Geologia e Ambiental

11 de fevereiro de 2010

Não me mandaram. E eu não pedi...

O promotor do Meio Ambiente, Raimundo Moraes, pediu vista do projeto de licença prévia para exploração mecanizada do garimpo de Serra Pelada.  Ele alega que não conhecia o projeto e criticou o fato de não terem chegado às suas mãos os documentos necessários para que pudesse emitir um parecer justo.  A decisão tomada ontem por Moraes, durante reunião do Conselho Estadual de Meio Ambiente (Coema) na sede da Ordem dos Advogados do Brasil no Pará, não impediu que sete conselheiros presentes antecipassem voto favorável ao licenciamento.
O Coema deu prazo de quinze dias para o promotor apresentar o parecer.  Isso deverá ocorrer na reunião marcada para o próximo dia 26, no auditório da OAB.  Garimpeiros que lotavam a sala de reunião, vindos de Curionópolis em três ônibus, pediam em faixas estendidas que a licença fosse aprovada.  “A falha foi da secretaria do Coema, que não encaminhou nenhuma informação ou documento antes da reunião.  O Ministério Público não tinha outro posicionamento a tomar senão o que tomou”, disse Moraes.
Postar um comentário