeiro pra comprar essa tal de geladeira. Aqui no sitio eu tenho que pegar tudo na roça. Primeiro a gente planta, cultiva, limpa e só depois colhe pra levar pra casa. Aí é bom, vocês e só abrir a geladeira que tem tudo. Nem dá trabalho, nem planta, nem cuida de galinha, nem porco, nem vaca, é só abrí a geladeira que a comida tá lá, prontinha, fresquinha, sem precisá de nós, os criminosos aqui da roça. 
Até mais Luis. 
Ah, desculpe Luis, não pude mandar a carta com papel reciclado pois não existe por aqui, mas me aguarde até eu vender o sítio. 
(Todos os fatos e situações de multas e exigências são baseados em dados verdadeiros. A sátira não visa atenuar responsabilidades, mas alertar o quanto o tratamento ambiental é desigual e discricionário entre o meio rural e o meio urbano.)

28 de julho de 2010

PETRÓLEO, CAPITALISMO E DESASTRES


Argemiro Pertence

Uma maneira empregada pelo atual capitalismo para ganhar um pouco mais de fôlego para tentar sobreviver tem sido o emprego de técnicas que minimizam riscos ambientais, reduzem as possibilidades de falhas em equipamentos aumentando sua segurança operacional e as que contemplam seus empregados com alguns benefícios de ordem salarial direta ou indiretamente.

Esta mudança de visão por parte do grande capital deve-se a uma corrente de consultores que tem defendido a tese de que um tripé de investimentos em segurança, proteção ambiental e reconhecimento do desempenho dos trabalhadores representa, de fato, um ganho para a empresa. São investimentos com retorno assegurado por períodos de operação mais longos, sem as inesperadas paradas para manutenção e reparos, por operações mais seguras do ponto de vista ambiental com a consequente ausência de problemas com a fiscalização cada vez mais presente em todas as partes do planeta e, evidentemente, com trabalhadores motivados e satisfeitos por terem reconhecida sua competência, através do aumento do único valor cultivado pelo capitalismo: o dinheiro, direta ou indiretamente.

No recente e catastrófico acidente com a sonda de perfuração Deepwater Horizon, alugada e operada pela BP (ex-British Petroleum) com apoio da Halliburton, no Golfo do México, esta tese está sendo confirmada. A BP optou por realizar a operação de perfuração de um poço em águas profundas sem levar em conta a segurança do processo empregado, reduzindo o uso equipamentos necessários e empregando equipamento sabidamente defeituoso. Que motivos levaram a empresa a agir deste modo? Segundo o que já foi apurado por Comissões de Investigação do Congresso dos EUA, os motivos da BP foram exclusivamente econômicos, já que a sonda era alugada e o cronograma de perfuração do poço estava atrasado.

Vale salientar que todos esses desvios dos padrões aceitáveis da indústria do petróleo, nas condições em que ocorreram, aconteceram por negligência de uma empresa de petróleo centenária com sede no chamado `Primeiro Mundo` e no espaço geográfico de um país do também chamado Primeiro Mundo. Nele, falharam a empresa e as autoridades dos EUA que autorizaram a empresa a operar nestas condições. Resultado: 11 empregados mortos, milhões de barris de petróleo poluindo o mar, praias e manguezais, milhares de pessoas sem poder exercer suas atividades profissionais na pesca e na captura de animais nos manguezais. Sabe-se lá por quanto tempo!

O péssimo exemplo da BP faz-nos pensar na Petrobrás. De modo diverso, a maior empresa brasileira não se descuida dos equipamentos. Estes trabalham com total confiabilidade. A falha de Petrobras, segundo o critério dos consultores de empresas, é o seu descuido com seu pessoal. Depois de ter um sistema de remuneração direta e indireta dos melhores, a Petrobrás, justamente no momento em que passou a ter concorrentes com o fim do monopólio estatal por ela exercido em nome da União, decidiu desmotivar seus empregados. Os salários pagos por ela a técnicos de alta capacidade chegam a ser 30% dos salários pagos pelas suas concorrentes; o fundo de pensão custeado por ela e pelos empregados passou a incorporar as incertezas do mercado, tornando-o pouco atraente a novos empregados necessários à renovação da empresa; o plano de assistência médico-odontológica da empresa caminha a passos largos para a redução de cobertura ou para a extinção.

Tudo isto ocorre, repito, num momento em que a empresa precisa, mais do que nunca, de empregados capacitados e motivados para retê-los nos seus quadros e para que esta possa com sucesso enfrentar suas concorrentes num cenário de competição cada vez mais exacerbada.

No caso da BP, o motivo da falha foi econômico. No caso da Petrobrás há, além desse, outros dois motivos: incompetência e má-fé.

Argemiro Pertence é engenheiro, ex-vice-presidente da AEPET e
comentarista internacional do programa `Faixa Livre` (Rádio Bandeiras
1360 kHz - AM - Rio de Janeiro, 8 às 10 horas.

Liderando

Do Portal iG Economia:
Com produção de 240 milhões de toneladas de minério de ferro ao ano, a Vale é a maior do mundo no setor. Nos próximos anos, a empresa deve se isolar ainda mais na liderança. A empresa está em fase de licenciamento de uma nova mina de ferro.Batizada de S11D, ela é a considerada a maior da história da Vale. Quando estiver em operação, em 2013, vai despejar 90 milhões de toneladas de minério de ferro ao ano no mercado, mais de um terço da produção de minério de ferro da Vale no ano passado e a mesma capacidade da maior mina a céu aberto do mundo, instalada na Serra dos Carajás, no Pará.

Festival de Juruti

Tem início nesta quinta-feira (29) o XVI Festival das Tribos Indígenas, no município de Juruti, no Oeste do Pará.
O evento segue até o dia 30 com shows e a grande apresentação das tribos Mundurukus e Muirapinima que vão mostrar um pouco da cultura, crenças e lendas da Amazônia.

Limitando Velocidade

Do Portal Câmara Federal:
A Câmara analisa o Projeto de Lei 7608/10, do deputado José Chaves (PTB-PE), que determina o uso obrigatório, em motocicletas, motonetas e ciclomotores, de um dispositivo para limitar a velocidade a no máximo 60 quilômetros por hora. O objetivo, segundo o autor, é dar mais importância às vidas dos motociclistas do que à agilidade dos deslocamentos.
Chaves ressalta que, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), 7 de cada 100 acidentes com automóveis têm vítimas, e no caso das motocicletas essa proporção é de 71 para 100. Além disso, de acordo com o IPEA, os acidentes envolvendo motocicletas custam ao Brasil cerca de R$ 685 milhões por ano.
“Esses números revelam a gravidade do problema, gerado, em grande parte, pela velocidade desenvolvida por esses veículos, que coloca os seu condutores em situação de risco permanente”, afirma.
A proposta muda o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97) e dependerá de regulamentação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).
Tramitação
O projeto será analisado em caráter conclusivoRito de tramitação pelo qual o projeto não precisa ser votado pelo Plenário, apenas pelas comissões designadas para analisá-lo. O projeto perderá esse caráter em duas situações: - se houver parecer divergente entre as comissões (rejeição por uma, aprovação por outra); - se, depois de aprovado pelas comissões, houver recurso contra esse rito assinado por 51 deputados (10% do total). Nos dois casos, o projeto precisará ser votado pelo Plenário.  pelas comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.
Como diz um leitor sempre indignado com estas propostas: "E daí?"

Requerimentos

Constata-se que 100% dos vereadores itaitubenses (e quiça de outras plagas) fazem requerimentos de obras e melhorias, sem atentar para o que está previsto na LDO (que sempre é discutida e aprovada por eles) e muito menos para o Plano Diretor do Município.

Isto significa que eles deturpam, continuamente, todo o trabalho legislativo para o qual foram eleitos pelo povo.

E os eleitores, o orçamento público e os conselhos municipais que se lixem pra eles.

Minha Casa, Minha Vida

Em época de eleição é bom garantir os votos de todas as formas:
Os incentivos fiscais para o programa Minha Casa, Minha Vida vão durar até 31 de dezembro de 2014. O prazo terminava em dezembro de 2013, mas o governo decidiu alterá-lo por meio da Medida Provisória (MP) 497, publicada hoje (28) no Diário Oficial da União.

A MP aumenta também o valor comercial do imóvel que poderá ser considerado de interesse social abrangido no programa, passando de R$ 60 mil para R$ 75 mil. Isso implicará também maior número de imóveis oferecidos.

“Os preços dos imóveis influenciaram nessa decisão, mas não é só isso. A ideia é que o sistema se torne mais atrativo. Foi usado no sistema um preço de imóvel, mas eu suponho que, de tempos em tempos, ele terá que ser revisto”, disse o subsecretário de Tributação da Receita Federal, Sandro de Vargas Serpa.

Para ele, haverá grande benefício para os consumidores, porque um número maior de projetos deverá ser apresentado e, com isso, aumentará também o número de empreendimentos beneficiados com o regime especial de tributação do programa, aumentando a oferta de imóveis.

Esse regime especial, segundo Serpa, permite a construtoras e incorporadoras de imóveis pagar apenas 1% e não 6%, como normalmente, sobre um grupo de  impostos, como o Imposto de Renda Pessoa Jurídica, a Contribuição para a Seguridade Social, Contribuição Social sobre Lucro Líquido e o Programa de Integração Social (PIS).

Com a medida, o governo deixará de cobrar R$ 20,25 milhões em impostos.

(Agência Brasil)

27 de julho de 2010

Vai de Lixão?

Como recém-aprovada Política Nacional de Resíduos Sólidos vai mudar a rotina das pessoas, empresas e governos?
Lixão agora é crime federal. 
Lançar resíduos perigosos na natureza pode dar cadeia. 
Haverá mais incentivos para a reciclagem e para o aproveitamento energético do lixo.

Quer saber mais? Clique aqui.
Ou então assista o Globo News, 28/7, quarta às 23:30h.

O 45º Congresso Brasileiro de Geologia

O 45° CBG será realizado no período de 26 de setembro a 1 de outubro de 2010, no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. 
O tema central do 45° CBG, “Desenvolvimento e Mudanças Globais: a Importância das Geociências”, expressa uma preocupação mundial centrada na sobrevivência do Homem no Planeta Terra – missão em que a comunidade geocientífica, pela essência de seu conhecimento, tem muito a contribuir. Propor este tema significa reconhecer o importante papel que a Geologia e outras Ciências da Terra têm para o desenvolvimento econômico e social da nação, através da descoberta e uso conservativo dos recursos naturais, e assim, assegurar um equilíbrio possível entre nossas necessidades e as possibilidades do ambiente que nos cerca.
O clássico geólogo de décadas passadas, hoje se transformou em um geocientista, preocupado não tão somente com a descoberta de bens minerais, ou com o entendimento da origem e evolução do Planeta Terra, mas também com o uso racional de suas riquezas naturais, com a preservação do ambiente em que vive e com o legado para as gerações futuras, colocando em prática o conceito de desenvolvimento sustentável, já amplamente difundido, mas ainda pouco aplicado de fato.
Inscrições e informações: neste site.

ASFITA

Hoje tem reunião da ASFITA, no Clube Emoções.
Amanhã saberemos mais sobre o encontro dos filhos (naturais e adotados) de Itaituba.
Via Cabano.

Esqueminha ou Esquemão?

Da Agência Estado:
A estratégia do grupo do senador Edison Lobão (PMDB-MA) para se apossar do ouro de Serra Pelada inclui o pagamento de um benefício mensal no valor de R$ 900 para 96 pessoas que vivem na área da antiga mina. O esquema, batizado de "mensalinho da Serra", é alimentado por recursos repassados pela empresa Colossus à Cooperativa Mineral dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp). A reportagem teve acesso a uma lista com nomes de beneficiários do mensalinho.


Procurado para falar sobre o pagamento das mesadas, o diretor social da Coomigasp, Carlos Jovino, confirmou os repasses, que chamou de "contribuições". "A empresa repassa o dinheiro como ajuda social", disse Jovino. "Esse dinheiro não é dinheiro garantido por contrato, a empresa que está dando uma ajuda mesmo." Os beneficiários do esquema não prestam serviço à cooperativa. Eles só comparecem na Coomigasp uma vez por mês para receber a mesada.


Ex-diretor da entidade e um dos opositores do grupo de Lobão, o sindicalista Edinaldo Aguiar diz que o esquema de mesadas foi a forma encontrada pela empresa para conseguir calar os garimpeiros que costumavam ter um posicionamento crítico dentro da cooperativa. O jornal O Estado de S. Paulo revelou ontem que o grupo de Lobão montou um esquema com empresas de fachada e caixa 2 e tomou o controle da Coomigasp para garantir a exclusividade na exploração do ouro subterrâneo da jazida, localizada no município de Curionópolis, na região sul do Pará. 
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Concurso Suspenso

Sabe aquele concurso fajuto que o INCRA promoveu pra arrecadar fundos pra campanha política?
Pois é, ele foi suspenso pela Justiça Federal, que viu  falhas no sistema de inscrições e falta de provas no dia da aplicação do certame.

E quanto à grana da inscrição? Pensa que ela vai ser devolvida em dôbro pela fraude? Pode esquecer, manô!

Acordos para Futuras Ações na Amazônia


Duas autarquias do governo federal assinam amanhã um acordo de cooperação técnica para intercâmbio de dados na área de infraestrutura e recursos humanos na Amazônia Legal. Com a iniciativa, o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) e o Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (CENSIPAM) poderão originar pesquisas a cerca do desenvolvimento sustentável na região, além de projetos de inclusão social.
A Amazônia Legal compreende uma área que engloba nove estados brasileiros com mata amazônica. Foi criada em 1953 pelo governo de Getúlio Vargas para desenvolver uma política de preservação do bioma amazônico.
Para a assinatura do documento estarão presentes o diretor-geral do DNPM, Miguel Nery, e do diretor do CENSIPAM, Rogério Guedes Soares. O DNPM é vinculado ao Ministério de Minas e Energia e o CENSIPAM á Casa Civil da Presidência da República.

Autor: Cristiano Zaia, de Brasília Tags: Amazônia LegalCENSIPAMDNPM

Final de Festas

A festa de Sant'ana acabou.
Também acabaram-se as festas do arraial.
E aí ficamos querendo saber quando o trânsito poderá fluir normalmente pela avenida Getúlio Vargas, a Orla de Itaituba. Isto é, quando os "brinquedos" sairão de lá para outro arraial e deixarão que se trafegue com tranquilidade por lá.
****************************
Em tempo: já estamos circulando à vontade pela Orla.

26 de julho de 2010

Manutenção

Por que o site oficial de Itaituba continua em manutenção?

Afinal, não deveriam ser divulgadas as ações do governo municipal e seu planejamento para, pelo menos, este ano de 2010?

Praia do Amor

Neste domingo a grande pedida do verão itaitubense foi a visita à Praia, que já foi do Sapo, e agora é do Amor.

O Pula-pula Ecológico foi instalado por lá para que fosse feito o recolhimento de descartáveis em geral.

O público presente precisa se acostumar a fazer a própria coleta de resíduos sólidos.
Numa imagem da TV, enquanto o coletor junta as latinhas de cerveja e frascos de refrigerante PET, um frequentador joga propositadamente a sua latinha no chão. Bem que o "educado" poderia colaborar e colocar seu descarte no recipiente adequado. Mas a educação ambiental não deve ser a "praia" dele. Pena mesmo...

25 de julho de 2010

Despreparo

Ainda é grande o sentimento de revolta dos proprietários do barco adernado em Itaituba, o Amazon Dream, em relação à atuação do destacamento local dos Bombeiros.

Os passageiros, através de um porta-voz da empresa foram unânimes em afirmar que a tripulação agiu corretamente durante o acontecimento. Contam que o barco enfrentou um tornado e girou diversas vezes antes de afundar. A passageira que morreu no local deve ter sofrido um baque que a fez desmaiar durante o acidente.

E em vez de um sonho (dream), a operação de salvamento foi um pesadelo.

Na Berlinda

Uma empresa itaitubense, que tramita com facilidade pelos corredores das prefeituras de Itaituba, Trairão, Jacareacanga e Novo Progresso está sendo acusada de desvio de função: compras para outra finalidade que não a de aquisição de medicamentos.
Um inquérito, aberto pelo MPF, já aponta o "dedão" para esta "leseira" da empresa, que tem por finalidade as compras de medicamentos e já se meteu em comprar equipamentos de terraplanagem e de outros fins, por ganancia financeira.

Não deve ser por falta de aviso de seus assessores mais íntimos que ela está chegando lá. Na beira de um processo penal.

Nivelamento nas Eleições

De Lúcio Flávio Pinto via Observatório Eleitoral:
Quando chegar à urna eletrônica, o eleitor poderá escolher um candidato com identidade, proposta e currículo honorável? Ou os nomes foram nivelados por baixo e estabeleceram seus acordos visando, acima de tudo, o interesse pessoal? Está difícil o voto consciente.

A eleição deste ano será a mais fisiológica no Pará desde que o povo voltou a eleger a principal autoridade pública do Estado, em 1982.
Leia mais aqui.

Palhaçada"

Só poderia ser essa a melhor notícia sobre o resultado da corrida de Fórmula 1 deste domingo, quando o Massa virou o garçon do Alonso deixando-o, claramente, ultrapassar e vencer o GP da Alemanha.
Mo mínimo deveria ser desclassificada a equipe inteira por esta manobra vil na corrida.
E nos deixando com a sensação de que somos os palhaços por teimar em assistir os GP's.

Vai dar "bode"...

Tá no Diário do Pará:
A segurança pública no Pará vai de mal a pior, mas a Polícia Militar não tem motivo para reclamar. Ela acaba de alugar, pelos próximos dois anos, 450 carros de passeio, novinhos em folha, ao preço de R$ 20 milhões, para rodar pelas ruas de cinco cidades do Estado na perseguição aos bandidos. A diária de cada veículo, nos próximos 730 dias, custará R$ 62,00 aos cofres públicos. Todos os carros são equipados com rádiotransmissor para comunicação entre os policiais. Os carros da marca Fiat Palio irão reforçar o policiamento nas ruas das cidades de Belém, Marabá, Castanhal, Santarém e Ananindeua.
Um detalhe no mínimo intrigante, no entanto, chama a atenção nesse contrato: fora as despesas com manutenção dos carros, ao final desses dois anos, a empresa locadora terá cedido 900 carros para honrar um contrato de R$ 20 milhões com o governo de Ana Júlia Carepa. Com a diária a R$ 62, se ela fosse alugar os veículos para outro governo iria faturar mais R$ 20 milhões. É que o contrato assinado entre as partes estabelece, dentro de um ano, a troca dos 450 veículos usados nas ruas por outros 450 inteiramente novos. Prejuízo à vista? A empresa parece não estar preocupada com isso. O segredo do negócio está no fato de que ela pretende ter lucro, no final do contrato, com a venda dos carros aos próprios policiais militares.
A empresa que alugou os veículos é a Delta Construções S/A, pertencente a um dos novos ricos do país, o empresário Fernando Cavendish, que abocanhou as mais importantes obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em vários Estados, mas sem qualquer tradição ou experiência em locação de carros. Curiosamente, o governo do Estado dispensou empresas conceituadas nesse segmento, preferindo prestigiar a construtora mais aquinhoada com obras da administração petista.
 Isso vai ser um prato cheio para a oposição. O PT não se contém...

A Festa

A comemoração pelo Dia Nacional do Garimpeiro, em Itaituba foi um sucesso espetacular.
Contamos com a colaboração espontânea de diversos empresários do ramo de mineração para que a festa fosse um sucesso.
Outros se negaram a participar alegando falta de recursos financeiros, o que muito se duvida.

A "chamada" do Jean Galego na Liberal FM foi uma repercussão inestimável.

Os políticos de ocasião nem deram as caras por lá. Ainda bem, pois a festa era para comemorar não para politizar.

E o pessoal da SEMMAP sai feliz desta empreitada.

23 de julho de 2010

Teste de Resistencia


Pouco mais de um ano após o falecimento do industrial pernambucano João Santos, seus sucessores se veem diante do dilema que costuma atormentar dez entre dez herdeiros de grandes grupos empresariais: multiplicar o negócio ou sucumbir às tentadoras ofertas de venda? 
A dúvida se aplica fundamentalmente ao futuro da Cimento Nassau, um dos principais ativos do Grupo João Santos. 
A família está dividida diante do crescente assédio da concorrência. 
A Nassau, vice-líder do mercado brasileiro, tornou-se a darling do setor.
Fonte: Relatório Reservado

TRANSGARIMPEIRA

Na semana de comemoração do Dia Nacional dos Garimpeiros surge a notícia de que a Transgarimpeira - que se tornou de responsabilidade estadual, por obra e graça da deputada Josefina Carmo - vai ser reativada.
Ainda está em discussão a besteira que os "meninos do PT" fizeram ao anunciar a conservação da estrada, quando todos estão de canela seca de tanto empurrar camionetes e caminhões numa rodovia que precisa ser refeita integralmente.
Mas, enfim, melhor o pouco do que nada.

Só resta saber se a carta já está marcada para quem vai tocar a obra. E, de preferencia, mudar a cara da rodovia nos 100 km previstos.

A PELEJA DO CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO

Texto escrito pela geóloga Suzi Huff Theodoro:
Tenho lido com interesse os debates e posturas defendidas no âmbito do grupo da FEBRAGEO acerca do Código Florestal. Tem cientistas com laudos irrefutáveis dos dois lados. Em quem acreditar? Quem tem mais crédito científico? Quem defende os reais interesses do Brasil, sejam eles da agricultura familiar ou empresarial ou da conservação da nossa biodiversidade? Com base em algumas mensagens, mas, em especial nos textos que li do professor Aziz Ab’Saber e do suplente de deputado do DEM/PR, Luciano Pizzatto, achei oportuno elaborar e compartilhar algumas observações acerca do que resolvi dar o nome de “A Peleja do Código Florestal Brasileiro".
Desculpem-me pela extensão do texto.
A discussão sobre a necessidade ou não de alteração do código florestal brasileiro vem contagiando vários setores da sociedade. Em certos momentos tenho a sensação de que a nossa paixão nacional por futebol foi transferida para este assunto. Isto, como tudo na vida, tem um lado bom e um ruim. É bom, porque coloca no centro do debate um tema que é fundamental para a sociedade brasileira, que será direta ou indiretamente afetada caso as mudanças propostas sejam transformadas em Lei. O lado ruim é que muita gente, em nome de interesses nem sempre claros, se alvoroça como especialista ou defensor de uma ou de outra visão. 

22 de julho de 2010

Marcão

Se alguém for ao prédio da Prefeitura e procurar pelo servidor Marcos, todos dirão que não existe tal figura por lá. Mas se perguntarem pelo Marcão logo vão saber quem é...
E isto aconteceu quando um empresário procurou o servidor Marcos para entregar o comprovante de pagamento do IPTU, a fim de liberar seu Alvará de Construção. Ninguém sabia quem era Marcos! Mas quando ele descreveu o "tipo" logo souberam que era o Marcão.
Quer dizer: provavelmente nunca "adivinharam" que o aumentativo de Marcos era Marcão...

Então fica a lição: procurem saber como é conhecido o servidor para não dar mancada na hora de procurar o dito cujo por lá.

Jornalista é Ameaçado de Morte

Por: Carlos Cruz
O exercício da profissão do jornalista, quando é levado a sério, com investigações e denúncias baseadas no bom senso e documentos legais, traz a satisfação e credibilidade do profissional de imprensa e do órgão para o qual ele trabalha; por outro lado, também pode motivar ameaças e iras de desafetos gratuitos. Dessa feita, o chefe de gabinete da Prefeitura de Jacareacanga, João Francisco Vieira, foi o algoz do exercício pleno do sacerdócio de bem informar ao povo.

Fato escabroso - Bastante embriagado e com sede de vingança, o chefe de gabinete da Prefeitura de Jacareacanga, João Francisco Vieira, tentou agredir e ameaçou de morte o jornalista Anderson Pantoja (foto), na noite de sábado (17), na Avenida Presidente Vargas, onde está acontecendo o arraial da Padroeira de Itaituba. 

João Francisco Vieira, o “Panelada Preto” sempre que vê o jornalista em Itaituba, ofende o profissional da imprensa Anderson Pantoja, colaborador do jornal O Impacto, com palavras de baixo calão e ameaças. No dia do acontecido, o jornalista estava sozinho em via pública e foi abordado pelo chefe de gabinete do prefeito Raulien Queiroz, do PT, que estava completamente descontrolado e embriagado, além de tentar agredir o jornalista santareno, ainda o ameaçou dizendo que os dias estavam contados pra ele.

Um Boletim de Ocorrência (BO) de nº 00062/2010.002086-1, foi registrada na Delegacia de Polícia de Itaituba no dia 21/07/2010, onde o jornalista acompanhado de seu advogado Vicente Sales, relatou o ocorrido. Anderson disse, ainda, que em outras ocasiões o chefe de Gabinete da Prefeitura de Jacareacanga sempre o ameaçava.

Toda essa confusão começou quando o jornalista Anderson Pantoja, através do Portal Buré, um dos mais acessados na região Oeste do Pará, denuncia os desmando do atual Prefeito de Jacareacanga, Raulien de Oliveira Queiroz (PT), que é irmão do acusado, onde realiza uma administração pífia e cheia de acusações de irregularidades, não conformado com as denúncias feitas pelo jornalista, os militantes petistas do Município e asseclas do alcaide começaram uma campanha de ameaças gratuitas contra o jornalista. Mas o falso poder de alguns ditadores de plantão, não cala a voz do povo através de um meio de comunicação sério, nem seu abnegado jornalista.


 Fonte:  www.oimpacto.com.br

Quadrilha Virtual ataca Mineradoras

Danilo Fariello, iG Brasília | 21/07/2010 18:06

Uma quadrilha virtual tentou extorquir nos últimos dias diversas mineradoras, principalmente as de menor porte. Por email, o grupo cobrava um 'auxílio" superior a R$ 10 mil de cada instituição para custear um livro sobre o setor. Esse livro seria publicado por ocasião dos 80 anos do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), autarquia ligada ao Ministério de Minas e Energia. O DNPM - que, por sinal, acabou de completar 76 anos - distribuiu hoje nota às empresas afirmando que não contratou nenhuma editora para organizar um compêndio do setor.
A denúncia da extorsão partiu das próprias mineradoras, que procuraram o diretor-geral do DNPM, Miguel Cedraz Nery, questionando a finalidade do “auxílio” à editora. Frederico Munia, procurador-chefe substituto do DNPM, diz que a solicitação de auxílio para a publicação foi feita por e-mail. Ele acredita que uma ação da Polícia Federal poderá rastrear os responsáveis pela elaboração do pedido de ajuda financeira. “Prefiro preservar o e-mail e conteúdo, para não prejudicar uma investigação futura”, diz.
A procuradoria do DNPM já abriu, também, processo administrativo para avaliar o problema, que poderá resultar em medida jurídica contra os autores, se identificados. Ainda não há notícias de que alguma mineradora tenha pago a extorsão.
O DNPM encontra-se em período de inflexão política, enquanto tramita no Congresso o novo Código Mineral, que poderá transformar a autarquia em uma agência reguladora. Esse novo marco regulatório também poderá alterar prazos para exploração de lavras e facilitar a caducidade de licenças para quem especula com jazidas.
Veja, a seguir, a nota do DNPM:
Tendo em vista notícia de que empresas atuantes no setor mineral receberam solicitações de contribuição financeira a serem supostamente destinadas à aquisição de material comemorativo dos 80 anos do DNPM, esta autarquia vem a público esclarecer:
a) que não contratou qualquer empresa para organizar comemoração ou publicar material comemorativo alusivo ao seu aniversário de 80 anos;
b) que não autorizou ninguém a solicitar, em nome do DNPM, contribuição financeira para custear comemoração ou publicar material comemorativo alusivo ao seu aniversário de 80 anos; e
c) que está avaliando as medidas jurídicas pertinentes com vistas à apuração dos fatos e respectivos responsáveis.
Brasília, 21 de julho de 2010

21 de julho de 2010

MAPA MUNDI DE MINAS DE DIAMANTES


Embora alumínio, minério de ferro e petróleo sejam as riquezas exploradas atualmente pela mineração em maior escala, o ouro e o diamante sempre estiveram ligados aos grandes anseios não apenas dos mineradores, mas da própria humanidade.
O ouro não resistiu ao desenvolvimento das novas técnicas geoquímicas e geofísicas, e hoje seus depósitos são mais facilmente detectáveis, ainda que a exploração desses depósito nem sempre seja economicamente viável.
Mas o diamante tem permanecido fugidio. Localizar reservas de diamante é muito mais difícil do que encontrar agulhas em meros palheiros, tornando um “mapa da mina de diamante” provavelmente muito mais valioso do que um “mapa da mina de ouro”.
Tipos de minas de diamante
Há dois tipos de “minas de diamante” - que os geólogos chamam de ocorrência. Uma ocorrência de grande porte e já mensurada passa a ser considerada uma reserva. E uma reserva explorada comercialmente torna-se uma mina.
O primeiro tipo são os diamantes de aluvião, cuja rocha matriz - onde diamante nasceu - sofreu um desgaste erosivo ao longo de milhões de anos, fazendo com que as preciosas pedras rolassem e se depositassem em regiões mais baixas dos leitos d’água, atuais ou passados. Todos os diamantes encontrados no Brasil são desse tipo de reserva mineral.
O segundo tipo é o kimberlito, a rocha matriz onde o diamante se forma, a grandes profundidades e pressões enormes. Movimentos tectônicos, ou a própria erosão do terreno circundante, podem deixar essas rochas até bem próximo da superfície, facilitando a exploração. A maioria das grandes minas de diamante, como as da África do Sul, são minas de kimberlito.
Mapa da mina de diamante
Mas, como se formam a profundidades muito grandes, encontrar kimberlitos é muito difícil e não existem muitas técnicas para que isso seja feito em larga escala.
Agora, em um trabalho de grande impacto na área, um grupo internacional de geólogos conseguiu mapear milhares de kimberlitos ao longo de toda a Terra. O estudo poderá ajudar na localização de áreas com maior probabilidade de se encontrar diamantes.
O resultado não é um mapa da mina definitivo, porque os esforços se concentraram em áreas mais antigas da crosta continental, uma faixa de pouco mais de 300 quilômetros de espessura e 2,5 bilhões de idade.
O motivo é que estão ali os diamantes de extração mais economicamente viável.
Como se formam os diamantes
Os diamantes são formados em condições de alta pressão a mais de 150 mil metros de profundidade, no manto, a camada da estrutura terrestre que fica entre o núcleo e a crosta.
A distribuição desses diamantes no subsolo é controlada por plumas mantélicas, um fenômeno geológico que consiste na ascensão de um grande volume de magma de regiões profundas. Essa distribuição natural tem sido feita dessa forma há pelo menos meio bilhão de anos.

As plumas, originadas da fronteira entre o núcleo e o manto terrestre, são responsáveis pela distribuição dos kimberlitos, as raríssimas rochas vulcânicas das quais são retirados os diamantes.
Os cientistas reconstruíram as posições das placas tectônicas nos últimos 540 milhões de anos de modo a localizar áreas da crosta continental relativas ao manto profundo nos períodos em que os kimberlitos ascenderam.

“Estabelecer a história da estrutura do manto profundo mostrou, inesperadamente, que dois grandes volumes posicionados logo acima da divisa entre o manto e o núcleo têm-se mantido estáveis em suas posições atuais no último meio bilhão de anos,” disse Kevin Burke, professor de geologia na Universidade de Houston, nos Estados Unidos, um dos autores do estudo.
Dúvidas geológicas
De acordo com os pesquisadores, esses kimberlitos, muitos dos quais trouxeram diamantes de mais de 150 quilômetros de profundidade, estiveram associados com extremidades de disparidades em grande escala no manto mais profundo. Essas extremidades seriam zonas nas quais as plumas mantélicas se formaram.
Estranhamente, contudo, suas localizações parecem ter-se mantido estáveis ao longo do tempo geológico.
“O motivo para que esse resultado não tenha sido esperado é que nós, que estudamos o interior da Terra, assumimos que, embora o manto profundo seja sólido, o material que o compõe deveria estar em movimento todo o tempo, por causa de o manto profundo ser tão quente e se encontrar sob elevada pressão, promovida pelas rochas acima dele”, disse.
Fonte: Mining.com

Com um pé na escada...

Se está publicado aqui, em Pelos Corredores do Planalto, então podemos nos preparar para o desembarque do PDT desta "arrumação" inventada pelos meninos do PT.

Antes que o deputado Giovanni Queiroz sofra novo "piripapo" e nem possa tocar sua campanha à reeleição. Afinal, além de parlamentar ele também é médico.

Dia Nacional do Garimpeiro

A SEMMAP ofereceu a autoridades e aos garimpeiros uma comemoração pela passagem da data.

No próximo sábado, nas dependências do Batppapo haverá um churrasco para esta "meninada" do século passado, que tanto contribuíram para o progresso de Itaituba.

Cuba de Ovo

Pensei que era só em Santarém/Pará e Santana/Amapá que se apelidava as ruas das cidades citadas de "cuba de ovo".
Aqui em Itaituba, com estes dias infernais e invernais, as ruas também estão assim sendo chamadas.

Mas vai ser por pouco tempo: o prefeito já anunciou uma nova partida de asfalto para o asfaltamento destas vias prejudicadas.

Corrupção em Itaituba


A Polícia Civil de Itaituba, sudoeste do Pará, apreendeu na manhã de hoje, em  cumprimento a um mandado judicial de busca e apreensão, em uma casa na cidade, equipamentos de informática e documentos usados na falsificação de documentos públicos. O crime era praticado pelos irmãos Patrício Sousa e Sousa e Patrick Sousa Patrício. No local, os policiais localizaram um Certificado de Licenciamento e Registro de Veículo, do Detran, do Amapá, em branco, ou seja, pronto para receber quaisquer informações.

Os policiais recolheram ainda, no imóvel, uma CPU de computador e dois computadores portáteis, tipo notebook, além de outros documentos a serem analisados. As investigações foram iniciadas em meados de 2009, quando uma testemunha relatou que havia encomendado uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) a um dos irmãos. A testemunha apresentou o documento à autoridade policial e prestou depoimento sobre a negociação. A denúncia deu início aos trabalhos de levantamento de informações.

Já, neste ano, durante operação de rotina da Polícia Rodoviária Federal, foi localizado, no veículo de Patrick Patrício, um Certificado de Licenciamento e Registro de Veículo (CRLV) com indícios de falsificação. Desta forma, de posse dos documentos e demais evidências, foi solicitado um mandado de busca e apreensão à Comarca de Itaituba. O pedido foi acatado e concedido pela Justiça. Com a ordem judicial, a equipe formada pelos investigadores Lobo e Batista, sob comando do delegado Alexandro Napoleão Sant'Ana, cumpriu a determinação judicial. Os irmãos estão indiciados por falsificação de documentos públicos e falsidade ideológica. 

(Diário Online com informações da Polícia Civil)

20 de julho de 2010

Os Deserviços continuam...

O Pleno do TRE rejeitou o recurso contra a diplomação do atual ocupante do trono jacareacanguense.
Com isso já se vão 6 anos e 7 meses de azar do povo de lá. Desde o governo de Carlinhos "9 e meio" até este agora.
E parece que ainda vão aguentar mais um período "catinguento".

Promesseiros!

Hoje todos os promesseiros de Jacareacanga e redondezas estarão ligados em seus santos e rezadores.
Tem uma situação a ser resolvida no TRE/Pará que está deixando os que gastam o dinheiro dos outros de cabelo em pé.
Fique atento que iremos informar o desenrolar da audiência, assim que as notícias forem aquecidas.

Dia Nacional dos Garimpeiros

O Estatuto dos Garimpeiros, criado através da Lei nº 11.685, de 2 de junho de 2008, foi  responsável por disciplinar os direitos e deveres assegurados ao profissional garimpeiro.
 Também pelo mesmo documento foi declarado o dia 21 de julho como Dia Nacional do Garimpeiro e destaca a figura do bandeirante píoneiro Fernão Dias Paes Leme como patrono da categoria.

A SEMMAP resolveu homenagear a categoria com uma expressiva comemoração no dia e está tentando reunir o maior número de garimpeiros possíveis para ofertar um churrasco a todos àqueles que muito contribuiram para o desenvolvimento desta região, arriscando a vida nas brenhas das matas, procurando um local que trouxesse riqueza a tantos outros.
Assim, no dia 21, quarta-feira, na Sala Verde da SEMMAP haverá um coquetel para celebrar o Dia Nacional do Garimpeiro.
E no sábado, dia 24, estaremos promovendo um grande churrasco para a categoria.
Tudo ofertado por empresas de mineração, garimpeiros atuais e ex-garimpeiros.

19 de julho de 2010

O Local Errado

Neste domingo resolvi ir almoçar no restaurante do Hotel Apiacás.
Quase vazio enfrentei uma demora inexplicável para o garçon se aproximar da mesa.
Quando o fez ainda teve a cara de pau de perguntar se eu já havia sido atendido.

Pedi uma cerveja e o prato do dia.
Muitos minutos, mas muitas dezenas de minutos depois ele voltou e perguntou: "Mas qual era mesmo seu pedido?"

Claro que minha paciência - que não é grande - esgotou-se imediatamente.
Saí e me diriji à recepção para me queixar na gerencia. Como ela não estava descarreguei minha decepção e raiva por lá mesmo.

Logo em seguida encontrei com dois amigos que contaram situações semelhantes.
Um deles - o Louro - contou que numa ocasião, o filho do dono (pelo menos o pinto calçudo assim se identificou) se negou a atende-lo porque "sou dono deste espaço e atendo a quem quiser!"  Quase sai porrada por isso!
Eles também não aparecem mais por lá.

Quer dizer: se não quer atender o público que transforme aquela propriedade em clube particular.

Então fica um conselho e uma campanha imediata: NÃO FREQUENTE O APIACÁS! 

Ita Verão 2010

A partir do 1º domingo de agosto - coincidentemente 1º - terão início as badalações do Ita Verão 2010.
O pessoal do Turismo está se esmerando para promover um período iningualável de sucessivos domingos no Paraná-mirim.
Temos que rezar pras águas do Tapajós colaborarem imensamente baixando a níveis razoáveis, também.

Círio de Sant'ana

O Círio de Sant'ana estava recheado de "promesseiros".
De todas as cores e partidos políticos.
Tantos que se a Santa atender a todos vai haver conflitos de interesses.
Alguns comungando as mesmas vontades mundanas em detrimento de outras mais sacras.

Nova Enquete

Além da enquete que está em andamento sobre a votação dos candidatos a deputado estadual estamos lançando uma nova sobre a votação aos deputados federais, inserindo somento os nomes da região.

Contribua com os leitores ( e com o blog)  para saber como serão distribuídos os votos por aqui.
*************************************
PS: Por sugestão de um anônimo leitor foi incluída a opção "nenhum deles". Agora quero ver seu voto!

Pelo Tapajós

Estivemos, em companhia dos professores da UFOPA Peregovich e Wolfram (ambos alemães) fazendo um "tour" geológico pelos afloramentos do rio Tapajós.
O tempo nos auxiliou bastante não exibindo o tradicional sol abrasante da temporada.

O interesse de Wolfram é a paleontologia.
O de Peri é a mineralogia. De preferencia o ouro.

Ambos tem um interesse em comum: a gelada cerveja.

18 de julho de 2010

De Bem!

No Blog do Piteira pode-se acompanhar uma recente pesquisa de dados realizado no período de 9 a 16 de julho corrente.
Se a maioria dos eleitores do Oeste reprova o governo Ana Júlia, o prefeito Valmir Climaco (PMDB) desfruta do bem estar gerado pela boa expectativa que alcança junto à população de Itaituba nesses três primeiros meses de governo.

Nada menos que 64% da população local vive a expectativa de que o município melhore com a administração de Climaco, que assumiu a prefeitura de Itaituba no dia 15 de abril, depois que o TRE/PA cassou o diploma do prefeito Roselito Soares.

A avaliação popular atribuída ao prefeito pelo trabalho realizado nesses primeiros 90 dias chega a 49% na somatória dos conceitos "Excelente" e "Bom". Finalmente, confirmado que o povo de Itaituba está de bem com o seu prefeito, 70,5% dele aprovam o seu governo.

A matéria completa está aqui.

Pra ler!

O artigo que se reporta à Audiência Pública para discutir o Porto da Cargill em Santarém, escrito pela professora Raimunda Monteiro e publicado no Blog do Jeso é digno de ser lido e analisado com um cuidado extremo.
O mesmo contém verdades sobre nossa bela Pérola e mais ainda sobre os processos que deveriam discutir os estudos de impactos ambientais.
Um aperitivo:
A audiência pública contida no processo de licenciamento do porto atual e expansão das instalações da Cargill em Santarém, realizada na quarta-feira (14), acentuou o desânimo observado neste rito para de licenciamento de projetos de grande impacto regional e, neste caso, também local. Um descrédito sobre a eficácia das audiências como locus de democratização de informações e legitimação das decisões dos órgãos reguladores sobre danos e mitigações ambientais. Tem sido assim no debate sobre a UHE Belo Monte, no Projeto da Alcoa em Juruti e agora em Santarém, com o Porto da Cargill.
Leia mais aqui.


17 de julho de 2010

Sant'Ana

Iniciaram-se os festejos da Padroeira de Itaituba: Sant'Ana.
Hoje teve a Procissão Fluvial.
Amanhã (domingo) vai ter CÍRIO saindo da matriz de Nossa Senhora do Bom Remédio no sentido Catedral de Sant’Ana, onde haverá a missa campal na orla da cidade.

Assombração

Já começou a época das mentiras locais para angariar votos e, principalmente, fundos de campanha.

Chegou aos ouvidos - não moucos - de outros garimpeiros da região que uma candidata, se dizendo a legítima representante dos garimpeiros regionais está arrecadando daqueles que acredtam na sua lábia, a módica quantia de 10 gramas de ouro (mais ou menos R$600,00) para acelerar sua campanha.

As entidades que congregam e tem tido a coragem de brigar pelos direitos dos garimpeiros na região do Tapajós vão querer saber com que direito a candidata se intitulou a "Defensora dos Garimpeiros".

Olho no Prazo!

Na próxima segunda-feira (19), chega ao fim o prazo para os partidos políticos registrarem seus comitês financeiros, cuja finalidade é arrecadar recursos e aplicá-los nas campanhas eleitorais. O registro desses comitês deve ocorrer, até cinco dias após a sua constituição, perante o Tribunal Eleitoral responsável pelo registro dos candidatos. Já a criação dos comitês financeiros, pelos partidos, em até 10 dias úteis após a escolha de seus candidatos em convenção.
Fonte: TSE

16 de julho de 2010

Fetiche

Uma das mulheres mais desejadas de Itaituba ( ah! se pudesse divulgar pelo menos as siglas do nome)  confidenciou à pouco para o blogger e amigos de mesa de bar que seu maior desejo é ter um travesti em suas mãos (ou pés, ou garras, ou seja onde for...) para satisfazer seus desejos mais íntimos e/ou extremos.

Alguém se candidata?
E como alcançar este desejo?

Esclarecendo

Como anônimo, mas confirmando abaixo, o advogado Dudimar Paxiúba - também candidato a a deputado federal  esclarece sobre o caso ROSELITO SOARES DA SILVA:
Caro Jubal,

Com a alteração (ficha limpa) da Lei das inelegibilidades, o "gancho" foi vitaminado, tenso sido majorado para 08 (oito) anos.
Sendo que, especificamente, no caso do Roselito, há ainda o gravame da renúncia (tentando livrar-se da cassação). Nesse caso, deverá ser acrescimo aos 08 (oito) anos, o tempo que restava para o término do mandato (quase 03 anos).
Resumo da ópera: Roselito ficará impedido de concorrer a cargo eletivo, por quase 11 (onze) anos.

Dudimar Paxiúba
Algo a comentar?
O blog 'tá aberto às manifestações!

Em Trânsito?

Se você (como muitos neste país) não vai estar no seu domicílio eleitoral no dia das eleições, em 3 de outubro, mas faz questão de votar para presidente da República - a norma deixa claro que essa modalidade de votação é exclusiva para a eleição presidencial. Dessa forma, comparecendo para votar em trânsito na seção definida, o eleitor terá cumprido sua obrigação eleitoral, não precisando justificar a ausência do voto para os demais cargos em disputa -preste atenção para esta informação:

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) abriu, hoje, o prazo para que o eleitor informe à Justiça Eleitoral em qual capital vai estar no dia da votação, caso queira votar para presidente da República, mesmo fora de seu domicílio eleitoral - o chamado voto em trânsito.

Para isso, deverá se dirigir, a partir de hoje até o dia 15 de agosto, a qualquer cartório eleitoral do país, portando título de eleitor e documento de identidade com fotografia. O TSE ressalta, porém, que só serão aceitos pedidos de eleitores que estejam em dia com suas obrigações eleitorais.

O voto em trânsito é uma novidade das eleições 2010 e consiste na possibilidade de o eleitor escolher o chefe do poder Executivo nacional e o vice se souber, com antecedência, que vai estar fora de seu domicílio eleitoral no dia do pleito, tanto no primeiro quanto no segundo turnos.