Geologia e Ambiental

30 de dezembro de 2007

Feliz Ano Novo!

Este ano está terminando.
Para muito foi um ano positivo.
Para outros extremamente triste.

Em alguns lugares ocorreram desastres naturais.
Em Outros houve carnificina e genocídio.
Muitos de nossos irmãos sentiram a dor de uma separação eterna.
Mas nada nem nehum mal é eterno.
Deus apenas permite que os homens tenham uma dose certa.
Muitos de nós não acreditam nisso.
Mas como Êle é Bom, não desejará sofrimentos aos seus.
Que este Ano seja Bom.
Seja Generoso.
A Todos.
São so Votos de Agonia ou Êxtase.

27 de dezembro de 2007

O Malefício dos Grileiros

Informa o Diário do Pará:

A fazenda Nossa Senhora Aparecida, localizada a cerca de 20 km do centro de Conceição do Araguaia, foi invadida por grileiros há quatro meses. O dono da terra, Nimphos Roberto Frágoas, disse que está contando com a Justiça para resolver o problema. Os grileiros invadiram a propriedade, destruíram plantações, comeram gado, porcos e galinhas. E ainda venderam pedaços da terra para outras pessoas, que pagavam para fazer o cadastro, além de R$ 5,00 pela mensalidade. O golpe tem a finalidade de caracterizar Movimento Sem Terra.
A senhora C.E.S.S foi lesada por essas pessoas e disse que eles agem com o objetivo de enganar. Ela comprou um pedaço da terra por R$ 3 mil, além de ter pagado R$ 50 reais pelo cadastro e vinha pagando R$ 5,00 por mês para permanecer na terra.
Segundo informações extra-oficiais, são acusados como os "cabeças" da grilagem "Chiquinho" e Luiz "Taquinha", sendo que este é apontado também como líder da primeira grilagem da Fazenda "Cinzeiro", no município de Conceição do Araguaia.
Aproximadamente 25 alqueires foram desmatados, destruindo a mata ciliar do Rio Araguaia, comprometendo a fauna e a flora da região. O proprietário já fez a denúncia ao Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis - Ibama, que foi até o local no dia 11 para conferir o estrago feito pelos grileiros. De acordo com o órgão, todos os responsáveis serão multados.

26 de dezembro de 2007

Enchendo o Buraco...

A pesquisa “Dinâmica batimétrica da Baía de Guajará”, do oceanógrafo Arthur Gustavo Miranda, da Universidade Federal do Pará, e o geólogo Amílcar Carvalho Mendes, pesquisador do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), apontou que a Baía de Guajará, que banha a Grande Belém, há décadas vem passando por um processo de assoreamento de seu fundo.

O Gado vai pro Interior

Em uma decisão surpreendente, o pilôto Careca comprou a fazenda do Dadinho (Auto Posto Dado) em Jacareacanga e está propoenso a transformá-la em um modelo de agropecuária.
Bom para o pessoal de lá, afinal a criação do gado está se interiorizando.

Que Triste Notícia...

O governo federal, mesmo após a constatação de que o amianto causa problemas de saúde sem limites, não teve a coragem de erradicar seu uso no país.
Prefere remediar a previnir as doenças.
Trite governo!

Amazônia Celular

Que será que vai acontecer com os usuários da Amazônia Celular após a venda?
Foi prá Vivo e agora prá Oi.
E nós, como ficaremos?

22 de dezembro de 2007

MEU NATAL!

Um belo dia de sol sempre antecede o dia de Natal.
Neste dia também foi assim...
Os moleques e molecas de nossa rua, sentados na beira da calçada faziam a propaganda daquilo que receberiam do Papai Noel na noite de Natal.
Quase todos iriam deixar uma meia pendurada na janela, na porta, num prego qualquer, esperando que seus desejos fossem concretizados.
Uns poucos não iriam realizar este ritual. Talvez porque não tinham uma meia ou soubessem que a bondade do Bom Velhinho não seria real.

No dia seguinte saberíamos se nossos desejos seriam atendidos ou não.
Se não o fossem haveria uma desculpa: quem sabe o mau comportamento diário, ou as malcriações constantes, pelas fugas da escola, pelas notas baixas, pelas pedradas nas vidraças dos vizinhos, pelos puxões de cabelo nas irmãs, pelas caretas prá menina mais feia da rua ou por tantos outros motivos infanto-juvenis.
Continuaríamos acreditando que os responsáveis por não receber um presente éramos nós mesmos e não o bom Papai Noel. Afinal éramos os meninos danados da rua e seríamos os verdadeiros culpados por essa abstinência.

Então...
Neste Natal, que todos os meus amigos - virtuais ou não - parentes, filhas e, especialmente você, minha querida, levem meu desejo de que seu melhor presente lhe seja entregue pelo seu Papai Noel Especial!
Que nenhum de vocês tenha se comportado como um(a) menino(a) levado(a) e ques seus desejos sejam comntemplados na íntegra.

Deus abençoe a todos!

São os votos de Agonia ou Êxtase!

16 de dezembro de 2007

Postagens!

Ainda na luta fora de um local próprio para efetuar postagens e suprir de novidades os leitores informo que esta semana estaremos reenviando notas provenientes de Santarém, Monte Alegre, Itaituba e Jacareacanga.
Na verdade estamos aguardando a 2a. edição do jornal "A Notícia" para começar a publicar as histórias e estórias deste local aprazível e comandado por um inconsequente gestor.

11 de dezembro de 2007

Tem que Dar Certo!

Informa o Pará Negócios:

O governo prepara um decreto presidencial para mudar a cobrança de royalties da mineração. E também se articula para ir além: mexer na isenção absoluta de impostos - garantida pela Lei Kandir - sobre as exportações de minerais valiosos como o minério de ferro.

Esta medida, porém, levará mais tempo e deverá ser submetida ao Congresso. A intenção do presidente Lula, declarada publicamente nas últimas semanas, é agregar mais valor à cadeia produtiva do setor, com mais geração de empregos no país.

O ministro de Minas e Energia, Nelson Hubner, apontou a necessidade de adotar cálculos diferenciados na cobrança de royalties de acordo o retorno financeiro de cada mineral. Matérias-primas preciosas no lucro das mineradoras, como o minério de ferro e o níquel, poderão, segundo estuda o Ministério, compensar a União pelo uso do subsolo com valores maiores do que minerais menos valiosos.

A exploração de materiais de construção, como areia e brita, de menor valor, por sua vez, deverá ficar mais barata. 'Ainda estamos estudando o assunto. O problema é que algumas atividades não suportariam cobrança maior royalties. Estudamos separar o minério de ferro do potássio, por exemplo', afirmou o ministro interino, quando indagado sobre a possibilidade de o governo aumentar as alíquotas de royalties.

As regras atuais prevêem a cobrança de 2% do faturamento líquido sob forma de Compensação Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM). Mas, muitas vezes, as mineradoras, amparadas por brechas na legislação, descontam da base de incidência da CFEM os gastos com frete, por exemplo.

O resultado da falta de regras claras é uma guerra judicial entre municípios produtores e empresas do setor que soma mais de R$ 2 bilhões. 'Não vamos melhorar, vamos resolver o problema da indefinição. Tivemos discussões com todos os segmentos e hoje estamos em condições de fazer isso. Não se trata de mudar alíquotas, mas as metodologias de cálculo definidas no decreto 1 de 1991', explicou o secretário de Mineração e Metalurgia do MME, Cláudio Scliar. Tratado com urgência no governo, o decreto deverá ser assinado pelo presidente em janeiro.

Benefícios Ambientais

Informa a Agência Senado:

A Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) deve votar nesta terça-feira (11) projeto do senador Renato Casagrande (PSB-ES) que estabelece a redução do valor que os proprietários rurais têm de pagar aos Comitês de Bacias Hidrográficas pelo uso da água se, nas propriedades, forem realizados determinados serviços ambientais.
São serviços ambientais as benfeitorias e o uso de técnicas e métodos de conservação de água e solo "para fins de proteção dos corpos hídricos e da disponibilidade de água", de acordo com a proposta.
Além da diminuição do valor a ser pago pelo uso da água, o projeto (
PLS 142/07) prevê que a arrecadação obtida por meio dessa cobrança poderá ser utilizada para beneficiar as mesmas propriedades rurais que implementaram os serviços ambientais citados.
O projeto, que será analisado em
decisão terminativa pela CMA, altera os artigos 21, 22 e 38 da Política Nacional de Recursos Hídricos (Lei 9.433/97) e conta com parecer favorável do relator, senador Inácio Arruda (PCdoB-CE).
Os Comitês de Bacias Hidrográficas, criados pela Lei 9.433/97, decidem como, por exemplo, serão utilizadas as águas de um rio - e quem poderá utilizá-las. Essa permissão é concedida por meio da "outorga de direitos de uso de recursos hídricos", a qual resulta na já citada cobrança de valores pelo uso da água.
A arrecadação daí advinda deverá ser aplicada majoritariamente, de acordo com a mesma lei, no financiamento de estudos, programas, projetos e obras incluídos em planos de recursos hídricos.
Na mesma reunião a CMA examinará, entre outras propostas, substitutivo do senador Augusto Botelho (PT-RR) ao projeto de lei da Câmara (
PLC 23/05) que altera a lei que trata de sanções penais e administrativas derivadasde condutas e atividades lesivas ao meio ambiente (Lei 9.605/98). O substitutivo determina que a empresa criada para permitir, facilitar ou ocultar os crimes definidos nessa lei terá decretada sua liquidação forçada e seu patrimônio será considerado instrumento do crime e como tal perdido em favor do Fundo Nacional do Meio Ambiente.

O Bicho Vai Pegar!

A SEMA/Pará resolveu organizar de vez o setor guseiro.
Baixou um Instrução Normativa (Instrução Normativa nº 008, de 7 de dezembro), publicada neste 10 de dezembro, que determina que as indústrias de produção de ferro-gusa, que possuem Licença de Operação concedida pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Pará (Sema) deverão comprovar com um mês de antecedência que dispõem de carvão vegetal ou mineral legal, proporcional ao volume previsto de sua produção. O carvão legal tem origem nos Planos de Manejo Florestal, autorização de desmatamento ou aquisição em outros Estados, conforme informa o site Pará Negócios.

Desejo!

As grandes mineradoras que se cuidem, pois os investidores internacionais resolveram voltar seus olhares cobiçosos para os lucros advindos da mineração.
O canal Brasil InfoMine informa que:

O grupo de private equity norte-americano Blackstone está organizando um consórcio com o objetivo de lançar uma oferta pela Rio Tinto, que recentemente rejeitou a proposta de cerca de US$ 140 bilhões da BHP Billiton. De acordo com a edição desta segunda-feira do diário britânico Telegraph, o Blackstone está em processo de formação de um consórcio, que seria integrado por um fundo soberano da China. O Blackstone, inclusive, já teria nomeado advogados e estaria em negociações com bancos e empresas de relações públicas.

10 de dezembro de 2007

Informa o Salada Verde:

O Banco Mundial resolveu abrir o bolso e sua prioridade vai ser a mudança climática. Nesta terça, o presidente da entidade, Robert Zoellick, fará o lançamento oficial do fundo de projetos pilotos nas florestas tropicais durante a 13ª Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas, em Bali. Serão 200 milhões de dólares para experiências que poderão gerar créditos de carbono com a manutenção da floresta em pé. Além disso, o braço privado do Banco Mundial, o IFC, também está lançando um crédito de 20 milhões de dólares para financiar a inovação da área de energia.

Rio Madeira

Informa o site G1:

O consórcio liderado pela empreiteira Odebrecht e pela estatal Furnas Centrais Elétricas venceu o leilão para a construção da primeira usina do complexo hidrelétrico do Rio Madeira, marcado por um confronto entre policiais e manifestantes na sede da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em Brasília, na manhã desta segunda-feira (10).O grupo ofereceu um valor de R$ 78,87 pelo megawatt hora(MWH) para as distribuidoras de energia. O teto estipulado pelo governo era de R$ 122. O deságio foi de 35%. O leilão durou apenas sete minutos. O valor de R$ 78,87 é o que será repassado aos consumidores.

E a porrada cantou entre manifestantes e a polícia.

Chorão

Li o jornal (???) A Notícia, de Jacareacanga.
A reportagem/entrevista com o atual prefeito é impressionantemente lacrimal.
Ninguém que o conhece bem conseguiu segurar risos quando ele "chorou com saudades da família", nem quando foi"eleito" duas vezes vereador.
Que cara de pau!
E mentiroso!

Arranjos Natalinos

O "artista/decorador" que preparou os arranjos natalinos expostos ne frente do prédio da Prefeitura de Itaituba está de parabéns.
De uma pobreza franciscana.
Parece que está imitando algum lugar especial: a casa desabitada!

E as Contas do Botelho?

Conversando com alguns moradores locais, eles estiveram fazendo as contas de como será a votação das contas do ex-prefeito Edilson Botelho na Câmara Municipal.
O TCM encaminhou um parecer para que as mesmas sejam rejeitadas.
O Botelho é atual Secretário de Planejamento, aliado primordial do Roselito e virtual candidato a vice-prefeito na chapa do mesmo.
Na Câmara, seus desafetos e ex-aliados vão se unir para manter a proposta do TCM, mas como a votação será secreta é provável que haja uma nova surpresa (rrsrs..) como a da absolvição do Renan.

O Buraco do Terminal

Dias desses um veículo abriu uma cratera na rampa de acesso do Terminal Fluvial de Itaituba.
Vão consertar, mas os veículos terão acesso novamente na rampa? Ou não estará no tempo de efetuar um reforço estrutural compatível com o embarque e desembarque de mercadorias e pessoas por lá?

E a Orla de Itaituba?

Quando será concluída a aniversariante Orla de Itaituba?
Os tapumes continuam por lá e nem se ouve dizer algo sobre sua inauguração.
Os serviços? Continuam a ritmo de...devagar quase parando.

Estacionamento Rotativo

Em Itaituba, uma distribuidora de alimentos e bebidas resolveu que num determinado espaço na rua, o estacionamento seria rotativo. Para seus carros, é claro!
Colocaram alguns entraves por lá e ninguém estaciona.
Cadê o COMTRI ou DETRAN?

HOMBRIDADE

Já ouvi alguém citar certa vez:
"É preciso ser muito homem para ser gay!"
Mas o inverso não é verdadeiro para um(?) colunista de um determinado jornal de interior.
E nem adianta disfarçar...

Mordomias no Natal

Nem adianta reclamar!
TJE, Prefeituras, INCRA, FUNAI, FUNASA, SEDUC, entre tantos órgãos oficiais, em todos os municípios usam e abusam do "direito" de carros oficiais para levar e trazer compras e "clientes especiais" nesta época natalina.
Apelar a quem?

Grana para Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) destinará, por meio do edital RHAE - Pesquisador na Empresa, R$ 20 milhões para projetos que visam a estimular a inserção de pesquisadores nas micro, pequenas e médias empresas brasileiras.
O objetivo é apoiar atividades de pesquisa tecnológica e de inovação que estimulem a inserção de mestres e doutores nas empresas. A agência receberá projetos que proponham o desenvolvimento tecnológico de produtos ou processos para aumentar a competitividade das empresas por meio da inovação, do adensamento tecnológico e dinamização das cadeias produtivas.
Segundo o CNPq, os recursos para financiamento das propostas são do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e dos fundos setoriais. Pelo menos 30% do valor total será destinado a propostas desenvolvidas em empresas sediadas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.
Os projetos podem ter o valor máximo de R$ 300 mil e a contrapartida das instituições proponentes deverá corresponder a 20% do valor proposto no projeto. Serão financiadas bolsas de Estímulo à Fixação de Recursos Humanos de Interesse dos Fundos Setoriais (SET), de Iniciação Tecnológica Industrial (ITI) e bolsas de Desenvolvimento Tecnológico e Industrial (DTI).
Os projetos deverão abordar os setores industriais com temas como semicondutores, software, fármacos, bens de capital, biotecnologia, biomassa, energias alternativas, aeroespacial, biocombustíveis e energia nuclear.
O edital será composto por três rodadas. A primeira receberá as propostas até o dia 15 de fevereiro e os resultados serão divulgados no dia 28 de março. A segunda receberá projetos até 2 de maio e publicará os resultados no dia 30 do mesmo mês. A última rodada de submissão das propostas receberá projetos até 3 de julho e divulgará os resultados sairão no dia 25 de julho.
Mais informações:
www.cnpq.br/editais/ct/2007/032.htm

Fonte: Agencia FAPESP

8 de dezembro de 2007

Na Parede...

Do jornal "O Estado do Tapajós":

Uma reunião ocorrida na noite desta quinta-feira, 29, na sede da Associação Comercial e Empresarial de Santarém (ACES), avaliou a relação da mineradora Alcoa com as empresas paraenses em relação à aquisição de produtos e serviços para a implantação do seu projeto de bauxita no município de Juruti, oeste do estado. Apesar de a empresa ter revelado que as empresas localizadas no Pará já faturaram mais de R$ 200 milhões com o projeto, os empresários cobraram uma valorização ainda maior das empresas localizadas nos municípios do oeste paraense, onde está o empreendimento.
Participaram da reunião os integrantes da diretoria executiva da ACES, cerca de 50 empresários, representantes da Associação Comercial de Juruti, o coordenador do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores (PDF), David Leal, e gerentes da Alcoa e da Camargo Corrêa, principal construtora contratada pela mineradora. O gerente de Aquisições e Logística da Alcoa, Cláudio Vilaça, informou que a empresa já adquiriu R$ 212,6 milhões de produtos e serviços de empresas paraenses
.

08 de Dezembro de 1987

Estava em Capitão Poço.
Na noite anterior quase não havia dormido devido uma diarréia fenomenal. E não sabia dos motivos.
Cheguei no escritório da COMINE, na mina de Capitão Poço, arriei a mochila e saí prá fazer a verificação dos trabalhos.
De repente me chamaram ao telefone.
Era o Jonas, o dono do hotel onde morávamos.
Na época usávamos um arcaico telefone rural para nos comunicarmos.
Ele, com uma delicadeza de fazer inveja a muitos berrou ao telefone: "Jubal! Teu pai morreu!"
....................
O velho Jubal morava em Manaus e ficou sepultado lá mesmo.
Hoje fazem 20 anos de seu falecimento...
Que saudades, meu velho!

Pós Graduação em Geologia e Geoquímica

Estão abertas até 17 de dezembro de 2007 as inscrições para o Curso de Pós Graduação em Geologia Geoquímica na UFPa.
São as seguintes linhas de Pesquisa:
  • Análise Faciológica e Estratigráfica
  • Caracterização e Aplicação de Rejeitos/Resíduos da Industria Mineral
  • Evolução Geotectônica e Processos Deformacionais
  • Geocronologia e Evolução
  • Geodinâmica
  • Geologia dos Ambientes Costeiros e Marinhos
  • Geoquímica de Superfície e Mineralizações Associadas
  • Geoquímica Isotópica Aplicada
  • Gestão de Recursos Hídricos
  • Limnologia de Rios e Lagos da Amazônia Oriental
  • Minerais de Gemas e do Artesanato Mineral
  • Mineralizações em Terrenos Pré-Cambrianos
  • Mineralogia e Geoquímica de Sítios Arqueológicos e Monumentos Históricos
  • Mobilidade de Metais Pesados e Nutrientes em Áreas Tropicais
  • Neotectônica e Evolução da Paisagem
  • Petrologia e Geoquímica de Granitóides e Mineralizações Associadas
  • Petrologia Magnética
  • Petrologia, Evolução Crustal e Processos Deformacionais
  • Petrologia, Geoquímica e Mineralizações de Rochas Máficas, Ultramáficas e Associadas
  • Qualidade das Águas e Riscos de Contaminação de Aqüíferos
  • Sensoriamento Remoto Geológico

Clique aqui prá saber mais.

Será uma Negociata?

O ministro de Relações Institucionais, José Múcio, afirmou neste sábado (8) que aprovar a prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) não significa “dar mais recursos ao governo”, mas que não aprova-la é “tirar dinheiro dos programas sociais e dos hospitais”. Ele enfatizou que o governo, ao trabalhar pela prorrogação do imposto, não está pedindo que sejam alocados mais recursos para essas áreas, e sim desejando que os programas sociais não sejam interrompidos. “São programas que existem há muitos anos e há alguns governos”, lembrou.

Fonte: JC On line

Vice é Vice...

Anunciaram que o vice-governador estava em Itaituba.
Participando do Mutirão.
Estive por lá e como não vi nenhuma ostensiva manifestação de policiamento ou truculência dos seguranças, acredito que ele não veio.
Deve aparecer mais tarde. A cidade vai ser alvo de um cinturão de segurança.
Rsrsrsrs...

É Campeão!

A Indonésia, nação anfitriã da 13ª Conferência da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, é a atual líder mundial nos índices de desmatamento de floresta tropical. De acordo com dados do governo relatados pelo programa de Florestas do WWF, anualmente, o arquipélago perde 1,3 milhão a 1,8 milhão de hectares.
Soubemos nesta sexta que o Brasil obteve nova queda no desmatamento da Amazônia, levando nosso índice a 1,1 milhão de hectares.
Portanto, estamos deixamos o primeiro lugar para a ainda vergonhosa segunda posição.
Parece ainda que os indonésios estão caminhando muito bem para manter esta posição de liderança nos próximos anos. Isso porque a quantidade de terras que estão sendo desmatadas para o plantio de dendê não é pequena nas ilhas de Sumatra e Bornéu.
A ONG Friends of the Earth exibiu neste sábado, em Bali, um documentário mostrando como é feito o desmatamento para o plantio de palmeiras. É triste de ver as árvores tombando com as motoserras e tratoraços. Atualmente, 6,5 milhões de terras estão ocupadas por fazendas de dendê. A produção do óleo é exportada para indústria de cosméticos e alimentação na Europa.
Com a febre do biodiesel, o ministério da Agricultura da Indonésia pretende elevar a área plantada para 36,5 milhões de hectares.

PS: Qual é mesmo o nome daquela palmeira que o projeto de lei do Senado Federal está querendo incentivar o plantio na Amazônia?

Fonte: O Eco

Papai Noel às Avessas

O Ministro da Defesa anunciou na imprensa que "as empresas aéreas que atrasarem as decolagens pagarão multas em forma de descontos, conforme os minutos atrasados, em passagens aéreas a serem adquiridas".
Felizes passageiros ou lucro a mais para as empresas?

Ana Carolina...

Quem foi ao show desta excelente cantora no Hangar saiu encantado.
Pena que os preços estivessem extremamente salgados para o bolso do paraense, nesta época de compra de presentes natalinos.
A promoção não atentou para este detalhe e não conseguiu encher os espaços lá.

Lula inocenta Ana Júlia

O presidente Lula inocentou a governadora Ana Júlia carepa da responsabilidade peloos acontecimento em Abaetetuba, quando da situação da menor, presa em meio a diveros homens.
Então, quem é culpado desta situação?
Demita-se ou exonere-se o responsável. E se for o presidente, por não ter fornecido os meios necessários, que tome a iniciativa de sair, também.
A vassourada deve vir de cima prá baixo!

Preocupante...

O diretor do Departamento da América do Sul, no Ministério das Relações Exteriores, João Clemente Baena Soares, esteve ontem (05/12/2007) na Comissão da Amazônia, Integração Nacional e Desenvolvimento Regional para dar explicações detalhadas aos parlamentares e emitir o posicionamento do Governo brasileiro sobre a proposta da Guiana em dar a guarda internacional de 50 milhões de acres da floresta amazônica - o equivalente ao Estado do Paraná - ao Governo britânico em troca de financiamento para o desenvolvimento do País.
O Ministério das Relações Exteriores obteve informações das Embaixadas do Brasil em Londres e em Georgetown e da imprensa internacional que o primeiro-ministro inglês, Gordon Brown, recebeu carta do presidente da Guiana, Bharrat Jagdeo, em que propõe essa guarda internacional de suas florestas (500 milhões de acres) a ser gerida pelo Reino Unido a fim de receber ajuda para o desenvolvimento sustentável, além de assistência técnica para que as indústrias guianenses adotem tecnologias mais limpas. A proposta foi enviada no final de novembro.
Segundo Baena Soares, o presidente Jagdeo informou que a soberania da Guiana não seria comprometida com essa proposta. "Nossas florestas não estão à venda", teria dito. Que o país estava buscando um parceiro para emitir um "sinal ousado" em preparação para a Conferência da Indonésia. Enfatizou ainda que não esperava apoio do continente britânico no longo prazo e pretendia obter financiamento do setor privado
.

Este projeto terá quer muito bem gerenciado por ambas as partes. De preferencia com a maioria dos mebros provenientes da Guiana. E com a sinalização de que, após determinado período, todos passem a ser locais.

Senão é vender a soberania guianense aos britânicos.

Santarém-Cuiabá

Nos primeiros 100 quilômetros deu prá tirar um cochilo legal.
De repente, a buraqueira.
Aí é pedir que se chegue logo numa parada prá fazer o corpo voltar ao estado normal.
Claro que o 8o. BEC está fazendo um excelente trabalho na construção desta necessária estrada, mas tenho receio de que as chuvas torrenciais que caem nesta região façam com que o trabalho de capeamento estrutural seja prejudicado.
Vai ser bom ir e vir de Santarém a Itaituba nesta futura estrada.

Mutirão...

De extrema necessidade o Mutirão da Cidadania, que está ocorrendo neste dia em Itaituba, com promoção do Tribunal de Justiça e apoios da OAB/local e Prefeitura Municipal.
Diversos serviços estão sendo oferecidos à população: orientações jurídicas cívil, trabalhista e administrativa; cabeleireiros; exposição de arte e uma sopa suculenta.
E aí está o perigo: aos que é oferecida a sopa não é orientado que os copos descartáveis devem ser lançados no depósito apropriado. Como não sabem (ou não quere4m) os munícipes estão jogando na vala mesmo.
Quem reclama e chora é o Tapajós!

4 de dezembro de 2007

Volte prá Casa...

Um estudo provou que o aumento de separações e divórcios provoca um distúrbio ambiental.
Alguém deu uma risada?
Então saibam que "quando as pessoas se separam, as famílias se dividem. Isso resulta em aumento no número de residências, o que, por sua vez, leva a uma ocupação maior do espaço e também a um consumo maior de energia e de água".
E agora?
Será uma campanha para que os casais separados voltem a viver juntos?
E os que estão com uma nova companhia como ficarão? Levam a cia junto?
Segundo o autor principal do estudo, Jianguo Liu, da Universidade Estadual de Michigan, nos Estados Unidos, todos os países estão apresentando aumento no número de divórcios – ricos, pobres e em desenvolvimento, inclusive aqueles em que a religião é fortemente contra a separação do casamento.

Eu, hein? Prefiro gastar mais energia perseguindo e encontrando o meio. Ambiente a gente faz, neste caso, tá?

Fonte: G1

Sobre Renan...

Soubemos há pouco que haviam livrado o Renan de mais uma...
"Soubemos" significa que eu e meu cunhado, sempre temos uma conversa sobre os horrores da política brasileira.
Ele apostava que o dito seria condenado e eu lhe mostrava os exemplos anteriores, quando SEMPRE o envolvido se livrava da condenação por mérito, abstinência, renúncia, acordo, patifaria e todos os demais termos usados e abusados para configurar a negociata nos poderes legislativos e executivo em todo o país.
Prova mais uma vez demonstrada.
Continua a patifaria no executivo e, quiça, nos outros poderes.

3 de dezembro de 2007

Gabriel...Anjo ou Demonio?

Conheci o ex-governador Almir Gabriel, durante a campanha eleitoral de 2004, em Itaituba.
Foi um governador que ajudou sobremaneira o município de Jacareacanga liberando verbas para construção de um excelente hospital, mais verbas para a saúde e educação daquele longínquo município. Além de outras verbas para saneamento básico, segurança e iluminação pública.
Na revista Veja, da semana passada uma pequena nota dava conta de sua situação atual: perdeu a eleição governamental para seu pior inimigo -PT, perdeu o comando e os aliados do PSDB local, separou-se da mulher, vendeu o apartamento e teve filho envolvido em operações criminosas e fraudulentas.
Será que ainda vem um coice?

Análise...

Recebi do Gabinete do Deputado Estadual Alexandre Von:

CONVITE

A Assembléia Legislativa do Estado do Pará realizará Sessão Especial, em conjunto com aComissão de Meio Ambiente da Câmara Federal, através da SUBCOMISSÃO PERMANENTE DESTINADA A ANALISAR A EFICÁCIA DO SISTEMA DE RESERVA LEGAL E DE AVALIAR OS RESULTADOS DOS TRABALHOS DE ZONEAMENTO ECOLÓGICO-ECONÔMICO, para debater dois temas atuais e fundamentais para o desenvolvimento regional sustentável do Pará e da Amazônia o Sistema de Reserva Legal e o Zoneamento Ecológico-Econômico.

Convidamos VossaSenhoria para participar desta Sessão Especial e contribuir com o êxito dos debates e encaminhamentos a serem propostos.

Data: 06.12.07 – Quinta-feira

Horário: 09:00 hs

Local: Auditório João Batista

Assembléia Legislativa do Estado do Pará

Rua do Aveiro, 130 – Cidade Velha

Belém – Pará

Infelizmente estarei em Santarém nesta data.

Por esse motivo estendo o convite a todos que possam contribuir com este debate.

Estatuto do Garimpeiro

Saiu a notícia: A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou, na quarta-feira (28), o Projeto de Lei 7505/06, do Executivo, que institui o Estatuto do Garimpeiro. O texto aprovado define as formas de trabalho da atividade, a sindicalização, os direitos e os deveres dessa categoria.
Uma série de pontos fundamentais foram estabelecidos.
Vejamos:
  1. Atuar em área com título minerário: ora isto é utopia. A maioria dos garimpeiros que atuam nas áreas do Tapajós o fazem em áreas objeto de epsquisa de grandes empresas ou em áreas de preservação/consevação ambiental;
  2. Modalidades de trabalho: o governo é cego, surdo e mudo nesta questão;
  3. Venda da Produção: esta venda ao consumidor final é feita com uma tranquilidade absoluta. Piada de mau gosto.

Alés destas ainda colocaram outras "piadas" no texto. Será que vai aparecer algum sabidão prá aumentar as discrepâncias minerais?

Andar com Fé, Eu Vou...



O concurso número 925 da Mega-Sena deve pagar, na próxima quarta-feira (5), R$ 40 milhões para o bilhete que acertar as seis dezenas, segundo estimativas da Caixa Econômica Federal.
Ninguém acertou os números do sorteio do último sábado (1º), e o prêmio ficou acumulado em R$ 35.717.127,33.
Na ocasião, os números sorteados foram 02 - 20 - 21 - 27 - 51 - 60.
As apostas para concorrer ao prêmio acumulado podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio.

Vamos tentar...


Quem ganhar pode passar um pedacinho prá mim, tá?

Informa a Agência FAPESP :

“Ecologia de ecossistemas”, “Adequação ambiental”, “Recursos hídricos” e “Gestão ambiental” serão temas em discussão no 12º Simpósio do Curso de Pós-Graduação em Ciências da Engenharia Ambiental, nos dias 4 e 5 de dezembro, em São Carlos (SP).
O evento, promovido pelo Centro de Recursos Hídricos e Ecologia Aplicada (CRHEA) da Universidade de São Paulo, reunirá acadêmicos, pesquisadores e profissionais que desenvolvem estudos interdisciplinares sobre questões ambientais.
A idéia é também fortalecer o intercâmbio entre os diferentes núcleos temáticos existentes no CRHEA com a discussão de conceitos, tendências e tecnologias desenvolvidas no centro.
Mais informações:
xii.simposio@gmail.com

O Caulim...

A Imerys Rio Capim, produtora de caulim instalada em Barcarena, no Pará, firmou nesta sexta-feira (30) um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público do Estado do Pará (MPE/Pa) para a reparação integral do dano ambiental provocado pelo vazamento, em junho deste ano, de uma de suas bacias de rejeitos. O TAC estabelece uma série de obrigações à empresa, inclusive com compensação financeira e indenização pelos danos ocasionados, além de medidas para prevenir e reduzir riscos e danos futuros. A título de indenização de natureza civil pelos danos ambientais, a Imerys terá que pagar R$ 4 milhões para financiar programa para a melhoria das condições ambientais da região de Barcarena. Esse valor será depositado em parcelas semestrais de R$ 500 mil. As atividades desse programa serão coordenadas Instituto Evandro Chagas, com o apoio dos órgãos ambientais estadual e municipal.

E vai fazendo propaganda em Belém sobre o cuidado ambiental que tem pelo povo ao seu redor....

Fonte: Pará Negócios

Hora de Agir

Devido ao caso de Abaetetuba a mídia palaciana tem colocado no ar trechos de diálogos da governadora sobre o assunto.
O que mais intriga é que ela sempre faz questão de jogar a culpa no governo anterior.
Será que não sabia que o estado estava falido, endividado e penhorado até a terceira geração de futuros governadores?
Chega do chorar e tá na hora de botar a mão na massa.
O primeiro ano já se passou. Tem que esperar o segundo?

2 de dezembro de 2007

Encontraram o Ali Babá...

Do jornal Província do Tapajós, que descobriu a atual moradia do Ali "C. A. Veiga" Babá:

Ali babá tem nome


Um vereador do Jacareacanga entrou em contato com esta coluna para comunicar que surgiu um jornal naquela cidade e neste jornal foi citado alguém com pseudo de Ali Babá, o vereador disse que ALI BABÁ tem nome, se chama C. A. Veiga, que com seus 40 "lalaus" estão agindo na cidade. Ainda segundo esse vereador, que inclusive esteve do lado do atual prefeito por muito tempo, "se precisar responder judicialmente por essa afirmação, deixa comigo".

O jornal tentou imputar delito a uma pessoa e acertou o titular do cargo! Coitado do editor/redator/puxa-saco deste jornal...

1 de dezembro de 2007

Um Debate Ambiental

No blog do Val-Mutran encontramos diversas opiniões sobre diversos assuntos.
Um deles expõe a opinião de Tony Rosa, sociólogo e especialista em Gestão Ambiiental sobre a situação no Pará e no atual governo.
Diz sua inicial:

"O Estado do Pará passa hoje por período muito similar ao da guerra fria entre, as então, superpotências bélicas URSS e EUA e seus respectivos blocos políticos e econômicos, na década de 80. De um lado figura como ator principal, o principal agente de regulação ambiental de nosso Estado: a SEMA – Secretaria de Estado de Meio Ambiente tendo como adversários os destruidores do meio ambiente, isto é, as atividades que fazem uso dos recursos naturais ainda abundantes no Pará e/ou aquelas que emitem alguma forma de poluente, sem qualquer compromisso com a legalidade, com a recuperação ambiental e com a sustentabilidade do desenvolvimento do Estado, pra ser mais claro, os aventureiros, os empresários sem compromisso".

Achei que o artigo merecia um contraponto e mandei pro Val, via email. Ele não duvidou e publicou, além de convidar outros a se "meter no assunto".
Uma palhinha do que escrevi:

"O Licenciamento Ambiental foi feito para ser utilizado em áreas urbanas do Sul/Sudeste do País. Aqui, no interiorzão quem tem licença ambiental para, digamos, fazer funcionar um posto de combustível? Ou uma serraria? Ou uma extração de areia, seixo, barro ou pedra? O Licenciamento é uma balela. Levar a responsabilidade para os municípios é um desrespeito a legislação que se quer fazer valer. Pouquíssimos deles tem em seus quadros, profissionais competentes para efetuar o licenciamento".

Você tem uma? Então mande prá lá ou prá cá.

Estrutura

Nesta sexta-feira (30), o Ministério do Meio Ambiente (MMA) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO), em parceria com a organização não-governamental Conservação Internacional (CI-Brasil), a empresa Alcoa Alumínio S.A. e a Fundação Alcoa, inauguram as estruturas para visitação no Parque Nacional (Parna) da Amazônia, em Itaituba, sudoeste do Pará.
Este é o resultado das ações executadas pelo MMA, no âmbito do Programa de Desenvolvimento do Ecoturismo na Amazônia Legal (Proecotur), e de uma parceria entre CI-Brasil e Alcoa, que começou em 2004 e foi ampliada em junho deste ano, por meio do “Programa de Apoio à Conservação da Biodiversidade da Amazônia”.

Fonte: Pará Negócios

Discutindo Kyoto...

A reunião mais importante deste ano sobre o clima do mundo começa na segunda-feira, na Indonésia, com expectativas modestas. Os diplomatas reunidos no encontro das Nações Unidas esperam fechar apenas um cronograma de negociações para os próximos meses, e não um acordo ambicioso de metas de redução nas emissões dos gases que provocam o efeito estufa. A idéia é que este itinerário desemboque em um tratado internacional no final de 2009 - depois que estiver sedimentado o resultado da eleição nos Estados Unidos. Neste hiato do debate internacional sobre novos compromissos, um tema deve entrar na roda: o encontro de Bali já está sendo chamado de "a CoP das florestas".
CoP é o nome enxuto para a conferência das nações que assinaram a convenção de mudanças do clima da ONU. Acontece todos os anos, e a de Bali é a 13ª. De 3 a 14 de dezembro delegações de 200 países e milhares de representantes de entidades da sociedade civil se reúnem em Bali para buscar novas formas de enfrentar as mudanças climáticas e negociar o que fazer no pós-2012, quando expira a primeira fase do Protocolo de Kyoto
.

Fonte: Amazônia