Geologia e Ambiental

9 de setembro de 2010

Confusão

Garimpeiros ligados à União dos Garimpeiros de Serra Pelada entregaram ao Ministério Público Federal, em Marabá, um relatório pedindo o cancelamento da concessão de lavra de garimpo concedida pelo governo federal à Cooperativa Mista de Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp) e à empresa canadense Colossus.  De acordo com a denúncia dos garimpeiros, recebida pelos procuradores do MPF, na última assembleia realizada pela Coomigasp, no dia 27 de agosto deste ano, cerca de 4 mil supostos garimpeiros participaram da reunião portando carteiras falsificadas, fabricadas no Estado do Maranhão.
Para comprovar a veracidade das denúncias, os representantes da União de garimpeiros apresentaram aos procuradores, várias cópias autenticadas das carteiras fraudadas.  Juntamente com a documentação, os denunciantes anexaram uma listagem do DNPM, dando conta da existência em Serra Pelada, de 3.973 barrancos pertencentes a garimpeiros, sendo que os mesmos jamais venderam as propriedades, possuindo direitos legítimos na área.
Leia mais aqui.

Postar um comentário