14 de maio de 2013

Oferta para exploração e produção de petróleo e gás natural

Com quase dois anos de atraso e cinco anos depois do último leilão, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP) vai promover, hoje e amanhã, a 11ª Rodada de Licitações de Blocos. A 10ª Rodada aconteceu em dezembro de 2008. Para participar da rodada estão habilitadas nada menos que 64 empresas, entre as quais algumas gigantes mundiais da indústria petrolífera. A maior parte é brasileira, mas vão concorrer também empresas de 18 países, entre os quais Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, Espanha e Japão.
O leilão da 11ª rodada foi autorizado em abril de 2011 pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) e tinha sua realização prevista para dezembro do mesmo ano, mas acabou adiado porque faltou a aprovação da presidente Dilma Rousseff. Na época, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, anunciou, após participar de uma audiência pública no Senado, que a rodada provavelmente viria a ocorrer no primeiro trimestre de 2012. Está ocorrendo um ano depois.
A ANP vai ofertar para exploração e produção de petróleo e gás natural 289 blocos, em 23 setores, no total de 155,8 mil quilômetros quadrados. Em terra serão 123 blocos. Os outros 166 blocos estão localizados no mar, sendo 94 em águas rasas e 72 em águas profundas. 
Eles estão distribuídos por 11 bacias sedimentares, duas das quais interessam diretamente ao Pará: a Foz do Amazonas e a Pará/Maranhão. As outras são Barreirinhas, Ceará, Espírito Santo, Parnaíba, Pernambuco/Paraíba, Potiguar, Recôncavo, Sergipe/Alagoas e Tucano Sul.
 Fonte: DOL
Postar um comentário