1 de agosto de 2010

Desonestidade à Tona

A dor de cabeça de abastecer com combustível “batizado” ou com poluentes é um problema sério que lesa muitos proprietários de veículos no Pará. Muitos mesmo. É que o Pará possui um dos maiores índices de amostras de gasolina, etanol e diesel não-conformes com as normais estabelecidas pela Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Na região de Santarém, no oeste do Pará, a gasolina apresentou problemas de não-conformidade. Estes números são muito acima das médias nacionais da ANP, que são de 1,5% para gasolina e 3,5% para o diesel.
Aqi, em Itaituba, se a ANP vier fazer testes nos postos de abastecimento vai encontrar níveis de combustível batizado, crismado, comungado e extrema-unçado.
Postar um comentário