Geologia e Ambiental

20 de setembro de 2011

A Farsa do NÃO

Dentro de poucos dias estaremos votando um tema polemico no Pará: a emancipação ou não das regiões do Tapajós e Carajás.
Muitos dos negativistas já publicaram sobre a proposição de que todos deveriam votar NÃO aos estados Tapajós e Carajás.
As propostas sempre se referem ao interesse de "alienígenas" (como se todos os paraenses tivessemm nascidos integralmente e exclusivamente no Pará), às inadequações de políticos, criações de cargos públicos e outras situações que exigem esclarecimento imediato.
Assim vejamos:
  1. Alienígenas - serão todos os paraenses nascidos no Pará? Então porquê dar título honorífico de Cidadão Paraense anualmente pela Assembléia Legislativa? Não teremos nenhuma ascendencia de outro território mundial? E qual o interesse despertado por esta exclusividade de cidadania? Respostas que os "do contra" não tem.
  2. Políticos inadequados - Ora, qual político não tem a pecha de aproveitador (para ser bem educado)? Nós, os eleitores somos os responsáveis pela escolha nas urnas. E se escolhemos os piores deveremos refazer os critérios utilizados e colocar nestes cargos as pessoas competentes e não os inadequados.
  3. Gigantismo - O Pará vai ficar menor? Sim, em área vai ficar menor, mas vai crescer muito mais em arrecadação, pois será um estado que vai tratar a matéria prima mineral e vegetal que é tirada do solo e subsolo do Tapajós e do Carajás, nas usinas de Barcarena, Icoaraci, Marituba, Ananindeua, Capanema e outros muncipios próximos. Então deixem-nos crescer também!
  4. Unidades de Conservação - Ora, ora sempre haverá as UC's na banda rica do Pará atual. Basta saber cuidar delas com o carinho que não dispensam por aqui.
Enfim, se somos a banda podre do estado deixem-nos seguir nosso destino: crescer e multiplicar-nos junto com vocês.
Vote SIM!
Postar um comentário