5 de outubro de 2010

Andar de Cima

O presidente do TSE, Ricardo Lewandowski, decidiu há pouco enviar o processo de Jader Barbalho ao Supremo. O deputado recorreu da decisão do TSE que havia barrado sua candidatura ao Senado com base na Lei da Ficha Limpa. Em 2001, ele renunciou ao mandato de senador para escapar da cassação por suspeita de corrupção. Por esse motivo, foi enquadrado como ficha-suja.
Lewandowski acabou remetendo o caso de Jader ao STF por entender que há matéria constitucional envolvida. Cabe ao presidente do TSE a decisão de mandar o recurso ao Supremo.
Jader atingiu votos suficientes para se eleger no domingo. Só que a Justiça Eleitoral decidiu não computador oficialmente os votos dele e de todos os fichas-sujas até que o STF dê uma palavra final sobre a validade da nova lei para as eleições deste ano.
Por ora, não é possível saber se o processo de Jader servirá para o Supremo se pronunciar sobre a lei – assim como foi na tentativa frustrada, há duas semanas, com o recurso de Joaquim Roriz.
Por Lauro Jardim
Postar um comentário