24 de abril de 2010

Conversa de Político

Se você tem um amigo político (vamos chamar de He) e este diz que nunca mais vai falar com outro (Se), que também não vai querer fazer acordos com alguém (De) comece a duvidar imedatamente.
Se He te prometer um cargo é melhor ir procurar um trabalho longe dali, porque não vai sair nada.
Considerando que Se vai ser candidato e vai pedir seu voto promeendo que desta maneira vão elejer De, aconselho a escutar e fazer tudo ao contrário.

Vejam só este último ato da política paraense: Ana Júlia foi visitar Jader para tentar ajustar um acordo; Zé Geraldo, que é do mesmo partido da governadora, fez ouvidos de mercador e mandou flechadas no partido de Jader. Quer dizer que enquanto a mão direita cumprimenta e afaga, a mão esquerda manda um sôco no fígado do adversário. Sorte que o sôco é fraco e inóquo.

Quem quiser acreditar nas artimanhas dos políticos, ainda acredita no Papai Noel que traz presentes em um trenó puxado por renas voadoras.
Principalmente se a 'tchurma' for petista!

Postar um comentário