Geologia e Ambiental

30 de dezembro de 2006

Mais um dia qualquer...

Uma resposta de um desabafo sobre desejos em 2007, ensejou o envio desta linda poesia pelo Val-Mutran.
Então porque não compartilhar neste ocaso de 2006?

Lá vai:
TEMPO. . .

Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,

a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.


Industrializou a esperança

Fazendo-a funcionar no limite da exaustão.
Doze meses dão para qualquer ser humano
Se cansar e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação
e tudo começa outra vez com outro número
e outra vontade de acreditar
que daqui para adiante vai ser diferente......

Para você,
Desejo o sonho realizado.
O amor esperado.
A esperança renovada.

Para você,
Desejo todas as cores desta vida.
Todas as alegrias que puder sorrir.
Todas as músicas que puder emocionar.

Para você neste novo ano,
Desejo que os amigos sejam mais cúmplices,
que sua família esteja mais unida,
que sua vida seja mais bem vivida.

Gostaria de lhe desejar tantas coisas.
Mas nada seria suficiente...

Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos.
Desejos grandes
e que eles possam te mover a cada minuto,
Ao rumo da sua FELICIDADE!!!


(Carlos Drummond de Andrade)

29 de dezembro de 2006

UM DIA QUALQUER...

O ano já está indo.
Para alguns com alívio e para outros com mais alívio ainda.
Poucos estão satisfeitos com os resultados alcançados.
Muitos repousam suas esperanças na Mega-Sena de 31/12/2006 (inclusive eu).
Poucos esperam que o ano legislativo/executivo inicie para que suas chances de "se dar bem" seja concreta.
Muitos, mas muitos mais, ainda, somente desejariam um lugar ao sol. Um trabalho que o remunerasse de forma condigna e que lhe permitisse levar para casa ao final do dia uma cesta básica para alimetar seus rebentos.

Então, para aqueles que repousam suas esperanças nestes irreais sonhos fica minha vontade de que os mesmos sejam realizados.

Afinal, que perde a vontade de sonhar perde a vontade de viver!

Feliz Ano Novo!

28 de dezembro de 2006

Foi lançado, em 19/12/2006, o livro "Carajás - Geologia e ocupação humana", obra organizada pelo pesquisador João Batista Guimarães Teixeira, da Universidade Federal da Bahia, e pelo geólogo Vanderlei de Rui Beisiegel, que conta a história da mineração na Serra de Carajás.

Publicada pelo Museu Paraense Emilio Goeldi, o livro vai além da ocupação moderna da área, iniciada em 1967 (quando se descobriu a jazida de minério de ferro no local), e traz textos de autoria de vários autores, dividindo-se em quatro partes, a saber:

- Conteúdos de referência sobre os fundamentos geológicos da Serra de Carajás;

- A história dos primeiros homens a ocupar a região;

- A recente história da mineração na região;

- Os impactos ambientais da estrada de ferro do projeto de mineração para o sudeste paraense.

Esta obra será referência na mineração paraense.

26 de dezembro de 2006

De minha tutora no IBEAM:

"A gente começa a ser feliz quando é capaz de rir da gente mesmo".

(Aristóteles Onassis)

Neste momento estou morrendo de rir de minha situação atual. Ainda não sei se de pena ou de alegria.

25 de dezembro de 2006

FELIZ NATAL!

Embora tardiamente desejo a todos meus amigos e leitores um Feliz Natal e que a brisa do Ano Novo seja um vendaval de oportunidades e de realizações

8 de dezembro de 2006

93 ANINHOS!


Aniversaria hoje o célebre Bráulio.
Dos tempos do refresco de mangarataia, abacaxi e maracujá no antigo estádio municipal Elinaldo Barbosa, quando anunciava sua chegada através de assovios característicos.
Era o energético da época.

Longa vida!

Pondo a Casa em Ordem!


Na sessão do Legislativo Municipal de Jacareacanga de hoje foi cassado o vereador Tabaco, lider do Governo naquela Casa.

O prefeito viajou imediatamente para Itaituba e, provavelmente Belém, para providenciar um HC para suspender a decisão da Câmara local.

O motivo anunciado: falta de decoro parlamentar, através de denúncias de pedofilia - prostituição e abuso sexual de adolescente, conforme já havia sido anunciado neste blog.

O motivo presumido: avisar ao prefeito atual que suas ações esdrúxulas à frente do Executivo Municipal estão "enchendo o saco" dos parlamentares. A maioria agora é da oposição.

Assume a vaga o suplente Heuder Pereira Pires, sobrinho da ex-primeira dama Leonor Pires.

Vai rolar sangue, suor e lágrimas no Executivo Municipal daqui prá frente, dizem os analistas políticos locais.

*********************************************************************************

Em Tempo:

O nome do ex-vereador Tabaco é ARNOLDO PINHEIRO, do PSDB e foi eleito com 251 votos. É pai dos donos da concessionária COSANJA e FH CONSTRUÇÃO.

Oito de Dezembro

Hoje festeja-se o dia de Nossa Senhora da Conceção, padroeira de Santarém.

Para nós, os Cabral, lembramos com pesar o aniversário de falecimento do velho Jubal.

Descanse em paz, meu pai!

Reunião Mineral em Itaituba

Há, aproximadamente, oito anos a CPRM (que ainda não era o Serviço Geólogico do Brasil) fechou as portas de seu escritório em Itaituba. Foram muitos os motivos, mas ocorreu uma decepção generalizada com a atitude. Todos os que labutam na área mineral ficaram órfãos desta situação. Agora, diante da euforia generalizada com a "invasão" das juniores autralianas, canadenses e asiáticas a entidade resolveu levar seu olhar de volta para a região. Assim leiam abaixo o que ocorreu esta semana, segundo o Boletim Virtual do Serviço Geólogico do Brasil:

O secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral (SGM-MME), Claudio Scliar, destacou as metas e diretrizes governamentais para a Amazônia, diante de um público de brasileiros e estrangeiros, composto por geólogos, técnicos, dirigentes de empresas de mineração, consultores do setor mineral, e representantes do Ministério de Minas e
Energia (MME).
O discurso foi proferido no dia 4 de dezembro, em Itaituba, Pará. Scliar esteve na cidade juntamente com técnicos do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), para fazer uma apresentação
sobre ouro na região de Tapajós, na Amazônia. No encontro, realizado a convite da Associação dos Mineradores de Ouro do Tapajós (Amot), as geólogas da CPRM Maria Glícia
da Nóbrega Coutinho e Patrícia Duringer Jacques apresentaram a palestra "Província Mineral Tapajós: Geologia, Metalogenia e Mapa Previsional para Ouro em GIS" em Itaituba (PA).
Após a palestra ocorreu uma ampla discussão sobre o conhecimento técnico-científico da província. No debate, ficou claro o interesse das empresas em ter acesso às informações geradas pela CPRM sobre a região. Defenderam, também, que a CPRM tenha acesso às novas informações, que estão sendo geradas pelas empresas em operação na região, para o aprimoramento do Mapa Previsional para Ouro no Tapajós.
"O encontro criou a oportunidade de aproximar o poder público e o setor mineral no Tapajós,
região que vem assumindo relevância diante do seu potencial aurífero, e que vem elevando o nível de investimentos na região", afirmou um do participante.
O evento, organizado pelo presidente da Amot, Ivo Lubrinna de Castro, contou ainda com a presença do chefe do 5º Distrito do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Every Aquino e representantes do Núcleo de Altos Estudos Amazônicos da Universidade Federal do Pará.

Claro que existem exageros na nota, mas estava na hora da volta do órgão a Itaituba. Pena que seu acervo tenha se perdido, o prédio sirva de hospital da FUNASA e os servidores da época estejam aposentados ou na rua da amargura.

7 de dezembro de 2006

INGRATIDÃO!

A frase que foi colocada para definir as convicções do secretário especial de Jacareacanga, Francivaldo Matos (fpmatos@hotmail.com) revela uma profunda ingratidão.

Diz: "O Senhor é meu Pastor e nada me faltará..."

Deveria ser: "O Carlinho (prefeito) é meu Senhor e nada me faltará".

Pelo menos até dezembro de 2008, se a Justiça continuar cega!

Que Dureza!



Até as proximidades do Natal, este blog vai ser alimentado desta forma ao lado.
Os locais onde ando não me permitem atualização constante.
Enquanto isso, os meus 2 leitores poderão se deliciar com as minhas sugestões dos links ao lado.

Agora vou quebrando pedras neste Pará.

VÍTIMAS DO SISTEMA "SANTINO" DE PROTEÇÃO POLICIAL

Ontem foi dia de reencontro, em Santarém.
Com o infeliz trambiqueiro Pedro "Nota Fria" Barros.
Azar dele estar na loja da TIM.
Bem na esquina de casa.
Teve que se explicar prá mim e pro meu acompanhante.
Falou "fininho".

Por conta disso, o Pipa teve um "piripaco". Mas já está bem, obrigado!

SANTARÉM DA CONCEIÇÃO



Ontem uma apresentação do Coral da FIT e do cantor Rick Miranda.
Este último nos levou ao tempo em que o Bom Paladar era point da noite nos finais de semana para a "caçada".

Hoje a pedida é o show "Violões Santarenos", promovido pelo Taré. Afirmou que vai ter a presença do habilidoso Sebastião Tapajós, entre outros excelentes violonistas santarenos.

SOLUÇÃO PARA O ABASTECIMENTO DE ÁGUA

Estamos enviando mensagens para os inventores de plantão para solucionar, em parte, o crônico problema de falta de água no Pará.
A deputado federal Vic Franco dá uma sugestão (post Expert) no blog Quinta Emenda.
Eu estou submetendo a idéia de que os pratos e talheres a serem utilizados nas refeições sejam, também, comestíveis.
Assim: dia de macarronada com molho de tomate; então os utensílios seriam fabricados pelo mesmo produto.
Economia na lavagem dos pratos: 100% a menos;
Despesas na fabricação dos pratos: 100% a mais.

De qualquer maneira é bobagem por bobagem. Então também viro político da hora.

6 de dezembro de 2006

Olha a confusão aí, gente!

Começou na segunda-feira (4), com término previsto para o dia 9, na Casa da Cultura em Porto de Moz, o 6º curso de formação de Agentes Ambientais Voluntários (AAV) promovido pelo Ibama.
Participam do curso 35 agricultores e ribeirinhos que fazem parte de 21 comunidades da base extrativista que habitam o interior e o entorno da Reserva Extrativista Verde Para Sempre.
A reserva com 1,3 milhões de hectares é a maior reserva extrativista do País, e está localizada no rio Xingu, município de Porto de Moz, a 700 km da capital Belém.

Em tempo: A Polícia Militar está participando deste curso. Com certeza para aprimorar a defesa de seus contratados.

ATÉ QUE ENFIM...

O trabalho de regularização de áreas de várzea na região de Santarém vem sendo tentado há muito tempo, mas sempre esbarrou em atos técnicos ( O Dr. Paraguassu Elleres dia que aquela área sofria a influencia da maré, conforme dados de mil oitocentos e caquerada), além da "sabedoria" de alguns grandes posseiros, que quando viam que ia sair uma solução já avançavam nas áreas dos pequenos.
Agora está sendo tentada uma solução através de uma ação piloto, a partir da criação de projetos de assentamento agroextrativistas.
Em janeiro do ano passado, o ProVárzea/Ibama apresentou ao Incra e à SPU uma proposta de regularização fundiária da várzea, por meio do estabelecimento de contratos de concessão de uso coletivo do território com as associações de moradores.

Saiba mais aqui.

5 de dezembro de 2006

O setor mineral, representado pelo Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), endossa as críticas do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva aos entraves que emperram projetos de infra-estrutura, lembrando que sofre as mesmas dificuldades, como a lentidão nas concessões de licenciamento ambiental.

Em 12 de dezembro, os principais executivos do setor – inclusive das duas maiores mineradoras do mundo – estarão em Brasília para comemorar os 30 anos do Instituto e listar medidas que entendem ser essenciais para o crescimento sustentável nas próximas décadas.

Diante das críticas feitas por ambientalistas do próprio governo federal e ONGs a Lula, o presidente do IBRAM, Paulo Camillo Penna, diz que a indústria da mineração fala com conhecimento de causa: “um dos principais obstáculos ao desenvolvimento da mineração e do Brasil diz respeito à gestão dos assuntos que envolvem o meio ambiente”.

O trabalho sério de ambientalistas, diz, muitas vezes é engolido por burocratas e ecoxiitas, que agora se voltam contra o Presidente. “Tem que colocar um basta nessa situação porque a conseqüência é que a opinião pública recebe informações de que o setor produtivo não dá a devida atenção ao meio ambiente, quando é justamente o oposto”, afirma.

A própria mineração, informa, coleciona casos de sucesso de atividade em terras indígenas, em regiões de fronteira, em áreas de proteção ambiental, conjugando produção com desenvolvimento local e preservação do meio ambiente. “Mas ninguém quer saber disso. Parece ser mais fácil vetar novos projetos e o crescimento do País que fique para segundo plano”, reclama.

Para o presidente do IBRAM, o chefe do Executivo precisa aproveitar a recomposição da base de seu governo e promover mudanças para remover “entraves humanos”, além dos obstáculos burocráticos. “Sempre é preciso qualificar a gestão das questões que envolvem os reais interesses do País e, nesse sentido, o desenvolvimento sustentável tem papel fundamental”, avalia.

“Assim como outros setores, a mineração corre o risco de ficar estagnada por causa dos obstáculos apontados pelo Presidente Lula, entre outros, embora tenha contribuído ao longo dos anos para o desenvolvimento e seja uma das esperanças de crescimento sustentável para o País. É um non-sense que precisa ser corrigido e o Seminário Indústria da Mineração e IBRAM: Perspectivas das Próximas Décadas se propõe a apresentar a posição do setor mineral”, diz o presidente do IBRAM, promotor do evento.

Fonte: Comunique-se

CABIDES VAZIOS

No Quinta Emenda, uma nota que vai deixar muitos com as penas na mão:

Roda da Vida

Fonte do blog confirma: Ana Júlia já "decretou" a morte das secretarias especiais, e o "nascimento" da secretaria da Pesca. E se tivesse que arriscar um palpite, apostaria que Ana Júlia anuncia a nova equipe no sábado de manhã, dia 9.

CONTRA ATAQUE PÍFIO

O governador paraense, Simão Jatene ( tentou formular um contra ataque fulminante na degradação ambiental com a assinatura de sete dos nove decretos que criam a maior área de conservação ambiental contínua do planeta, num total de 16,4 milhões de hectares.

Muitos ativistas ambientais bateram palmas estrondosamente. Repercutiu no mundo inteiro.

Eu não. Preocupa-me, sobremaneira, se não tiver fiscais ambientais e se a PM ainda estiver agindo naquela região.

Que se lixe o próximo governo com a fiscalização ambiental no estado. Ou alguém acredita que os próprios moradores não continuarão vendendo árvores a R$1,00?

Mas foi uma ação preservacionista. E delas precisamos cada vez mais.

AGENDA IMPORTANTE!

O melhor programa para a próxima semana já pode ser agendado: estão abertas as inscrições para a segunda edição do Simpósio da Biota Amazônica, que será realizado pelo Museu Paraense Emilio Goeldi e pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), de 11 a 14 de dezembro, em Belém.

O evento, que pretende discutir os avanços e as mudanças ocorridos na Amazônia durante os últimos 40 anos, será dividido em cinco grandes temas: “Geociências”, “Conservação”, “Zoologia”, “Botânica” e “Ciências Sociais”.

Serão mais de 30 palestrantes de instituições como Embrapa Amazônia Oriental, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade de Brasília (UnB), Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Estadual Paulista (Unesp).

Mais informações: www.museu-goeldi.br ou telefones (91) 3249-6373 e 3249-1302.

4 de dezembro de 2006

DEFINIÇÃO DOS MALUCOS...



Geólogo é como a Ilha de Caras: a gente sabe que existe, mas poucos privilegiados conhecem.
Parece que se trata de uma espécie meio alienígena, que usa um dialeto todo especial.
Conseguem ver, nas pedras, coisas que os demais mortais nem sonham - isso, antes de tomar umas cervejas. Depois, então...
São tão bons em inventar histórias que acabam por acreditar nelas e, com suas mentiras, convencem os homens do dinheiro a gastar milhões só pra abrir buracos.
O mais incrível é que acabam achando ouro, petróleo, pedras preciosas e minérios simplesmente manipulando uns poucos lápis de cor.
Vivem em bando nos acostamentos das estradas, batendo em pedras indefesas com martelos especiais, que só eles sabem onde comprar.
São pais corujas e maridos desligados.
Geólogos gostam de cozinhar; geólogas, não.
Costumam ser personagens desonestos nos filmes e novelas, mas isso é pura inveja dos roteiristas.
Bom mesmo foi o geólogo de "Pedra sobre pedra"que, mesmo depois de morto, comia todas as mulheres da cidade.

P.S.: vocês identificaram alguém dentro destas descrições??

Seminário Mineração e Meio Ambiente

A Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministério de Minas e Energia promove às 9h30 de 5 de dezembro o Seminário Mineração e Meio Ambiente – Estudos Temáticos: Baixo Impacto, Pesquisa Mineral, Relevância de Cavernas e Passivo Ambiental.

O encontro tem como objetivo discutir a conceituação técnico-científica, caracterização e propostas de marcos regulatórios na atividade mineral.

O evento já é resultado de demandas apresentadas pelo IBRAM ao Ministério, que tem solicitado empenho daquela instituição na busca de soluções para problemas que afligem a atividade minerária, como o das cavernas, um dos temas que será tratado nesse Seminário, e que está praticamente inviabilizando atividades minerárias importantes para o País. "É preciso equacionar esses problemas com urgência", diz o presidente do IBRAM, Paulo Camillo Penna.

O seminário será realizado no Auditório do Subsolo do Ministério de Minas e Energia, Esplanada dos Ministérios, Bloco “U”, Brasília-DF.

Índio é tudo igual...

Washington Novaes, em artigo para o canal Ecodebate analisa a questão indígena no Brasil.
Sob o título "Índio é entrave ao desenvolvimento?" ele expõe algumas questões sobre essa polêmica:

Há uns 20 dias, no lançamento do livro Populações Indígenas no Brasil (Instituto SocioAmbiental - ISA, 870 páginas), o índio guarani Timóteo Verá Popyguá, para certo espanto da platéia, lembrou que todos os 150 mil hectares do Município de São Paulo “eram território indígena” - e que hoje seu povo tem apenas 17 milésimos dessa área, exatamente 26 hectares. No Brasil, os índios, que ocupavam todo o território, têm hoje 12,74% dele, diz o livro. Ainda assim, o próprio presidente da República, em discurso recente - ao inaugurar 14 quilômetros de uma rodovia (com licenciamento duvidoso) que beneficia o maior plantador de soja do País, o governador de Mato Grosso (Estado campeão nacional do desmatamento) -, incluiu os índios entre os “entraves ao desenvolvimento”, ao lado de “ambientalistas, quilombolas, licenças ambientais, Ministério Público”.

Te Cuida, Jacaré...

A utilização de informações financeiras pelas autoridades fazendárias não viola o sigilo de dados bancários.
Este é o entendimento da Primeira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) tomado durante o julgamento de recurso interposto contra a decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF) que teria permitido a quebra de sigilo.

Campanha da Fraternidade

Ivo Poleto, sociólogo e educador popular, assessor da Caritas Brasileira, expõe o flanco das migrações na Amazonia neste artigo:

O tema da Campanha da Fraternidade de 2007 é Fraternidade e Amazônia, e seu lema, Vida e Missão nesse Chão.

Trata-se do acolhimento, por parte da CNBB, de um grito das igrejas e povos da Amazônia. Essa decisão significa colocar esta Região no centro das atenções dos cristãos/as da Igreja Católica e de toda a sociedade brasileira. E é um convite para que todas as pessoas que têm sentimentos de humanidade sejam solidárias, e de forma bem concreta, com a Amazônia.

Clique para saber mais aqui.

QUEM FEZ A BESTEIRA?

Poderemos saber quem está fazendo o que na área ambiental depois que a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou nesta semana o Projeto de Lei 1710/03, do Senado Federal, que determina que as informações sobre licenciamento ambiental fiquem disponíveis para consulta na internet.
O projeto está indo para votação em plenário.

3 de dezembro de 2006

BRINCADEIRA DE CRIANÇA...

A nota abaixo, publicada no site do Pará parece que faz parte daquela musiquinha: Brincadeira de criança...

Na APA ou na FLOTA, as comunidades podem participar da exploração econômica sem ônus, sem pagar por isso, ao contrário das empresas, que só podem explorar a área mediante licitação pública e pagamento para o Estado. “Significa que o Estado tem total controle das áreas, reduzindo conflitos, eliminando posses fraudulentas ao mesmo tempo em que garante os direitos das comunidades nativas”.

Favor avisar para a PM sobre o assunto. Vai, Xuxa, vai...

PRÓXIMO INCÔMODO

"Há sete meses sem incentivos fiscais, há empresa no Pará operando, como se diz, na bitola. Devagar, quase parando".

A nota acima, publicada no R70 de hoje, demonstra a preocupação da situação de alguns aliados dos emplumados, que se "debruçaram no prato" do Estado.

2 de dezembro de 2006

1,5%


Sobre os bastidores da célebre "inauguração" do Palácio da Justiça, em Belém recomendo a leitura do Quinta Emenda.

Para quem quer discutir sobre a sacanagem que é cometida pelos elaboradores quando são preparados os EIA's/RIMA's é bom ler o artigo de Aline Ribeiro, em O Eco, que começa assim:

"Quem pede licença sabe que está prestes a invadir um espaço que não detêm ou a fazer algo que não é esperado, mas como não quer ter problema, pede autorização para agir. A licença ambiental não foge a essa regra de respeito mútuo. No caso, entre um empreendedor e a sociedade. E para garantir a consideração ao direito coletivo na hora de mudar uma paisagem em nome de um suposto progresso, leis criadas em 1980 e 1981 para definir a Política Nacional de Meio Ambiente transformaram o licenciamento ambiental numa exigência legal – cumprida mal e porcamente pelos seus principais atores".

1 de dezembro de 2006

MINERAÇÃO EM ÁREAS INDÍGENAS

Deu no canal Geólogo:

"Na última terça-feira, dia 28, a mineração em terras indígenas foi debatida na Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados.

O diretor-geral do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) do Ministério de Minas e Energia, Miguel Antônio Cedraz Nery, explicou aos deputados que o projeto é discutido há dois anos e meio, em conjunto com o Ministério da Justiça e a Fundação Nacional do Índio (Funai). Nery diz que o projeto de lei que será feito traz a exigência de dois pareceres sobre a existência ou não de condições da comunidade indígena de conviver com a mineração. Um seria dado pelo próprio DNPM e o outro, por um órgão ligado aos indígenas.

O senador Romero Jucá (PMDB/RR) declarou não ver, nas comunidades indígenas, nenhuma indisposição à negociação, mas sugeriu que fosse criado um novo projeto, ao invés de se aproveitar o que circula na Câmara, em tramitação há mais de dez anos.

O Instituto Socioambiental (ISA) vê como questão adicional a regência, por parte do artigo 231 da Constituição, também do aproveitamento de recursos hídricos em terras indígenas. A preocupação do ISA é que os requerimentos de pesquisa ou concessões de lavra, anteriores a 1988, sejam incluídos na nova legislação".

UM PASSE DE MÁGICA


Durante as paradas nos semáforos, é comum ver pessoas que aproveitam o tempo de espera para fazer uma faxina no carro; e elas não se inibem em arremessar o seu próprio lixo na rua. Mas há aqueles ainda mais "desinibidos", que aproveitam praças ou qualquer cantinho escuro prá fazer xixi, principalmente à noite, na volta dos bares.
Tentando enfrentar esse problema, as autoridades da cidade de Victoria, Canadá, tiveram uma idéia interessante: um banheiro público que desaparece de dia, para não atrapalhar a paisagem dos parques e jardins, e que aparece "magicamente" à noite, pronto para atender às necessidades fisiológicas dos passantes.

TÔ ESCAPANDO NESTE ANO...

Após uma queda entre 1999 e 2002, os casos de malária na Amazônia Legal, região que concentra 99% da ocorrência da doença no Brasil, vêm aumentando nos últimos três anos. Entre 2004 e 2005, esse crescimento foi de 29,4%, passando de cerca de 464,3 mil doentes diagnosticados para aproximadamente 600,9 mil novos casos.

Lá onde estou "morando" a incidência é enorme. Mesmo com cuidados especialíssimos, sempre ocorrem casos semanais. Quando necessitamos de um cuidado mais específico temos que "sequestrar" um técnico da FUNASA e mandar fazer exames em todos os que sentem sintomas.

A prevenção? Ora, ora...

84ª Reunião do Conama

Algumas resoluções interessantes que foram propostas e aprovadas nesta reunião do CONAMA:
  1. Concessão de termo de depósito provisório de animais silvestres. O objetivo da nova resolução é disciplinar a destinação de animais apreendidos pelo Ibama.
  2. A revisão da Resolução 289/2001, que estabelece diretrizes para o licenciamento ambiental de projetos de assentamentos de reforma agrária. A revisão foi feita com base em formulários da Secretaria de Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, aplicados por órgãos estaduais de meio ambiente e no Seminário Nacional sobre Licenciamento Ambiental de Projetos de Assentamentos de Reforma Agrária. O objetivo da alteração foi tornar mais claras as diretrizes para o licenciamento dos projetos de assentamento e dinamizar sua aplicação.
  3. Proposta de resolução que simplifica o processo de licenciamento ambiental para agroindústrias de pequeno porte. De iniciativa da Secretaria Executiva do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), a proposta beneficia estabelecimentos com área construída de até 250 m² e que trabalham com produtos provenientes de explorações agrícola, pecuária, pesqueira, aqüícola, extrativista ou florestal não-madeireira. São agroindústrias, instaladas em áreas rurais e urbanas, que oferecem pouco impacto sobre o meio ambiente.
  4. Proposta de resolução que define limites máximos para a emissão de poluentes por equipamentos, instalações ou processos de produção fixados em lugar específico, chamados fontes fixas. Ela estabelece uma base de referência nacional nas emissões de poluentes atmosféricos, como óxidos de nitrogênio, óxidos de enxofre, monóxido de carbono e material particulado.
  5. Proposta de resolução que trata da atividade da cremação. Ela atende a uma reivindicação do setor e estabelece mudanças na Resolução 316, de 29 de outubro de 2002, que trata do assunto. Foram corrigidos alguns equívocos conceituais relativos à pressão na câmara de combustão e definidos critérios de monitoramento das emissões atmosféricas geradas a partir das cremações.

Informações complementares podem ser adquiridos no site da CONAMA.

Utilidade Pública

O sistema de utilidade pública comunica:

"O Sistema Confea/Crea, em atendimento à Resolução 494, de 24 de julho de 2006, está iniciando o recadastramento de todos os seus profissionais com a finalidade de confeccionar uma nova carteira profissional, pois a antiga perderá a validade em janeiro de 2008. Com essa iniciativa, o Sistema vai criar um Cadastro Nacional de Profissionais para assegurar o funcionamento do Sistema Nacional de Informações (SIC)".

Já me comunicaram na sede do CREA que após junho de 2007, a nova carteira vai ser paga.

Que novidade!

PROCURA-SE SUSAN DESESPERADAMENTE!

Cliente garimpeiro, bem situado, solteiro e "por cima da carne seca", alarmado com a possibilidade de um tumor na próstata, procura desesperadamente um proctologista de sexo feminino, que seja paciente com as neuras dele.
Se não for possivel, que lhe seja informado um outro rico, solteiro e que lhe telefone regularmente após o exame.
Segundo o mesmo ainda não conseguiu encontrar este espécime raro no mundo da medicina. Mas ...

Quem souber, favor informar ao poster.

************************************

Atualização às 11:20 hs.

Que tal Um Dedinho de Prosa sobre o assunto?