22 de julho de 2010

Jornalista é Ameaçado de Morte

Por: Carlos Cruz
O exercício da profissão do jornalista, quando é levado a sério, com investigações e denúncias baseadas no bom senso e documentos legais, traz a satisfação e credibilidade do profissional de imprensa e do órgão para o qual ele trabalha; por outro lado, também pode motivar ameaças e iras de desafetos gratuitos. Dessa feita, o chefe de gabinete da Prefeitura de Jacareacanga, João Francisco Vieira, foi o algoz do exercício pleno do sacerdócio de bem informar ao povo.

Fato escabroso - Bastante embriagado e com sede de vingança, o chefe de gabinete da Prefeitura de Jacareacanga, João Francisco Vieira, tentou agredir e ameaçou de morte o jornalista Anderson Pantoja (foto), na noite de sábado (17), na Avenida Presidente Vargas, onde está acontecendo o arraial da Padroeira de Itaituba. 

João Francisco Vieira, o “Panelada Preto” sempre que vê o jornalista em Itaituba, ofende o profissional da imprensa Anderson Pantoja, colaborador do jornal O Impacto, com palavras de baixo calão e ameaças. No dia do acontecido, o jornalista estava sozinho em via pública e foi abordado pelo chefe de gabinete do prefeito Raulien Queiroz, do PT, que estava completamente descontrolado e embriagado, além de tentar agredir o jornalista santareno, ainda o ameaçou dizendo que os dias estavam contados pra ele.

Um Boletim de Ocorrência (BO) de nº 00062/2010.002086-1, foi registrada na Delegacia de Polícia de Itaituba no dia 21/07/2010, onde o jornalista acompanhado de seu advogado Vicente Sales, relatou o ocorrido. Anderson disse, ainda, que em outras ocasiões o chefe de Gabinete da Prefeitura de Jacareacanga sempre o ameaçava.

Toda essa confusão começou quando o jornalista Anderson Pantoja, através do Portal Buré, um dos mais acessados na região Oeste do Pará, denuncia os desmando do atual Prefeito de Jacareacanga, Raulien de Oliveira Queiroz (PT), que é irmão do acusado, onde realiza uma administração pífia e cheia de acusações de irregularidades, não conformado com as denúncias feitas pelo jornalista, os militantes petistas do Município e asseclas do alcaide começaram uma campanha de ameaças gratuitas contra o jornalista. Mas o falso poder de alguns ditadores de plantão, não cala a voz do povo através de um meio de comunicação sério, nem seu abnegado jornalista.


 Fonte:  www.oimpacto.com.br
Postar um comentário