Geologia e Ambiental

9 de abril de 2010

Contos da Carochinha

Comentário de Nelson Tembra sobre a postagem Lôbo Mau abre a Garganta:

O leilão de Belo Monte corre o risco de ter um único grande interessado: o consórcio encabeçado pela Andrade Gutierrez, que se uniu à Vale, ao grupo Votorantim e à Neoenergia (que tem o Banco do Brasil e a Previ como acionistas. A Vale deve estar achando tudo isso "muito ruim" para não dizer o contrário, coitadinha da Vale?.

O MPF descobriu, analisando o material do IBAMA, que os próprios técnicos do governo deixaram claro, em vários documentos, seu desconforto com a falta de dados científicos que garantissem a segurança ambiental do projeto. A pressa em conceder a licença atropela não só ritos legais e princípios democráticos, mas atenta contra o postulado da precaução, essencial para evitar desastres ambientais. É o "Belo Desmonte" da legislação ambiental que também significa "rasgar a Constituição Federal".

A justificativa ética da obra fica ainda mais complicada, já que, para tanto, o sistema de valores assumido considera lícito sacrificar um bem público, o meio ambiente, em nome de um bem privado, o lucro de algumas megacorporações multinacionais. Isso é factível se assumirmos que o correto é que quem pode mais, ou quem possui mais poder, ou está muito próximo do poder, use todos os meios que considere cabíveis, possíveis, impossíveis, imagináveis e inimagináveis para perseguir seus interesses, doa a quem doer. 
 Espero que esta dor seja transformada em votos no próximo pleito para mostrar que "Ditadura, Nunca Mais!" ainda está na mente dos que sabem o valor da liberdade democrática.

Postar um comentário