Geologia e Ambiental

15 de abril de 2010

A HISTÓRIA DA SESSÃO DE CASSAÇÃO NO TRE

Resumindo um pouco esta ópera, reiniciaremos o relato.

Na sessão anterior - 08/04/2010 - o relator André Bassalo votou contra a cassação de Roselito Soares/Sílvio Macedo e o juiz federal Daniel Sobral pediu vistas do processo.

No recomeço desta sessão, o juiz Daniel Sobral votou a favor da cassação.
Um contra e o outro a favor.
Depois foi a vez do juiz  Rubens Leão, que solicitou que fosse mostrada a filmagem que mostrava o motivo do pedido de cassação, ou melhor, a doação das cestas básicas.
Após a visualização da mesma, o juiz expôs o voto - de uma forma tão cristalina - que definiu os rumos da cassação: mostrou que não teria havido cadastramento anterior dos recebedores; que a nota fiscal das mercadorias mostrava discrepancia entre a data da emissão e a data do evento; que mostrava a polícia apreendendo as cestas retiradas do interior da SEMDAS, além de ficar claro o cerceamento ou tentativa de documentar o fato. Por este e outros motivos votava pela cassação dos recorridos (Roselito e Sílvio), em virtude de abuso de poder economico e distribuição de cestas básicas.
Logo em seguida votou o juiz Paulo Jussara que acompanhou o voto do juiz Rubens Leão.
O magistrado José Maria do Rosário, em virtude das imagens mostradas, também foi contra o voto do relator Bassalo e acompanhou o voto de Rubens Leão.
Com este voto estava definida a cassação do ex-prefeito Roselito Soares e seu vice (na ocasião) Sílvio Macedo, por 4 votos a favor e 1 contra.

Agora é esperar que ocorra a comunicação do evento à Justiça Eleitoral para a diplomação, à Câmara local para a posse e ao povo para aceitar que há um novo prefeito em Itaituba.

Postar um comentário