7 de março de 2013

Nada de Turismo Funerário!

Do Blog de Reinaldo Azevedo:
Ai, ai…
Joaquim Barbosa recusou a licença para José Dirceu ir ao velório de seu “amigo” Hugo Chávez. Fez muito bem. Em casos assim, é preciso haver uma forte razão — um vinculo familiar com o morto, por exemplo. A “família dos autoritários” não vale.
Embora não pareça, Dirceu é um condenado pela Justiça. Está prestes a ser mandado para a cadeia. Não tem mesmo de ficar viajando por aí. Até porque, a ser assim, daqui a pouco, teria de ter uma nova licença para nova viagem, para prestigiar novos defuntos de tiranos. Como ele é “amigo” de muitos deles, seria preciso inaugurar o Turismo Funerário.
Isto que vou escrever não deve ter pesado no juízo de Barbosa, mas pesa na minha avaliação: é claro que Dirceu aproveitaria a oportunidade para, também fora do território brasileiro, posar de mártir, ao lado dos bolivarianos, que se dizem perseguidos pelas forças da reação e coisa e tal.
É isso aí, ministro!
Por Reinaldo Azevedo
Postar um comentário