13 de julho de 2010

13 de Julho de 2007

Um dia pra se lembrar: sexta-feira, 13 de julho de 2007.
Estávamos em Jacareacanga visitando as instalações do garimpo Palmares.

Alguma coisa incomodava meu companheiro de viagem desde cedo.
Havíamos combinado almoçar por lá mesmo e só retornar no fim do dia pra cidade, após resolver todas as pendencias por lá.

Mas o incômodo era grande e, repentinamente foi resolvido que estava na hora de voltar. Hora: mais ou menos 11:30 horas.

Paramos no garimpo do Marcão e almoçamos por lá mesmo. Mas não havia apetite em meu companheiro de viagem.
"Vamos embora!", disse. E seguimos viagem de volta.
Tentei colocar uma música no toca cds do carro, mas o mesmo não quis funcionar e desisti.
O resto da viagem foi num silêncio diferente.

Ao nos aproximarmos da cidade avistei um carro saindo da rua que levava à sua casa e, prontamente ao nos avistar, fez o retorno.
Ainda perguntei: "O que terá acontecido?
E nada de respostas.

Ao chegarmos em sua casa havia uma multidão dentro dela.
A maioria eram amigos de longa data e, imprudentemente, alguns inimigos políticos.
Chamaram-nos prum canto e veio a notícia fatídica: "O Edu havia morrido em um acidente de avião no Porto Seguro".
Desabamos.

Hoje está fazendo tres anos que o piloto Eduardo Augusto Azevedo faleceu em um trágico acidente.
Ainda há sofrimento nos corações de pais, irmã, filhos e amigos dele.


Postar um comentário