27 de novembro de 2013

Ontem tive um Pesadelo


Bem que eu queria dizer, assim como Martin Luther King, “eu tenho um sonho”, mas, para minha tristeza, foi pesadelo mesmo. Eu queria ser o menino da fábula e gritar “o rei está nu!”
Tinha cavalos de tróia trazendo moinhos SAG, desde bonitos escritórios de São Paulo, passando entre usinas precárias e outras já fechando, passando entre cadáveres insepultos de outros SAG trazidos anteriormente; penetrando por Minas e Goiás até o Nordeste e Pará. Eu gritava “o moinho está nu”, mas ninguém ouvia.
Chegavam dragões metálicos com rodas gigantes como aquelas “rodas de Chicago” de parque de diversões. Eu gritava: “o minério não precisa disso!”, mas assim mesmo avançavam como armas de guerra medievais, com torres e tudo, no meio deste campo em ruínas;
Entre esse panorama Dantesco via colegas sujos de minério, primeiro sentados durante três minutos em sinal de protesto e logo tentando parar os cavalos de tróia, como caras do “Green Peace”, exibindo o cartaz “Bom Senso Mineração S/A”, mas eram impedidos, esmagados pelos próprios moinhos e, os sobreviventes, rapidamente demitidos dos seus empregos.
Tinha ao lado do campo de batalha um corredor de executivos arrumados e cheirosos, de terno e gravata. No corredor lia-se o nome: “Agenda Paralela”. Eu gritava para fechar essa passagem, mas ninguém ouvia.
Tentei relaxar assistindo TV (ainda no pesadelo) e observei o meu ex-time caminhando pela “Agenda Paralela” e entregando vergonhosamente o jogo para o Vasco. Eu gritava: “o futebol está nu!”, mas ninguém ouvia;
De pronto, tudo ficou confuso e comecei a cair por um buraco de centenas de metros de altura, junto com o anãozinho do “Game of Thrones”, e aí percebi que perdi um helicóptero que comprei recentemente e achei que tinha sido roubado delitosamente pela minha mulher (embora ela tivesse as chaves e permissão para usar), até que fiz leitura labial do Julio Batista falando para o Cris, no teatrinho Vasco x Cruzeiro: “pegaram o helicóptero, pó!
Aí acordei assustado, mas também feliz que tenha sido apenas um pesadelo. Vi os jornais e as noticias na TV, e eles não tinham noticiado nada disso, muito pelo contrário: os SAG são maravilhosos; os pátios de homogeneização são imprescindíveis; os colegas da mineração estão todos bem empregados e prestigiados (principalmente os geólogos); não existe agenda paralela;  o Cruzeiro não entregou o jogo e o helicóptero foi roubado mesmo por um delinqüente desconhecido e os proprietários nada tem a ver com isso.
Espero que ninguém de vocês tenha este tipo de sonho e consiga penetrar na MATRIX. Fique quieto, enfie novamente aqueles tubos na sua espinha dorsal e continue sonhando em política, mineração, futebol e faz de conta que a vida é apenas um sonho (que nem o “Calderón de La Barca”).

Alexis Yovanovic

Postar um comentário