5 de junho de 2010

Dia Mundial do Meio Ambiente

No dia 5 de junho comemora-se o Dia do Meio Ambiente. 
Criado no ano 1972, em virtude de um encontro promovido pela ONU (Organização das Nações Unidas), a fim de tratar de assuntos ambientais globais, a reunião ficou mais conhecida como Conferência das Nações Unidas. O evento reuniu 113 países, além de 250 organizações não governamentais. A pauta principal abordava a degradação que o homem causa ao ambiente natural e os riscos para sua sobrevivência, onde a diversidade biológica deveria ser preservada acima de qualquer possibilidade. Nessa reunião, criaram-se vários documentos relacionados às questões ambientais, bem como um plano para traçar as ações da humanidade e dos governantes diante do problema.
Os anos se passaram e nós continuamos poluindo o ar, o solo e a água. Estamos destruindo a camada de ozônio e várias espécies vegetais estão sendo extintas. 
Aliás, sabia que você é um em um milhão? Isso mesmo, ou, mais precisamente, uma espécie entre milhões que habitam o nosso planeta. Nós, humanos, pertencemos a um grupo reduzido de espécies que apresentam crescimento em sua população. Enquanto isso, muitas outras estão se extinguindo. Sabe-se que aproximadamente 18.000 espécies estão ameaçadas de extinção - desde plantas e insetos pouco conhecidos até os mais graciosos como aves e mamíferos, sem falar em muitas que desaparecem antes mesmo de serem descobertas.
A nossa atividade (humana), fruto de um modelo equivocado de desenvolvimento, está colocando em risco a nossa própria capacidade de sobrevivência. A variedade de vidas do nosso planeta - conhecida como "biodiversidade" – que nos fornece alimentos, vestuário, combustível, remédios e muito outros elementos fundamentais para nossa vida, está seriamente ameaçada. Você pode até achar que alguns pequenos insetos ou animais que crescem no seu jardim não têm nenhuma conexão importante com a vida do planeta, mas têm.
Mesmo quando uma única espécie é retirada dessa complexa teia da vida, o resultado tende a ser catastrófico. E já está sendo. Desertificação, desmatamento, escassez de água, enchentes, secas prolongadas, entre outros acontecimentos, são ocasionados por esse desequilíbrio ambiental global. E, apesar de provocar tantos problemas para a humanidade, são muitas vezes colocados em segundo plano, diante de problemas ligados à segurança, falta de emprego e crises econômicas, entre outras mazelas que perduram em pleno século 21.
A questão é que tanto esse desequilíbrio ambiental, quanto os problemas do mundo moderno são parte de um mesmo sistema. Completamente conectado, interdependente e que fazem parte de um todo que não dá para separar, por mais fronteiras que possamos criar. Entretanto, o ambiente natural não tem fronteiras.
Ao longo da historia da humanidade, aprendemos a enxergar e organizar as coisas de forma fragmentada. Sempre separando, dividindo, segregando, ao invés de integrar, compartilhar, agregar. Coincidência ou não, conseguimos até dividir o ambiente natural chamando-o de “Meio Ambiente”! Reduzindo-o à metade!
Vamos, então, aproveitar essa semana que a temática ambiental está em todo lugar e vamos começar a agregar novas e simples atitudes em nosso dia a dia. Agindo de forma mais consciente, assumindo a nossa responsabilidade como cidadão, não jogando lixo nas ruas, usando menos produtos descartáveis, economizando água e energia, ajudando a proteger e preservar a natureza. Enfim, agindo de forma ética e solidária e com respeito às outras pessoas e aos seres vivos. Se cada um de nós fizer a sua parte, certamente teremos um mundo melhor para todos. Portanto, comece agora. Comece por você e não vamos dividir, vamos somar esforços, pois o ambiente só será de todos se for inteiro.



Isaac Edington
Diretor Presidente do Instituto EcoD, Criador e Publisher do Portal Ecodesenvolvimento.org
E-mail: isaac.edington@ecodesenvolvimento.org.br
Postar um comentário