2 de maio de 2010

A SOLUÇÃO

Há longo tempo vem se travando uma guerra aberta entre os adeptos da política Petista paraense e os correligionários do PMDB.
Discussões ácidas nas tribunas legislativas, a níveis municipal, estadual e federal.
Acusações de traição explícita por parte do comando geral do PT paraense e acusações de que os legisladores estaduais do PMDB não estariam facilitando as coisas pro lado do governo.

Recentemente, a comandante em chefe do Executivo paraense foi fazer uma visita inopinadamente ao líder maior do PMDB. Prometeu mundos e fundos para que o PMDB fosse a noiva prometida no casamento de outubro deste ano, mas ao sair da reunião seus porta-vozes desobedientes já baixavam o sarrafo no PMDB.

Então, como penso que o PMDB está relutante demais em aceitar a oferta - que não vai ser cumprida - pelo PT e, neste caso também não vai querer indicar a vice-governança, a solução é uma só:
  • O PMDB será cabeça de chapa para o governo estadual;
  • Ao PT será oferecida uma vaga ao Senado e a vice-governança;
  • A outra vaga ao Senado será do PMDB;
  • E vamos pro pau!
Que tal? Não é uma solução viável?
Como a governadora está desgastada demais e não conseguirá se reeleger sem a ajuda maciça do PMDB, nada melhor que trocar de comando imediatamente e fazer a tropa sobreviver (OU PELO MENOS PARTE DELA!)

Postar um comentário