Geologia e Ambiental

4 de janeiro de 2014

Sôbre Gabriel Guerreiro

Para comentar um pouco mais desse inconformável ser humano, que sempre lutou para que "seu Estado do Pará" fosse respeitado em todos os campos, quando a MRN, na área de mineração jogou todos os rejeitos no Lago Batata, lembro do Gabriel ter levantado sua voz e começado a lutar, como liderando um exército de Brancaleone, para que a empresa recuperasse o ecossistema destruído, quando a mesma tinha usado a alegação pífia de que "não havendo outra tecnologia disponível e estando em observância às leis ambientais da época, o rejeito foi lançado no Lago Batata, o que impactou aproximadamente 30% de sua superfície."
Foi respeitada sua opinião e a MRN está, ainda hoje, recuperando o ecossistema do lago Batata.

No entanto, o falecido deputado mostrava que tinha dois pesos e duas medidas sobre o assunto e quando, em 2007 lhe interessou promover o licenciamento para a ALCOA, em Juruti, mostrou outra face, talvez esquecendo suas lutas pela preservação ambiental: Alcoa na berlinda.

No entanto, ele mantinha uma linha da qual não se afastava: o estado do Pará e suas populações interioranas eram suas prioridades!

Postar um comentário