Geologia e Ambiental

6 de setembro de 2010

A Rapôsa e o Tambor

Do livro "Calila e Dimna":
Conta-se que uma raposa esfomeada chegou a um bosque onde, ao lado de uma árvore havia um tambor, que soava furiosamente cada vez que, ao sopro do vento, os ramos da árvore se moviam e batiam nele. Ao ouvir tal ruído, a rapose dele se aproximou e, já em frente ao tambor pensou: "Este deve conter muita carne e muita gordura". Lançou-se sobre ele e, esforçando-se conseguiu rompe-lo.
Ao ver que era ôco disse: "Talvez as coisas mais desprezíveis sejam aquelas de maior tamanho e de voz mais forte".
O que nos espanta é menos perigoso do que parece.
Postar um comentário